OAB-PI - Pedidos de reconsideração da prova trabalhista

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Exame de Ordem da OAB-PI será realizado em janeiro de 2010

A segunda fase do exame de ordem 2009.2 tem gerado muita polêmica a cerca de sua correção, especialmente a prova prático-profissional de Direito do Trabalho. A seccional piauiense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PI), juntamente com a comissão de exame de ordem, entrou em contato com o coordenador nacional do exame, adotando o posicionamento de que nenhum examinando sofra qualquer tipo de prejuízo.

“O compromisso que nós firmamos com todos os examinandos é que a Comissão do Exame de Ordem do Piauí irá receber, daqueles que se julgarem prejudicados, recursos de reconsideração; irá avaliá-los individualmente na presença de conselheiros seccionais e só os enviarão ao CESPE com cópia para o Conselho Federal quando tiver analisados todos eles”, garantiu o presidente da OAB-PI, Norberto Campelo. (...)

Fonte: Vooz

13 comentários:

Joanetho 16 de dezembro de 2009 13:12  
Este comentário foi removido pelo autor.
msilva_mauro 16 de dezembro de 2009 13:44  

Dr. Mauricio

Se o exame é unificado, porque ualgumas Seccionais admitem o pedido de reconsideração e outras, não?

Porque o Paraná também não adota essa posição?

Meu Deus, quanta injustiça!

Renan 16 de dezembro de 2009 14:08  

O fato de a OAB/PI rever as provas dos bacharéis que se sentiram prejudicados e a OAB/SP não fazer nada à respeito, não configura um tratamento desigual à partes iguais? Todos não deveríamos ter as mesmas oportunidades? Será possível fazermos o mesmo na OAB/SP??

Por favor Dr Maurício, SOCORRO!!

Nino 16 de dezembro de 2009 14:39  

Na verdade observo que alguns menbros da propria ordem desconhecem que o provimento 109/2005 provimento este regia a prova 2009.2, nesse provimento acho q no artigo 6 informa que cabe reconsideração para as seccionais...aqui em Recife o Presidente aceitou, porém informou que ira analisar com calma para nãoferir nenhum principio legal

Ana Carolina 16 de dezembro de 2009 16:08  

msilva_mauro,

Entre com o seu recurso adm e protocole na oab. Muitas seccionais não sabiam da existencia desse requerimento, mas passaram a aceitar agora. Veja q na notícia diz que o Coordenador do exame nacional foi consultado. Deve passar a ser algo nacional.
Entre nem q seja pelo direito de petição. Vc tem o direito a uma resposta.

Lopes Júnior 16 de dezembro de 2009 17:09  

msilva_mauro,

Tudo é uma questão de interesses...

Pelo que tive informações pós reunião em BH, parece-me que para as Seccionais da região Sudeste e Sul, bem como algumas Seccionais de Estados aleatórios pelo país entendem que não houve qualquer irregularidade na prova trabalhista do exame de 2009.2, razão que RATIFICAM a decisão "técnica" da OAB. Assim sendo, qual a razão para o exercício da tão sonhada isonomia?

O que se nota é que em meio as turbulências e arbitrariedade há sempre quem se predispõe a ser solidário com a dor do próximo.

Parabéns OAB-PI.

Abs.

reramos 16 de dezembro de 2009 20:18  

Q absurdo, se o exame é unificado pq uma sim e outras não.... Q brasil, tenho vergonha de ter nascido nesta nação.

16 de dezembro de 2009 21:24  

Tomara que o pessoal de Piauí tenha sucesso!!!

Io5 16 de dezembro de 2009 23:43  

Segue abaixo a resposta ao meu e-mail enviado ao STF.Protocolo de nº 26688

Ao Senhor
IOANES CAPNOULAS


Esclarecemos a Vossa Senhoria que tramita nesta Corte, o RE/603583 que questiona a obrigatoriedade do Exame da OAB para que os bacharéis de Direito possam exercer a advocacia. A Corte entendeu haver repercussão geral neste RE, porém, não há pronunciamento do STF quanto à constitucionalidade do Exa me de Ordem.Assim, informamos que sua manifestação foi encaminhada ao Gabinete de Sua Excelência o Senhor Ministro Marco Aurélio, relator do RE/603583.
A Central do Cidadão agradece o seu contato, em nome de Sua Excelência o Senhor Ministro Gilmar Mendes, Presidente do Supremo Tribunal Federal. Atenciosamente,Supremo Tribunal Federal
Central do Cidadão
Edifício Sede - Sala 309 - Brasília (DF) - 70175-900

Vamos lá pessoal enviem e-mail ao STF.

Donizete 17 de dezembro de 2009 13:03  

Ana Carolina ( 16:08), não se iluda filha, estude para ser aprovada que é o melhor que você faz. Você torna-se repetitiva na esperança que um grande número de bacharéis faça adesão à ideia e ingresse com o tal pedido administrativo e, assim, tendo muitos pedidos, a OAB vai se intimidar e aprovar vocês, né? Esquece isso, é ilusão pura e perda de tempo.

msilva_mauro 17 de dezembro de 2009 13:36  

Ana / Lopes

Vlw amigos!

Meu recurso já está pronto, estou apenas aguardando a possível publicação das razões de recurso previstas para hoje, que o CESPE informou publicar. Se bem que não acredito em mais uma palavra que venha daquela Instituição.

E como disse o amigo Lopes:
"O que se nota é que em meio as turbulências e arbitrariedade há sempre quem se predispõe a ser solidário com a dor do próximo."

Parabéns OAB-PI.

Aloízio Fortes 19 de dezembro de 2009 12:18  

msilva_mauro (13:26), perdoe-me pela sinceridade, mas não está em jogo a dor de ninguém, está em jogo o conhecimento. Todo mundo sabe que uma reprovação é dolorosa, mas se o bacharel é desqualificado que aprenda com a sua dor, a OAB não tem nada a ver com isso.

PATRICIA RAQUEL 22 de dezembro de 2009 11:28  

Penso que eu deveria me transferir para a seccional OAB-PI... parabéns! começo a acreditar que no meio de tanta lama e sujeira ainda temos algumas centelhas de dignidade... repito: meus parabéns OAB-PI

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP