ATENÇÃO!! Comunicado do Cespe

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

O comunicado acabou de ser divulgado:

COMUNICADO

Exame de Ordem 2009.2

O CESPE/UnB, atendendo à determinação do Coordenador do Exame de Ordem Unificado, comunica que realizará uma revisão da correção da prova prático-profissional de todos os examinandos nela reprovados, de modo a verificar se a referida correção foi realizada com a observância do padrão de respostas, no qual foram fixados os pontos específicos que deveriam necessariamente ser abordados pelos examinandos em suas respostas. Tal revisão faz-se necessária para que sejam corrigidas eventuais falhas na correção, evitando-se, desta forma, a prática de possíveis injustiças.

Comunica, ainda, que, em virtude dessa revisão, fica adiada a divulgação das respostas aos recursos relativos a essa fase.

Comunica, por fim, que o resultado da revisão e a nova data de divulgação das respostas aos recursos serão publicados na data provável de 15 de janeiro de 2010.

Brasília/DF, 17 de dezembro de 2009.


Fonte: OAB

Algumas observações:

1 - A OAB finalmente reconheceu que errou, e muito, na correção de TODAS as provas;

2 - "Possíveis injustiças" é um eufemismo para injustiça manifesta, principalmente quanto à violação ao Princípio da Isonomia entre os candidatos, explícita em centenas de correções.

3 - E o fez só agora porque finalmente percebeu que todos os problemas ocorridos nesse exame viraram subsídio para muitos, mas muitos mandados de segurança;

4 - Mais! A nova correção das peças tem um único propósito: Sepultar o argumento de que o Princípio da Isonomia tenha sido vulnerado. Se os inquéritos judiciais ganharem alguns pontinhos, em tese se afastaria o argumento de que os candidatos teriam sido tratados de forma não isonômica.

5 - Mais ainda! Se assim é, a OAB vai argumentar que TODAS as ações até agora ajuizadas/impetradas, que abordaram exatamente a vulneração ao Princípio da Isonomia, PERDERÃO SEU OBJETO, porquanto haverá revisão exatamente quanto a esse critério.

6 - A nova correção será para HARMONIZAR as correções sob um único critério para proteger a Ordem da chuva de ações.

7 - Infelizmente essa decisão NÃO FOI TOMADA no dia 4/12 em Belo Horizonte, pois ela, naquele momento, poderia ter poupado MUITOS aborrecimentos. Eu escrevi aqui no Blog, no dia 30/11, que essa seria a solução mais inteligente para o caso: E o Edital não saiu...

"Qual seria a minha escolha?

O mais inteligente seria aceitar todas as petições apresentadas, indistintamente, e corrigi-las sob novos parâmetros - adaptados para cada tipo de petição (compreendendo o tipo de petição com base na causa de pedir e do pedido e não no nomen iuris emprestado à peça).

Assim se mataria dois coelhos com uma pancada só: A prova não seria anulada e os candidatos seriam realmente avaliados com justiça, na medida do que efetivamente apresentaram.

Não tenho dúvida de que a solução deve ser mais política do que técnica. Estamos diante de um Exame atípico, e soluções não muito ortodoxas seriam bem-vindas
."

Pior ainda, o José Henrique Azeredo, quando foi impedido de se manifestar na reunião de Belo Horizonte, iria dizer precisamente aos Presidentes das Comissões de Exame de Ordem das Seccionais a mesma coisa: Para serem aceitas todas as peças, e que todas fossem corrigidas sob um único critério. Não o deixaram falar, deu no que deu.

Essas são considerações preliminares. Depois analisarei tudo isso com mais vagar.

De toda forma, segurem seus MS e quaiquer outras ações. Tudo mudou de figura agora. Não se precipitem.

É certo que alguns candidatos lograrão aprovação após essa nova correção. Só não é possível prever quantos

A verdade é que tudo praticamente voltou para a estaca zero.

66 comentários:

helio 17 de dezembro de 2009 19:08  

Dr. Mauricio,

Eu discordo um pouco da sua opinião de segurar os MS e ações.
Vejamos o porque:
Esse comunicado, na minha opinião foi pra evitar a chuva de ações pra que todas perdessem o objeto, somente.
Só que eu acho que isso não afasta em nada a afronta a isonomia.
Não seria interessante entrar com uma ação pedindo pra que nessa nova RECORREÇÃO ( que pelo próprio fato da existência da mesma, já denota a grande celeuma que foi o exame), sejam levados em consideração não somente o padrão de resposta, mas os critérios adotados na correção dos candidatos tais tais e tais ( aí coloca os espelhos e provas com boas pontuações) pra evitar, nessa ultima opotuniade que é dada ao Cespe de corrigir essa lambança, que se perdure a afronta a isonomia.

Oq acha????

Tynnara 17 de dezembro de 2009 19:09  

PROVAVELMENTE VÃO DAR UM PONTO PRA CADA PEÇA...É UMA VERGONHA!!

Jonas 17 de dezembro de 2009 19:14  

Se eu fosse a OAB aprovaria todos, ou melhor, acabaria de vez com o exame e deixaria os bacharéis de "matarem" sozinhos. Se a aprovação no exame é dificil, advogar é mil vezes mais dificil e garanto, nem 2% dos bacharéis, mesmo sendo aprovados no exame, serão advogados de verdade. Ruim para a profissão, mas se eu fosse a OAB faria isso.

Jonas 17 de dezembro de 2009 19:16  

A OAB não é besta e nem nada. Ela tomou essa decisão e todos os Mandados de Segurança com fundamento na tal isonomia vão para o beleléu e todos continuarão reprovados.

Paiva_adv 17 de dezembro de 2009 19:31  

Dr Maurício, assino em baixo de tudo que disseste ...está imbuido da nossa causa!
FÉ QUE TUDO DARÁ CERTO!
Muito obrigada!

Leonardo 17 de dezembro de 2009 19:34  

"2 - "Possíveis injustiças" é um eufemismo para INJUSTIÇA MANIFESTA, principalmente quanto à violação ao Princípio da Isonomia entre os candidatos, explícito em centenas de correções.
".
Consideração precisa, que por si só daria ensejo à anulação da peça e atribuição dos pontos aos candidatos aprovados na 1ª fase, inobstante esta realidade não se afigurar num país de "faz de conta", onde a verdadeira Justiça, não raras vezes, nunca é encontrada, vencida por ignóbeis interesses políticos, ainda que isso signifique, verdadeiramente, atropelar direitos humanos.

wilson_fw 17 de dezembro de 2009 19:46  

trabalho, trabalho e trabalho.

Penal ninguém fala nada?

no comunicado diz que vão usar o PADRÃO DE RESPOSTA...só que no padrão não tem o quesito 2.2 da peça de penal (SURSIS) e ai, como fica?

EU 17 de dezembro de 2009 19:54  

A minha dúvida continua, na e efetuei o exame de segunda fase em penal.
Não conheço míngüem que tenha pontuado nos quesito 2.2, 2.7 e 2.10, e diga se de passagem, existe um abaixo assinado com mais de 400 assinaturas, justamente de pessoas que não pontuaram.
Eles iram manter esses quesitos?
Se mantiverem vai ter chuva de MS de quem fez penal.
A OAB recebeu um parecer do Dr. RICARDO FREIRE VASCONCELLOS
, onde ele, mostra e comprova que tais requisitos, não podem persistir.
Agora com a palavra a OAB, sobre esse tema.
E nós que fomos reprovados nesse exame, que já realizamos a inscrição e o pagamento da taxa para o 140, como ficamos.
A resposta sai no dia 15, ou seja 2 dias antes da provável prova de primeira fase.
Com que cabeça vamos nos preparar para ele?

jaja 17 de dezembro de 2009 20:00  

Isso vale pra penal tbm,ou só pra trabalho???

Vinícius 17 de dezembro de 2009 20:01  

NÃO É POSSÍVEL QUE O JUDICIÁRIO, SOB O ARGUMENTO DA NÃO INTERVENÇÃO DOS PODERES, CONTINUARÁ FECHANDO OS OLHOS PARA ATITUDES SÍNICAS E DOLOSAS COMO ESSAS!!! SERIA QUASE COMO UMA IMUNIDADE DA OAB AO JUDICIÁRIO!!! A OAB ERRA E NÃO PAGA PELOS ERROS!!! A QUEM IREMOS APELAR? QUEM FARÁ A JUSTIÇA POR NÓS SENÃO O JUDICIÁRIO? JUÍZES PELO AMOR DE DEUS ABRAM OS OLHOS!!!

aerosmith 17 de dezembro de 2009 20:09  

Legal esse negócio de brincar de Deus da OAB, também quero !!!

anônimo 17 de dezembro de 2009 20:15  

É um sucesso !! O peso da indignação está dando frutos. Apesar de, por hora, ainda serem vagos, já se vislumbra uma centelha de esperança. Sobre o comunicado da CESPE... creio que é mais uma prova em seu desfavor, pois não se corrige ou se elastece edital para adequá-lo ao caso concreto. O edital é lei, é cediço isso. Se querem rever os padrões de correção é porque admitem o erro, o abuso as incoerências e, por fim, que tal exame está fadado ao insucesso. As provas são muitas.. vagando na net..a cada dia mais e mais... Acho que já é tempo de sair-se do mundo virtual e passar-se a mídia televisiva...: Prova da OAB 2009.2 movimenta o judiciário!! manifesto desarrazoado dos bacharéis insatisfeitos pela reprovação ou erro no padrão de correção e eleboração da prova por parte da CESPE que ocasionou reprovação em massa??? quem 'sobreviver', verá !

WEINY 17 de dezembro de 2009 20:19  

Dr. Maurício...
Nesse caso, como fica o espelho definitivo após essa nova correção? Ele pode ser alterado para pior?
Pergunto isso pq no meu caso eu precisava de 1 ponto antes do recurso e, após este, consegui 0,80, necessitando pois apenas de 0,20, o que possivelmente e eventualmente em um MS eu conseguiria e, em decorrência, seria aprovado....peço por favor que envie informação quanto a essa questão... meu email é weiny22@gmail.com
agradeço se puder nos informar acerca dessa questão

Claudia 17 de dezembro de 2009 20:46  

Dr. Maurício,
como o senhor bem disse tudo voltou à estaca zero e, diante disso, não posso ficar esperando, esperando, esperando a vida toda. Ou seja, vou ter que pelo menos me inscrever para o próximo exame, pois ninguém tem mais certeza de nada. Ocorre que o site do Cespe está apresentando erro, estou desde grande parte da tarde até agora tentando e nada, não consigo me inscrever. Será que vão prorrogar??? Por favor, divulgue o problema, pois esperei até hoje para me decidir se entrava com o MS ou se me inscrevia novamente. Grata, Claudia.

anônimo 17 de dezembro de 2009 20:56  

Mais um ponto... quando toda esta celeuma se apaziguar e obtivermos resposta favorável ao abuso cometido, que as noites mal dormidas, a ansiedade, o nervosismo, o dinheiro gasto em MS, o tempo perdido, por ato ilegal cometido... caberá por derradeiro, a todos nós,a certeza da ação pelo dano moral causado... se não me engano.

ciciliotti 17 de dezembro de 2009 21:01  

A ISONOMIA JÁ FOI ESQUARTEJADA PELA OAB!!! NÃO ADIANTA NADA ESSE COMUNICADO!!!

SÓ ASSUME A BURRADA DELES!!!

ELES NÃO FALARAM DO CRITÉRIO DE CORREÇÃO QUE SERÁ FEITA!!!!!...

****** SE NÃO TEM CIRTÉRIO!!! NÃO TEM ISONOMIA!!!! *********

COMO PODEREMOS TER A NOSSA PEÇA CORRIGIDA POR UM ESPELHO DIVERSO????
ISSO POR SI SÓ JÁ FOGE DO QUE ESTÁ PREVISTO NO EDITAL!!!!
E NA CAPA DA PROVA!!!


ISSO É CONTRADITÓRIO!!!!!

MPF!!! NOS AJUDE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! OS BACHARÉIS PEDEM SOCORROOO...DIANTE DE UM ABSURDO DESSE!!!

TEREMOS QUE PASSAR POR MAIS ESSA AGONIA!

Lucas 17 de dezembro de 2009 21:41  

Quem passou com o recurso sera prejudicado?

Virgínia 17 de dezembro de 2009 21:51  

isso já virou novela. Fiz inquérito judicial, zerei e meu recurso continuou zerado. Que critério o Cespe usa para aprovar seus canditados? Uma resposta apenas, o critério financeiro. pq divulgar o resultado dois dias antes da segunda prova? isso virou uma tremenda novela. E quem sao as vítimas nesse caso? Nós !!!! Nós q reprovamos e injustamente e ainda por cima nos inscrevemos na proxima prova marcada para o dia 17de janeiro, se é que vai ter prova. É gente, o jeito é estudar e esperar pra ver o fim q isso levará. Bom natal e feliz ano novo a todos, sei q muitos, assim como eu, passarão as férias mergulhados em livros. Ludmila (Santa catarina)

Fernanda 17 de dezembro de 2009 22:58  

Eu não aguento mais esta situação.
Parece pesadelo!

ELPREDADOR 17 de dezembro de 2009 23:11  

GENTE!
NÃO ENTENDO A PASSIVIDADE DA IMPRENSA BRASILEIRA, QUALQUER UM OUTRO ÓRGÃO QUE ESTIVESSE FAZENDO O QUE A OAB FAZ NO MOMENTO COM OS BACHARÉIS EM DIREITO, A IMPRENSA CAIRIA MATANDO, COMO É A OAB NÃO SAI UMA NOTA, NEM MESMO A FALADA "IMPRENSA MARRON". VEJA A TAMANHO DA CONTRADIÇÃO, INCOERRÊNCIA, TUDO QUE SE POSSA IMAGINAR, VC ENCONTRA NESSE COMUNICADO DO CESPE, SERIA MAIS NOBRE, EMBORA JÁ A ESSAS ALTURAS, CONFESSAR, ADMITIR, COM TODAS AS LETRAS "ERRAMOS"!!!!!!!

ELPREDADOR 17 de dezembro de 2009 23:15  

VAMOS CONTINUAR COM A CHUVA DE MS, VISTO QUE ESSE PRAZO DIA 15/01/2010É SÓ ENRROLAÇÃO. QUERENDO MATAR BEM DEVAGARINHO...MS NELES!

kelsen 17 de dezembro de 2009 23:20  

Dr. Maurício, apesar do comunicado disposto pelo cespe hj, ainda tenho receio de q será benéfico à grande maioria... Digo isso por causa dessa parte no comunicado "de modo a verificar se a referida correção foi realizada com a observância do padrão de respostas"... Será q só vão corrigir as consignações e rt c/c, pois esse é o padrão resposta... Fiz RT sem pedir consignação e não corrigiram, será q agora vai???

Benedita 17 de dezembro de 2009 23:23  

Será que desta vez vão ler os recursos referentes às questões também ou só da peça? pois, no meu caso nem olharam o recurso. Quando fui entregar a documentação, p/ o novo exame aqui na seccional do DF, encontrei alguns colegas que tiveram amigos aprovados com peça feita em IJ e RT e, ficaram surpresos por não acolheram a minha peça imaginem a minha cara de boba e desconsolada...
Rogo por justiça é só issso meu Deus!

Renan 17 de dezembro de 2009 23:48  

essa nova correção vai leva em consideração qual nota??? eu tinha 4,4 ou seja, minha nota tinha sido arredondada pra 4, com o recurso minha nota foi pra 4,7, assim minha nota foi arredondada para 5, agora com essa nova correção eles vao partir da nota 5 ou da nota 4,4???? Isso nao ficou explícito no comunicado, alguem tem alguma opinião sobre isso???

Leonardo 18 de dezembro de 2009 00:36  

Dr. Maurício, como o Sr vê esse comunicado para os que fizeram penal e zeraram os famigerados quesitos? Uma vez que esse comunicado fala em ralação ao 'padrão resposta', do qual, inexistiu tais quesitos, constando apenas no espelho.
Obrigado!

GJO 18 de dezembro de 2009 05:44  

Pessoal vamos mais uma vez nos unir em novo manifesto junto com josé henrique e todos os interessados mobilizando midia,judiciario,advogados...com o mesmo objetivo anular a peça,para que se faça justiça!!!o RN está com vocês..

esperança 18 de dezembro de 2009 08:47  

Dr, mauricio eu passei no recurso e estou com medo. Há alguma possibilidade de invalidarem o meu resultado? meu nome já consta na publicação do dia 09.12. Essa nova correção não atinge quem passou no recurso 2009.2? Os reprovados como diz o comunicado é para quem não passou no recurso? Estou certa? obrigada

Caracol 18 de dezembro de 2009 09:25  

E lá vão de novo os bacharéis desqualificados criarem ilusões. Gente, tirem o "cavalinho da chuva", pois tudo continuará a mesma coisa. Talvez um ou outro que tenha sido reprovado por 0,10 ou 0,15 seja aprovado com essa "nova correção", mas o comunicado foi só esperteza jurídica da OAB, creiam nisso.Aliás, a OAB dessa vez se estrepou,abriu um precedente, pois de agora em diante vai haver barulho, manifestações, etc. etc e tal.

Caracol 18 de dezembro de 2009 09:33  

Certo é que o exame corria na maior tranquilidade do mundo quando cada Seccional realizava o seu. Depois que pasou a ser nacional virou bagunça.

Caracol 18 de dezembro de 2009 09:35  

Essa (esse) Ciciliotti atira para todos os lados. Uma hora diz que foi aprovado (a) e outra hora diz que não foi. Eita "nóis".

msilva_mauro 18 de dezembro de 2009 09:49  

Dr. Maurcío

Essa "re-correção" depois de terem vazados os espelhos e provas da maioria dos examinandos, não implicaria em quebra do sigilo?

Os Mandados protocolados possuem "centenas" de peças e espelhos identificados.

A peça prático-profissional não pode ser identificada (regra do edital)

Agora, o examinador sabe quem é quem.

E aí?

O edital não está sendo novamente violado?

Mauro / Arapongas

Samuel 18 de dezembro de 2009 10:06  

"uma revisão da correção da prova prático-profissional de todos os examinandos nela REPROVADOS"

Senhores Ministros da Suprema e celestial corte excelsa magnífica imaculada e inatingível oab. Nós bacharéis, não reprovamos no último exame da "ordem" (assim mesmo, com letra minúscula). Os senhores é que não lograram êxito - a oab reprovou no último exame - essa é a verdade. Somos todos vitoriosos pela capacidade de organização e mobilização para fazê-los enxergar a lambança que fizeram.
O pior disso tudo é que, infelizmente, faremos (quando for aplicada uma prova séria)parte de uma categoria dirigida por uma instituição desacreditada, norteada por interesses políticos!

Caracol 18 de dezembro de 2009 10:07  

Só tenho certeza duma coisa: perdi meu tempo e minha grana, muita grana por sinal, fazendo um curso de direito para nada. Fui aprovado no exame de ordem há mais de 2 anos e não consigo ganhar mais do que R$ 300,00 por mês exercendo a advocacia (nem o aluguel do escritório dá para pagar). Hoje percebo que a profissão está desmoralizada, avacalhada, pois tem advogado demais por aí e ninguém ganha nada. Querendo os advogados ganhar clientes os honorários viram centavos, já que cada um vai baixando mais e mais o valor e todos terminam não ganhando nada. É uma vergonha isso e ainda tem a OAB que aprovar um monte de desqualificados (qualquer "zé mané" hoje torna-se advogado).E não adianta ninguém vir com essa conversinha "para boi dormir" de que os bons têm sucesso na profissão, que o mercado se encarrega de escolher os bons, etc., etc. e tal; tudo isso é balela que na prática não funciona.

Fernanda 18 de dezembro de 2009 10:45  

PROVA DE PENAL:

Concordo com o comentário:

"Não conheço ninguém que tenha pontuado nos quesito 2.2, 2.7 e 2.10, e diga se de passagem, existe um abaixo assinado com mais de 400 assinaturas, justamente de pessoas que não pontuaram. Eles irão manter esses quesitos?
Se mantiverem vai ter chuva de MS de quem fez penal.
A OAB recebeu um parecer do Dr. RICARDO FREIRE VASCONCELLOS, onde ele, mostra e comprova que tais requisitos, não podem persistir."

Ocorre que, no Modelo Padrão de Resposta, não houve menção nenhuma da Suspensão do processo (Art. 89, Lei 9.099/95) e na Questão da prova-prática, ou seja, quando o processo segue subentende-se que foi oferecido e não foi aceito pelo réu, - na hora da prova como poderia os examinandos adivinhar que não foi oferecido? Isso foge da nossa realidade atual, pois se fosse nosso cliente poderíamos perguntar p/ ele e requerer, mas em uma prova como essa eles tinham o dever de ter deixado claro na questão que não houve oferecimento da Suspensão – e no ESPELHO ELES REQUERERAM injustamente!

Também pediram no Padrão de Resposta o artigo 261, do CPP "nenhum acusado, ainda que ausente ou foragido, será processado ou julgado sem defensor", mas no Espelho eles não pontuaram tal quesito, ou seja, foi uma imensa palhaçada!

Os itens 2.2; 2.7 e 2.10 devem ser anulados!

Caros colegas que prestaram Penal, vamos nos unir para pedir a anulação de tais quesitos, pois não podemos ficar inertes.

Ah e quero participar dessa lista de mais de 400 assinaturas!

Meu e-mail para contato é:
fcaetano0408@gmail.com

Abraço a todos,

Fernanda

André Dantas 18 de dezembro de 2009 10:50  

O CESPE e a OAB se complicam a cada dia que passa.
Fica claro com o comunicado, que esse exame foi um fracasso, uma palhaçada, uma injustiça.
O que me deixa mais indignado (concordando com a opinião do Vinícius), é o fato do judiciário não se envolver, sob o argumento de não poder interferir nos critérios de correção adotados pela instituição (OAB).
Ora, se não podemos nos socorrer do judiciário, a quem devemos apelar? Jesus!?
O que a OAB e o CESPE buscam com essa medida ardilosa é sufocar o movimento dos bacharéis que buscam a via judiciária.
O pior é constatar que tanto os representantes do MPF quanto os juízes que deveriam intervir em tal situação parecem temer a toda poderosa OAB.
É simplesmente lamentável!!!
Mas vamos lá, mais R$180,00 por examinando reprovado para os cofres da MÁFIA, é realmente um excelente negócio.
Como já disse uma vez, VIVA CAZUZA!!!"Brasil qual é o teu negócio? Me deixa ser seu sócio confia em mim."

elias 18 de dezembro de 2009 10:50  

perfeitamente meu caro Cicilioti, passaram o recibo do inconteste teste discricionário.
Agora é mandar bala, sem piedade. Sei perfeitamente quanto dinheiro gastamos com esse exame, quantas noites erdidas, quantas horas de estudo, quanto tempo perdemos longe dos amigos, da família de tudo o que é bom pra vida, gastando em estudos.

Façam urgente seus MS,s, não esperem!!!! quem esperar vai ver sua carteira passar na sua cara e não vai pegar....

ajam imediatamente, é hora. O que não sair no pedido liminar do MS, sai no agravo com essa beleza de noticia de hj, não tenho dúvidas.

Antonio Maria 18 de dezembro de 2009 11:15  

E quem se inscreveu no próximo e for aprovado neste ganharaá o dinheiro de volta?

cacau 18 de dezembro de 2009 11:36  

Olá .. eu tbm não pontuei esses quesitos de Penal ... se possível enviem um modelo de MS.
Agradeço

Gerson Jeronimo Dantas 18 de dezembro de 2009 11:38  

Acredito que a OAB imagina que está alem do Judiciario. Cada dia a OAB e CESPE emitem sinais de erros na elaboração da peça trabalhista mas ao mesmo tempo não admite o erro nem a possibilidade de anulação da peça o que caracteriza a reserva de mercado que tantos já pregoam pelo país todo. Vamos aguardar mais uma mancada da OAB/CESPE e esperar que o STF se pronuncie a respeito da inconstitucionalidade do Exame de Ordem e ai veremos sim se a OAB não aceitará essa decião. Já efetuei a nova inscrição no Exame 2009.3 mas não sei se irei fezê-lo, mas mesmo assim boa sorte a todos~. GERSON JERONIMO NATAL/RN

Gerson Jeronimo Dantas 18 de dezembro de 2009 11:41  

Sacanagem braba essa da OAB. A cada dia aparece erros e mais erros e a CESPE não admite que errou e o pior não corrige o erro anulando a peça trabalhista. Resta a coragem e determinação dos membros do Ministerio Publico Federal para dar um basta nisso tudo.

ma_isatl 18 de dezembro de 2009 11:48  

Alguem pode me dizer algo a respeito dos recursos?Após essa nova correção haverá abertura de prazos para novos recursos? A meu ver, isso não passa de um cala boca!Pq deixaram pra publicar a noticia após o termino do prazo de inscrições do novo exame? A OAB não esta brincando de ser Deus! Está brincando de circo, onde os palhaços somos nós!

acianfarani 18 de dezembro de 2009 11:58  

Essa correção vai favorecedr basicamente o pessoal de penal onde o padão de resposta não condiz com o espelho. No espelho tem coisas que não cosntam do padrão e implica em mais de 1 ponto na peça.

IsmaelRodrigues 18 de dezembro de 2009 12:22  

SERÁ QUE O RECONHECIMENTO DA REPERCUSSÃO GERAL POR UNANIMIDADE,NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO(Nº603583) QUE VISA PROVAR A INCONSTITUCIONALIDADE DO EXAME DE ORDEM PELO STF COMEÇOU A FAZER EFEITO? O CASTELO DE AREIA COMEÇA A SE DESFAZER. VAMOS AGUARDAR.

fred 18 de dezembro de 2009 13:38  

Bem... eu respeito a opinião de todos, porém, tenho a minha que é a seguinte:
Primeiro, estão brincando com a cara daqueles que fizeram a prova. Daqueles que, injustamente, conforme amplamente demonstrado nas razões e fundamentações postadas neste blog, foram reprovados.
Segundo, as injustiças noticiadas em todo país, ocorreram tão somente na prova trabalhista, e não em todas como tenta fazer crêr a OAB e o CESPE para ofuscar ainda mais a grande repercussão da matéria.
Sendo assim, me parece cristalino quererem ganhar tempo para que, a maioria dos REPROVADOS paguem a inscrição do próximo certame (ou seja, novamente), e se preparem. Para que, no dia 17.01.10 (domingo), caso passarem, deixem de lado a fúria e a revolta quanto à 2009.2, esquecendo assim de promover ações junto ao judiciário, mesmo porque, mais vale 01 (um) ovo na mão que 12 (doze) na galinha, não é mesmo!?

moreno 18 de dezembro de 2009 14:28  

Oab e brasileiro só aprende quando dói no bolso, só de pensar em todos os MS e a sucumbência de cada um, fora a vergonha/palhaçada, a oab resolveu repensar na asneria q fez. Pra mim pouco importa, já fiz minha inscrição no próximo exame, se já passei q bom, vou tentar pedir uma compensação na anuidade ou mesmo colocar uma faixa em frente a seccional pedindo o dinheiro de volta. Mas duvido muito que isto aconteça, não nasci ontem e sei que o objetivo é só diminuir a enxurrada de MS e duvido que alguem passe. Isso só comprova duas coisas, que eles sabem o tamanho da asneira que fizeram, e que a OAB se porta como se fosse qualquer político, utilizando de manobras para fugir de processos, assim como os Arrudas, Mensaleiros, etc.

Se tivessem tanta certeza não estariam fazendo isso e iriam encarar os MS.

renato 18 de dezembro de 2009 14:33  

Na minha opinião, a OAB faz o que quer com os candidatos. Deveriam criar um segundo órgão estilo oab para os advogados posto que fazem o que quer, corrigem da forma que quer só para derrubar candidatos. É uma injustiça, fico 5 anos pagando 500 reais por mês em faculdade, ralo o dia inteiro estudando pra chegar no final não poder desfrutar dos meus conhecimentos com uma prova com peso igual a de um juiz de direito?? Queremos solução, a prova tem o fito de selecionar o candidato apto para trabalhar como advogado e não derrubar em massa como estão fazendo. Teriam que corrigir a prova com o mínimo de senso, justiça e não ficar tirando 0,25 daqui, 0,30 dali, dando explicações sem fundamentos e dando a entender que são os melhores, tudo que eles fazem são os melhores. Eu conversando com um professor de um grande cursinho de Cuiabá me disse que entrou com recurso para correção de provas de uns alunos posto que alunos com a peça perfeita não passaram, mas outros que não estudaram muito e conseguiram êxito no certame. Porque isso? E mais, vai recorrer a quem? a Justiça de Deus? Sacanagem pessoal. Boa tarde e desculpe pelas minha palavras.

Ursão 18 de dezembro de 2009 15:12  

EU QUERO É VER O CIRCO PEGAR FOGOOOOOOO!!! TENHO DÓ DE QUEM QUER SER ADVOGADO, TENHO DÓ. SE DEPENDEREM DA ADVOCACIA VÃO MORRER DE FOME.QUANTO MAIS ADVOGADO EXISTIR, MAIS GENTE PASSANDO NECESSIDADE VAI EXISTIR.EU QUERO É MAISSSSS!!!!!!

Breno 18 de dezembro de 2009 15:18  

Estão querendo promover a incompetência dos reprovados.
Pena que muitos, como o responsável por esse blog, apoiam essa vergonha.
Que verdadeiramente estudem para obter a aprovação no exame.
O CESPE e a OAB não devem aceitar pressão desses "ditos" injustiçados.
Abs.

c_bia 18 de dezembro de 2009 15:34  

Uma única pergunta diante desta loucura: Será adiada a próxima prova?

marcospacheco 18 de dezembro de 2009 17:21  

Como devolverão o tempo perdido para decidir a peça de resposta da questão dúbia.
O tempo perdido na prova que foi em torno de duas horas para todos, também derrubou as respostas das questões, juntamente com as notas.

DIGNIDADE 18 de dezembro de 2009 18:19  

A OAB E O CESPE SEMPRE DANDO UM JEITINHO E FAZENDO NÓS DE BOBO DA CORTE...ELES SIMPLESMENTE RASGARAM O EDITAL...E O JUDICIÁRIO NÃO ESTÁ FAZENDO NADA...ACHO QUE AS AÇÕES DEVEM CONTINUAR...

É SÓ PROTELAÇÃO, NADA MAIS...CADA UM POR SI...

NÃO CONFIO NO CESPE...SÃO UM BANDO DE MALUCO RINDO DA GENTE...

AH! E NA OAB MUITO MENOS...ELES NÃO ESTÃO NEM AÍ...SE REUNIRAM E TIVERAM TODO TEMPO PARA FAZER JUSTIÇA...

M.S. NELES

AC 18 de dezembro de 2009 18:29  

Tenho que tirar o chapéu para a OAB. São mestres na arte do ilusionismo.

1º) Pagam para profissionais gabaritados elaborarem uma questão daquela. Pagam em dinheiro para eles (os "competentes") e nós (os "incompetentes") pagamos com o sofrimento que se arrasta por quase 60 dias.

2º) Tomam medidas ditatoriais e autoritárias, não admitindo o erro que todo mundo via. E o melhor é que permanecem "inalterados" dando opiniões sobre questões éticas e morais que se abatem sobre o nosso país.

3º) Quando o mundo pega fogo e começam os movimentos no judiciário e MPF, na data de divulgar os espelhos corrigidos, tiram da manga o comunicado da "busca pela justiça na correção", descoberta 50 dias depois do início das discussões.

4º) A OAB, buscando a justiça nas correções, joga farelos para os bacharéis e diz: "Olha como nós somos demais! Corrigiremos os IJAFG com os mesmos critérios das ACP."

5º) Assim, antes do "viveram felizes para sempre" das histórias para ninar, o CESPE/OAB de forma nitidamente PROTELATÓRIA tenta fazer adormecer o movimento "rebelde". Quem sabe eles não esquecem dos problemas do Exame 2009.2 ao estudar para o 2009.3?

Eu confesso: Fiquei absolutamente fã da OAB! Tomaram lugar do Houdini e do Copperfield na minha admiração.

FIKS 18 de dezembro de 2009 19:34  

Acredito que a enxurrada de recursos fez eles acreditarem que sai mais barato aprovarem os que estão reclamando porque daqui por diante vão arrasar na prova objetiva e ai vaõ chegar tão poucos na pratica que não vai fazer muita diferença.
Desculpe o pessimismo mas na proxima prova naõ de 8% o número de aprovados. É que tem gente acreditando que naõ cai jurisprudência nem doutrina porque só vaõ usar o código. Acreditam em papai noel. Mas o filtro vai ser mesmo na prova objetiva. Tem dúvida ? Peguem a última prova da defensoria do RJ ( objetiva)e tentem fazer.Só concorrem pessoas bem preparadas e passam 15%. Imaginem uma prova no nível dessa para alunos recem formados?

Donizete 18 de dezembro de 2009 20:51  

Eu faço a seguinte e simples pergunta: depois que divulgarem o novo resultado, os bacharéis vão poder recorrer novamente? Eis a pergunta que não quer calar.

lewbs 18 de dezembro de 2009 22:48  

É triste ser minoria com relação a prova de Dir. Adm do exame de 2009.2

Acho uma injustiça o que a OAB faz com relação a quem não acerta a "peça certa", no meu caso fiz um MS e ela nem considerou os argumentos do mesmo, como é sabido naquela questão o "melhor remédio" seria um MS pois o seu rito é mais rápido e dinâmico do que uma apelação que ñ é um recurso adm. próprio nem impróprio e sim de processo civil, nesse caso o mais correto seria ela abrir uma defesa diferenciada como fez com o pessoal que fez a prova de Dir. do Trabalho.

Obs: Será que ninguém viu esse injustiça com relação ao Dir. Adm e ñ interpos um recurso perante a mesma...

Aquele abraço.

Donizete 18 de dezembro de 2009 23:50  

Fikk (19:34), eu estou apostando que o percentual de aprovação no próximo dexame não passa de 3% (três por cento). A OAB não fez as mudanças a toa, essas mudanças têm um objetivo e facilitar é que não é.

Aloízio Fortes 19 de dezembro de 2009 12:14  

Fisk 19:34, acho que se o bacharel quiser fazer uma boa prova ainda vai precisar fundamentar sua petição também em doutrina e jurisprudência; desconfio que você tem toda razão. Só não vão poder usar os livros e transcreverem o que lá está escrito, mas o POSICIONAMENTO doutrinário e jurisprudencial acerca de determinados temas, NOTADAMENTE NA ÁREA PENAL E TRABALHISTA, vai ser cobrado E MUITO.A OAB não fez as mudanças por fazer, ela fez justamente porque percebeu que quase 100% dos candidatos optam pelas áreas penal e trabalhista e simplesmente deixam de estudar as outras áreas, com isso desconhecendo por completo as demais áreas, inclusive, a "base" de todo o direito que é o direito civil e o direito processual civil. Aliás, sem querer entrar no mérito de ter sido uma prova com dubiedades ou não, se os bacharéis tivessem um bom conhecimento do direito civil e processual civil provavelmente não teria havido tanta reprovação e toda a celeuma hoje existente em torno da prova de Direito do Trabalho. A dubiedade, ao que parece, começou a ficar forte exatamente em razão do desconhecimento do direito civil e do direito processual civil, mas, repito, não me cabe agora entrar no mérito dessa questão, ou seja, aqui estou apenas manifestando minha opinião quanto a eventuais dificuldades maiores dos futuros exames.

lene 19 de dezembro de 2009 12:22  

Dia 17/12 na Solenidade de entrega da carteira da OAB, minha cliente recebeu sua carteira através de uma liminar em MS que foi deferida, e na decisão do nosso processo o juiz deu uma fundamentada decisão considerando os erros na correção dessa prova, que são nítidos, mas em momento algum argumentamos no sentido de princípio da isonomia, e sim unicamente com base na ilegalidade da correção do exame. Creio que nossa decisão não tenha sido isolada nesse sentido, e isso foi um dos motivos que ocasionou toda essa reviravolta.

fer 19 de dezembro de 2009 14:29  

Concordo com o colega " Assim, antes do "viveram felizes para sempre" das histórias para ninar, o CESPE/OAB de forma nitidamente PROTELATÓRIA tenta fazer adormecer o movimento "rebelde". Quem sabe eles não esquecem dos problemas do Exame 2009.2 ao estudar para o 2009.3?"
Gente nao vai mudar nada, podem ter certeza, se do dia 04\12 para 09\12, "corrigiram" ha ha ha, os recursos, quem acredita que essa decisao que vai levar mais de 20 dias nao é a mais pura jogada para que os bachareis deixem de impetrar seus MS contra essa palhaçada???
Nao sou pessimista não, so acredito que vindo da OAB tudo é possível, e nao conigo ver luz alguma no fim do túnel...
Mais uma piada de péssimo gosto, DIA 15 DE DEZEMBRO???? dois dias antes da prova e sexta- feira, alguem quer mais que isso???

cristiano_kobain 19 de dezembro de 2009 21:23  

o que vai acontecer é somente a correção desses reprovados q nao tiveram a peça corrigida, devido a casos q examinandos tiveram a mesma peça sendo uma corrigida outra não.è apenas isso, nao vao mudar espelho nenhum.

Luana Cerqueira 20 de dezembro de 2009 22:37  

Já que o termino do certame foi prorrogado tendo em vista essa revisão. Será que a data limite do dia 10 de janeiro para a entrega da certidão de conclusão, vai ser prorrogada também para os que já estão aprovados?

pri_sia 21 de dezembro de 2009 16:46  

Só se fala em Trabalho!

DIREITO TRIBUTÁRIO TB HOVE PROBLEMA!!!!! SERÁ QUE NÃO HAVERÁ NADA AQUI SOBRE A MATÉRIA EM TELA, DR. MAURÍCIO??

Estou a sua disposição para relatar o que houve! leohagar@yahoo.com.br

PATRICIA RAQUEL 22 de dezembro de 2009 11:23  

e o pessoal de administrativo???? é duro se minoria!!! será que dessa vez vão corrigir certo???? assim espero!

Mario Berger de Sousa 23 de dezembro de 2009 17:25  

Fiz Tributário e está CLARO que houve problema na correção desta prova tb.

A OAB só considerou a Ação Anulatória, mas caberia pelo menos a Exceção de Pré-Executividade.

Conquanto talvez não possa ser considerada a MELHOR peça para resolver o problema, a EPE jamais poderia ser enquadrada como INADEQUADA, levando a banca a ZERAR A PEÇA. Lógico que não.

Mas foi o que fizeram comigo! Fiquei sabendo que teve gente que passou com Exceção, gostaria de saber quem, pois meu Mandado de Segurança está pronto, e ter uma confirmação dessas apenas o faria ainda mais robusto.

Por favor, comentem sobre a prova de Tributário também!

Abraços!

Gustavo 28 de dezembro de 2009 20:51  

Dr. Mauricio,

Infelizmente pelo q entendi essa correção refere-se apenas a última prova ou os reprovados na segunda fase dos exames tb teriam este benefício.
Pois se não for dessa maneira, entendo que as injustiças continuam a ocorrer, pois em todas as provas da cespe há injustiças. Fui reprovado na 36 e 37 tenho MS em curso, e ainda continuo nesta batalha
OBRIGADO

Fernanda 5 de janeiro de 2010 14:07  

Pessoal, temos um abaixo assinado para anular alguns quesitos da Prova Prática de Penal 2009.2

Entrem e assinem por favor!!!!
http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/5420

Obrigada e boa sorte a todos,

Feliz 2010, este será o ano da CONQUISTA!!

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP