BOMBA!!! OAB Nacional cancela a segunda fase do Exame de Ordem 3.2009

terça-feira, 2 de março de 2010

Deu agora na Folha Online:

Vazamento faz OAB cancelar 2ª fase da prova nacional

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, acaba de entregar pessoalmente ao diretor-geral em exercício do Departamento de Polícia Federal, Luiz Pontel de Souza, notícia crime com base em relato recebido da Comissão de Exame de Ordem da OAB de São Paulo, hoje (02) à tarde, envolvendo irregularidade na aplicação da segunda fase da prova prático-profissional de Direito Penal do Exame de Ordem, ocorrida na cidade de Osasco (SP), no último dia 28. Ophir requereu à PF a apuração urgente dos fatos para as devidas providências pela entidade, "no sentido de resguardar a lisura do certame, que é compromisso da OAB".

O presidente nacional da OAB solicitou ao Centro de Seleção e Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) - órgão que, em parceira com a OAB, realiza o Exame de Ordem - que instaure imediatamente sindicância para apuração interna da irregularidade relatada pela Comissão de Exame de Ordem da OAB de São Paulo, assim como determinou a abertura de processo administrativo na própria OAB. Ophir determinou também a suspensão da correção e divulgação dos resultados dessa segunda fase do Exame, até a deliberação, no próximo domingo (07), do Colégio de Presidentes de Seccionais da OAB, que se reúne em Brasília para examinar as medidas que serão adotadas em relação ao certame.

Acompanharam o presidente nacional da OAB na entrega da notícia crime na Polícia Federal, o conselheiro federal da entidade pela Paraíba Walter de Agra Junior, coordenador do Exame Unificado do Conselho Federal da entidade, e o diretor-geral do Cespe/UnB, Ricardo Carmona.

14 comentários:

Leonardo 2 de março de 2010 20:00  

TEM Q ANULAR O 139.2 TB, PQ TIVERAM INUMERAS EVIDENCIAS DE FRAUDES.... ESSA OAB É UMA FRAUDE !!!! QUEREMOS JUSTIÇA PARA TODOS !!!!

Thayse Ferreira 2 de março de 2010 20:13  

Mas então, somente quem fez a prova de penal que terá que refazer a 2 etapa???

Joberto Porto 2 de março de 2010 20:13  

Deveria investigar também o Exame 2009.2, pois também gouve vários indícios de fraudes.

Marcelo Antunez 2 de março de 2010 20:16  

Isso é um absurdo!!!

Se a prova de Penal é que foi prejudicada, que anulem a prova de Penal!!!

Anular a prova não será prova de credibilidade e sim o quanto todo este processo é injusto!!!

Fiz uma excelente prova de Trabalho... Não sei quais serão minhas condições se tiver que fazer uma nova prova!

Juliana 2 de março de 2010 20:23  

E agora??? Teremos que fazer a segunda outra vez??? Ou não há essa possibilidade???

Help!!!

Donizete 2 de março de 2010 20:25  

Ué, não diziam que o CESPE era à prova de fraude, que era impossível haver fraude nas provas realizadas por ele? Em passado bem recendo a propria Seccional de São Paulo rescindiu o contrato que mantinha com a VUNESP, alegando que ela, VUNESP, foi a responsável pelo vazamento das questões da prova e passou a fazeer parte do exame nacional aplicado pelo CESPE e dizia que o CESPE era à prova de fraude. Agora sabem a impressão que tenho? É que alguém da OAB São Paulo é que está por trás dessas fraudes, tenho a nítida impressão que essas fraudes já vêm ocorrendo desde há muito tempo, inclusive depois que São Paulo passou a integrar o exame nacional. Para ser sincero, eu nunca acreditei em sigilo absoluto em relação às provas do exame. Oras bolas, se são 14 membros de uma comissão que elaboram as questões, é simplemente impossível que não haja vazamento. Algumas raras vezes a fraude é descoberta, mas nas outras vezes ela passa tranquilamente sem que ninguém descubra. Aliás, enquato existir um ser humano sequer elaborando as questões e imprimindo na gráfica, as fraudes vão existir. Para amenizar essa situação, o velho estilo de sorteio de temas deveria voltar. E mais: deveriam alaborar pelo menos 500 peças possíveis e umas 10.000 questões possíveis e na hora da prova fazer o sorteio de forma transparante (todos da sala assistindo) e segura(por meio eletrônico)e depois disso ditar (isso mesmo, ditar) para os candidatos (nada de prova ser impressa em gráfica).

Marcelo Antunez 2 de março de 2010 20:37  

Deveriam divulgar o nome e a cara deste incompetente, que não tem a capacidade de estudar por 5 anos e pelos últimos três meses para dedicar a vida exclusivamente para esta prova!!!

Não é justo o cancelamento do exame!!!

Cristiane Aquino 2 de março de 2010 21:28  

Passei um mês me preparando, deixei de lado muita conta por conta dos estudos e me deparo com uma notícia dessas... Sou contra o fim do exame de ordem, mas diante dessa realidade minhas opinião oscila.

Arley 2 de março de 2010 22:23  

MAS FOI CANCELADO OU SUSPENSO A SEGUNDA FASE???

Marcelo 3 de março de 2010 09:05  

Somos OBRIGADOS a entrar na OAB para advogar, lá nos misturaremos com ex-juizes e promotores, ex-politicos e lobistas corruptos. Para tanto somos obrigados a fazer provas mal formuladas, com respostas duvidosas, favorecimento a filhos de conselheiros (OAB-DF) e, ainda, corrupção com o vazamento de provas. SINISTRO

mayra 3 de março de 2010 10:04  

É um ABSURDO e um DESRESPEITO com nós que fizemos a segunda fase, que estudamos, nos preparamos para isso. Aliás, TODOS os códigos foram analisados, revirados antes do exame, se houve alguma irregularidade deveriam anular somenyte a prova desse cara que teve a coragem de colar em um exame que é determinante.

VAI SER VERGONHOSO A ANULAÇÃO DESSA SEGUNDA FASE. Se vamos PRESUMIR q todos os alunos colaram, vamos fazer o mesmo COM TODOS OS EXAMES.

Maria Doralice 3 de março de 2010 12:16  

Colar "simplesmente" é minimizar esta desgraça. Não...inocente ! copiar o resultado de algo que adquiriu ilicitamente. Fulminado de vício uma prova, fulminada a confiabilidade nas instituições e pessoas envolvidas até que se apure a responsabilidade individualizada!!! se não CANCELAR TUDO, pode-se assegurar que nada sustenta a lisura de todo o resto !!!

Ralffer Barbosa 3 de março de 2010 13:14  

Caros colegas de futura profissão.
O problema não está em colar!
Se alguém conseguir colar na prova sem ser pego, deu sorte e ponto.
Se for pego, será somente ele o eliminado.

A discussão toda está em volta do VAZAMENTO de questões/gabarito da prova e não da COLA.
Isso sim é que é o problema.
A sindicância terá o fito de verificar, entre outras coisas, se houve vazamento de mais questões/gabaritos.
Se ficar comprovado que aconteceram mais coisas, certamente anularão o exame todo, com conseqüente reaplicação para todos os examinandos.

Infelizmente vamos pagar pelo erro do CESPE - pois se alguém tem culpa é O CESPE que não colocou pessoas honestas ou não fiscalizou como deveria as parceiras (gráfica).
Ao meu ver, o CESPE não deveria aplicar todos os EXAMES, mas participar de LICITAÇÃO, na modalidade CONCORRÊNCIA com as outras empresas (FCC, CESGRANRIO, ESAF etc), para não acontecer esse monopólio de uma só empresa. O CESPE hoje dita as regras: como vai ser, onde vai ser, quem vai passar etc.
De repente, uma licitação por ano, para a aplicação das 3 provas do ano e assim sucessivamente.

Vamos torcer!

Dr. Lacerda 3 de março de 2010 14:45  

Estou indignado com esta OAB e CESPE. Vocês não tem credibilidade para avaliar o meu conhecimento e me liberar para eu execer a advogacia...afinal passei 5 anos no banco da faculdade, fiz curso preparatório e agora querem anular a prova que eu tirei 10....palhaçada...

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP