Prorrogação do prazo

quarta-feira, 25 de março de 2009

No exame passado aconteceu o mesmo problema técnico no site do Cespe, em que os candidatos não conseguiam acessar o espelho e a prova. Naquele caso, o Cespe prorrogou o prazo recursal. Não posso afirmar categoricamente que isso ocorrerá agora, mas tenho a impressão que sim. É patente que a dificuldade técnica gera um prejuízo ao candidato, na medida que suprime dele um precioso prazo.

É razoável esperar pelo bom senso do Cespe, pois senão a contrapartida seria uma chuva de ações. 

Assim, acredito que seja bem provável que o prazo recursal seja dilatado. Aguardemos!


7 comentários:

Led 25 de março de 2009 15:49  

Acredito que seja necessário mesmo entrar com uma ação... Difícil resolver administrativamente.
Caso o CESPE não modifique seu posicionamento na minha prova (em diversos pontos), pretendo recorrer ao Judiciário. Essa 'situação' gerada pela OAB precisa acabar.

Led,  25 de março de 2009 15:51  

Como pode uma instituição que se diz séria ter tanto rigor no prazo do candidato e ser tão relapsa com seus próprios prazos?
A prova de Brasília começou com atraso, muitos não conseguiram acesso aos seus respectivos espelhos agora...
Cadê o planejamento? Será que eles não sabiam que todos os candidatos iriam consultar o site para saber o resultado da prova? Esse não é o primeiro (e nem será o último) Exame de Ordem que acontece esses "imprevistos"...

Anônimo,  25 de março de 2009 16:39  

No Brasil é sempre assim, os responsáveis sabem que nosso sistema de internet é de país de terceiro mundo (para não dizer quinto, centésimo, etc.)e querem implementar serviço de primeiro mundo e aí dá no que sempre dá, ou seja, o país fica sempre sendo um paísinho de terciro mundo mesmo.E isso ocorre em todos os setores, não é só no caso do exame da OAB, não.Lamentável, lamentável!!!

Anônimo,  25 de março de 2009 16:42  

Eu passei e não preciso corrigir. Mas é absolutamente óbvio q não leram meu texto! Baseado no espelho, eu deveria ter tirado 5 nas questoes, pois estão perfeitas com a CESPE e nos quesito subjetivos me deram nota maxima. E oficialmente tirei 0,80 em cada questão. Não há nem como dizer "não percebi". Nem lembrava ter respondido tão claramente. Idem para a peça. Tirei 8,0 e está muito bom, mas não correto. Deveria ter sido, pelo menos, 9,0. Certamente fizeram injustiças com os colegas, baseado-se na minha experiência. NAO LERAM! Passaram os olhos e olhe lá...

Anônimo,  25 de março de 2009 17:11  

Dr mauricio, vc vai mostrar a fundamentação para a questão da horas in tinere e a do dano moral??? pois errei nos doi quesitos!!!

Acho um absurdo a cobrança do dano moral e ainda valer 1,80!!!

desde já agradeço e aguardo a resposta do meu email!!!

victorhugo_562@hotmail.com

Anônimo,  26 de março de 2009 14:08  

DR. MAURÍCIO O SENHOR IRÁ NOS ILUMINAR EM RELAÇÃO A FUNDAMENTAÇÃO DO DANO MORAL?
ACHO QUE O CESPE SÓ DEU UMA OLHADA MSM, CONCORDO PLENAMENTE.
paula_adv-gata@hotmail.com
ramalhoserra2hotmail.com

Anônimo,  30 de março de 2009 18:38  

Gente..fiz o 137 em sp e fiz cursinho para a primeira e segunda fase e o que mais ouvi dos professores é que examinador, seja da CESPE - porque o cursinho é de nível nacional, seja de OABSP é que o segeredo está em redigir pouco, prestar atenção no problema e ao narrar os fatos, não copiar o problema que foi dado. Quanto às questões, tanto a CESPE quanto a OABSP querem saber, SIM ou NÃO e porque com a fundamentação da lei e se der tempo jurisprudência. Li os comentários acima informando que a prova não foi lida e acredito sim que não foi mesmo porque para ser examinador o advogado não ganha nada e tem que ler e corrigir todas as provas dos examinandos. Eu tirei 6,0 mas pelo que estudei e quanto às questões que respondi todas igual ao espelho não me deram mais do que 0,8 em cada..Na peça eu fundamentei com todos os artigos que queriam e me deram uma nota ruim de mais pelo tanto que escrevi. O meu conselho é ser o mais breve possível porque por mais que você queira demonstrar conhecimento, nem a OABSP e nem a CESPE se preocupam e tampouco os examinadores..Boa Sorte a todos nos recursos e penso que quem se sentir prejudicado e não conseguir a resposta esperada da CESPE ou da OAB recorram pela via judicial, pois é o que eu faria caso não tivesse passado nem com recurso. É inadmissível você ter o conhecimento necessário para passar na prova da OAB e por mero capriocho não ser aprovado..capricho ao demonstrar que de tantos que prestaram apenas tantos passaram..

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP