A opinião de Renato Saraiva sobre a fraude ocorrida no Exame da OAB

terça-feira, 2 de março de 2010

O Professor Renato Saraiva, do Complexo de Ensino Renato Saraiva, mandou-me um e-mail com sua opinião sobre a fraude hoje noticiada pela OAB Federal:

Prezados alunos,

Acabei de saber da triste notícia do vazamento da prova de penal. Inicialmente, parabenizo a atitude do Presidente da OAB de tornar público o vazamento da prova e suspender a correção e divulgação do resultado do certame. Infelizmente, por mais que as bancas examinadoras adotem medidas que impeçam o vazamento da prova, muitas vezes, isto acontece. De qualquer forma, entendo que não há outro remédio a não ser a anulação de toda a segunda fase do certame da OAB, independente da área escolhida. Evidentemente, se vazou a prova de penal, quem garante que também não vazou a prova de trabalho??? E a de administrativo??? Logo, a única solução razoável a ser adotada, na minha opinião, será a aplicação de nova segunda fase pela CESPE, evidentemente, sem prejuízo da apuração das responsabilidades civis e criminais dos responsáveis pelo vazamento.

Vamos aguardar. Quem viver verá.

24 comentários:

Eu e a solidão 2 de março de 2010 22:33  

Injusto também eu diria!

Esse exame definitivamente deveria ser exinguido.

Ella 2 de março de 2010 22:37  

Gente que isso!!! Não podem anular tudo!!! Eu quase tive um treco na prova, estudei horrores, me preparei muito. É decepcionante mesmo para o candidato que deu duro... Se for preciso, faço a segunda fase de novo, estou preparada, mas depois de todo o esforço que eu fiz o mês todo... abdiquei de muitas coisas...de ficar com a minha filha para estudar... é triste mesmo.

Espero que este candidato tenha uma punição exemplar...bem como que seja descoberto de onde veio essa informação... e que o responsável seja punido também.

texugo 2 de março de 2010 22:56  

caro DR Maurício e professor Renato Saraiva

A questão não é bem essa de anular ou não esse exame. o caso é: a quanto tempo a prova vaza sem que ninguem soubesse??quantos "advogados" tem sua carteira somente devido a cola??vão apenas anular esse exame e pronto, fazer outro(isso até parece o modo do congresso nacional agir)??de que adianta fazer outro exame se nao há garantia de que a prova nao vaze novamente (e não há garantia nenhuma mesmo, se houvesse tinham descoberto por quem forneceu a cola e não pelo examinando flagrado)??
poderia citar mil questões...

para mim a única diferença desse exame para outros é que nesse um foi pego..de que adianta fazer outro, vao colar do mesmo jeito.

agora percebe-se quem são os grandes conhecedores do direito que obtem exito no exame...

elisa_tutti 2 de março de 2010 22:56  

Sempre li o seu blog, mas discordo desse seu post!
É um absurdo prejudicar todos os candidatos, ainda mais que não se trata de um concurso público! Eu fui bem e tenho certeza que passaria nessa prova! Mérito meu! Estudei muito!
Agora, uma coisa foi bem questionada aqui: será que houve fraude só nesse??? E pergunto: Anulariam só o nosso exame? INJUSTO!!!
A anulação só ocorreria porque o caso já repercutiu nacionalmente... O certo seria uma sindicância eficaz (existe no Brasil?) para não prejudicar nós que passamos com louvor para a segunda etapa de uma prova com altíssimo índice de reprovação! Eu quero a correção da minha prova!

Antonio Fernandes Neto 2 de março de 2010 22:59  

Prezado Doutor e Professor Renato Saraiva,

BOA NOITE!

Me desculpe, mas o quê está acontecendo na realidade é muito bom para que a OAB deixe de dá tanto crédito a organizadora CESPE e olhe um pouco para o passado e veja os erros que a CESPE já cometeu, como exemplo: aquela fraude no concurso do TJDF e tantos outros casos. Na realidade, o que precisamos é de gente séria neste País e pessoas que tenham um pouquinho mais de respeito por milhares de bacharéis que prestam o exame de ordem na tentativa de terem uma chance de exercer a profissão. Alguém tem que dá um basta nisso tudo que vêm acontecendo e colocar ordem na casa.
E para isso, precisamos de pessoas como você e o Dr. Maurício para nos ajudar.
Um grande abraço!
Antônio Fernandes Neto

DRI ;) 2 de março de 2010 23:54  

SEM CONDIÇÕES!!! QUEM JÁ FEZ, JÁ FEZ! O candidato tem toda uma estrutura de cursinho, horário de estudos, métodos, disciplina, e o lado psicológico??? FAZER TUDO DE NOVO?? Que puna o candidato ISOLADAMENTE, quem deixou vazar, já era! Não se pode provar que os outros alunos sabiam a resposta!!!

DRI ;) 3 de março de 2010 00:03  

Eu estou INDIGNADA!!!! E quem teve o MÉRITO de passar da 1ª para a 2ª fase, depois de tanto sacrifício, vai ter suspenso ou até mesmo anulado o seu esforço e merecimento? Essa prova é estressante, até doente eu fiquei!! quantas vezes ouvimos boatos de fraude, e nunca fizeram nada?? Querem
"arrumar a casa" agora????? Melhorassem o sistema antes!!!!!!
É o fim!!

Ricardo 3 de março de 2010 00:06  

Professor Renato,
fui seu aluno de resoluções de questões da 1ª fase na Nassau.
Não concordo com sua colocação em que deve ser anulada a 2ª fase do certama, uma vez que não se sabe as demais provas foram fraudadas também. Se essa medida for acatada pela OAB, acho que deveríamos anular todos os exames da ordem que foram conduzidos pela CESPE, porque como o Sr. mesmo pondera em relação as demais áreas, quem sabe os demais exames não foram fraudados também? Acharia muito injusta essa posição da OAB.

Ricardo Santos Pereira
Recife-PE

Flávia 3 de março de 2010 00:49  

Anular essa prova seria uma grande injustiça com todos os candidatos que levaram a sério, estudaram, se dedicaram e se esforçaram, além de ser injustiça para aqueles examinandos da área de trabalho da prova passada, que foram injustiçados com a correção totalmente sem proposito.. As provas devem ser corrigidas, pois os candidatos honestos n devem pagar pelos erros daqueles desonestos..Se a prova nao tivesse vazado de dentro, nao haveria fraude.

Direto da Sala de Justiça 3 de março de 2010 01:27  

engraçado q no exame 2009.2 uma prof. deu as respostas e disse a peça da prova de dt. trabalho. Acredito q nao é a primeira vez q acontece.

Ella 3 de março de 2010 01:36  

Eu sou contra anular!!! Eu estudei muito. Quero a correção da minha prova também!!!

Esse fulano que seja preso e punido.

É muita injustiça com quem se dedicou tanto.

Curiosa 3 de março de 2010 01:36  

é o fim!!! a oab e a cespe punir os bacharéis por um erro cometido por ELES!!!!!!!

cleriston 3 de março de 2010 03:27  

Não concordo tbm!
Exatamente como o comentário acima.
Esta nao seria a melhor medida a ser tomada, prejudicar a maioria que estudou seriamente, que dedicou tempo e dinheiro, por causa de uma minoria.

Muitos que fizeram esta prova e alcançaram a segunda fase, devem terem feitos aquela segunda fase de 2009.2 muito conturbada. O emocional ficou muito abalado! Senti isso na pele..
Agora mais essa! Quantas vezes devemos provar que estamos aptos?!

moreno 3 de março de 2010 09:12  

Responsabilidade por Falha na Prestação de Serviços, se realmente anularem todo o Exame, vou distribuir minha ação de danos morais, pode ter certeza que não vou ficar quieto de novo. Alguém vai pagar meu cursinho bem como meu tempo perdido.

Ademais, cade o nome do imbecil??? Por que até agora não divulgaram o nome e a foto do retardado??? Cade a transparência??? bota a cara dele aí, ou só pobre, preto e puta devem ser expostos nesta porcaria de país.

Cadu 3 de março de 2010 09:36  

Data maxima venia, mas seu voto não pode ser acolhido. Explico:

E quanto àqueles 18.000 estudantes de BOA-FÉ que serão prejudicados por esse ato?

E quanto ao tempo de trabalho que perderão, quem pagará os lucros cessantes de ficar mais não sei quanto tempo sem sua carteira de advogado e todos seus acessórios?

E quanto àqueles que estão a mais de 1.000 km de distância do acontecido, estudaram e se prepararam psicologicamente para a prova no domingo dia 28 de fevereiro? E as cinco horas jogadas fora por 18.000 pessoas?

Qual o motivo de tudo isso?

Por causa de um grupo de pessoas de MÁ-FÉ, que, ao invés de serem presas e terem sua vida pública completamente inviabilizada, não sofrerão qualquer dano e causarão um dano magno a 18.000 pessoas que, ao contrário deles, levam a sério sua formação.

A anulação da OAB seria apenas um corolário da injustiça.

Atenciosamente,
Ricardo.

Larissa A 3 de março de 2010 09:53  

Prezados,

Não pude ver a discussão e deixar de participar. Moro em Salvador, como trabalho 8 horas diárias, passei o verão inteiro sem sair, sem final de semana revisando e estudando pra 1a. e 2a. fase sabendo que não podia consultar doutrina para estar preparada para tudo. Não teve carnaval, show, praia ou diversão certa, só estudo. Pior, abri mão de ir pro show de Coldplay, uma banda que adoro, que ia ser no domingo 28 no Rio de Janeiro e para qual eu tinha ingresso comprado desde novembro do ano passado, quando soube que viriam, para poder fazer a prova da OAB que seria no mesmo dia. Sacrifiquei muita coisa e dei duro, fiz uma excelente prova, estava certa que passaria. Ai, esse incompetente burro paulista compra a prova, a primeira prova unificada da OAB de todo o Brasil, cola no meio do exame de Penal e acaba atrasando a vida de todo mundo do país que estudou e perdeu o verão pra poder fazer o exame. Não é justo!!! Abri mão de muita coisa que era importante para mim, PIOR, a maioria dos alunos no PAÍS inteiro se sacrificou também. Estou indignada!! Nã podia me calar.

Larissa Andrade
Salvador-BA

Flávio Renar 3 de março de 2010 09:58  

Concordo plenamente com o Professor Renato Saraiva, e digo mais a OAB tem que rescindir o contrato com a CESPE, pois essa instituição já mostrou que não é confiável.

Flávio Renar 3 de março de 2010 09:59  

Concordo plenamente com o Professor Renato Saraiva, e digo mais a OAB tem que rescindir o contrato com a CESPE, pois essa instituição já mostrou que não é confiável.

ana_c_cubas 3 de março de 2010 10:03  

é muita injustiça..
muita gente depende dessa carterinha para trabalhar e tem que ser responsável pelas atitutdes de outros? Eu preciso começar a contar meus anos de prática. não quero me prender em ficar estudando apenas uma matéria. chega. é uma palhaçada. estudei e muito para essa prova e tenho certeza que passei pelos meus méritos.eles que procurem saber o responsável por isso, punir o garoto por isso e mais, se ele nao acusar o responsável ficará impedido de prestar outras provas da oab.

Cesar Ortiz 3 de março de 2010 10:10  

Cesar-03/03/2010-RS
Não concordo com a anulação de toda a 2ª fase do exame da ordem, pelo que está sendo noticiada a fraude ocorreu em Osasco, não se tem notícias da ocorrência em outras localidades. Em Porto Alegre onde realizei minha prova a revista no material foi muito rigorosa e o curso que fiz nunca mencionou nada relativo a questões da prova. Será muita injustiça a anulação, pois são feitos muitos investimentos por parte dos alunos para a aprovação, assim sendo que punam os culpados, mas se presuma que todos os demais agiram de forma fraudulenta.

RICO 3 de março de 2010 11:22  

Professor Renato Saraiva,
Acompanho sempre os seus comentários, em geral sempre concordo, mas com este sobre a ANULAÇÃO DE TODA A SEGUNDA FASE NÃO.
Inicialmente por se tratar de uma opinião precipitada, visto que ainda não temos a informação sobre a dimensão/proporção que o vazamento do gabarito tomou. Segundo, que o vazamento pelo que fora noticiado, ocorreu na disciplina de DIREITO PENAL, em OSASCO (SP). Penso que com a anulação de todo o certame, não seria a decisão mais acertada para o caso, visto que aos invés de se fazer justiça, estariamos produzindo a injustiça em todos os demais Estados e nas demais áreas do exame (ex. trabalho) que nada puderam se beneficiar. Não seria acertado, matar uma formiga com um tiro de canhão, ou seja, não se deve adotar medidas que transbordem os limites daquele problema, prejudicam todos os mais de 18 mil inscritos na segunda fase do exame de ordem.
Para os amigos bacharéis, deixo aqui o meu recado de que não acredito e também não concordo com a anulação geral do certame, aproveito o ensejo e faço aqui um apelo, vamos nos unir para que noss prova seja corrigida caso a anulação aconteça, sabemos que em nada fomos beneficiados com tal vazamento, fomos guerreiros e lutamos francamente, assim é nosso direito ter a prova corrigida, nem que seja judicialmente. Vamos pensar no melhor e não no pior, pois, tenho a certeza que não seremos prejudicados, a injustiça seria flagrante.
Forte abraço !
Ricardo
Curitiba - Pr

DRI ;) 3 de março de 2010 12:57  

Concordo com o colega Ricardo, não vamos só reclamar e nao fazer nada. Caso aconteça tal flagrante injustiça, vamos fazer um manifesto, qualquer coisa que impeça esse absurdo!!!!

elisa_tutti 3 de março de 2010 16:07  

Vejo que existem muitas pessoas INDIGNADAS como eu! Aproveito a oportunidade para pedir a todos que ENVIEM EMAILS ÀS SECCIONAIS E A COMISSÃO ORGANIZADORA DA OAB!
Precisamos nos unir e mostrar toda a nossa contrariedade e repulsa a possibilidade de anulação!
Como pertinente o comentário da colega "CURIOSA" acima: O erro é DELES! E eles vão nos punir????

julio-alves2003 6 de março de 2010 11:31  

entendo que a OAB, não está com a moral, para falar em ética, pois os ultimos dois exames ficaram muito claro para todos, a sua intraxigencia, no 2009.2, houve no minimo um ingoldo da instituição, para com os candidatos, neste ultimo, ja na primeira fase ela (OAB), demonstrou que é ditadoura e anti-domocratica, quando não admitiu que errou em no minimo 2 questões da prova objetiva (20 e 75, e agora ela não aguentou a pressão, pois com todo respeito vou discordar do inlustre Professor, não foi o Presidente da OAB, que publicou o vazamento e sim a rede TV, por iniciativa de um anonimo que deixou o documento em seu estudio;
Face ao exposto, considerando que são inumeras as fraudes envolvendo os exames de ordem, só ha uma saida para toda essa corrupção que é o fim objeto do crime (exame de Ordem), vez que nem a OAB nem o CESP va assumir tal delito, com isso quem vai pagar a conta são mais uma vez os examinado.

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP