Vazamento da prova da OAB pode ter ocorrido até uma semana antes de sua aplicação

terça-feira, 9 de março de 2010

PF apura se funcionário vazou prova

Polícia Federal trabalha com a hipótese de que um funcionário do Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe/UnB), órgão responsável pela elaboração da prova da Ordem dos Advogados do Brasil, tenha retirado um exame, feito cópias e as repassado. A segunda fase do exame foi anulada.

A informação é do presidente da seccional da OAB-MT, Cláudio Stábile, que participou de reunião no fim de semana em que foi decidida a anulação. Para ele, o vazamento ocorreu ao menos uma semana antes da aplicação do exame, pois a pessoa teve tempo de mandar a prova para uma gráfica e imprimi-la como se fosse o Código Penal. O exame foi aplicado de forma unificada em todo o País. No total, 18,7 mil candidatos fizeram as provas em 155 locais. Um novo exame foi marcado para 11 de abril.

Fonte: Estadão

11 comentários:

Glaydson 9 de março de 2010 11:25  

Tem tempo de mandar para uma gráfica e não de decorar?

Sou da opinião que não é a primeira fraude, acontece que encontraram alguém suficiente bronco incapaz de entender a matéria.

Andr� 9 de março de 2010 11:30  

a pessoa não tem necessariamente que ter ido a uma gráfica para ter impresso a cola como se fosse o código penal. a diagramação e a montagem de um material como esse é bem simples. pode ser feito em casa, desde que a pessoa tenha um mínimo de noção.

precisarai ver a "qualidade" do material que o cara montou, mas afirmo que pode ser feito, artesanalmente, em um dia.

acho difícil que o envolvido tenha corrido o risco de ser pego, entregando esse material para uma gráfica... a não ser que ele mesmo trabalhe em uma.

Jonas 9 de março de 2010 11:50  

DR. MAURICIO, CONTINUO AGUARDANDO NOTICIAS SOBRE A NOSSA AÇÃO ORDINÁRIA. jonasalcantara@ig.com.br

Ernani Netto 9 de março de 2010 12:48  

Essa informação, mais do que qualquer outra, confirma que só deveria ter sido anulada a prova de penal!!!

Por isso a OAB vai receber milhares de citações de ações dos alunos que foram lesados...

Rodrigo 9 de março de 2010 13:50  

Por essa matéria, o vazamento foi na prova de penal apenas. Gostaria de saber se ficasse comprovado o vazamento apenas nessa disciplina se a anulação baseada na "suposição" perdura no Judiciário.

Aristides 9 de março de 2010 14:42  

"Mandar prova para gráfica e imprimi-la como se fosse o Código Penal"???

Quanta ingenuidade! Claro que o "esperto" não teve tanto cuidado. Tal zelo ultrapassaria sua capacidade intelectual.

Na melhor das hipóteses, ele imprimiu a folha em casa mesmo e a colou no vade mecum.

Mas, mesmo assim, de acordo com o que se sabe, não havia parte manuscrita?

Conclusões precipitadas e absurdas como essa, do ilustre Presidente da Seccional da OAB no MT, é que resultaram na anulação de toda a segunda fase do Exame, prejudicando milhares de candidatos em todo o Brasil.

Toda essa confusão em torno do Exame de Ordem agrada a muitos. Mesmo àqueles que o defendem com unhas e dentes e que sabem que a seleção não será extinta.

Há muito dinheiro envolvido direta e indiretamente na realização do Exame. E, para alguns, quanto maior o índice de reprovação e maior a periodicidade de aplicação das provas melhor.

Tolos somos nós, bacharéis, que servimos de força para todo esse sistema funcionar porque, afinal, dele dependemos para exercermos a advocacia.

Lamentemo-nos e esperneemo-nos, certos de que nada adiantará.

A crise 9 de março de 2010 16:48  

O formato do código penal é bem fácil de ser imitado no Word, tinha colegas que faziam isso na faculdade.
Acho que a OAB optou pela decisão mais coerente para eles mesmos, tirando de cima de seus ombros a resposabilidade por um posterior sub-judice, por outro lado, se não há prova concreta de vazamento nas demais disciplinas, trata-se então de uma INJUSTIÇA.
Lembrando que diante dos fatos
2 Seccionais defenderam a anulação parcial.

katia 9 de março de 2010 16:55  

O funcionario que roubou PODE ter pego só a prova de penal, mas se o interesse é $$$ , com certeza pegou copia de todas as materias, embora isso ainda não tenha sido respondido, no decorrer das investigações o "funcionario" vai acabar entregando o jogo todo. E pior, sempre rola aquele esquema da AGENDA, onde o mané anota o nome dos compradores da mercadoria e $$ recebido.. QUANTO AMADORISMO!! Sem contar que deve estar tudo resgistrado em vídeo, como ocorreu no roubo das provas do ENEM.

A crise 9 de março de 2010 17:01  

A decisão da OAB sem sombra de dúvidas foi a mais coerente para eles próprios, pois retira de si a resposabilidade por posterior sub-judice, no entanto, me parece que ocorreu uma injustiça que deverá ser comprovada com a conclusão do Inquérito da PF. Não é possível que uma instituição que defende a Ética e a Justiça cometa uma Injustiça. (condenação sem provas), valendo lembra que duas seccionais votaram pela anulação parcial do certame.

Vamos aguardar o Inquérito e comparar com a decisão da OAB.

EDUARDO 9 de março de 2010 17:10  

Engraçado o cara teve todo esse trabalho de impirmir como fosse código penal, muito estranho.
Será que realmenre o fato ocorreu, ou é mais uma pegadinha da OAB.
Se tava em formato de Código Penal, como que conseguiram identificar que eram respostas, que coisa de louco.
E outra o que nós que fivemos a prova de outra matéria, seja no Amazonas ou no Rio grande do sul, temos a ver com tudo isso.
Eu só espero que a prova seja justa, mas tenho medo deles quererem ferrar, pq eles sabem se muit a gente foi bem ou não.

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP