Novo protesto contra o Exame de Ordem

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Recebi um e-mail de José Henrique Azeredo, mentor do manifesto contra a prova prática trabalhista que repercutiu muito na semana passada. Vejam seu teor:

"Prezado Dr. Maurício,

Venho por meio deste comunicar que estamos organizando uma comissão, de no mínimo 50 pessoas, composta por examinandos de todo Brasil, para logo no início da próxima semana irmos à Brasília debater com o presidente Cezar Brito as sérias falhas do último exame de ordem e suas consequências.

Para tanto já temos o apoio e o endosso de vários presidentes de seccionais, dentre eles PE, PB, BA, ES.

Na nossa pauta, um dos principais pontos será a abordagem da postura inadequada do CESPE ao tratar uma questão que interfere no íntimo e em todo um futuro de cada examinando que, não tenho dúvidas, está pronto para exercer com afinco a advocacia e não poderá ficar à margem de uma atitude falha por parte do CESPE.

Se errou, assuma o erro e pague por ele. É a forma mais ética e elegante de sair dessa história.

O agendamento já foi solicitado e aguardo confirmação da data.

Att,

JOSÉ HENRIQUE AZEREDO
OAB (RN) 3.639-E"

Quem tiver interesse em debater a prova prática trabalhista com o Dr. Cezar Brito, fique no aguardo, pois divulgarei aqui a data e o horário desse encontro.

79 comentários:

Anônimo,  11 de novembro de 2009 14:22  

Concordo!Assim como estao fazendo tudo para dificultar mais ainda a prova,nao podemos ficar tao a merce ,como se insignificantes fossemos.Pagamos uma taxa,diga-se de passagem alta demais!Quando reprovamos temos de paga-la novamente,pagamos um preco tanto material qto intelectual.Psicologicamente ,nem comento!Entao o prque eles nao assumem o erro ,mas pelo contrario,o que percebemos 'e um emudecer de furia.Quero somente poder entender o porque deste caus.
Falhas da Cespe?!nao da em nada...e n'os quando falhamos enfrentamos duas etapas exaustiva de novo!Consciencia Cespe ,OAB ...
sociedade secreta!!!!!

Anônimo,  11 de novembro de 2009 14:23  

Como o colega mesmo mencionou "Se errou, assuma o erro e pague por ele. É a forma mais ética e elegante de sair dessa história".

Parem de criticar o CESPE, a OAB, ou sei lá eu quem.

Quem errou tem que fazer denovo. Quem não sabe quando realmente cabe um inquérito para apuração de falta grave tem que reprovar mesmo!!! Não tem condições de advogar!!!

Vamos estudar pessoal. Parem com essa PALHAÇADA. Vcs só estão desprestigiando a advocacia, VÃO ESTUDAR!!!!!!

Anônimo,  11 de novembro de 2009 14:29  

É CESPE TEM QUE RECONHECER O ERRO QUERENDO OU NÃO, POIS NINGUEM PODE FICAR ESPERANDO, MELHOR MESMO NO UNIRMOS E DIVULGAR NO BRASIL, INCLUSIVE NA MIDIA PARA HAVER ANULAÇÃO DA PEÇAS OU ACEITAÇÃO DE TODAS AS REALIZADAS.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 14:44  

José Henrique, muito nobre sua iniciativa e interesse na discussão da questão. O assunto é muito serio e relevante.Assim, não devemos permitir que a OAB continue omissa com relação a essa questão e o CESP continue agindo com arrogância, retirando de muitos bacharéis preparados o direito a uma avaliação justa e honesta.PARABENS! Aguardo maiores detalhes sobre a reunião.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 14:44  

Postura inadequada do Cespe por fazer uma prova com aval da OAB? Porque tá chateando o pessoal que fez trabalho?
É, tá passando da hora da OAB cortar as asinhas de certas pessoas.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 14:53  

A cespe errou vergonhosamente nas duas provas.Para que seja feita justiça este exame deveria ser anulado. Vale lembrar quantas questões dúbias na prova objetiva que impossibilitaram aprovação principalmente para aquele que acertaram 48/49 questões.Será que estes não foram injustiçados também? Qual foi o critério adotado para anular as duas questões?

Anônimo,  11 de novembro de 2009 14:57  

Reconhecer erro se não houve erro? Vão passar vergonha em Brasília.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 15:07  

ANULAÇÃO POR OBSCURIDADE E DUBIEDADE JÁ.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 15:08  

Continuo com a mesma e velha opinião de sempre: como admitir erro, se nem mesmo o resultado do exame foi divulgado? Que erro, onde existe erro? O enunciado do problema está perfeito. Então, onde está tal erro que estão querendo que o CESPE/OAB assuma? Acho que os bacharéis estão com miragem no cérebro, isso sim.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 15:11  

Se tem grana para sair do Rio Grande do Norte e ir à Brasília, isso deve ser um "filho de papai" com grana sobrando e fica querendo aprovação no exame sem ter qualificação para advogar.Vai estudar, cara, pega tua grana e faz um bom cursinho, compra alguns bons livros e se "mata" de estudar por uns 2, 3 meses que assim conseguirá aprovação com a maior facilidade.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 15:16  

Sou de Brasília e tenho interesse em participar. Favor divulgar o dia e horário que estarei lá. Aliás, como são no mínimo 50 pessoas, divulgarei essa reunião na minha faculdade. (aposto que muita gente vai querer ir)

Anônimo,  11 de novembro de 2009 15:18  

Como o colega mesmo mencionou "Se errou, assuma o erro e pague por ele. É a forma mais ética e elegante de sair dessa história".

Parem de criticar o CESPE, a OAB, ou sei lá eu quem.

Quem errou tem que fazer denovo. Quem não sabe quando realmente cabe um inquérito para apuração de falta grave tem que reprovar mesmo!!! Não tem condições de advogar!!!

Vamos estudar pessoal. Parem com essa PALHAÇADA. Vcs só estão desprestigiando a advocacia, VÃO ESTUDAR!!!!!! (2)

Anônimo,  11 de novembro de 2009 15:19  

A idéia desse tópico é destinado para quem é a favor dele. Quem não está de acordo, por favor, demonstre sua revolta em um tópico que seja compatível com o seu ponto de vista. Tópico este destinado às pessoas que querem mudança. Se não for de seu interesse, não atrapalhe e guarde as suas opiniões indignadas para as pessoas que que realmente vão dar alguma importância para seu chilique. Cansei de gente cabeça de bagre.

APOIO o protesto.

Roberto,  11 de novembro de 2009 15:22  

Toda a prova foi muitíssimo mal elaborada, e quem acertou não foi por competência, foi por acaso.Mesmo pq as questões dão margem para interpretações qdo deveriam ser incisivas.Ex:a questão nº02 afirma que a funcionária"recebeu o aviso prévio indenizado nos termos da CLT",pois bem, receber tem diferença de ser notificado e,ao final isso faz diferença na hora de responder a questão...
Por gentileza,gostaria de saber como me comunicar com vcs para participar do manifesto

Anônimo,  11 de novembro de 2009 15:23  

O que a prova prática do Exame da OAB deveria avaliar é o conhecimento técnico aplicado na prática jurídica, e não atendo-se apenas à certos preceitos, mas sim a todo o conjunto que é o Direito, visto que na prática as peças, os argumentos e as atitudes podem sofrer uma variação para melhor decisão do juízo. E o que se viu nesta prova foi a omissão de uma série de elementos que deixaram margem para que os candidatos interpusessem peças diferentes com as mesmas fundamentações. Que a Comissão avaliadora avalie o conhecimento do candidato e não apenas o espelho da peça.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 15:23  

Eu topo! Mas só se me pagarem a passagem...

GERSON JERONIMO,  11 de novembro de 2009 15:31  

Nós temos sim condições suficientes de advogar mais do que muitos dos atuais advogados e esse anônimo só pode ser um advogado da idade média onde com certeza não passaria nem na 1ª fase. Assino em baixo de todo o trabalho desenvolvido pelo meu conterrâneo José Henrique e vamos a luta. OAB deve refer seus conceitos arcaicos e desnecessarios, errar é humano mas a CESPE e a OAB pernamecer no erro é burrice. GERSON JERONIMO - NATAL/RN

Anônimo,  11 de novembro de 2009 15:38  

A expulsão da menina na Uniban e o Exame da Ordem: é como se o aluno fosse reprovado pq não estudou e a prova fosse expulsa porque era difícil.

Jonaldo,  11 de novembro de 2009 15:42  

aceitação de todas realizadas...tsc, não se iludam tanto..galera, sei não, vcs se desgastariam bem menos estudando pra o próximo exame.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 15:43  

Muito Bem, até que enfim alguém esta a frente dos direitos dos bachareis, é pena não poder ir a Brasilia, pois gostaria de fazer parte dessa comitiva.
Boa sorte colega, vamos ver o pronunciamento deles.
Nenhum presidente de Ordem se pronuncia em favor dos bachareis, é lamentavel, eles concordam com o manifesto mas silenciam.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 15:51  

Quem errou foi os bachareis, não foi CESPE. Data venia, mas não houve qualquer erro na prova aplicada, o que aconteceu foi o desconhecimento da matéria pelos examinandos.
É sabido e consabido que a área trabalhista na segunda fase da OAB seria em tese a opção mais fácil, pois o examinando possuidor de pouco conhecimento, teria que em tese decorar menos peça. Só que esses bachareis despreparados foram pego de surpresa, pois não caiu as peças tradicionais.
Ademais, anular a prova seria uma falta de consideração com examinandos preparados que acertaram a peça. Ora, se você fez inquérito (é sinal que lem leu as regras do jogo - edital), é assim que você quer ser advogado??? nem lendo o edital???
Concluindo, não venha com papo de que a peça estava confusa, já que como advogado deveria pensando no interesses do seu cliente em tão somente purgar a mora. Eu fiz consignação com certeza e discernimento. Quando sai da prova, fiquei aterrorizado também com os comentários tão divergente, mas lendo novamente a assertiva tenho certeza que acertei a peça. E outra, escolhi a área trabalhista porque gosto, e porque domino, não foi porque tão somente que cai menos peça.

Diego,  11 de novembro de 2009 15:58  

Boa Tarde, Dr. Maurício!

Achei na internet um argumento muito interesante do juiz do trabalho Marcelo Moura referente á prova prática trabalhista:

"No meu entender o regulamento do Conselho Federal da OAB, especificamente no anexo, que contém o programa do exame, não prevê a ACP para a área trabalhista. O programa do exame não especifica cada área do conhecimento, mas quando se refere a reclamação trabalhista, defesa e recurso ordinário, afasta, por exclusão, qualquer outra peça processual. "
PROFESSOR MARCELO MOURA

FONTE: http://profmarcelomoura.blogspot.com/

MAIS UM ARGUMENTO PARA O MANIFESTO CONSEGUIR ANULAR PELA 1ª VEZ A PROVA PRÁTICA TRABALHISTA.

MAURÍCIO, DIVULGUE EM SEU BLOG ESTA INFORMAÇÃO.

ABRAÇO,

DIEGO

Paulo,  11 de novembro de 2009 16:01  

Dr. Maurício, observo que algumas pessoas criticam em especial José Henrique, que luta para mostrar que a prova foi mal elaborada, pedem para que ele,bem como os demais que não fizeram ACP,que estudem, criarem vergonha...

Mas o que vejo, é que essas pessoas, sinceramente não estão nem perto do potencial desses que estão lutando por suas peças.

Se não vejamos:esse José Henrique conseguiu, reunir milhares de assinaturas em uma semana, contatos importantes com presidentes da OAB, reunião com Presidente Nacional da Ordem,agora cada um desses que estão criticando, me responda, vc conseguiria fazer isso?
ou melhor, vos teriam coragem de fazer isso? Sinceramente, vejo que não, acho que a grande maioria, iria ficar só com aquele velho discurso(O CESPE SÓ QUE REPROVAR).
Esse pessoal tá lutando e lutando bonito,tiro o chapéu para eles e tenho certeza que é de advogados desse tipo que a Ordem precisa.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 16:31  

José Henrique

Será que próxima semana não será tarde dmais, visto q o resultado oficial ja tera saido, e o que queremo e a anulação da questão !!!


Fica no ar essa pergunta

Anônimo,  11 de novembro de 2009 16:39  

MANDEI UM E-MAIL PARA A OAB RS SOBRE O MANIFESTO DOS BACHAREIS DE DIREITO QUE FIZERAM A PROVA E QUE MUITOS BACHAREIS SÃO MEMBROS DA OAB POR SEREM INSCRITOS COMO ESTAGIÁRIOS, LOGO A OAB DEVERÁ SE PREOCULPAR COM SEUS MEMBROS NÃO PODENDO DIFERENCIAR POR SER AQUELE OU ELE, A OAB TEM O DEVER DE BUSCAR JUNTO COM SEUS MEMBROS A DEFESA DOS INTERESSES DE TODOS SEUS INSCRITOS E NÃO DE APENAS A DE ADVOGADOS INSCRITOS MAS SIM TAMBÉM DOS ESTAGIÁRIOS INSCRITOS NA OAB, POR QUE OS ESTAGIÁRIOS PAGAM A SUA ANUIDADE PARA A OAB;

UM ABRAÇO A TODOS OS BACHAREIS DE DIREITO E PARA OS ADVOGADOS QUE PASSARAM NO EXAME DA ORDEM DEIXO UM RECADO, VOCÊS TEM O DEVER DE DEFENDER OS BACHAREIS, COMO TAMBÉM VOCÊS PODEM MUDAR A NOSSA OAB QUE HOJE ESTÁ NA MÃO DE PESSOAS QUE RASGARAM O NOSSO CÓDIGO DE ÉTICA E ESTÃO MUITO MAIS PREOCULPADOS EM APARECEREM NA MÍDIA DO QUE DEFENDER OS INTERESSES DAQUELES QUE FAZEM PARTE DA ENTIDADE.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 16:44  

NEM SEI SE PASSEI!! Vai ficar menos oneroso se o examinando procurar estudar e tentar vencer os obstáculos, afinal esses são apenas os primeiros sinais do se precisa para ser um ADVOGADO NOTÁVEL,consegquente operador do direito DIGNO!!!

Anônimo,  11 de novembro de 2009 16:54  

Na verdade tinha que surgir um movimento se insurgindo contra essas novas regras, pois não pode usar livros de doutrina vai ser um Deus nos acuda.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 17:08  

Aposto que aqueles que estão mandando o pessoal “ESTUDAR” são aqueles que tem certeza ter errado a peça (provavelmente fizeram merda!!), e se a peça for anulada vão sair falando “esse povo que só passou pq a prova foi anulada, eu não precisava disso”. Então aos que estão se garantindo o silêncio é o melhor a fazer!!!!!

Jeferson,  11 de novembro de 2009 17:08  

É muito engraçado esses anônimos que ficam postando defendendo o CESPE, devem no mínimo ser um representante do CESPE infiltrado tentando amenizar a "cagada" feita por sua instituição. Postam seus recados afirmando terem razão de qual a respota certa!! cuidado que aqueles que sorriem hoje serão os mesmo que chorarão amanha!!!Para uma pergunta errada não existe uma resposta certa!! CESPE = VERGONHA NACIONAL!!! OAB é o seu descaso que assusta!!!

Anônimo,  11 de novembro de 2009 17:17  

Sofrível, sofrível o nível de redação do anônimo 16:39. É por isso e outras coisas mais que o exame é cada vez mais necessário.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 17:23  

isabelle disse:
ESSE ANÔNIMO AÍ QUE CRITICA O PESSOAL DO INQIÉRITO E O JH, TENHA VERGONHA E MOSTRE SUA IDENTIDADE, IDIOTA!

Anônimo,  11 de novembro de 2009 17:25  

A decepção na segunda-feira vai ser grande demais, pois a única peça que o CESPE vai considerar é Ação de Consignação em Pagamento.Querem um conselho? Se matem, pratiquem o suicidio e pronto.Querem moleza, montem uma padaria.

Mariana,  11 de novembro de 2009 17:26  

Vão passar vergonha em Brasília [2].

Anônimo,  11 de novembro de 2009 17:27  

Isso mesmo, errou tem que pagar pelo erro. Se erraram a peça só tem um jeito: e fazer novamente o exame, bando de desqualificados. Errou tem que pagar pelos erros...kkkkkkkkkkk

tuica 11 de novembro de 2009 17:37  

Realmente, existem pessoas que nasceram só pra ser do contra, pensem... aqui é medida de Justiça!
Parabéns Jose Henrique, voce conseguiu mover pessoas de grande influencia na area Juridica brasileira, e também mobilizou examinandos da 2ª fase da pratica trabalhista 2009/2, pelo Brasi inteiro. Tenho certeza que vai dar tudo certo. Anote! a presente tese da peça trabalhista, é de notório saber que trata-se de DUBIO, interpretação plausivel pra diversas confecções de peças, sendo que nenhuma delas é a especifica para a questão problema. Problema é o que o Cespe/Unb, criou com a elaboração desta vergonha, mau formulada e confusa. Pasmem, porque tem examinandos aqui defendendo que só cabe Ação de Consignação em Pagamento, como a peça adequada, a peça correta. Peguem doutrinas e verão que falta preencher quesitos desta determinada peça, assim sendo, não estando completa para tese apresentada.
Dependo, a anulação da tese, sendo que não tem peça especifica para o caso concreto explanado.
Quanto a isso, só resta a anulação da questão da peça processual.
Como questão de JUSTIÇA!

Anônimo,  11 de novembro de 2009 17:47  

Gostaria de saber se há algum manifesto em relação a outras provas, em especial a de direito tributário. Acredito que anular a prova prático de trabalhista, também deverá ser anulada as outras provas, para não beneficiar apenas alguns. O que acham?
Desde de já agradeço

ricardandre 11 de novembro de 2009 17:57  

Acho este blog de muita utilidade, mas está se tornando massante todo dia alguém chorar as pitangas pois não passou , a OAB é lobo mau etc e tal.
Fiz 10 exames de 1ª fase e só passei para a 2ª fase agora. Estou no limbo dos bacharéis durante 5 anos, tive que aprender outra profissão, saí da área; mas não desisti.
Ao ser aprovado na 1ª fase fui fazer um curso e no dia da prova levei 2 doutrinas de processo, a CLT do Carrion, um livro de direito material e o vademecum atualizado, isto bastou para eu verificar que a única hipótese cabível no enunciado era a ACP, pelo RITO ESPECIAL, na minha opnião.
No direito o depende é o fator mais decisivo.Um colega cita que a ACP não poderia cair na prova.Por que? Ninguém conhece o art 769 CLT? Estive 5 anos fora do mundo jurídico e , sinceramente, não achei a prova difícil, contudo, surpreendente.
Vamos parar com a hipocresia de lutar pelo próprio umbigo; se querem ser dignos da profissão que almejam, por que não lutarmos para o fim do exame da ordem? Para uma taxa de inscrição única válida para os 3 exames anuais, inclusive, sendo aproveitado o resultado de uma eventual aprovação na 1ª fase. Engulam a soberba que habita nas inconformadas mente quais não formularam o que o certame exigia. Somente com a devida humildade alcaçaram seu máximo orgulho.
Gostaria de sugerir ao Dr Mauricio que impedisse os anônimos de escreverem tópicos, pois, isto tira a lisura do blog e o tranforma numa sala de bate papo onde tudo se fala e ninguém assume.
Boa sorte a todos e se querem glórias de contrariar o sistema, façam o correto; lutem pelo fim do exame de ordem, um estágio probatório do advogado por 3 anos, não estagiando e sim advogando, sei lá.
Ao Sr, Azeredo, deixo a proposta de fincar a luta pelo fim do exame e candidatar se a deputado federal , pois ajudaria milhares de pessoas e suas viagens a Brasilia seriam reembolsadas.
Abraços e boa sorte.

PAx MuNDi Erga OMneS

Anônimo,  11 de novembro de 2009 18:18  

Argumento muito interesante do juiz do trabalho Marcelo Moura referente á prova prática trabalhista:

"No meu entender o regulamento do Conselho Federal da OAB, especificamente no anexo, que contém o programa do exame, não prevê a ACP para a área trabalhista. O programa do exame não especifica cada área do conhecimento, mas quando se refere a reclamação trabalhista, defesa e recurso ordinário, afasta, por exclusão, qualquer outra peça processual. "
PROFESSOR MARCELO MOURA

FONTE: http://profmarcelomoura.blogspot.com/

kkkkkkk

Anônimo,  11 de novembro de 2009 18:24  

Dr. Maurício,

Acho incrível o quanto o ser humano é egoísta, acho que vou desistir de ser advogado e ser psicólogo. Vou ganhar muito dinheiro cuidando dessas cabecinhas medíocres que estudaram direito mais não aprenderam a representação universal desta palavra e pior querem ser advogados para defender os direitos alheios. É um paradoxo, sinceramente não dá pra entender, vou estudar psicologia.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 18:30  

Deus do céu, como tem gente que coloca ilusão na cabeça. Esse sujeito (José Henrique) quer o que? Até hoje não entendi onde ele e os demais desqualificados quer chegar. Será que ele quer se promover pra ser vereador em algum lugar? Mas vai levar uma saraivada de desmoralização que nem quero assistir pra não ficar com dó.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 18:38  

Quando comecei a ler a mensagem do anônimo 16:39, a princípio, quando li a palavra "PREOCULPADO", pensei tratar-se de um erro de digitação. Mas segundos depois comecei a perceber muitos erros na redação e aí já comecei a ficar desconfiado que na realidade eu estava diante de um texto escrito por uma bacharel analfabeto. A confirmação do analfabetismo veio com a repetição da palavra "PREOCULPADO". Dá-lhe OAB, dá-lhe exame na cebeça!!!

RAFAEL,  11 de novembro de 2009 18:42  

CESPE é uma vergona!!! eu quero ver a cara desse povo que ta achando que ta garantido, semana que vem quando ver sua prova ZERADA!!! não existe uma resposta correta para uma pergunta errada!! ANULAÇÂO JÁ!!!

Eli 11 de novembro de 2009 18:50  

PQ NG COMENTA E COLOCA SEU NM? Falam tanto em ética...seria ético criticar, ofender e se esconder atrás de "anônimo"? Vejo que o JH está se expondo, correndo atrás do que julga certo, não tem medo de críticas e não faz nada as sombras de ninguém e nem usa nenhum pseudo-nome. Realmente, quem o ofende e critica sua postura só poderia se esconder mesmo, pois é não é qualquer um que se julgue DIGNO de enfrentar de frente e argumentar com o JH. COVARDES!!

margaretmartins 11 de novembro de 2009 19:16  

queria saber se quem escreveu isso é advogado? "Vamos estudar pessoal. Parem com essa PALHAÇADA. Vcs só estão desprestigiando a advocacia, VÃO ESTUDAR!!!!!! (2)" por favor aguardo resposta.

obrigada

margaret

Nilson 11 de novembro de 2009 19:21  

Não sei se o anomino do contra é do CESPE ou de algum cursinho que substimou a possibilidade de uma peça diferente de RT ou RO.

Escrevo e digo meu nome. Sou contador atuante a 16 anos, fui assessor de sindicato de trabalhadores por 8 anos e nos 5 anos de faculdade fiz estagio na área trabalhista.

Gastei mais de uma hora para decidir qual peça fazer, pois a questão é frágil e mal elaborada, faltam informações básicas, e quem pode identificar foi quem realmente conhece de direito trabalhista.

Ademais é só ler um pouco de jurisprudência para ver que cabe IJ mesmo em caso de empregado não estavél.

Parabens JH, se o CESPE zerar a questão de quem fez IJ estarei com voce em Brasilia, os bons advogados lutam por suas causas até o fim.

Hélio 11 de novembro de 2009 19:38  

Helio Sarmento.
Fico cada vez mais confiante ao ler este blog.
Quero desde ja agradecer ao seu empenho, já que é do meu interesse direto.
Estou ne torcida, conte comigo.
heliosarmento@hotmail.com

Anônimo,  11 de novembro de 2009 19:54  

"Quem errou tem que fazer denovo"

Está frase apresenta erros da Língua Portuguesa. E isto foi um Doutor quem escreveu.
Advogado não deveria cometer erros deste tipo, pois não combina com a classe.

MNBD-PE,  11 de novembro de 2009 20:15  

POR ESSAS E OUTRAS É POR ISSO QUE O MNBD NÃO É A FAVOR DESSA PROVA.

ADMITIR QUE ERROU É HUMILHAÇÃO DEMAIS PRA ELES.

SE ESSE CASO NÃO TIVER UMA SAÍDA SATISFATÓRIA, FICARÁ EVIDENTE QUE ELES, FAZEM E DESFAZEM, A HORA QUE QUISER E Q NEM ESTÃO AÍ.

É PRECISO DAR UM FREIO NISSO.

O MNBD-PE SE SOLIDARIZA COM ESSE MANIFESTO E SE COLOCA À DISPOSIÇÃO DOS COLEGAS BACHARÉIS.


A LUTA CONTINUA.

Anônimo,  11 de novembro de 2009 21:08  

Esse pessoal que participar de forma contrária tenho certeza que é do CESPE, são os espiõoes do CESPE. São cheios de verdades, dão ordem, faça isso, faça aquilo.
DITADURA pura! AQUI NÃO VIOLÃO!
Gostaria mesmo é de responder pessoalmente a cada um deles.
Vão ter que nos respeitar na marra!
Respeite o povo!!!Vão procurar o que fazer, vocês já passaram da medida....
ESSE ESPAÇO É PRA SOMAR E NÃO DIMINUIR COMO VOCÊS FAZEM, VOCÊS NÃO DEVEM TER O QUE FAZER...

Anônimo,  11 de novembro de 2009 21:09  

SE O PRÓPRIO JUIZ DO TRABALHO E PROFESSOR MARCELO, QUE DA AULA MUITO E MUITOS ANO PRA OAB, ESTA QUESTIONANDO O EXAME É PORQUE COISA TEM, E OUTRA ELE FEZ UM GRANDE ANALISE SOBRE AS PECAS E DISSE QUE CONSIGNAÇÃO E PAGAMENTO NAO ESTA NO PROVIMENTO 109 DA OAB, ENTAO QUEM EM CONFIAR, SE A PROPRIA OAB NAO ESTA NEM AI COM A NOSSA INDIGNAÇÃO, AS ELEICOES ESTAO AI, VOTEM EM QUE JA ESTAO PARA AS COISAS PIORAREM MAIS.
CESAR.NUNES2008@HOTMAIL.COM

Anônimo,  11 de novembro de 2009 21:16  

A Ordem dos Advogados do Brasil tem o dever de anular a prova de trabalho, do exame de ordem 2009.2, repito dever, não é possível que manifestos que totalizam mais de 3000 examinados estejam equivocados, pelo que li, os bachareis já estão com apoio da Seccional Sao Paulo, os que criticam mandando os bachareis estudar "mais", devia mesmo é se colocar no lugar destes, que estao lutando bravamente pelos seus direitos, isso que é lutar pelo justo, significa a maior aprovaçao de competência, demonstram que são capazes, lembrem-se que não chegaram a fazer a prova por acaso, foram 05 anos de luta, ultrapassaram a 1ª fase, cheia de questões no minimo duvidosas, pois como sabemos vários profissionais do Direito divergiram quando da resolução das questões, será que já nao está mais do que provado que houve erro da OAB/CESPE no enuciado da questão, eles tiveream tempo demais para elaborar a prova, e veja no que deu!!. A Ordem deve oportunizar o registro como Advogados dos aptos, considerando que apesar do mal elaborado enuciado, e o pouco espaço de 05 horas para definiçao e tese, e responder as demais questões, tiveram que elaborar uma tese para uma questao dubia, ou no minimo que induzia ao erro, como "empregador preocupado" rescindir contrato de trabalho, dar baixa da CTPS, e mora, na verdade quem ficou "preocupado" desde o dia 25/10 não foi o empregador, foi sim parte dos profissionais do Direito, estudantes, e sobretudo os que acreditam na Justica!!. Vale ressaltar haja o que houver esse episodio jamais será esquecido!

Anônimo,  11 de novembro de 2009 21:23  

Sou de Brasilia e gostaria de participar desta manifestaçã. É só falar o dia e hora que estarei lá

Anônimo,  11 de novembro de 2009 21:34  

APOIO O MANIFESTO. Passei a graduação tirando sempre 9 e 10 e essa prova não me avaliou em nada TENHO CERTEZA DISSO. Já estou estudando para a próxima porque não tem jeito, mas espero que com o manifesto o critério de avaliação do próximo exame seja mais justo, seja com ou sem doutrina, vou passar e isso não irão tirar de mim, mas onde estiver vou apoiar qualquer manifesto contra essa prova, o que não aguento são esses BABACAS querendo insunuar que aqueles que apoiam o manifesto são incompetentes, se acham que passaram pulem esta etapa e vão procurar emprego ou estudar para algum concurso. Este blog é para aqueles que lutam por seus direitos e estão presos ao resultado desta prova para seguirem na carreira. Muitos estão com o psicológico abalado, mas ainda têm forças para lutar... Tenho um conhecido que fez 84 pts e errou a peça, estava com depressão, mas já está voltando aos poucos aos estudos, sempre foi aluno nota 10, vai passar com certeza em outro exame, mas não merece ouvir ou ler asneiras de gente mesquinha que tem prazer com a derrota alheia. A prova foi mal elaborada SIM!!! Parabéns aos manifestantes, a vida tem muito a ensinar para aqueles que pensam que sabem tudo...

Anônimo,  11 de novembro de 2009 22:03  

Perda de tempo, a CESPE só esta por fazer o que certamente a OAB determina e, o cidadão CESAR BRITO, além de vesgo é surdo e não quer saber das reinvindicações dos examinandos....vão ver o que é bom pra tosse...melhors dormir de toca.

Alexandre 11 de novembro de 2009 22:04  

Aproveita pra perguntar o que eles quiseram dizer com "conteúdo programático" no art 19 do novo provimento do exame de ordem

Anônimo,  11 de novembro de 2009 22:08  

Vale repetir!

Nessas ocasiões é bom lembrar de Bertold Brecht

Primeiro levaram os negros.
Mas não me importei com isso.
Eu não era negro.
Em seguida levaram alguns operários.
Mas não me importei com isso.
Eu também não era operário.
Depois prenderam os miseráveis.
Mas não me importei com isso.
Porque eu não sou miserável.
Depois agarraram uns desempregados.
Mas como tenho meu emprego, também não me importei.
Agora estão me levando.
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém .
Ninguém se importa comigo.

sylne 11 de novembro de 2009 22:12  

Dr. Maurício;

Parabenizo à todos pela iniciativa do manifesto, muito justo!
Me dediquei ao exame da ordem, desde janeiro, estava preparadissíma para a prova, e na hora, fiquei perplexa, pois a questão cabia 3 opções, dependendo de como interpretasse o problema... optei pela RT, pois achei a mais adequada, por ser uma ação genérica!
O Vice presidente da OAB federal, (Wladimir Rossi) é aqui do nosso estado, estamos nos mobilizando para falar com ele, em prool das 3 opções!
Apoiamos o movimento, e brigamos por todos mesmo aqui de MS..

Parabéns Jose Henrique!!!

Há e quem já se acha aprovado, deviam ficar na sua... e não criticar sem fundamentos, os que lutam pelos seus direitos!!!

Abraços!
Sylne (Campo Grande- MS)

Anônimo,  11 de novembro de 2009 22:29  

Gente, bacharel em Direito tem que saber escrever Português...me divirto com a escritura de uns e outros!!!! Nossa...
Pensem nisso!

Delmar,  11 de novembro de 2009 22:34  

Minha gente vamos esperar os resultados! Quem corrige as provas é o CESPE e não os professores de cursinhos que divulgam gabaritos extra-oficiais para que nós possamos nos desesperar! Vai dá tudo certo! Com manifesto ou sem manifesto! Abraços!

Anônimo,  11 de novembro de 2009 22:50  

ENADE x EXAME DE ORDEM, OAB e MEC, QUALQUER SEMELHANÇA É MERA COINCIDÊNCIA!!!

Palavras de um representante do CESPE, sobre as questões do ENADE, no Jornal Nacional: " É inadimissível que o MEC não fiscalize e acompanhe a elaboração das questões elaboradas pelas empresas contratadas para tal."
Pois é, é inadimissível que a OAB não fiscalize e acompanhe a elaboração das provas do exame de ordem, elaboradas pelas empresas contratadas para tal."

Anônimo,  11 de novembro de 2009 23:49  

ACHO ENGRAÇADO...
se esse pessoal que diz ter certeza ser uma ACP e que criticam nosso manifesto pelo IJ, o que eles fazem nesse blog?
Vcs já não têm certeza de que passaram?
Portanto, meus queridos, vão procurar o que fazer...uma idéia? Vão procurar salas pra montar seus escritórios, já que passaram de certeza!
Acredito que se vcs têm tanta certeza assim, não ficariam aqui perdendo o tempo de vcs falando o que não sabe!!!
Já que só vcs estudaram e só vcs que acertaram a peça, partam pra outra!!!
Sem mais!!!
PATRÍCIA

Anônimo,  11 de novembro de 2009 23:54  

Pessoal, desejo sorte a todos, e,embora não acreditando q houve erro na questão, espero que a justiça prevaleça e torço por todos. Tanto oq eu fizeram a ACP, quanto os q fizeram IJ ou RT.

Sinceramente, espero q a questão seja anulada, pois tenho certeza d q, se nao for, haverá um injustiça, pois muita gente inteligente, boa e capaz vai acabar ficando de fora do exercício da advocacia.

Pra finalizar, espero q parem os xingamentos aqui. vamos debater sim e defender nossos pontos de vista, mas com argumentos bem articulados, não com xingamentos sem nexo. Afinal, boa educação, inteligência e preparo é o mínimo q se pode esperar de alguem q pretende exercer a nobre profissão de advogado.

Mais uma vez boa sorte a todos e um abraço.

Wilker - Macapá/AP

Anônimo,  12 de novembro de 2009 00:01  

Galera interessada no movimento:

Se quiserem aderir a causa, se juntem a nós no Orkut.

Ficar discutindo nesse blog não adianta.

Querendo ou não, ESTAMOS MUUUUUUUUUUITO FORTES.

Aqui no RJ a OAB não fala noutra coisa, e olha que nem fizemos alarde nenhum..... Foi apenas uma pessoa protocolar o manifesto....


O resto do Brasil está super atento ao que está acontecendo.

Não neguem. É o movimento mais revolucionário desde a obrigatoriedade do exame.

A OAB não esperava que duas mil pessoas se juntassem a fim de CONTESTAR a palhaçada que foi a prova.

Aposto que quem já é advogado e não está a favor do movimento, com certeza está é morrendo de inveja de que não foi na sua época de exame, e que mto provavelmente houve o mesmo tipo de absurdo e por serem FRACOS e INEXPRESSIVOS, não lutaram como deveriam.


IJ JÁ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


boa sorte a todos nós, e advogados contra: Estamos entrando no mercado pra tomar seus clientes!!!!!!!!

Anônimo,  12 de novembro de 2009 00:11  

A CESP TEM que VER que isso envolve sonhos das pessoas, que dependem da carteira da OAB pra viver , pois investiram todo seu dinheiro durante 5 anos de faculdade.Conheço pessoas que largaram tudo para se dedicar a essa prova.E eles fazem uma questão simplesmente obscura. Uma questão que pode ser interpretada de varias formas. Nunca foi assim, somos futuros advogados com sonhos a ser alcançado, agora será que este modo de avaliação é capacitar o examinando pra exercer a profissão? 99% dos candidatos perderam muito tempo tentando achar a peça cabivel para umas questão formulada errada. Isso consequentemente afetou a resposta das 5 questões discursivas.A CESP tem que anular a questão,porque isso nao é coisa que se faça com pessoas de boa fé, que precisam entrar no mercado de trabalho para tirar o seu sustento.FÉ!

Anônimo,  12 de novembro de 2009 00:35  

Estamos na era da ditadura do ensino e acham que somos capachos de suas vontades. Em cada esquina nascem, sem controle, mais cursos jurídicos gerando mais fonte de renda, visto que são, por ano, três inscrições humanamente caras, sem concessão de isenção para pessoas que não possuem recursos financeiros.
Qualquer concurso público existe tal concessão, exceto o exame da OAB. Ainda, deveria ser cobrado um valor equivalente aos custos da realização da prova e não uma fortuna.
Fazem questões criptografadas e ainda acham que estão certos? Na faculdade temos que aprender a disciplina "Advinhação de questão dúbia". Se é para ter prova avaliativa, antes de tudo deve ser JUSTA E NÃO DESUMANA!
Outros cursos têm provas, a maioria não tem, porém o nosso exame de ordem é o mais problemático, então é notório que existe algo errado que deve ser consertado.
Vamos acordar e fazer alguma, pois a situação só vai piorar se ficarmos de braços cruzados!

Eli 12 de novembro de 2009 00:41  

Gente, já ouviram aquela frase 'os incomodados que se retirem", né? Se alguém aqui é contra nosso manifesto ou não concorda com o que estamos defendendo, que não perca seu precioso tempo lendo artigos, tópicos sobre esse assunto. Nos mandam estudar, escrever certo e blablablá, mas quem quer falar de pessoas começa falando de si mesmo. Não sei o que esse nosso manifesto interfere na vida de quem não tem envolvimento com o mesmo. Não entendo pq as pessoas que se destacam por boas obras são motivos de ataques... Como o sucesso incomoda!!Eu heim... Procurem ler um bom livro, estudar :) que nós estamos fazendo exatamente o que é para se fazer, cuidadando de nossas vidas, nosso futuro, persistindo no que acreditamos e não são palavras escritas por um qualquer com intuito apenas de nos agredir, que nos abalará. O JH está fazendo um grande trabalho, isso é fato, e quem se destaca incomoda quem não tem capacidade de fazer o mesmo, isso tb é fato...

Anônimo,  12 de novembro de 2009 01:43  

Pessoal, não estou incomodado com o manifesto. Muito pelo contrário, torço por vcs. Parabéns pela iniciativa. Espero que a questão da peça trabalhista seja anulada.

Mas, vamos pensar bem... não há erro na questão, a única peça cabível é a ACP. Se não vejamos:

A empresa te procura relatando o caso proposto, vc deve tomar a decisão que melhor atenda o interesse da empresa, então o q vc faria?? ora, vc diria para a empresa demitir o empregado por justa causa (sem necessidade de IJ ou RT para isso, já q a rescisão é ato unilateral do empregador e ajuizamento de RT ou IJ é medida desnecessária e q seria apenas perda de tempo e de dinheiro por parte da empresa q teria q pagar custas,honorários etc...), dar baixa na CTPS e depositar as verbas rescisórias e entrar com ação de consignação em pagamento PARA NÃO INCORRER EM MORA.

Pronto, vc resolveu o problema da empresa da maneira mais simples, fácil e rápida.

E para aqueles q dizem q o empregado poderia ajuizar RT depois e poderia receber a indenização correspondente ao período da estabilidade (q a meu ver nao existia já q o benefçio era auxílio doença e nao auxílio doença acidentário e a lei 8213 não fala em auxílio doença comum)respondo q ele até poderia, mas não levaria nada, já q a empresa já estava precavida, já tinha o AR da notificação q mandou.

Um bom advogado não iria propor RT ou IJ (ainda q tais medidas coubessem ao caso) pq são medidas desnecessárias, q só representam gasto de dinheiro por parte da empresa. Essa proposta só partiria de advogados mal intencionados q não estariam nem aí para a empresa, estariam apenas de olho nos honorários.

Eu não consigo enxergar outra resposta para o problema, mesmo depois d ter lido, relido, procurando na doutrina e jurisprudência... Mas ainda assim espero estar errado e torço por vcs.
Boa sorte para todos nós. Um grande abraço a todos!!!

Anônimo,  12 de novembro de 2009 02:21  

Bem, tentei entrar em contato com o Sr. JOSÉ HENRIQUE AZEREDO, mas não obtive resposta. Queria apenas me disponibilizar aqui na Paraíba à luta dos que fizeram IJ, apesar de eu ter feito ACP, por uma questão de justiça, e engrossar o coro pela anulação de uma prova dúbia e que prejudicou a todos.

Ainda aguardo resposta, caro colega. Mandei o email com o assunto OAB/PB no dia 10/11. Ainda quero reforçar o grupo, sem maiores interesses.

Anônimo,  12 de novembro de 2009 07:34  

Debater com o Cezar Brito é uma ótima iniciativa, mas não desta vez. Sem razão não há como sair vitorioso. Debate sobre as sérias falhas em todos os Exames de Ordem é válido e pode até ter um resultado positivo. Mas não insistam no caso da Peça da Prova de Direito do Trabalho. Para que dar a cara a tapa? Isto é matéria vencida e transitada em julgado. E nem venham falar em Rescisória!

Anônimo,  12 de novembro de 2009 09:34  

Eli (00:41), e quem disse que o manifesto de vocês não interfere na vida de ninguém? Pode até não estar interferindo ainda, mas pode no futuro interferir. Ora, você já pensou esse bando de despreparados, de desqualificados passando a advogar? Seria péssimo par aos advogados, pois disputar mercado com qualificado é muito bom, mas disputar mercado com desqualificado é uma droga, pois o desqualificado, para conseguir cliente, cobra até "centavos" de honorários, além de realizar um serviço "porco" que deixa o seu cliente pensando que todo advogado é igual.Que venham os bons, mas que sejam mesmo reprovados os desqualificados. E viva a OAB!!!

Anônimo,  12 de novembro de 2009 09:38  

Anônimo 00:11, essa conversinha sua não cola mais não. Agora todo mundo se matou de estudar, né? se isso tivesse acontecido vocês não teriam errado a peça, que, cá pra nós, foi moleza demais, foi fácil demais, só não acertou quem nunca estudou, quem jogou com a sorte. E ferro em vocês, que merecem mesmo.

Anônimo,  12 de novembro de 2009 10:32  

Repito um comentário já postado aqui nesse blog por mim.
Um certo diretor de cursinho preparatótio esteve - OAB/Brasília - reclamar da prova de Trabalho. Afinal, essa prova pegou tb muito cursinho de surpresa.
Segundo ele, serão aceita RT que tenha pedido de depósito, além da própria ACP.
É uma informação 'extraoficial'.
Só dia 17 nov. poderá ser confirmada ou não.

Anônimo,  12 de novembro de 2009 11:13  

sou bacharel em direito e durante a faculdade toda percebi que nem os bachareis e nem os advogados sabem escrever direito. Antigamente talvez, porque se prezava pela classe, hoje não mais, todos falam e escrevem errado. Já acho normal, mas não bom, pessoas de nivel superior escrever feito pessoa de ensino fundamental. Lêem pouco, escrevem mal!

Anônimo,  12 de novembro de 2009 11:35  

01:43

Amigo o problema está no benefício previdenciário de auxílio doença.
O CESPE não disse qual era o tipo de auxílio doença, podendo o examinando entender a sua conveniência.
É costume o TST citar o auxílio doença acidentário somente como auxílio doença. Por isso existiria a estabilidade.

Só a título de informação, o Presidente da OAB RN disse em alto e bom som que o Conselho Federal da OAB mandou a CESPE corrigir as 3peças.

Anônimo,  12 de novembro de 2009 13:35  

saiu o espelho das provas.site da oab ac

Anônimo,  12 de novembro de 2009 15:09  

01:43

insisto que a lei 8213/91 nao fala em "auxílio doença comum".

Se vc imaginar q o empregado sofreu acidente de trabalho, estará inventando dados, o q todo mundo diz q nao se deve fazer em exames.

Além do mais, essa discussão é inútil, já q saiu o gabarito oficial e a única peça a ser aceita será mesmo a ACP.

Boa sorte nos recursos e no 2009.3

Dra. Delma Santos 13 de novembro de 2009 09:37  

olá, gostaria muito de estar nessa comissão. Moro em Brasília, por favor o que devo possuir além de vontade para estar nessa comissão! grande abraço

Anônimo,  14 de novembro de 2009 20:37  

Pensei em fazer ACP, mas verifiquei que faltavam dados para configurá-la e também para os pedidos de acordo com os arts. 334 a 345 do CC e art. 890 a 900 do CPC, pois no livro de Sérgio Pinto Martins, 29ª edição, página 516, preconizava que na ACP não se poderá discutir sobre o quantum devido ou sobre a existência ou não da dívida. A dívida deve ser líquida e certa. é vedado se questionar na ACP o que se está debatendo na ação de fundo, na RT, havendo aí, iliquidez e incerteza quanto ao débito. Se há necessidade de apuração do devido, inexiste liquidez. E também em relação à mora, a ACP serve para a empresa não pagar a multa do art. 477 CLT, porém o art. 477 §8 reza que o empregador não incorre em mora quando a mesma se der por culpa do empregado. Um dos pressupostos da ACP se configura na recusa ou mora em receber por parte do empregado, o que não aconteceu no caso analisado, visto que ele foi notificado para retornar ao trabalho e não para receber as verbas rescisórias, pois o contrato de trabalho não estava rescindido. Deste modo, havia a necessidade do reconhecimento da justa causa, com base no art. 482, i da CLT e a súmula 32 do TST. Além do mais, a ACP não é instrumento adequado para rescisão de contrato de trabalho, nem de dar baixa na CTPS. E também pelo fato de carecer a demanda do reconhecimento do abandono de emprego. Por esses motivos fiz uma RT. Quando também pensei em fazer uma IJ, percebi a ausência do requisito auxílio doença acidentário que caracterizaria a estabilidade por 12 meses, conforme súmula 378, II do TST. Analisando o enunciado da questão, percebe-se que a prova foi mal elaborada, permitiu vários entendimentos, de forma a induzir o candidato em erro. E, desta forma, o mais correto seria corrigir quem fez ACP, RT e IJ, ou a anulação da peça.

Blogger D*a ((*Cris*)) 2 de março de 2010 20:44  

O FOCO DA QUESTÃO É SE O BACHAREL EM DIREITO PODE ADVOGAR AO FORMAREM-SE! POIS BEM, QUALQUER BACHAREL APRENDEU NO CURSO DE GRADUAÇÃO QUE TODOS DEVEM SER IGUAIS E QUE ESSE COMPORTAMENTO FERE OUTRO PRINCÍPIO AINDA MAIOR "DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA" É SIMPLES ENTENDER ENTÃO, SE MÉDICOS QUE LIDAM COM VIDAS HUMANAS E ENGENHEIROS QUE TAMBÉM FAZEM GRANDES CONSTRUÇÕES LIDAM COM VIDAS HUMANAS, MUITOS BACHARÉIS SÃO CONTRA S*I*M AO EXAME DE ORDEM EXATAMENTE POR ESTE MOTIVO, OS BACHARÉIS DEVEM SER FORMADOS PARA ADVOGAR, A OAB DEVERIA CUMPRIR A SUA ATRIBUIÇÃO ASSIM COMO OS OUTROS CONSELHOS DE IGUAL RELEVÂNCIA, COLOCAR DENTRO DAS UNIVERSIDADES OAB-PRESENTE, FECHANDO UNIVERSIDADES SEM REQUISITOS DIDÁTICOS E NÃO ESCONDER-SE ATRÁS DE UMA INSTITUIÇÃO QUE AMEALHA FORTUNAS COM SEUS EXAMES DE ORDEM E CURSINHOS PREPARATÓRIOS NO VÁCUO DESTE, SEM FALAR NA RESERVA DE MERCADO, ESSE ANÔNIMO QUE PERTURBA ESTE TRABALHO SÉRIO FEITO NO BLOG NÃO DEVE SER ADVOGADO, POIS NOSSA CLASSE PRIMA PELA ÉTICA E LIBERDADE DE EXPRESSÃO, PROVAVELMENTE ESCREVEU O POST COM ERROS DE REDAÇÃO PARA EMBASAR SUA POBRE DEFESA SOBRE O TEMA, CONTEM COMIGO SEMPRE CONTRA O EXAME DA ORDEM!!!

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP