Sergipe volta ao 1º lugar no exame da OAB

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Com 39,91%, o Estado de Sergipe se destaca, mais uma vez, em primeira colocação no último Exame de Ordem realizado no ano passado de forma unificada em 25 Estados Brasileiros. O resultado foi divulgado agora pela Fundação Cespe, responsável pela elaboração e correção das provas. Em segunda colocação, destaca-se o Estado do Piauí, com 37,6% dos candidatos aprovados, e, em terceira, ficou o Ceará, com 36,64% em aprovação.

Entre os dez Estados que obtiveram as primeiras colocações no Exame de Ordem, sete estão na Região Nordeste. "A excelência dos cursos jurídicos do Estado de Sergipe deve-se à existência de poucas instituições formando seus bacharéis”, conceitua o advogado Dilson Lima, coordenador do Exame de Ordem Unificado da OAB/SE. “Resta demonstrado que, quanto menos cursos jurídicos existentes, melhor é a qualidade do ensino”, diz.

Para Dilson Lima, o baixo índice de aprovação “é resultado de falta de comprometimento de algumas instituições de ensino jurídico”. No entanto, ele acredita que há muitas instituições de ensino superior no país que oferecem curso jurídico comprometidas com a qualidade do ensino. “Vale lembrar que, a partir do primeiro Exame de Ordem de 2009, o Estado de São Paulo estará integrado na unificação do Exame de Ordem, resultando uma melhor visão da qualidade do Ensino Jurídico no País”, conceitua.

Dilson analisa que a unificação total do Exame de Ordem no Brasil como qualificador e abalizador do Ensino Jurídico depende, única e exclusivamente, da adesão do Estado de Minas Gerais. “Temos a certeza, diante da sensibilidade do Presidente daquela Seccional, que Minas não medirá esforços para, em breve, contribuir com o engrandecimento da advocacia e do ensino jurídico", observa Dilson.

Os resultados definitivos do Exame de Ordem 2008-3, por instituições de ensino e por Seccionais serão publicados a partir do dia 11 deste mês.

3 comentários:

Anônimo,  11 de maio de 2009 16:15  

Meu caro, 100% de 1 é igual a 1. Os Estados de Sergipe e do Piaui são os menores da Federação, então se de 100 bacharéis 50 passarem o percentual terá sido de 50%. Quero dizer que é muito mais fácil um percentual grande quando são 20.000 que particiupal do que qaundo são só 1.000

Anônimo,  11 de maio de 2009 17:41  

Dr. mauricio queria saber se vc sabe dizer se ainda vale a pena recorrer administrativamente na OAB, pois verificamos em alguns espelhos que foram considerrados o não cabimento do dano moral!!! se vale a pena vc tem ideia de como deve ser esse novo recurso, se seria um simples pedido explicando o caso!!! ou tem q fundamentar tudo!!! desde já agradeço e aguardo respostas!!!

Anônimo,  11 de maio de 2009 21:37  

Acredito que os Estados de Sergipe e RS foram alguns dos estados que tiveram orientação da OAB para que no recurso pontuassem no máximo quem não pediu o dano Moral na peça de Trabalho. acredito que isso por si só já aumentaria a quantidade de aprovados nestes estados. Ainda não tive tempo para verificar quantos foram aprovados nestes estados antes e após o recurso, no entanto esta é uma opiniçao minha pessoal.

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP