Estratégia específica para a prova da OAB

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010


A prova do Exame de Ordem não deve ser enfrentada sem uma prévia reflexão sobre a estratégia a ser empregada na sua resolução.

Numa primeira análise, poder-se-ia argumentar que uma prova não precisa propriamente de uma estratégia, basta conhecer o conteúdo nele exigido. Mas certamente ter uma estratégia aumenta as probabilidades de sucesso e potencializa a aplicação do conhecimento.

Ter uma estratégia lhe dará conforto, otimizará a utilização do tempo e, principalmente, melhorará seu resultado final.

Tracei aqui um pequeno guia para ajudar os candidatos nessas últimas horas que antecedem o exame.

1 - A ordem de resolução da prova por disciplinas

Primeiramente, determine qual a seqüência de matérias que você melhor domina. Essa sequência deverá ser obedecida na hora da prova. Pegue a última prova do Exame (AQUI) e mapeie-a. Localize cada disciplina exigida pela OAB e determine a sequência em que elas são apresentadas. Após isso, estabelece uma sequência, da disciplina mais fácil até a mais difícil. Você fará o mesmo na prova do dia 17 antes de começar a resolvê-la.

Isso porque é contraproducente fazer a prova seguindo as questões na ordem em que elas são apresentadas. Resolva primeiro as questões das disciplinas jurídicas que você mais domina e deixe por último as disciplinas que você julga serem as mais difíceis.

Obedecer essa ordem gera algumas implicações:

1 - Ao resolver primeiro as questões mais fáceis, seu cérebro sofrerá um desgaste muito menor. Tenha em mente que seu desempenho intelectual sofre um decréscimo após algumas horas de concentração. Sua atenção e capacidade de raciocínio estarão diferentes após três horas de resolução de prova comparados com a primeira meia hora de prova. Aproveite o início para ter um excepcional desempenho no(s) campo(s) que você domina.

2 - Atacando primeiro as disciplinas de sua preferência, com o cérebro descansado, seu desempenho será otimizado, pois você resolverá essas questões com maior velocidade e menor desgaste. Na medida em que as disciplinas mais difíceis forem surgindo, seu ânimo para enfrentá-las será maior do que se você resolvesse a prova seguindo sua sequência normal, ou de forma aleatória ou mesmo optando logo de início pelas mais difíceis.

3 - Ao enfrentar as disciplinas mais difíceis, você terá sofrido um desgaste menor, já tendo resolvido parte da prova; exatamente aquela que você melhor domina. Logo, sua preocupação em atingir os 50 pontos será menor, deixando-o menos ansioso.

2 - Resolvendo as questões

Ao resolver as questões, atente para os seguintes pontos:

1 - Não saia riscando sua prova indiscriminadamente. Se for marcar uma assertiva que julga correta, faça apenas um ponto ou uma seta. Deixe aquele "X" apenas para quando sua convicção quanto à resposta for absoluta. Isso evitará que você se confunda.

2 - NÃO perca tempo nas questão muito difíceis, ou que sua dúvida entre uma ou outra resposta seja quase insuperável. Deixe as questões dessa natureza para o final, quando a folha de resposta já estiver preenchida (parcialmente preenchida, por óbvio).

3 - Sempre faça um círculo em torno das seguintes palavras: correta, incorreta, certa, certos, errada, sim e não. Tais termos permeiam a prova toda e determinam o sentido da resposta. Confundi-los o levará inexoravelmente ao erro.

4 - Os termos "sempre", "jamais" e "nunca" quase sempre estão associados com assertivas cujos enunciados estão errados. Generalizações são perigosas.

5 - De um modo geral, cada questão possui duas assertivas que não se encaixam de jeito nenhum com seu enunciado. Procure identificar essas assertivas e descartá-las de pronto, caso a resposta não lhe pareça tão óbvia na hora de resolver a questão.

3 - A folha de resposta

Assim que se iniciar a última hora da prova, pare tudo o que estiver fazendo e passe as questões já resolvidas para a folha de resposta. Assim você passará as respostas com calma, minimizando o risco de errar.

Leve duas canetas para a prova. Uma servirá de "régua", evitando que você marque a letra errada em uma outra questão. Isso é mais comum do que vocês imaginam. Não subestimem o que um cérebro cansado pode fazer (inclusive o seu).

Seja metódico, calmo e lento nessa hora. A folha de resposta carregará todo o seu esforço durante meses. Trate-a com o maior carinho.

Preencha a folha mesmo antes de resolver todas as questões. Certamente as que não foram respondidas são as mais difíceis. Essas podem ficar para o final, tendo você a certeza de que o mais importante já está assegurado.

4 - O equilíbrio emocional

O equilíbrio emocional para a prova deve ser buscado a todo momento, antes e durante o exame, principalmente para evitar prejuízos ao seu desempenho.

1 - Deixe rigorosamente tudo pronto para o dia 17. Compre com antecedência duas canetas BIC, da cor PRETA.

2 - Assegure que você dormirá como um anjo na véspera da prova. Passar a madrugada estudando para uma prova que só começará às 2 da tarde pode ser uma terrível armadilha. Sentir sono na hora "H" seria fatal, ainda mais porque o candidato terá de passar o gabarito para a folha de resposta. Pelo mesmo motivo não estude nada na manhã do domingo. O que você tinha de aprender já foi aprendido.

3 - Não se embriague na véspera da prova. As razões para isso são óbvias. Na mesma medida, evite remédios, xaropes ou qualquer substância que entorpeça a mente. E as razões para isso também são óbvias.

4 - Leve chocolate para a prova. Não só faz com que o cérebro libere endorfinas, que são calmantes naturais, como proporcionam glicose para a atividade cerebral (o cérebro é o órgão que mais consome energia), e o chocolate proporciona essa energia de forma muito rápida. Leve também alguma coisa para beber e chicletes.

5 - Estudar no sábado pode ser bom, mas não estudar pode ser melhor. Reflita sobre sua condição de aprendizado e faça uma escolha: se você estudou bem para a prova e está seguro de si, é melhor descansar, ir para uma piscina, cinema, namorar, etc, etc. Se não está tão seguro assim, estudar mais um pouco pode ser reconfortante. Seja honesto consigo mesmo e tome uma decisão racional.

6 - Faça duas ou três paradas de 3 minutos cada durante a prova. Feche os olhos e procure fazer um controle da respiração. Dê ritmo a sua respiração, inspire pelo nariz e expire pela boca, bem lentamente. Procure manter seu foco na própria respiração. Essa pausa ajuda a recompor sua capacidade de concentração, além de aliviar eventual ansiedade. Seus efeitos mais que compensam esse nove minutos perdidos.

5 - Após a prova

Após a prova, se você tiver paciência, entre aqui no Blog e na nossa comunidade no Orkut. Lá a discussão sobre a prova sempre é intensa.

Dia 17 está aí!!

3 comentários:

Thayse 6 de janeiro de 2010 13:30  

Vamos ver se corremos nestes últimos dias para pelo menos fazer uma revisão geral, estudar o estatuto para eliminar as dez questões sobre ética e ficarmos seguros de que passaremos. A segunda etapa nos espera e este ano está encapetadamente mais severa.

ciciliotti 6 de janeiro de 2010 13:42  

na 1ª fase da prova 2009.2 no sabado a noite eu tomei com meu namorado uma cervejinha de leve...nao me embriaguei não, mas nós 2 juntos tomamos 2 garrafas de skol, porque eu estava uma pilha de nervos...já tinha até chorado de nervoso 2 dias antes, a cervejinha não me prejudicou na 1ª fase não..pelo contrario, dormi igual um anjo depois que dei essa relaxada...rs...

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP