Prazo recursal será dilatado

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Tal como eu antecipei, o prazo recursal será dilatado. Vejam a notícia abaixo:

Por causa de lentidão em site, OAB vai prorrogar prazo para entrar com recurso

Não há definição sobre novo período para contestar Exame da Ordem.
Candidatos criticam questão de direito do trabalho.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai prorrogar o prazo para que os candidatos possam entrar com recurso na prova prático-profissional do Exame de Ordem por causa de lentidão no site do Cespe, que aplica o exame. Ainda não há uma definição das novas datas. Inicialmente, o prazo para fazer a interposição, que começou nesta terça (17), iria até quinta (19).

Iremos prorrogar em pelo menos um dia, mas precisamos saber antes a extensão dessa lentidão, pode ser que seja por mais tempo”, disse Dilson Lima, coordenador nacional da Comissão do Exame de Ordem. “De qualquer maneira, o candidato não precisa se preocupar, pois não será prejudicado.”

Segundo o Cespe, a lentidão no sistema de recursos se deve ao “grande volume de acessos”.

Questão polêmica e suposto vazamento

A segunda fase do Exame de Ordem foi aplicada no dia 25 de outubro e, desde então, a parte de direito do trabalho tem sido alvo de polêmica entre os candidatos. Eles afirmam que a peça prático-profissional está mal formulada e dá margem a erros e interpretações diferentes. Manifestos foram entregues em várias seccionais da OAB.

Nessa peça prático-profissional, é apresentado um caso concreto de acordo com a área (penal, empresarial, constitucional, administrativo, trabalho, civil e tributário), para o qual o candidato precisa propor uma ação ou oferecer um recurso. Isso vale metade da prova. A outra parte da prova era composta por cinco questões.

O coordenador nacional do Exame afirma que não há nada de errado com o exame. “Provavelmente, eles estavam esperando peças jurídicas triviais. De qualquer maneira, mesmo que a pessoa não tenha conseguido identificar a peça corretamente, vamos considerar os fundamentos.”

Outra questão levantada pelos candidatos seria o suposto vazamento do padrão de resposta dessa parte do direito do trabalho, publicado na internet na quarta-feira (11). No dia seguinte, o Cespe acabou divulgando em seu site todos os padrões de resposta. No entanto, a previsão é que fossem divulgados somente com a divulgação do resultado dos aprovados, nesta segunda (16).

Lima nega que a antecipação da divulgação tenha sido motivada por vazamento. “Esse não era um documento sigiloso. Logo depois da prova, os padrões de resposta foram enviados para as comissões locais e para a banca corretora. Então, quando um arquivo foi parar na internet, nada mais justo do publicar todos.”

Lima afirmou que no dia 4 de dezembro haverá uma reunião da Comissão do Exame de Ordem para analisar todos os pedidos de recursos. A interposição só pode ser feita pelo site www.oab.org.br. O resultado final está previsto para o dia 9 de dezembro.

Fonte: G1

35 comentários:

Anônimo,  17 de novembro de 2009 23:35  

Ô paisinho sem-vergonha esse. Não sei porque esse povo insiste em fazer alguma coisa via internet se a internet no Brasil é uma porcaria coprável a países subdesenvolvidos. Qualquer coisinha a internet "trava", é mole?

Anônimo,  17 de novembro de 2009 23:43  

Reparem que o edital, item 5, prevê a interposicao do recurso via internet e em seguida seu envio para a seccional da OAB, por sedex.

Já no resultado dos aprovados, item 2 (bem no fim) diz que o recurso será protocolizado na seccional, após a impressao e envio online. E agora, pode ser remetido via Sedex com AR????

Anônimo,  17 de novembro de 2009 23:58  

Nao podem se esquecer que sera feriado em sao paulo na proxima sexta feira

Anônimo,  17 de novembro de 2009 23:59  

É o mínimo que poderiam fazer...
Denorei o dia inteiro para poder ter acesso.
É uma vergonha.
Fora que fiz IJ e ele, como eu já esperava, não foi sequer lido..o mais engraçado é que minha amiga fez também um IJ, com os mesmo argumentos, e o dela foi sim corrigido..ela tirou 1.5 mais tirou..
Caso o meu também fosse corrigido e recebido esta nota..eu teria passado!
E ai, qual a explicação disso ?!

Anônimo,  18 de novembro de 2009 00:47  

GALERA CALMA.... A CESPE AGORA TA SENDO CAMARADA, PRORROGOU PRAZO E VAI AVALIAR TODOS OS FUNDAMENTOS...

Realmente o vazamento é evidente que não ocorreu, o que ocorreu foi de que a banca ou comissão que recebeu o padrão "depois da aplicaçào da prova" foi disposto na internet então por "justiça" todos foram lançados, ou seja, deram mais tempo ainda para os bacharéis avaliarem seus pontos e iniciarem os recursos...
Esses padrões todos os exames são enviados após a aplicação da prova aos responsáveis pela correçào e nunca foi divulgado até então, quem sabe agora seja normal, creio que poderá evitar muita coisa não acham?

Gente, agora é isso... fazer recurso e esperar... o que tiver que ser será, Deus sabe o que faz, a hora de cada um passar esta certa, e com certeza se for pra ser a de vcs vai ser, como a minha foi agora, mas ja passei outros exames pelo mesmo sufoco, mas me mantive sereno e estudando, botar pilha querer pedir anulação não rola, vcs apenas vão se desgastar e isso prejudica muito...

Boa Sorte mesmo,
e mais uma vez, digo tudo isso pq ja passei por isso, angustia, raiva, revolta e jamais valeu a pena...

fiquem com DEUS

Anônimo,  18 de novembro de 2009 00:59  

Tenho um modelo de uma reclamação, que invoca o princípio da razoabilidade que foi feita diretamente a seccional. O meu amigo entrou com a Reclamação e conseguiu os pontos que precisava, se alguém desejar...envio com prazer! mandem o email solicitando-me,será uma prazer enviar.

Anônimo,  18 de novembro de 2009 01:00  

Tenho um modelo de uma reclamação, que invoca o princípio da razoabilidade que foi feita diretamente a seccional. O meu amigo entrou com a Reclamação e conseguiu os pontos que precisava, se alguém desejar...envio com prazer! mandem o email solicitando-me,será uma prazer enviar.

Amanda 18 de novembro de 2009 02:35  

MAURÍCIO POR FAVOR, A CESPE PODE DIMINUIR A NOTA DADA??? SUPONHAMOS QUE UM QUESITO TENHA DUAS NOTAS 0,30 E 0,20 = TOTAL 0,50 E TENHAM ME DADO SÓ 0,30. SE EU PEDIR O 0,20, ELES PODEM DIMINUIR O 0,30???? OU A NOTA DADA EM OUTRO QUESITO?? ME RESPONDA POR FAVOR, POIS ESTOU COM RECEIO DE PEDIR 0,10 EM UMA QUESTÃO QUE TIREI 0,90.

Anônimo,  18 de novembro de 2009 08:32  

Bom menos mal, prazo dilatado.

Mas isso era lógico que iria acontecer, anulação?? só quem não conhece o histórico da OAB c/c CESPE...eles mandam e desmandam !

Boa sorte para aqueles que ainda buscam a aprovação.

Anônimo,  18 de novembro de 2009 08:56  

Sem acesso ao Espelho e espaço de mil caracteres para Recurso? Pessoal, VAMOS NOS MOBILIZAR E PROCURAR O MP. Alguma coisa tem que ser feita em nível nacional. O CESPE/Unb e a OAB já passaram dos limites. Isto é tortura psicológica! É uma seqüência de erros inaceitável. E ao final, podem ter certeza, quem quiser uma correção justa terá que procurar o Judiciário. O Exame de Ordem há tempos vem sendo uma exigência para impedir o exercício da profissão de advogado em nome de uma reserva de mercado hedionda. E como se não bastasse, a OAB fica divulgando números de aprovados como se expressassem a verdade. Ao invés de ficar dando o número de aprovados, a OAB deveria noticiar assim: OAB CONSEGUE REPROVAR 85% DOS BACHARÉIS EM DIREITO NO EXAME DE ORDEM 2009.2.

Anônimo,  18 de novembro de 2009 09:09  

Quem recebeu nota no IJ deve se ater pedindo revisão em algum item da peça? Ou manter um posicionamento para reconsiderar IJ como alternativa de resposta e pedir revisão na integra da peça?
Abraço!!

Anônimo,  18 de novembro de 2009 09:10  

Bom dia pessoal, gostaria de saber se alguem passou fazendo RECLAMACAO TRABALHISTA! tirei 0 na peca e vou recorrer, se alguem fez e passou por favor entre em contato no email klber.son.123@hotmail.com! abraco

Anônimo,  18 de novembro de 2009 09:15  

Vejam que bonito parte do artigo publicado no CONJUR (OAB completa 79 anos nesta quarta-feira. POR EDINEI MUNIZ. Revista Consultor Jurídico, 18 de novembro de 2009. http://www.conjur.com.br/2009-nov-18/periodo-eleicoes-oab-completa-79-anos-nesta-quarta-feira).
"Ao completar 79 anos de criação, a Ordem se orgulha de ocupar relevante espaço na história do povo brasileiro e comemora a participação em inúmeras conquistas que valorizam e garantem o exercício da cidadania. A entidade confirma seu compromisso com o Estado de Direito e com a sociedade, mantendo-se sempre vigilante, certa de que ainda é preciso avançar muito para que todos os cidadãos tenham consciência de seus direitos e deveres, e para que estes sejam, efetivamente, cumpridos. Rui Barbosa, patrono dos advogados, nos ensina: “legalidade e liberdade são as tábuas da vocação do advogado”."

André Oliveira,  18 de novembro de 2009 09:16  

Prezado Dr. Maurício,

Sou Bacharel em Direito, participando do último exame de ordem (2009.2), área trabalhista.

Ao iniciar o preenchimento do recurso, verifiquei uma situação, ao meu ver, inusitada.

Diante disso, gostaria de compartilhar tal dúvida objetivando esclarecimento.

Vamos lá:

1. No item “Texto” aparecem 7 opções, sendo 5 para as questões e 2 para a peça;
2. Na primeira opção de peça, constam os pontos abordados no espelho (1., 2., 2.1, 2.2, 2.3, 2.4, 2.5 e 3);
3. Na segunda opção de peça, constam 5 opções de Ação (Ação de Consignação em Pagamento, Reclamação Trabalhista, Inquérito Para Apuração de Falta Grave, Ação Cautelar, Ação de Consignação em Pagamento cumulada com Inquérito).

O senhor pode esclarecer este ponto? O que significa a segunda opção de peça? Para melhor esclarecimento envio imagens do “printscreans”.

Atenciosamente,

André Oliveira.

Anônimo,  18 de novembro de 2009 09:16  

D. Maurício

Como iemos recorrer se não onseguimos acessaro local de recursos?

Não seria cerceamento de defesa?

Obrigado

André Oliveira,  18 de novembro de 2009 09:16  

Confirmado Dr Maurício,

Liguei na CESPE e foi aberta mais uma opção para atacar a peça, ou seja, escolher uma peça diferente daquela considerada ideal pelo espelho e fundamentar o porque ela seria a correta.

André.

Anônimo,  18 de novembro de 2009 09:24  

É lastimável o que está ocorrendo. Não astasse todo o stress causado pela má elaboração da questão prática de Trabalho, ainda nos deparamos com essa total limitação de acesso à informação, nos causando sérios prejuízos ao direito de defesa. Estou desde ontem tentando acessar o espelho da prova e não consigo... MAIS UMA VEZ SOMOS SUBMETIDOS AO "PODER DE IMPÉRIO" DA OAB E DO CESPE... COMO DIZ O NOSSO QUERIDO BORIS CASOI: ISSO É UMA VERGONHA!

Anônimo,  18 de novembro de 2009 09:44  

Ola pessoal... aqui em Curitiba nao foi diferente... várias... várias pessoas tiveram IJ, Parecer, Rt sem consignação corrigidas e outros não...
ISONOMIA...
Estou decepcionada com a falta de criterios objetivos na correção de uma prova que esta ligada diretamente com o futuro das pessoas
VERGONHA TOTAL

Anônimo,  18 de novembro de 2009 09:47  

Olha pessoal: a afirmação constante na mensagem de 23:59 é séria. Se um candidato tirou 1,5 fazendo IJ e outro, com os mesmos argumentos, tirou zero, é indício de que os examinadores não obedeceram aos mesmos critérios. Seria interessante que os que tiveram o IJ corrigido disponibilizassem o espelho para comparação. Aí, sim, seria motivo para recorrigir as provas dos que fizeram IJ. Anulação? Esqueçam. Só por via judicial. (direto de Brasília)

Anônimo,  18 de novembro de 2009 10:06  

A explicação, anônimo 23:59, é que você merece mesmo ser reprovado, pois é analfabeto, não sabe escrever "MAIS tirou" é de doer os ossos.

Anônimo,  18 de novembro de 2009 10:22  

EU NÃO ACREDITO NA OAB!
A RESPONSABILIDADE POR TUDO ISSO É DA OAB!
O CESPE SÓ FAZ O QUE LHE MANDA, E SÓ!
SÓ TEM UM CULPADO A OAB!

Fiz uma RT com fundamento e argumentação no art. 482, i, CLT e Súmula 32 TST etc... E NÃO FOI CORRIGIDA, NÃO PONTUARAM NADA.
É UMA VERGONHA, ESCREVE UMA COISA NO EDITAL E FAZ OUTRA.

OAB NACIONAL VERGONHA NACIONAL...PÉSSIMO EXEMPLO A SER SEGUIDO POR OUTRAS CATEGORIAS PROFISSIONAIS. NINGUÉM FAZ NADA.

POR ISSO É QUE OUTRAS CATEGORIAS NÃO ADERIRAM A ESSSE MODELO SEPARATISTA, DESAGREGADOR E INJUSTO

NÃO RESPEITAM SEUS FUTUROS COLEGAS, NÃO RESPEITAM NINGUÉM, PASSA POR CIMA DE TUDO. ATÉ QUANDO???

ELEIÇÕES DIREITAS PARA OAB, JÁ!!!!

Anônimo,  18 de novembro de 2009 10:30  

Dr. Maurício

NÃO PASSEI!

Todavia, gostaria muito de mais uma vez agradecer toda o seu apoio.

Seu BLOG é o único alento e diretriz para os examinandos. Um serviço espetacular.

Que toda sua generosidade em ajudar possa se reverter em benefício para vc e sua família.

Parabéns!

Oxalá, um dia possa ser Pres. da OAB, e quem sabe assim humanizá-la mais em prol do ADVOGADO e da sociedade civil.

Fernanda,  18 de novembro de 2009 10:42  

DR. Maurício, o sr. faz recursos???

diego 18 de novembro de 2009 11:46  

FRANCISCO RANIERE
Caro Maurício, fiz a prova prático profissional na área Direito do Trabalho no Exame de Ordem 2009.2, obtive a nota 4,70.
Gostaria que o senhor me auxilia-se, dando dicas de como atacar os quesitos do espelho da OAB referentes ao domínio do raciocínio jurídico (adequação da resposta ao problema; técnica profissional demonstrada; capacidade de interpretação e exposição); apresentação, estrutura textual e correção
gramatical. Uma vez que obtive a nota referente aos artigos e súmulas e mesmo assim, não me foi dada a nota completa referente a estes itens.(Inclusive lhe enviei um e-mail fazendo este mesmo pedido) Grato

Anônimo,  18 de novembro de 2009 11:46  

No Rio Grande do Sul já prorrogaram até o dia 20. O problema é que ainda não temos link pra acessar o espelho. Que raiva!

Anônimo,  18 de novembro de 2009 12:06  

Professor, o link que permite vermos o espelho não está disponível! O que faremos?

Diogo,  18 de novembro de 2009 13:32  

Dr. Mauricio, tenho uma pergunta:

Se o o coordenador nacional do Exame afirma que não há nada de errado com o exame: “Provavelmente, eles estavam esperando peças jurídicas triviais. De qualquer maneira, mesmo que a pessoa não tenha conseguido identificar a peça corretamente, vamos considerar os fundamentos.”, a pergunta é se eles não estão zerando as peças erradas (segundo a CEsP) de trabalho e caso não estejam, por que não fazem o mesmo com as demais matérias, pois como ele mesmo disse, não há nada de errado com o exame.

Um abraço,
Diogo

Anônimo,  18 de novembro de 2009 14:59  

Eu faço recurso, tenho experiência e tenho feito em todos os exames. Cobro R$ 500,00. Meu e-mail é s.wc@bol.com.br

Anônimo,  18 de novembro de 2009 15:21  

Galera do RS

O espelho de correção pode ser acessado na propria pagina de interposição de recursos, bem como peça e as questões do candidato. Depois de confirmar os dados da inscrição, tem um icone para acessara tais dados, além da opção interpor recurso.
Agora, francamente, 1000 caracteres é de ferrar. So falta o cespe inventar recurso por twitter.

Abração moçada, vamos metger recurso neles, nem que seja so pra incomodar.

Anônimo,  18 de novembro de 2009 15:26  

é mto fácil colocar a culpa nos cursos de direito. eles nao obrigam ninguém a se matricular e nao obrigam ninguém a estudar neles. Direito não é um curso como medicina ou jornalismo, nao precisa de laboratórios ou equipamentos de última geração. Em direito é só aluno, professor e livros, se os professores sao ruins, ainda restam os livros. O problema é q os alunos nao estudam, nao lêem, por isso fracassam. Depois é muito fácil se livrar da culpa, dizendo q a faculdade é q nao presta...

LuBezerra 18 de novembro de 2009 15:29  

Meu caso já é o seguinte: não zerei a peça embora tenha feito uma RT, obtive 2.9
Problema mesmo é que zeraram sem sequer ler, ao que parece, 3 questões minhas.
Além de bem redigida, bonita visualmente, dentro dos padrões exigidos, letra legível, coesão, coerência e até fundamentação jurídica, a banca zerou simplesmente pq era entendimento diverso do adotado... é muita sacanagem, eu citei a jurisprudência, dei o número do julgado, em outro ponto citei doutrina, até mesmo o número da página, Fiz introdução, desenvolvimento e conclusão e não tive ponto de NADA em 3 questões... isso me parece absurdo!
De uma má-vontade, de uma maldade... de uma incoerência. Em outro ponto, o examinador me deu pontos por ter acertado a questão e zerou o domínio do raciocínio jurídico..., como assim eu ganho pontos de fundamentação e não ganho nada na adequação da resposta ao problema técnico?
Estou decepcionadíssima com a pataquada que tem sido essa banca.
Vou recorrer até no inferno se for preciso.

Anônimo,  18 de novembro de 2009 16:53  

Eu acho que a OAB deveria SUPRIMIR os pontos dos IJ e RT que foram analisados, e não pontuar os que não foram analisados. Por sinal, nada impede que ela faça isso.

Lembrem-se que o recurso pode DIMINUIR a nota.

A OAB faz uma caridade e nego fica reclamando...

Anônimo,  18 de novembro de 2009 17:42  

Dr. Maurício, o senhor poderia alertar o pessoal que sexta feira será feriado em alguns Estados??
Obrigado

Anônimo,  18 de novembro de 2009 20:42  

em Belém, ainda não consegui acessar o espelho da prova são 20:42 H. B. V., é isso que estão querendo? de que adianta a OAB tentar passar imagem de seriedade e a CESPE ter a mega extrutura que tem? nós que pagamos esse certame vexatório e que futuramente iremos suar para pagar essa anuidade que, só serve pra sustentar a vaidade desses senhores que se perpétuam nas OAB's de todo Brasil, nossa mais respeito, por isso que Juízes, Promotores e qualquer usa de qualquer discurso pra tripudiar dos Advogados, sem seriedade não há ordem!

Aluisio,  20 de novembro de 2009 18:25  

O dilema da OAB

A OAB tem nas mãos um dilema difícil de resolver.

Por um lado, é confrontada pelos candidatos que fizeram a prova trabalhista, muito insatisfeitos com sua redação, contando ainda com o apoio de alguns presidentes de seccionais e ao menos uma decisão judicial contrária à prova.

Por outro, precisa sustentar a validade do discurso de que o Exame tem a finalidade de selecionar os bacharéis capazes de exercer a advocacia, para o bem do jurisdicionado.

Se a OAB não anular a prova, prejudicaria milhares de candidatos confundidos por uma redação questionável.

Se a OAB anular, não cumpriria com seu papel institucional e permitiria o ingresso em seus quadros de muitos candidatos despreparados (sob a ótica do exame) para o exercício da advocacia.

Qual será a escolha da Ordem??

Discordando um pouco desse topico, informo que o "peneirão" do exame de ordem é feito na primeira fase, devido a isso na segunda fase só vão quem estão realmente preparados, não é a toa que o indice de aprovação na segunda fase chega a mais ou menos 90 porcento...agora realmente a OAB/CESP nesse exame de ordem deixou e muito a desejar, vindo a surgir uma questão mal elaborada e consequentemente prejudicando os candidatos.

Pergunto: Se numa prova para concurso, quando vc le-se o enunciado e fosse responder as acertivas, onde na letra "a"vc visse que fosse a correta, mas quando vc fosse ler as demais percebesse que as alternativas "b, c, e d" estivessem tambem corretas, o que vc queria da organizadora? Claro que seria a anulação da questão com atribuições da nota para todos os candidatos, pq agora tem q ser diferente?


Aluisio - Recife-PE

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP