Presidente da OAB/SC defende a anulação caso comprovada a fraude

quinta-feira, 4 de março de 2010

Deu no Diário Catarinense:

"O presidente da seccional de Santa Catarina, Paulo Roberto de Borba, antecipa que, se houver confirmação de vazamento das questões ou qualquer outro tipo de fraude, vai votar a favor da anulação das provas aplicadas em todo o Brasil:

– Nunca tivemos uma situação destas no exame da Ordem. Apesar de achar que seja quase impossível que tenha havido vazamento de informações, se isso se comprovar, defendo a anulação para todos."

13 comentários:

Leonardo 4 de março de 2010 12:42  

A maioria desses presidentes das seccionais não estão compreendendo o todo dessa tragédia. Não é votar pela anulação de toda a prova e ponto. Quem fez a prova com lisura e dedicação não pode ser prejudicado por pessos sem caráter. Na pior das hipóteses, que anulem só a prova de penal.

Airton 4 de março de 2010 14:32  

Airton.....
Muito estranha a declaração do Dr. Paulo Roberto de Borba, presidente da Seccional de Santa Catarina. No ano passado na reunião das seccionais para decidir sobre os destinos da equivocada prova pratica trabalhista Exame 2009.2, mais precisamente a questão da peça prática, ele silenciou não defendeu os examinandos visivelmente prejudicados, temos examinandos já com a carteirinha de advogado que elaboraram Inquérito Judicial, Reclamação Trabalhista pura, Parecer, até contestação foram corrigidas. Eu ingressei com um Requerimento Administrativo na Seccional e até o momento não obtive resposta, o protocolo é o nº 25809/2009, de 16/12/2009.Ou será que é porque já
completei 60 (sessenta) anos e não posso mais obter o direito de execer a profissão de advogado?? Ainda há tempo de corrigir, se quiserem passar a limpo, a lisura do Exame e a credibilidade da OAB e do Cespe, ainda é tempo.
Pasmem se for anulado o Exame terei dois prejuízos seguidos, estou me convencendo que é discriminação.

EDUARDO 4 de março de 2010 14:33  

Concordo plenamente, o q nós temos a ver com isso. Espero que tenham bom senso e anulem só a de penal.

giovani 4 de março de 2010 14:43  

Seria mais uma palhaçada da OAB, se os representantes e responsáveis da OAB não tiveram competência para que isso tenha ocorrido, espero que tenham competência para averiguar quem fez isso e ainda mais punir somente essas pessoas. Eu passei nessa prova e serei totalmente injustiçado se for anulada, não por não poder passar novamente, mas por ficar mais tempo se poder trabalhar e ganhar o meu dinheiro. É fácil para os presidentes das seccionais sentadinhos em suas cadeirinhas de couro ganhando um monte falarem em anulação.
Punam os culpados, quem sabe assim façam JUSTIÇA!

Marco Aurélio 4 de março de 2010 14:46  

Complementando o posicionamento do Colega Leonardo. Que anulem somente a prova de penal em Osasco ou no máximo no Estado de São Paulo, (dando a oportunidade de todos àqueles que farão novamente a prova ter uma conversa reservada com o "cidadão" que foi pego colando).

Carolina 4 de março de 2010 15:02  

É um absurdo como os corretos sempre pagam pelos corruptos! Não se trata de concurso público, os demais candidatos não foram prejudicados em face da fraude. A OAB deve averiguar tudo e fazer o possível para evitar que ocorra novamente, deve rever seus conceitos, se precaver, mas não prejudicar milhares de estudantes em todo Brasil que se esforçaram para passar. Os bons não devem NUNCA pagar pelos maus. Compete às autoridades a investigação dos responsáveis e sua apuração, e não à OAB julgar a todos como culpados. É uma inversão de todo o sentido do Estado Democrático de Direito. Que os comprovadamente culpados sejam responsabilizados, e não os honestos!

mayra 4 de março de 2010 15:10  

Exatamente!Muito fácil votar na anulação de uma prova sem sequer avaliar os que serão prejudicados sem ter qqer culpa pelo ocorrido. Vamos anular a prova, ok, mas o esforço dos alunos que fizeram sua prova com esforço e a conseguiram respondem pelos seus estudos, como ficam?

Rafael 4 de março de 2010 15:14  

Cada seccional possui um site com ferramenta de contato direto com os presidentes, seria de bom tom enviar mensagens direcionadas aos presidentes esclarecendo o ponto de vista dos examinandos e solicitando que tenham cautela na decisão, apontando para a apuração sem prejuizo daqueles que realizaram a prova com seriedade e empenho.

Lúcio Renê 4 de março de 2010 16:05  

Isso mesmo. Agora o direito ao trabalho, dos que efetivamente estudaram, fica submetido aos discursos de combate à corrupção e à mulecagem dos que colaram. PIADA. Afinal de contas, já é um processo rápido né, inscrição em dezembro, prova em janeiro, depois em fevereiro, resultado prov. em março, resultado dos recursos em abril, 15 dias uteis pra emitir certificado, marcação de sessões para inscrição........ Quem sabe em 2011 poderemos trabalhar.

Airton 4 de março de 2010 18:02  

parabéns a mercenária e oportunista imprensa brasileira, a grande midia, dispensaram todos os espaços possíveis a fraude do Exame da Ordem 2009.3, leia-se penal até o momento. Ocorre que no Exame da Ordem 2009.2, o que aconteceu foi muito pior na questão da Peça Prática Trabalhista, imploramos para que divulgassem a respeito e nada, nenhuma nota sequer. È muito cruel, e veja estamos envolvidos com JUSTIÇA e até mesmo neste meio, ocorrem esses desmandos, mas, espero que ocorra algo de positivo, pois, se na reunião dos Presidentes das Seccionais, pretendem moralizar e não admitir qualquer fato que possa colocar duvida a credibilidade do Exame, é evidente que irão iniciar os trabalhos apreciando o Exame 2009.2, Prova Prática Trabalhista, e após a fraude de Osasco - SP. Se não for por esta ordem continuará maculada a imagem dos envolvidos neste triste episódio.

Luiz Gasparetto 5 de março de 2010 03:08  

DR. PAULO DEVE CORRIGIR PRIMEIRO O 2009.2 QUE FOI VERGONHOSO POR TER CRITÉRIOS DE CORREÇÃO DIVERGENTE (FERINDO DE MORTE A ISONOMIA)ISSO É BRASIL.

Sueli 7 de março de 2010 14:14  

Ai vai um poema que uma colega fez em homenagem ao fraudador!

SOBRE A FRAUDE DA PROVA DA OAB...



Amei o direito, como que a um filho!
Pensei, terminei, que venha o brilho!
A paixão pelo direito, tive a todo o momento!
No meu curso, o fiz com grande contentamento!

Agora, respeitáveis, a hora da OAB!
Então, lá fui eu, lutei como vocês!
A temida prova que nos testa,
Se nela passar, há que ter festa!

Ao passar, grande alívio parcial!
Falta a 2ª fase, desta feita, será total!
Fui fazer, então, minha avaliação!
Na peça, de cara, uma apelação!

Achei a prova boa de verdade,
Pelas horas que privei a minha liberdade!
Vem, então, um “Mané”, na Linda Osasco,
E nos mete a todos, num grande fiasco!

Para estudar, ele não teve capacidade,
Resolveu mexer com nossa dignidade!
Sou mulher, esposa, mãe de Bibi e de Cacá!
É por mim e por elas que venho me indignar!

Você não teve ética, não serve para ser advogado!
Quem tem essa atitude, há que ser desclassificado!
Não estou falando de ética apenas na profissão,
Você, não entende disso, você não tem coração!

Acompanhado de um escopo bastante mesquinho,
Você escolheu, não só o seu, mas o nosso caminho!
Lutei demais, você nem imagina rapaz,
Posso voltar na vida, cinco anos atrás!

Com gana, afirmo quem faz o que você fez,
Da vida, terá o retorno, pense mais outra vez!
Um campeão não age com deslealdade,
Você desconsiderou toda nossa dignidade!

A OAB, inerte não vai ficar,
Você, decerto, responderá!
Perante a Justiça que um dia você quis burlar!
Tenha certeza, seu Crime não vai compensar!

Se outra prova, eu tiver que fazer,
Farei novamente, você pode crer.
Quem disse que meu sonho você destruiu?
Pode até ter tentado, mas não conseguiu!

Cynara Moreno 03/03/10

Sueli 7 de março de 2010 14:16  

A todos!

Pessoal, estou profundamente indignada com o ocorrido em relacao a suspeita de fraude no exame da OAB!

Apos longo periodo de arduo e suado estudo, nos deparamos com a ameaca de termos que prestar novamente o exame da segunda
fase. Nao sei quanto aos demais candidatos, mas acredito, pelos gabaritos extraoficiais, que tive bom desempenho na prova.

E por este motivo, considero que haveria grande injustica anular a prova e prejudicar um pais inteiro diante de meros indicios!

Repito, a prova so deve ser anulada se houver provas concretas de que houve vazamento, o que nao esta comprovado diante de
tanta especulacao que vem sendo veiculada!

Nao e que tenha medo de fazer novamente o exame, so acho que submeter milhares de alunos que fizeram a prova honetasmente em razao de suspeitas
de fraude nao seria justo com todos nos!

Se tiver que fazer novamente o exame, farei, nao ha outra alternativa! Mas assim agirei com maior motivacao se a prova tiver sido anulada com base em
provas concretas de fraude!

Acredito que tal postura deve ser adotada pela OAB nao so neste exame, mas sobretudo, para que tal fato nao se repita nos proximos exames, afinal, este e um caminho pelo qual todos nos passaremos e, apos tanto esforco e dedicacao, nao e justo retirar a almejada vitora e alcance da reta final de nossas maos sem que haja certeza de que houve, de fato, irregularidades!

E um desabafo! Se puderem repassar o e-mail, agradeco, e uma forma de contribuir e manifestar nossa indignacao!

Ao Ivan, Pedro, Vanessa, Nunes, Adriana Freitas, Luiz Neves, meus colegas do cursinho LFG, e todos aqueles que, como eu, prestaram a prova e,
por alguns momentos, acreditaram que haviam vencido mais uma etapa (a final), grande abraco e torcida para que a prova nao seja anulada!

Aqueles que nao prestaram o exame, saibam que o sentimento e o mesmo de um atleta que treinou por cinco anos e, durante a partida final de um campeonato, fez o gol da vitoria e, apos cinco segundos de vibracao, teve a validade do gol suspenso por suspeita de fraude, estando a espera da decisao que definira se ele tera de jogar toda partida novamente ou nao!

Beijo a todos!

PS. (desculpem a ausencia de pontuacao, o teclado esta desconfigurado)

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP