OAB-SP é condenada a indenizar delegado

terça-feira, 12 de maio de 2009

A seccional paulista da OAB foi condenada a pagar R$ 27 mil de indenização para o delegado Alan Bazalha Lopes, que teve seu nome incluído na lista de inimigos da Ordem. A decisão é do juiz federal substituto Bernardo Wainstein, da 2ª Vara Federal de Franca, interior de São Paulo. Cabe recurso da decisão.

6 comentários:

Marina,  12 de maio de 2009 08:26  

Dr Mauricio,
Fiz meu juramento ontem!!!!
O Presidente da Ordem RJ elogiou nossa conquista e defendeu o exame. O Defensor Público com o qual trabalho fez questão de ir e ser meu Padrinho. Mal espero agora passar para a Defensoria e tomar posse! Espero q essa tenha sido a prova mais fácil da minha vida, pq é só 1 começo!
Obrigada por tudo :)

Anônimo,  12 de maio de 2009 08:49  

Parabéns o sr Juiz, nós não estamos na época da Ditadura, que aliás não foi tão ruim assim, sim para aqueles bardeneiros sim, foi os que queriam fazer do país sem ordem, sem comando. Agora a OAB ter lista, fichario, isto é um cumulo do absurdo e ainda defende a democracia, eu disse neste bloggue a muitos dias, que se deixar esta, esta, esta, - de proposito - vai ser um quarto poder, disputando com o Ministerio Publico.

Anônimo,  12 de maio de 2009 08:50  

R$ 27.000 é muito pouco. A OAB precisa ser condenada a pagar é alguns milhões uma hora qualquer, pois talvez só assim a sua prepotência seja barrada. A OAB pensa que é "dona do mundo", ou melhor, seu presidente. A sociedade em geral tem que acabar com esse medo da OAB, quem não tem rabo preso não tem que temer nada, os políticos é que têm algum "compromisso" com a ordem e eles é que se cag...de medo.

Anônimo,  12 de maio de 2009 09:52  

Putz, essa é novidade. A OAB tem uma lista de inimigos?
Será que estou nela e por isso ela não quer me aprovar?

Anônimo,  12 de maio de 2009 12:51  

Meu caro anônimo, ninguém pode afirmar nada, mas eu desconfio que a OAB tem, sim, uma lista das pessoas que ela não quer que sejam advogados jamais, são "personas non grata" da Ordem. Ninguém vai conseguir me convencer que essa coisa de desidentificação da prova seja o suficiente para tirar qualquer chance da falcatrua. Ou você acredita que os membros da ordem (ou pelo menos algum deles) não sabem quem são os integrantes das bancas examinadoras? Olha, preste atenção numa coisa: se alguém me mostrar qualquer coisa escrita por meu pai na hora, pela caligrafia e modo de escrever, eu identifico que é do meu pai. A caligrafia é que nem impressão digital, não existem duas iguais. E para aprovação a coisa se torna ainda mais fácil, veja bem: o presidente (só um exemplo) da ordem sabe quem são os integrantes da banca examinadora, então digamos que ele diga assim para os tais examinadores: "quando aparecer uma prova que tenha a palavra "cutrupolindró" pode aprovar que é alguém da minha láia". Captou, nobre autônomo, captou?

Anônimo,  12 de maio de 2009 12:54  

Que bonitinha, que lindo!!! O Dedensor fez questão de ir ser o padrinho...kkkkkkkkkkkk. Vou já me preparando pra arruma ruma madrinha...kkkkkkkkkkkk

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP