Fraude no Exame da OAB - Como foi a cola

terça-feira, 2 de março de 2010

Deu no CorreioWeb:


A "cola" encontrado com o aluno estava dentro de um livro de código penal, que pode ser usado para consulta durante a prova. O papel tinha parte das respostas de direito penal datilografada e outra parte escrita a mão. Segundo informações da Agência UnB, o texto continha, inclusive, o nome de um personagem citado no exemplo de uma pergunta.

Fonte: CorreioWeb

37 comentários:

Vivi 2 de março de 2010 23:34  

olha, se aconteceu este fato, se o sujeito tinha os dados da prova, devemos entrar com uma Ação Popular pedindo a anulação da mesma!!!

Donizete 2 de março de 2010 23:44  

Resposta datilografada e com riquesa de detalhes como a citação do personagem? Não tem jeito, tem que anular o exame, a prova vazou de verdade.Não seria justo para os eventuais reprovados manter um exame que foi, se avaliando pelo fomato da cola encontrada, flagrantemente fraudado.

JujuEstabille 3 de março de 2010 00:03  

E agora hein?! O que a OAB vai fazer?! Provavelmente nada né?!

lucas 3 de março de 2010 00:54  

Um pessoa que quer entrar com ação popular pra anular, pra mim, é q nao teve a capacidade de passar, e chega ao ponto de ser tao egoista, que nao pensa em quem passou, e muito menos, sabe o q ta falando....

fred 3 de março de 2010 01:20  

Não concordo com a anulação da prova de 2a fase... Já basta tanta confusão com a peça trabalhista anterior, agora está!?
Nós examinandos éticos e merecedores da carteira profissional que, com muita dificuldade, conciliamos pequenos lapsos de tempo no serviço para dedicar ao estudo específico da ordem e pequenas refeições. Esta, muitas vezes suprimidas por 10-20 míseras páginas de livro, não podemos ser prejudicados pela incompetência, incapacidade, imoralidade, sem vergonhice, e desrespeito para com sua classe, ou melhor, sua 'almejada' (porém, distante) classe.
Penso que, caso seja anulada a prova como estão cogitando, que o responsável pague, não só a mim, mas a todos os que exigirem, o tempo, o dinheiro, o feriado longe da família, o aniversário do filho, a esperança, o suor, o sofrimento, a agonia, a fome, a dor, percebida nesse periodo de agonia.
O que sinto nesse momento, é um sentimento de descrença, impotência e, acima de tudo, descrédito. Infelizmente...
Sinto muito meus amigos e futuros colegas, mas a realidade é esta, e digo mais, se a esperança é mesmo a última que morre, sinto-lhes informar que, ela acaba de dar entrada na UTI.

Ella 3 de março de 2010 01:31  

Ah nao...anular nao!!!!

Mario Berger de Sousa 3 de março de 2010 01:36  

Não seria justo para os reprovados porque? Se a prova não tivesse vazado eles seriam aprovados?

E quanto aos milhares de aprovados que não usaram cola.

Qual o nome do personagem que aparece na questão: Tício, Mévio? ahahahahaha

O cara foi pego com a cola DENTRO do código? Ele é o que? Louco? Aqui teve revista nos códigos. Acaso ele não sabia disso?

Olha, tá MUITO mal explicada essa história.

texugo 3 de março de 2010 02:23  

esse cara entrou pro top3 dos mais burros e incompetentes do Brasil..

Aristides 3 de março de 2010 02:39  

Sabem o que vai acontecer? O exame ficará suspenso até a conclusão das investigações e, consequentemente, o resultado final só será divulgado após a realização do exame 2010.1. Assim, boa parte dos candidatos, na dúvida e com pressa, fará o próximo exame, a OAB terá a receita que espera. Não será difícil para a PF descobrir quem forneceu as respostas para o "esperto" e quantos candidatos cometeram a fraude. Estes serão punidos e o exame será validado. É o que penso. E espero!

Leonardo 3 de março de 2010 08:44  

Se a fraude foi só na prova de penal e se restarem elementos de que não houve fraude em outras áreas, só a prova de penal deve ser anulada. Mas ainda é necessário apurar a extensão da fraude, o número de fraudadores e o modo fraudatório. É bom lembrar que nesse país vige o Princípio da Presunção de Inocência e, até que transite em julgado a ação penal condenatória o pelintra de Osasco é considerado inocente e o certame é legitimo. Boa sorte a nós!

Leonardo 3 de março de 2010 08:48  

E quem vai pagar as despesas que tivemos e teremos para realizar outra prova? Eu mesmo fiz 160 km para realizar essa prova. CESPE e OAB vaõ ter que se preparar, choverão aos montes açãos indenizatórias de danos morais e materias. Tudo isso porque a preguiça de uns e a ganância de outros caminham de mãos atadas para esse tipo de fraude. Abraço a todos examinandos que como eu estão frustados. Obrigado ao Dr. Maurício ao deixar um espaço para expor nossas reclamações. Valeu galera!!

Rafael Giro BS 3 de março de 2010 08:57  

Injusto para os reprovados? Acorda né? Vai estudar! O cara que foi pego tem que ser preso. Nâo podem prejudicar que realmente estudou, abriu mão de tudo.

pholder 3 de março de 2010 09:10  

isso explica como houve mais de 90 acertos na primeira fase, nunca aconteceu tal fato

Max 3 de março de 2010 09:27  

Aiaiai.. Riquesa de detalhes ter nomes de personagem?! Não necessariamente!! Se os personagens forem os famosos Tício, Mévio, Robalino e etc...

Mas eu acho muito dificil essa cola ser confirmada pois um candidato desse, que com a resposta em mãos não consegue decorar, tem que levar a cola pra prova, não teria passado na 1ª fase, pois é muito desprovido de inteligência!!

Sebastian 3 de março de 2010 09:29  

Bem, com essas informações, não existe dúvidas a respeito da fraude ocorrida na 2ª fase, INCLUSIVE na 1ª fase...

Quem frauda uma, frauda duas ... isso é fato!

Acredito que isso vem ocorrendo a tempos, visto que conheço "um profissional" que passou em Exame de Ordem a uns 2 anos, do Paraná, que falou "na cara dura" que sabia as respostas da 1ª e 2ª fase antes da prova, para os amigos...

É uma vergonha... acredito que TODO CERTAME deva ser anulado e os responsáveis PUNIDOS! E que a OAB tome vergonha na cara!!!

É notório a aprovação de "apadrinhados", coisa que não deveria existir.

Ou eles começam a aplicar um Exame justo, ou que este seja extinto!

É uma "total fábrica de dinheiro", em todos os sentidos!

ana_c_cubas 3 de março de 2010 10:05  

Eu me matei de estudar para essa prova, tenho certeza que passei e bem. quero ter o direito de ter a minha carteirinha e poder trabalhar. nao é pelo fato de fazer otura prova...faria quantas fossem necessarias...é pelo fato de precisar da carteirinha para trabalhar...

Tatá 3 de março de 2010 10:23  

Já existe uma previsão de quando a OAB irá fazer um pronunciamento oficial sobre qual a medida tomada?

Perséfone 3 de março de 2010 10:34  

Eu pensei que já tinha sofrido o suficiente no exame passado. Eu faço uma peça, com todos os fundamentos corretos, e reprovo. Pessoas que fazem peças totalmente discrepantes como RO, IJ, e Contestação, passam. Eu choro rios de lágrimas, depois me recupero. Eu até cheguei a me conformar. Achei que esse seria o máximo do terror que poderia acontecer neste exame! Mas este certame não tem limites! Estudo dez vezes mais para não acontecer uma reprovação. E o que ocorre? Eu acerto a peça trabalhista, acerto todas as perguntas (segundo gabaritos), e vejo uma notícia como essas. Realmente, eu não sei mais o que pensar, muito menos, o que fazer.
Para não anular somente a peça do exame passado em uma única área, eles moveram montanhas. Fomos até rotulados de incompetentes. Agora, um fulano qualquer, certamente “despreparado”, aparece com uma cola, em penal, e todo o exame corre o risco de ser anulado. E eu, novamente prejudicada. O que pensar da justiça do homem? O que pensar dessas instituições falidas? Fiz minha prova com tanto carinho, dei tudo de mim para alcançar um bom resultado. E agora essa infeliz notícia. O que está acontecendo com esse país? Esse exame seleciona o quê? Fraude no exame da OAB de novo?! Ah não! É brincadeira! E de muito mau gosto!

Cesar 3 de março de 2010 10:35  

O Enem foi anulado..só porque o cara tentou vender a prova..Essa foi pior um cara utilizou no exame.Quantos não se beneficiaram do esquema? Qualque concurso que tem prova vazada é anulado.Isso não tem conversa.A OAB/ cespe tem que pagar por isso?

Donizete 3 de março de 2010 10:38  

Pois é,Mario Berger de Sousa, eles evidentemente não seriam aprovados se a prova não tivesse vazado, mas certamente quem foi privilegiado com o vazamento da prova "foi aprovado" utilizando-se de informações privilegiadas e isso revela-se extremamente injusto para com aqueles que foram reprovados por não terem tido o privilégio das informações.É nisso que repousa a injustiça. Pórém, você preferindo, pode susbstituir a expressão "justo" por "respeito", isto é, em respeito aos que foram reprovados por não terem tido informações privilegiadas, o exame deve ser anulado.

B.Sousa... 3 de março de 2010 10:46  

Meus caros, não tem sentido ser anulada a prova. Primeiro porque não há numero de vagas, apenas o mínimo a ser feito. O que deve ser feito é a apuração do vazamento, a punição dos responsáveis, mas obviamente deverá ser validada a prova. Essa conversa de anular a prova é conversa de quem não passou e agora quer outra chance. Bastava ter estudado e pronto... 99% dos candidatos que passaram fizeram jus a aprovação, e não estão tomando a vaga de ninguém aqueles envolvidos com a fraude. Assim, não faz sentido a anulação da prova.

Mauricio 3 de março de 2010 10:48  

Se isso se confirmar, ficará mais do que demonstrado a tremenda sacanagem que é esse maldito exame da ordem... a OAB, instituição respeitada que é, envolvida de certa forma nesse escandalo. Sim, envolvida, pois se ela exige o "pseudo" preparo mínimo exigido de um advogado que inicia sua carreira, deveria ela (OAB) dar garantias reais e efetivas de que o processo seletivo para tal acesso fosse 100% idôneo, o que se demonstrado nao ser, será uma tremenda vergonha. Que tipo de transparência ou verdade poderemos esperar das provas futuras? Teria a OAB, a partir de agora, credibilidade para exigir preparo ou capacidade dos futuros bacharéis que almejam ingressar na vida juridica? Como ficam os alunos que estudaram, gastaram tempo e dinheiro, sem falar na pressão psicológica sofrida no momento em que realiza a prova?

Caso essa fraude se confirme, proponho uma mobilização nacional exigindo o fim desse exame preconceituoso e fraudulento. Se isso veio a tona agora, quem garante que já não existem centenas ou milhares de novos advogados fraudelentos que se utilizaram do mesmo recurso?

Fiz a segunda prova da OAB 2009-3, Prática Trabalhista... estudei pra caramba e nao vou aceitar na boa ter que passar por todo esse sofrimento novamente.

Donizete 3 de março de 2010 10:48  

Rafael Giro BS (8:57), só para sua informação, já sou advogado há mais de 2 anos, não dependo de anulação de prova para absolutamente nada. Faço comentários aqui porque sempre e sempre acompanhei e acompanho as notícias relacionadas ao exame por este Blog, mesmo sendo advogado sempre estou acompanhando o Blog, pois gosto da objetividadade com que matérias importantes, rrelacionadas ou não ao exame, são aqui discutidas.

Felipe 3 de março de 2010 10:50  

A discussão entre anular ou não anular o exame independe de quem passou ou não. Penso que entre os aprovados podem existir privilegiados, o que é injusto com quem realmente passou e com quem não passou. Colegas, não adianta atacarem quem foi reprovado na 1º fase, temos que nos unir e exigir um exame justo e sem favorecimentos. Lembrem-se que mtos reprovaram pelo erro material da questão 73, algum aprovado se mobilizou ou se preocupou com isto? Entretanto, podemos ver advogados como o Dr. Maurício se preocupando e gastando seu tempo com questões referentes aos exames. Sejamos mais solidários!

alcidesmoneto 3 de março de 2010 11:17  

Tem que passar todo mundo!!!

Ricardo 3 de março de 2010 11:30  

Este é o pais do vazamento de provas:
Primeiro foi o ENEM, agora é o Exame de Ordem...

André 3 de março de 2010 11:30  

A OAB irá decidir a respeito da anulação no domingo!

A respeito de um cidadão que aconselha entrar com ação popular para anular a prova, este devia ter vergonha de escrever isso! Prova que sua incompetencia durante sua faculdade foi tremenda que não passou na primeira fase, ou se passou, dançou na segunda!

Seremos prejudicados SIM!
Teremos nosso direito constitucional de exercer nossa profissão cerceado por uma possivel anulação! e quanto aos prejuizos??

Incomepetencia tanto da OAB quanto do CESPE!

Erika 3 de março de 2010 11:39  

Não é a 1ª vez que escuto ter esse tipo de problema com a CESPE.
Tem é que investigar também a instituição.

Hélio 3 de março de 2010 11:43  

Com certeza a saída da CESPE e OAB será jogar para os examinandos que o cara tava escrevendo as perguntas para os cursinhos fazerem os gabaritos extraoficiais.

A única coisa é que esse indivíduo usou um papel a parte que não fosse o caderno de rascunho.

Aí vc pergunta. E a parte datilografada?

A CESPE e a OAB vai considerar a parte manuscrita.

Vai ser o mesmo golpe da prova passada em trabalhista.

Em que deram o resultado na sexta feira anterior da prova da primeira fase. E não tem nenhum comunicado de devolução do dinheiro da inscrição.

Dr. Lacerda 3 de março de 2010 12:27  

Isso é uma palhaçada que tão fazendo....estudei feito louco, mesmo sem ter condições financeiras fiz curso preparatório, deixei muitos outros compromissos pra ficar até de madrugada estudando, fiz uma prova com 100% de aproveitamento, e agora certamente terei que me submeter a outra....estou indignado com estas autoridades brasileiras.....isso é rolo da propria oab...

Dr. Lacerda 3 de março de 2010 12:32  

As autoridades brasileiras precisam repensar sobre o controle da oab, pois vejo que esta organização funciona como um poder paralelo ao poder estatal. Isso sem nenhum controle....Depois de muito esforço, pagando curso preparatório, faço uma prova com praticamente 100% de aproveitamento, e agora vejo a oab cancelando a mesmo....

k - Cuiabá-MT 3 de março de 2010 12:59  

Os examinandos da 2ª fase de trabalho do exame 2009.2 já haviam avisado que estava suspeito de fraude, uma vez que uma professora de cursinho do RJ somente explicou as cinco questões e a peça da prova e foi chamada de mãe Dina pelos examinandos que agradeceram e ainda pediram se ela poderia informar os nº da mega sena e se o flamengo iria ser campeão brasileiro, um tanto estranho....
....na certa teve treta.
Antes da publicação do famoso padrão de resposta da Sesp, pela primeira vez ,já havia rodando na internet padrão igualzinho e a Sesp respondeu que não se tratava de públicação dela.....á que tempo será que esse padrão estava rodando, quem garante que não foi antes da prova.
A prova 2009.2 de trabalho merece ser anulada pelo judiciário uma vez que a Sesp e a OAB não tiveram dignidade em faze-lo, pois elaboraram uma pergunta para peça prático-profissional com dúbia interpretação cabendo mais de uma peça para o caso, infringindo o edital no sentido de não ser admitido a aplicação do princípio da fungibilidade. A própria Sesp se condenou quando emitiu padrão de resposta aceitando 2 respostas como certas, e o que é pior, corriu 5 respostas mas corrigiram de alguns examinandos e de outros não. Chegaram ao ponto de corrigir uma Constestação. O sesp não respeitou o princípio da isonomia das correções além de ter mal elaborado a prova e ainda não admite seu erro. Teve parecer de doutrinadores renomados que entendem que para a pergunta da peça prático-profissional mal elaborada de trabalho não cabe peça nenhuma.....rsrsrs é uma vergonha........e a OAB no judiciário respondeu que a peça não deve ser anulada requerendo o indeferimento da Tutela antecipada em razão de não haver o perigo da demora por ter 3 exames de ordem por ano....isso chega a ser um desrespeito.........A OAB e a Sesp sempre erraram mas na prova de trabalho se superaram....... Espero que a justiça mude isso....vamos aguardar.
A OAB com isso perde credibilidade. Será que os presidentes não estão vendo que o Sesp já era........os bacharéis merecem respeito e que pelo menos elabarem uma prova digna para os examinandos até que essa prova seja dada como inconstitucional, o que já deveria ter sido..........

Como bachareu, já que o SESP não corrigiu minha prova.... indevidamente.....mostro minha indignação com essa prova que não mede conhecimento de ninguém...tratasse de um meio de arrecadação......e aqueles que são fã dessa prova, geralmente os advogados mais antigos, gostaria de que fossem submetidos a essa prova orrorosa para ver se não mudam de opinião, pois tenho minhas dúvidas se um consegue passas......

Maria Teresa 3 de março de 2010 13:09  

Concordo com a Ana Cubas!!!!
Eu quero trabalhar e não é justo me prejudicar porque um cara que não possui capacidade pra decorar a cola leva a porcaria pra sala! Ah, tenha santa paciência, né? Já ganhou as questões, o mínimo que tinha que fazer era decorar essa meleca! A gente se mata, perde noite estudando, faz simulado, paga uma nota em cursinho pra esse sujeito prejudicar todo mundo? E o estresse que a gente passa? Quem vai indenizar o nosso prejuízo, tanto material como moral? Ah, por favor, né, Cespe!!! Mancada de novo? Fala sério!!!

Maria Teresa 3 de março de 2010 13:41  

É isso aí, Fred!!!! Tô contigo e não abro!!! Meu voto é seu!!!! 8=)))

Fred pra presidente da OAB!!!!

Paulo Henrique 3 de março de 2010 15:04  

Esse cara é um tremendo idiota…nem pra decorar ele presta…e ainda por cima me deixa o papel no meio código, como se os fiscais não fossem olhar…gente será que ele fez curso pra ser tão burro dese jeito!!?? Agora me vem a OAB e cogita a possibilidade de anular todo o exame…quase 19 mil candidatos seriam prejudicados por causa de um infeliz? e ainda alguns dizem: “vai saber se outras pessoas não tiveram acesso”, “vai saber se nos exames anteriores não vazaram também”….isso não serve de fundamentação para se anular todo um exame prejudicando quase 19 mil candidatos, pois “quem garante que no próximo exame não vazará novamente”…ninguém pode dar certeza…tudo pode acontecer…esse infeliz tem que ser penalizado, e os outros candidatos terem suas provas corrigidas normalmente…milhares de pessoas deram o seu sangue pra poder estudar, quantas pessoas não deixaram de fazer tantas coisas para poder pagar o cursinho, milhares de pessoas gastaram o que tinha e o que não tinha pra poder chegar até aqui…inclusive eu…NÃO PODEMOS SER PREJUDICADOS POR CAUSA DE UM, SOMOS MAIORIA NISSO!!!

Donizete 3 de março de 2010 15:28  

Lembram-se do exame 132 de São Paulo? É relativamente recente e foi anulado.Garanto uma coisa: se for constatado indícios fortes de fraude o exame será anulado, creiam piamente nisso.

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP