OAB: decisão de fechar cursos ruins é arma contra o estelionato educacional

sexta-feira, 19 de março de 2010

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, afirmou hoje (19) que o anúncio feito pelo Ministério da Educação, de desativar cursos de Direito de baixa qualidade de duas faculdades privadas do Rio de Janeiro e reduzir 1.482 vagas em cinco instituições de quatro Estados demonstra que vale a pena lutar contra o estelionato educacional que se vinha praticando no país. "Quem algum dia imaginou que um curso de Direito poderia ser fechado? Criou-se uma cultura de que, uma vez aberta, a faculdade só ampliaria o número de vagas", afirmou Ophir. "O paradigma mudou e mudou para melhor".

Ainda segundo análise do presidente da OAB, o diálogo maior da sociedade, representada pela OAB, com o governo, representado pelo MEC, mostra que se tem conseguido vencer o desafio de fazer com que a necessidade social prevaleça sobre o interesse comercial no momento de avaliar a abertura de novos cursos. "Se os cursos não cumprirem o que deles minimamente se espera, o MEC, com o apoio da OAB, deve atuar firmemente para acabar com o conto do vigário educacional até então existente", acrescentou Ophir.

O que levou o Ministério a fechar os cursos da Universidade Castelo Branco e da Faculdade Brasileira de Ciências Jurídicas (FBCJ), além de reduzir vagas em outros, foi o desempenho insatisfatório na edição 2006 do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, o Enade. A decisão atinge também a Universidade Nove de Julho (Uninove), em São Paulo, que terá de reduzir em 1.210 o número de vagas no curso de direito, e a Universidade Metropolitana de Santos (SP), que terá de cortar 160 vagas de direito. A Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Diamantino (Uned), no Mato Grosso, vai enxugar seu curso de direito em 30 vagas e as Faculdades Integradas de Três Lagoas (MS) precisará cortar 50 vagas do curso de direito.

Fonte: OAB Federal

Será que o MEC algum dia adotará os resultados do Exame de Ordem para fechar faculdades ruins?

20 comentários:

Ana Grigorio 19 de março de 2010 18:25  

Vixe, se isso acontecer a gente não vai ter mais faculdades de Direito, acho que até as federais de "renome nacional" fecharão, também...

Donizete 19 de março de 2010 18:35  

Isso é uma "gora dagua no oceano", não faz a menor diferença no cntexto geral. Certo seria fechar 95% dos cursos, aí sim a medida seria certa.

sayama 19 de março de 2010 19:35  

Que jóia! E a data da prova que é bom... Dr. Maurício, o descaso desse órgão de direção da OAB me decepciona... A imagem que tenho hoje é a mesma da política nacional...

Walter 19 de março de 2010 19:38  

e a data da 2 fase da OAB, DR.Maurício, alguma novidade?

Leonardo 19 de março de 2010 20:58  

é, de estelionato a OAB entende....deixar um montão de gente formada sem poder trabalhar é que é o maior estelionato, isso sim....

Argonauta 19 de março de 2010 21:44  

Bom, eu quero saber é da data da prova!

texugo 20 de março de 2010 04:42  

so eu percebi o oportunismo em fechar faculdades de direito agora??

e so 2 e umas vagas??
nesse ritmo em 2250 todas as faculdades de má qualidade estarão fechadas :|

outra coisa, todos querem saber a data da proxima prova, eu não me importo de fazer a prova so depois de concluirem as investigações.

se as mesmas pessoas que vazaram a 1º prova fizerem a nova prova vai dar no mesmo. se for pra fingir que nada acontece, eu prefiro fingir que ninguem foi pego com as respostas e, então, que corrijam as provas já feitas...

Donizete 20 de março de 2010 08:03  

Argonauta, é por isso que vocês estão na meleca que estão. Se preocupam com o menos significante que é uma data de prova e oresultado está sendo catastrófico. E geralmente quem se preocupa com essass coisas menores são aqueles que ficam por aí comprando respostas de provas e atrapalhando a si e aos outros.Se esse sujeito que provavelmente comprou as respostas das questõs da prova tivesse se preocupado com a qualidade do curso que ele fez,"brigado" por um curso melhor, certamente a história teria sido outra, pois ele estaria preparado para fazer o exame e por isso não precisaria recorrer a artifícios criminosos para tentar uma aprovação. Um dia menos dia na data de uma prova, meu caro, não vai mudar nada, porque quem está preparado vai ser aprovação seja lá que dia a prova aconteça.O que se discute aqui é outra coisa muito mais importante que a data de uma prova.

Ernani Netto 20 de março de 2010 09:46  

Medo da OAB (leia-se advogados em atividade) de novos concorrentes!

Se houvesse um Exame de Ordem para advogados em atividade, não sobrariam muitos...

Infelizmente, associar-me a esta instituição falida e retrógrada é a única forma de exercer a advocacia.

E até isso eles querem dificultar, pois ao não indicar a data exata da prova da 3ª fase do 3.2009 atrapalha, e muito, o meu plano de estudos.

Vini Manara 20 de março de 2010 10:50  

estelionato educacional = venda de gabaritos

Argonauta 20 de março de 2010 11:12  

E quando será a data da prova?

Argonauta 20 de março de 2010 11:36  

Argonauta, é por isso que vocês estão na meleca que estão. Se preocupam com o menos significante que é uma data de prova e oresultado está sendo catastrófico. E geralmente quem se preocupa com essass coisas menores são aqueles que ficam por aí comprando respostas de provas e atrapalhando a si e aos outros.Se esse sujeito que provavelmente comprou as respostas das questõs da prova tivesse se preocupado com a qualidade do curso que ele fez,"brigado" por um curso melhor, certamente a história teria sido outra, pois ele estaria preparado para fazer o exame e por isso não precisaria recorrer a artifícios criminosos para tentar uma aprovação. Um dia menos dia na data de uma prova, meu caro, não vai mudar nada, porque quem está preparado vai ser aprovação seja lá que dia a prova aconteça.O que se discute aqui é outra coisa muito mais importante que a data de uma prova.

Dr. Donizete,

Acho muito louvável a sua preocupação com ensino superior neste país. Porém, acho muito confortável de sua parte criticar as ações de bacharéis, porque o senhor já é advogado. Se a educação do país está na condição que está, indubitavelmente eu não sou responsável por isso. Se houve fraude na prova da OAB, não fui eu quem a praticou. Se o bacharel fez um curso ruim, não é problema meu, é problema dele. Se existem péssimas faculdades de Direito no país, eu nada posso fazer. Com a graça do Grande Legislador do Universo eu galguei aprovação em uma excelente universidade e fiz um excelente curso. Como qualquer bacharel, tudo que eu desejo é trabalhar honesta e honradamente em meu escritório. Acho que não há nenhum mal em querer realizar a prova, e me tornar advogado. E como o senhor disse, quem está preparado faz a prova a qualquer momento, e por mim, faria hoje mesmo. Se o senhor conseguir resolver sozinho toda a situação das Instituições de Ensino Superior de qualidade duvidosa, eu, com certeza, o parabenizarei por isso. Suas críticas são todas impertinentes, pois quem é você, mero monte de barro que a bondade de Deus anima e vivifica, para julgar as minhas atitutes? E quem é você para saber o que se passa em minha vida, no meu dia-a-dia. O senhor está falando demais. E quem é você para afirmar que compro provas? Como um bom profissional, o senhor não poderia sair por aí injuriando ninguém! Isso sim é crime! Quem atrapalha aqui é o senhor! Está falando absurdos. E comigo, isto não será tolerado! Por que o senhor não vai cuidar de sua vida profissional, e deixe o Exame da OAB para quem o presta? A vida é feita de fases, vamos amadurecer, o senhor já é um advogado!

André Dantas 20 de março de 2010 12:01  

E contra o estelionato que é a OAB, fecha a OAB também???
Faça-me o favor, por mais que eu queira respeitar a OAB, está ficando difícil. É melhor passar a presidência do país para o Sr. Ophir, os governos estaduais para os presidentes das seccionais e o congresso nacional para os conselheiros. Quem sabe assim os poderosos da OAB não se dão por satisfeitos?

marcelo 20 de março de 2010 12:51  

Olha o filão aí que a OAB ta vendo e as demais pessoas não!!
Fechar o curso de direito em algumas faculdades só vai beneficiar as mais antigas, o que por óbvio vai aumentar a receita das mesmas pois irá ter mais gente a procura do curso (lei da demanda e oferta. E nessa toada ainda vem os cursinhos preparatórios e as editoras cobrando horrores para ingressar bachareis no mercado de trabalho. Essa máquina de ganhar dinheiro que é o EXAME DE ORDEM tem que acabar....
O que mais acho engraçado nisso tudo é essa parceria do MEC e a OAB para fiscalizar as Faculdades, será que essa tendeciosidade da OAB de usurpar uma atribuição que não é dela não vai acabar nunca?
Porque o MEC NÃO FISCALIZA A PRÓPRIA OAB E ACABA COM ESSE MALFADADO EXAME!!!!!!!!

Paula 20 de março de 2010 21:40  

Dr. Maurício, alguma novidade sobre a mudança da 2ª fase? Estamos todos ansiosos. Abs.

Lya 21 de março de 2010 12:55  

Bastante lúcido esse assunto o que leva mais uma vez a certeza de que o Exame de Ordem da OAB deve ser extinto. Não há mais credibilidade para essa exigência absurda pois só a classe de advogados precisam de uma exame para poderem atuar, não vemos médicos (que lidam diretamente com a vida das pessoas), engenheiros, dentistas, contadores, psicólogos etc precisarem de alguma seleção dos seus bacharéis o que só leva a crermos que trata-se de reserva de mercado ou uma possível indústria de cursinhos preparatórios para o Exame de Ordem. A OAB não admite que esse sistema faliu, que a corrupção assola também a ordem, não a instituição, mas a organização do exame de ordem, isso ficou provado com a fraude do exame 2009/3 o que nos deixa desiludidos, sentindo-se incompetentes, impotentes, enfim no chão mas Deus há de prover melhores dias para nós, Bacharéis em Direito do Brasil. Com a palavra o STF que deverá julgar em breve a situação da exigência ou não do Exame de Ordem. FIM DO EXAME DE ORDEM. Essa é a nossa bandeira. Um abraço carinhoso a todos os Bacharéis em Direito do Brasil. Lya Ferreira

Ella 21 de março de 2010 16:53  

Donizete...

Claro que faz difenreça a questão da data da prova... Enquanto não faz a prova e nela não é aprovado, não pode ser advogado... Não sendo advogado, não se ganha dinheiro, não paga as contas, não come...

Estou muitíssimo preocupada com a qualidade dos cursos de direito no país, já era hora mesmo de esta situação ser encarada: a maioria das faculdades de direito são apenas máquinas de fazer dinheiro. Concordo que devem ser fechadas.

Agora, não se pode dizer que porque as faculdades são ruins e as pessoas não são aprovadas na OAB, que o exmae não deve ser feito mais rapidamente possível... EXISTEM MILHARES DE PESSOAS DEPENDENDO DA REALIZAÇÃO DESTA PROVA PARA REALIZAREM SEU SONHO: SER FINALMENTE ADVOGADO.

Eu sou uma delas...

Gabriel 22 de março de 2010 15:53  

Argonauta apoiado.
Esse Donizete só chuta pra escanteio.

Perséfone 22 de março de 2010 20:35  

Meus parabéns, Argonauta! Corretíssimo! Estávamos precisando de alguém para colocar os pingos nos “is” por aqui! Realmente quem faz este tipo de comentário, não tem noção pelo o que passamos. É lastimável essa incompreensão! Com toda esta situação de tensão, eu adquiri uma ansiedade crônica, e meu sistema digestivo simplesmente deixou de trabalhar como antes. Já perdi 5kg com essa brincadeira. É o grande presente da OAB. Agradeço bastante. Também quero logo a definição da data desta prova! Preciso resolver a minha vida e recuperar minha saúde!

Ale 22 de março de 2010 20:45  

Pois é, eu também não tenho nada a ver com isso, gostei da frase, se ele fez um curso ruim, é problema dele. O meu problema é passar logo na OAB, e seguir minha vida. E com certeza no dia que isto acontecer, eu vou trabalhar no meu escritório, ao invés de ficar pela net insultando os outros, e zombando da dor alheia! Argonauta mais que apoiado!

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP