Um recado sobre a 2ª fase

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Vou deixar aqui um recado que deve ser seriamente considerado por vocês que conseguiram a aprovação na 1ª fase.

O Cespe aplica em suas provas um efeito que eu chamo de "modulação". Tal efeito é bem simples de se entender:

Se a 1ª fase é fácil, a 2ª é difícil, e se a 1ª é difícil, a 2ª é fácil.

Tomemos por exemplo o último exame. A 1ª fase foi mais difícil do que a 1ª fase do presente exame. Já a segunda fase, em TODAS as matérias, foi considerada tranquila pela maioria dos candidatos.

Há um relativo consenso de que a 1ª fase do Exame 2.2009 foi mais fácil do que a do Exame 1.2009. Logo, presumo que a 2ª fase do atual Exame será mais difícil.

Eu já vinha observando esse efeito já de algum tempo. É uma observação empírica, baseada na observação, mas acredito na sua pertinência.

Claro que não escrevo isso para "tocar o terror" em vocês, mas sim para adverti-los de que uma boa preparação para a prova subjetiva é muito, mas muito importante mesmo.

Se vocês analisarem os percentuais de aprovação nos últimos exames, verão que a média final nacional é muito assemelhada, oscilando em torno dos 22% dos inscritos. Ou seja, é uma confirmação indireta do que eu escrevi aqui. Se o corte não ocorre na 1ª fase, ocorrerá na segunda. Isso é a modulação.

Logo, eu recomendo que vocês façam sim um curso preparatório e que levem aquela vidinha monástica, daquelas de estudar pelo menos 12 horas por dia. "Ah mas eu trabalho","Ah mas eu não posso", "Ah não vai dar", etc, etc, etc. Tudo bem, mas devo lembrá-los de que o sistema, o mercado, pouco se importa com suas dificuldades. Ou vocês se entregam de corpo e alma aos estudos ou vão entrar na fila. Façam o que for possível para conseguir a carteira AGORA. Um mundo de possibilidades profissionais se abrirá diante de seus olhos. Qualquer sacrifício neste momento é pouco, quase nada, comparado com o que o futuro vos reserva.

Em linguagem simples, "camarão que dorme a onda leva".

P.S. - Se você fez entre 47 a 49 pontos, estude como se tivesse passado. Não que você efetivamente vá conseguir a aprovação na 1ª fase após os recursos. Pode ser que não consiga, mas também pode ser que consiga, e se conseguir estará pronto para a prova. E se não conseguir, você estudou muito, e estudar não faz mal para ninguém. O conhecimento fica para o próximo Exame.

P.P.S. - Tem gente confabulando mandados de segurança contra a a prova prática. Neste Exame, infelizmente, não comporta qualquer MS. Nos Exames anteriores eu cheguei não só a disponibilizar aqui fundamentação contra a OAB como também até um modelo pronto e acabado de MS. Infelizmente, neste Exame, não há margem para tanto.

P.P.P.S. - Quais questões serão anuladas? Não é possível dizer. Antes eu apostava seguramente nas que tivessem erro material. Essas o Cespe anulava em função da jurisprudência dos TRF's ser favorável aos bacharéis. Agora, sem erros materiais, é uma verdadeira loteria. teremos de aguardar.

13 comentários:

Gabriel,  16 de setembro de 2009 17:43  

Dr. qual a sua opiniao sobre os candidatos que estavam sob efeito da liminar mas poderam prestar a prova?
O Sr. acha que poderemos prestar a segunda fase? E se formos aprovados na segunda fase, valera?

Um abraco, e seu blog foi muito util para um sucesso na primeira fase.

Anônimo,  16 de setembro de 2009 18:33  

Pior que você tem toda razão!
É assim mesmo que funciona com o Cespe: Dificultou na primeira? solta um pouco na segunda; Soltou na primeira? Amarra um pouco mais na segunda...
Boa sorte a todos!

Anônimo,  16 de setembro de 2009 18:39  

De fonte segura: "Na segunda a porca não vai torcer o rabo, vai perder o rabo".

Anônimo,  16 de setembro de 2009 19:09  

Reinterando a pergunta do Gabriel.
Estou preocupada agora, porque a fiz a prova com base na liminar, embora os efeitos dela não tivessem valor (já que revogada) e que mesmo assim a OAB permitiu que fizesse a prova.
Agora, pergunto: Se eu passar (e muitos que estão na minha situação), se eu passar poderei me inscrever nos quadros da Ordem? Concluo o curso em dezembro, porém só colo grau em fevereiro. Como fica a situação?
Desde agradeço,
Um grande abraço!
Leitora assídua do Blog

Anônimo,  16 de setembro de 2009 20:00  

Compartilho com a dúvida do nobre colega acima. Sou do 10º semestre e fui aprovado na 1ª fase em São Paulo. Será que a OAB nos permitirá a continuação no exame e, caso aprovados, nos conceda a inscrição como advogados?? abraços!

Anônimo,  16 de setembro de 2009 20:11  

Todos os q fizeram a 1a fase e passaram, farão a 2a. Se passarem, irão apenas requisitar a carteira da ordem APOS a colaçã de grau, q deverá ser até 180 dias depois do resultado final, após recursos. As faculdades cobram, mas permitem colar grau antes.

Comentário geral: foi muito fácil a 1a fase. Vais er alto o numero de aprovados. Se estudarem, passam na 2a sim. É só se dedicarem. A 1a é mais loteria. A 2a é conhecimento técnico!

Anônimo,  16 de setembro de 2009 21:06  

E depois a OAB diz que não controla, não faz reserva de mercado, é mole? São raros, rarísismos os exames cujo percentual final de aprovados ultrapassa 30%. Portanto, fiquem espertos,pois se o percentual de aprovação na primeira fase for de 50%, por exemplo, 20% (no mínimo) vão rodar na segunda fase. E não adianta isso de dizer que é só estudar que passa que não é não, se não tiver um pouco de sorte vai dançar, pois geralmente nesse tipo de prova o CESPE/OAB complica demais a identificação da peça (e muitos vão se perder logo de cara aí, vão errar a peça) e todo mundo agora já sabe que se errar a peça zera a nota da prova.

Anônimo,  16 de setembro de 2009 21:25  

Quem tiver um bom conhecimento vai acertar a peça fácil, fácil... Independentemente do problema proposto. A menos que esteja escrito em aeroglifos ou criptografado de alguma outra forma.

Anônimo,  16 de setembro de 2009 22:06  

que drama!!!

Anônimo,  17 de setembro de 2009 00:11  

Eu tb já tinha reparado nisso, de que se um exame é difícl na primeira fase, na segunda ele será menos difícil e assim por diante. Cheguei até a comentar isso com um amigo. A primeira fase do exame 137 foi bem mais fácil que a do exame 138, e a primeira fase do atual exame foi mais facil que a do anterior. Assim sendo, a segunda fase desse exame agora vai ser foda. Pode ser que nao, mas é melhor achar que vai estar dificil pq aí estudamos mais. Alias, o negócio é parar de inventar desculpas e com esse negócio vitima (coisa mais vergonhosa que tem) e ir a luta e estudar. Ficar choradeira nao vai levar a lugar nenhum.

Anônimo,  17 de setembro de 2009 17:33  

Para quem espera que a CESPE faça uma prova para ter 100% de aprovação está se enganando. Reconhecer a peça é o de menos, sabendo o que eu chamo de "régua processual", saberá a peça adequada e além disso se não souber vou lembra-los que a prova da 2ª fase é com consulta aos livros de processo,de direito material,livro de jurisprudência, Súmula.... Então não tem como errar a peça, o mais importante é calma, fazer as questões. A ifdentificação da peça fluirá para quem estudar, não adianta ficar preopado com isso precisa estudar e muito e manejar os livros para saber onde está no indice para não perder tempo.
Acho que vale lembrar que a letra legível ajuda muito! Pois,não queremos dar sorte para o azar... afinal se o avaliador pegar uma prova com a letra ilegível, dificilmente ele vai corrigir.. e aí sim é bom ter sorte!

Joao Marcos 18 de setembro de 2009 22:28  

Vou prestar em Minas Gerais, moro em Sao Paulo,vcs tem alguma coisa para me dizer sobre Minas Gerais.
joaomarcoscosso@hotmail.com

Anônimo,  23 de setembro de 2009 20:45  

ME SINTO DE CERTA FORMA INJUSTIÇADO, ESTUDEI FEITO LOUCO E PASSEI NA PROVA ANTERIO, AGORA VEJO UM GRANDE NUMERO DE APROVADOS, O CESPE DEVERIA VAZER PROVAS LINEARES EM SUA DIFICLDADE.

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP