Você sabia...

sexta-feira, 17 de abril de 2009

...que um bacharel está tentando pela 23ª vez passar pelo exame de ordem? Ou seja, ele está a 7,6 anos tentando ser advogado.

15 comentários:

Anônimo,  17 de abril de 2009 17:48  

E tenho certeza que só não há milhares e milhares na mesma situação, ou seja, fazendo parte da estatística dos que tentam aprovação dezenas de vezes, porque todos desistem logo que percebem que o exame é uma grande "sacanagem", não é justo e não significa que são os melhores que são aprovados. Aqueles que realizam 2 ou trê exames e não conseguem logo desistem. Não é nenhum absurdo um bacharel, mesmo conhecendo o direito muito mais que um que foi aprovado, jamais conseguir aprovação,é apenas questão de sorte. Sorte na primeira fase (ninguém é máquina de decoreba) e sorte na segunda fase (se a provar cair em uma banca examinadora que usa o bom senso a aprovação ocorre).

Anônimo,  17 de abril de 2009 17:59  

Dr. Maurício, o senhor sabe dizer se o bacharel reprovado na segunda fase vai ter conhecimento do teor da decisão que não acatou o recurso? Como o bacharel sabe se o recurso foi apreciado se nada é divulgado (pelo menos até agora não encontrei nenhum link por meio do qual eu possa saber se meu recurso foi mesmo apreciado)e o que foi acatado e o que não foi acatado no do recurso? Fiz o último exame em São Paulo (137).

Anônimo,  17 de abril de 2009 21:06  

Agora com a unificação vai, colega! Boa sorte! Fiz só 1 vez, mas dei sorte.

Anônimo,  17 de abril de 2009 21:19  

23 vezes,feito o exame? que horror, deve continuar tentando, vai que um dia passa né?
desistir nunca!!! tentei três vezes passei na terceira exame 2008/3, sem recurso, achei que tinha feito muito, este me superou
muito a quem rsrsrs.

boa sorte pra ele.

almir 18 de abril de 2009 17:04  

caro mauricio
gostaria saber quais são os tipos de peças profissional possiveis que possam cair na prova pratico-profissional do exame da ordem para
direito tributario e direito constitucional?
abs
almir

Anônimo,  18 de abril de 2009 19:28  

Se a postagem da informação da qde de vezes foi para ilustração ótimo, agora estatisitica é subjetivo, ainda pior esta pq não se leva qq elementares cientificas e humanas e ainda esta com maior peso, pq o exame de ordem é para gente = o Brito que olha pra gente sem fixação. Porém vejo certas postagem no intuito de denegrir o bacharel. Foi pesquisado se o bacharel, trabalha qtas horas, estudas qtas horas, quais as variantes que levou a ele esta no 23 exame.

Anônimo,  18 de abril de 2009 19:38  

Cada vez mais chego à conclusão que o exame é necessário ...
E sejamos franco, a prova não é difícil, qualquer concurso público em Tribunal/MP, mesmo de níveis secundários, exige mais conhecimento do que o combatido exame de ordem.
50% na 1ª fase, ou seja, acertar 50de 100, sem qualquer desconto das erradas, com tão somente 4 alternativas ...
e fazer 60 pontos numa segunda fase, onde se pode usar de tudo e no final se arredonda a nota ...
também é uma barbada ...
O problema é que os bachareis não estudam e as faculdades são uma barbada, é só pagar e pronto, canco na mão

Anônimo,  19 de abril de 2009 10:07  

Concordo.
É fácil demais fazer uma faculdade de Direito. Qualquer um que tem dinheiro faz Direito.
Pensem os senhores: o que será destes profissionais e da sociedade se não houvesse algo que peneirasse este futuros profissionais?
Sim pois pra fazer o curso não há mais dificuldade nenhuma. O exame é um "mal" pra muitos, mas é um mal mais que necessário
Quanto ao nosso que está tentando pela 23ª vez não é nada demais: Ele simplesmente não quer passar. Só isso. No dia que ele sentar e estudar, ele passa.
São Luis - MA

Anônimo,  19 de abril de 2009 16:32  

estudem pessoal e parem de reclamar ADVOGADO DE MORAL, tem que passar pelo exame da OAB SIM, sabe quando irá extinguir o exame?
nunca! A OAB é forte, e estes movimentos são fracos para derruba-los, ao ivés de perderem tempo reclamando esrudem e passem na prova.

Anônimo,  19 de abril de 2009 17:57  

Gente, vamos acabar com essa idiotice de que quem estuda passa no exame de ordem. Alguém aqui é maquina para decorar todas as leis existentes? Eu não sou e a prova da primeira fase exige pura decoreba, portanto eu fiz só um exame, mas se eu não passar no próximo desisto de vez. Eu vou fazer mais um mas sei que a aprovação é pura questão de sorte e ninguém consegurirá me convercer do contrário. Se a prova exigisse raciocínio jurídico aí sim eu diria que a aprovação seria exclusivamente questão de estudar, de conhecimento, mas do jeito que é hoje que me desculpem aqueles idiotas que já passaram e hoje dizem que a prova é fácil, mas a aprovação é questão apenas de sorte e não de conheciumento.Conheço um montão de pessoas que foram aprovadas e que na realidade não tem a menor noção nem porque fiz matricula numa faculdade de direiuto, quanto mais de exercer profissão de advogado (e é o que mais acontece).

Anônimo,  20 de abril de 2009 12:12  

Sabem qtos dispositivos legal existente no sistema juridico, que pode ser soicitado no exame de ordem? 465.193, sem conta jurisprudencia que sao produzidas diurtunamente, sumulas etc., sequer os proprios juristas sabem, veja dê um caso concreto para 3 ministros do STF, a decisao sairá diferente, exceto, se eles recorrerem a biblioteca, olha tbe temos só 13 sumulas vinculantes, deduz, que ha concenso somente nestas, no resto é contraditorio

Anônimo,  21 de abril de 2009 19:17  

Calma gente..tenho uma amiga que faz Damásio aqui em SP e ela me disse que tem uma senhorinha na sala dela que está tentando passar pelo exame da ordem há 6 anos já..bom, 6 anos divididos por 3 exames da ordem por ano dá bastante exame prestado..mas não fiquem pensando que por ser a 23ª vez a pessoa é burra ou o exame é impossível..o que ocorre é que tem muita pessoa de idade que faz direito e tem que cuidar de neto, casa, filho e não acaba sobrando tempo prá estudar e também pessoas que cursam direito por ser "legal" e na real nem sabem o que querem da vida..vi muito disso no cursinho que fiz..Gente formada que ia prestar o 1° exame da ordem após ter terminado a faculdade mas que fizeram direito apenas para agradar a família que era de juízes e desembargadores..

Anônimo,  21 de abril de 2009 20:06  

Taí a resposta para aqueles que dizem que o exame de ordem é necessário: 465.193 dispositivos legais. Não sei onde o nobre anônimo consegui números tão "precisos" (até um até os 193 ele citou), se bem que eu suponho que seja muito mais que isso. Gente, sejamos honestos, se a OAB quiser ela reprova 100%. Por enquanto ela está reprovando só em torno de 70%, mas uma hora qualquer ela vai apertar ainda mais e indice de aprovação vai ficar bem perto de zero, creiam piamento no que digo. E não estamos muito distantes disso não, na hora em que o Projeto de Lei 186/06 for votado pelo Congresso Nacional a OAB vai começar a apertar, pois a partir daí ela já terá a certeza que ninguém mais conseguirá acabar com o exame anotem o que escrevi e confiram depois.

Anônimo,  23 de abril de 2009 11:29  

Bom, os numeros citados e que gerou sua dúvida, é baseado na mesma formula que calcula a velocidade da Luz, do Som, distancia da Terra ao Sol, portanto deu uma dizima períodica, que não foi computado. Com um porém, estas são cietificas, e aquelas - dispostivos - são subjetivos, devido a infinidade de geradores de atos juridicos, sendo até o sr CESPE, tem uma comissao que legisla.

Anônimo,  19 de maio de 2009 01:42  

O que acontece com este Bog, postei um comentario no dia 30-04-09 e so por que fiz uns comentarios contra o Exame da Ordem e teci elogios ao senhor Britto, presidente da OAB o meu comentario não foi a público. Isso é ridículo, so falei a verdade e o pessoal que navega aqui tem o direito de ver assuntos que não agrada a OAB.

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP