A garota do Uniban e o Exame de Ordem

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

O site da OAB Federal hoje repercutiu muito a expulsão da moça que desfilou em trajes sumários pela faculdade Uniban. Vejam:




Não tenho dúvidas que a OAB, no caso acima, acertou em seu posicionamento.

Agora, sobre a polêmica prova subjetiva do Exame de Ordem, o silêncio é total.

Será que não tomaram conhecimento do que aconteceu? Obviamente sim!

A diferença entre se posicionar ou não reside no fato de que um assunto é distante da entidade (Uniban), enquanto outro a expõe diretamente.

E expõe de forma negativa. Por isso o silêncio. A autocrítica é sempre um exercício complexo.

Isso tem um nome: Corporativismo.

A Ordem não está acima do bem e do mal. Não custa lembrar, pasmem, que bacharel de direito também tem direitos, assim como a moça da Uniban. A OAB precisava adotar uma posição sobre uma prova muito polêmica, cujo o potencial de reprovar pessoas capazes de advogar é enorme, dada sua péssima concepção, nitidamente voltada para gerar o maior número possível de reprovações.

Eu estou falando de pessoas, de carreiras, de expectativas abortadas, de investimentos pesados em educação, que comprometem até mesmo a qualidade de vida de uma família por meia década de faculdade . O Exame de Ordem reflete diretamente na vida dos bacharéis. Passar ou não representa o futuro do ganha-pão de dezenas de milhares de pessoas a cada prova.

E não só sobre a prova de direito do trabalho que estou falando...

Questões da 1ª fase mal concebidas e não anuladas; meros mil caracteres para se elaborar um recurso na 1ª fase (quase um "twitter recursal"); provas dúbias e cheias de pegadinhas, com o nítido propósito de reprovar e não de medir capacidade e conhecimento - Está tudo errado!

Deixo aqui consignada a minha decepção com a Ordem dos Advogados do Brasil.

67 comentários:

Anônimo,  9 de novembro de 2009 21:57  

Dr. Maurício.

A questão é muito simples:

No Uniban dos outros é refresco!

Parabéns pelo texto. Mandou bem demais!!

Anônimo,  9 de novembro de 2009 22:08  

Oab pelo jeito lava suas mãos.

Anônimo,  9 de novembro de 2009 22:14  

Parabéns Dr. Maurício,
como sempre brilhante!

É um orgulho saber que existem pessoas como você, pena que são tão poucas. Que Deus te abençoe.

Anônimo,  9 de novembro de 2009 22:15  

ESSE ELABORADORES DO CESPE TEM QUE TER VERGONHA MESMO DA PROVA PRATICA TRABALHISTA, ESPERAMOS QUE ELES MUDEM ESSES RESULTADOS, POIS NAO AGIRAM COM BOA FÉ.
JOAO

Silvio 9 de novembro de 2009 22:16  

Boa Dr Maurício

Independente de qq coisa, a OAB deveria ter se pronunciado!!!

Valeu

Anônimo,  9 de novembro de 2009 22:18  

Isso mesmo professor Mauricio,

Para OAB torna-se facil falar e julgar os atos dos outros, enquanto ela se cala ... nada mais comodo...

Anônimo,  9 de novembro de 2009 22:22  

Parabéns pelo artigo. Muito bem escrito.

Raphael,  9 de novembro de 2009 22:34  

Parabéns Dr. Mauricio,

Diante de tantas injustiças q nos deparamos, confesso q as vezes me sinto desestimulado com meu propósito de contínuo aperfeiçoamento, porém, o q me dá esperança por dias melhores, é o conhecimento da existência de pessoas como o Sr. entre nós...

Mais uma vez, parabéns...

Anônimo,  9 de novembro de 2009 22:37  

vai acabar sobrando para o senhor...

Anônimo,  9 de novembro de 2009 22:41  

Parabéns, Dr. Maurício. Ótimo posicionamento. Acompanho seu blog desde o exame 1.2009 (graças a Deus logrei sucesso na ocasião). Gostaria de enviar forças aos que estão lutando e independentemente do resultado final do exame 2.2009 o sucesso chegará. Confiem em vocês e em Deus e tudo o mais Ele fará.

Anônimo,  9 de novembro de 2009 22:42  

Brilhante!

Anônimo,  9 de novembro de 2009 22:49  

Se a OAB estiver partindo do princípio "quando mais mexer, mais o negócio vai feder", atitude totalmente oposta a da UNIBAN, quando sair o resultado veremos que terão aceito IJ, RT e ACP... Do contrário, aí tenho até dó! Vai ser uma dor de cabeça enorme para eles com tanta falação que teremos!

José Henrique 9 de novembro de 2009 22:54  

Foi um dos melhores textos-opiniões que já li até hoje nesse blog que acompanho já a algum tempo.

Parabéns pela síntese pontual, objetiva e brilhante do problema que atravessamos. Você agora interpretou na sua essência o pensamento de milhares de bacharéis de todo Brasil!

Parabéns novamente!

Tathiana 9 de novembro de 2009 22:55  

O que me irrita mais são esses comentários "ameaçadores". Em todos os comentários pós prova vem um ou outro anônimo com disparos gratuitos a quem vai contra o todo-poderoso CESPE. Uma ADVOGADA CARIOCA teve a decência de se posicionar como o Dr. Maurício contra o CESPE, escrevendo isto: "Acho que somos uma "classe", apesar da maioria ignorar este fato, e assim sendo mesmo que eu já tenha carteira definitiva não posso deixar de ficar indignada com a situação dos meus futuros colegas: a uma porque já fui examinanda, a duas porque estudei para defender o direito, a três porque isso poderia ter acontecido comigo. Penso que independentemente do fato de já ser advogada, a situação dessa prova demonstra ilegalidade, portanto isso também é um problema meu! E mais, acho que TODOS os advogados deveriam se manifestar sobre essa prova por se tratar de uma prova aplicada a CATEGORIA. Se quam já tem carteira não se importa, é porque tem medo da CONCORRÊNCIA!
Se vamos conseguir ser ouvidos eu não sei, mas posso colocar a cabeça no travesseiro e dormir porque a MINHA parte eu cumpri. E digo mais, se meus colegas não se importam com o direito alheio, ESTÃO NA PROFISSÃO ERRADA, e neste caso, devem ter estudado apenas para defender interesse próprio e não o interesse COLETIVO! E se é assim essas pessoas não fazem jus a carteira que possuem, pois o nosso juramento é feito com base na defesa da lei, e se quem advoga não consegue conceber a importância disso é porque não honra a própria carteira."
Faço minhas as palavras dos dois e àqueles que "ameaçam" CUIDADO! O império pode atacar, mas o povo tem o poder de derrubar o império! E tenham a certeza de que pessoas como o Dr. Mauricio tem o apoio incondicional de muita gente... . Tá dado o recado!

Anônimo,  9 de novembro de 2009 22:55  

seria engraçado se nao fosse comico,a instituiçao que deveria zelar pela justiça no país,toma essa atitude com os brasileiros"nao é só com os examinandos" a imagem dela a cada dia que passa se mancha mais,caso como esse da prova 2009.2,casos como o de venda de carteira da oab,caso como no RJ,ENFIM É UMA PENA,TOMARA QUE NAO FIQUE IGUAL A NOSSA POLICIA

Anônimo,  9 de novembro de 2009 23:08  

Fenomenal!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo,  9 de novembro de 2009 23:28  

Concordo com suas pelavras. A OAB culpa os cursos de direito pelo ensino ruim e as universidades se calam diante de tal afirmação. Nós não temos a quem reclamar e hoje o que vemos é o Cespe decidindo quem vai exercer sua profissão ou não. Não é possível que em todo o Brasil não tenha cursos direito dignos e com qualidade, já que o manifesto se deu em todo o país.
Considero que fiz um curso de direito bem feito, não brinquei, realmente estudei, fiz a prova e vi que o intuito é realmente a reprovação.
Adriana

Anônimo,  9 de novembro de 2009 23:43  

Incrível! Esse seu post é exatamente o que eu penso e sinto a cada segundo depois do dia 25/10. Obrigada Dr. Maurício, o Sr. é simplesmente brilhante!

Anônimo,  9 de novembro de 2009 23:47  

Carlos.

PARABÉNS Dr MAURÍCIO !!!
PARABÉNS TATHIANA !!!

MUITO NOS HONRA SABER QUE AINDA EXISTEM PESSOAS ASSIM COMO VOCÊS. SINCERAMENTE, NAO ENCONTRO ADJETIVOS PARA ELOGIAR TÃO NOBRE POSICIONAMENTO, POR ISSO ESCREVO ESSAS POUCAS LINHAS EM PALAVRAS SIMPLES MAS QUE SAÍRAM DO FUNDO DO CORAÇÃO.

OBRIGADO.

Larissa 9 de novembro de 2009 23:54  

isso eh uma falta de vergonha conosco e com a advocacia..''ordem'' dos advogados que de ordem nao tem nada! eh mto nojento isso tdo! vou pro judiciario mas vou ate o fim!

Anônimo,  9 de novembro de 2009 23:56  

Discordo totalmente do posicionamento do mediador do Blog. Primeiro porque são coisas absolutamente distintas. Depois, por que a OAB teria que se manifestar se existe um edital que expressamente dispõe que o meio para os candidatos apresentarem seus descontentamentos se chama RECURSO? Ora, Dr. Maurício,não existe nem resultado ainda e os bacharéis, seu lá porque cargas dáguas, revolveram querer impor algum tipo de "pressão". Isso que aconteceu, na minha ótica, não tem a menor razão de ser, é inadmissível. Aliás, antes que alguém se apresse em querer falar que vivemos numa democracia, quero dizer que o acontecido não tem nada a ver com o livre exercício da democracia, até porque democracia pressupõe respeito às regras e elas foram desrespeitadas pelo bacharéis e por isso mesmo não tem a menor razão de ser a OAB ficar respondendo nada agora. Ela estabeleceu um prazo para divulgar as notas e são as notas que vão servir como resposta da Ordem aos bacharéis. Tudo tem o seu tempo certo, ou seja, a OAB se pronunciou corretamente no caso UNIBAN e está se posicionando corretamente em relação aos bacharéis, não estou vendo nenhum desrespeito a nenhum deles, pois, pelo que entendo, as regras, até agora, estão sendo respeitadas pelo CESPE e pela OAB. Se teve alguém que tentou quebrar essas rergas, esse alguém são os bacharéis.Enfim, os bacharéis colocaram o carro na frente dos bois. É o que penso.

Anônimo,  10 de novembro de 2009 00:00  

Perfeito , adoro esse seu lado humano Dr. Mauricio , você é demais ... Parabens ..

Paulo,  10 de novembro de 2009 00:15  

Parabéns Dr. Maurício

Brilhante texto, pode ter certeza que o senhor transmitiu o pensamento de muitos que aqui estão acompanhando o seu blog.

Maria Eduarda 10 de novembro de 2009 00:25  

Twitter recursal foi ótima!!! huahuaha parabéns pelo blog!! =D

Ana Carolina 10 de novembro de 2009 00:27  

Dr. Maurício, parabenizo-o pelo post.
Acompanho diariamente seu blog e estou aguardando o resultado da oab de trabalho 2009.2. Durante a prova, pensei, de início, no inquérito, mas desisti. Descartei acp, por não ver na prova os seus requistos, quais sejam, recusa do credor/ dificuldade em realizar o pagamento. Nem as verbas rescisórias estavam claras e como o pedido teria que ser liquidado, achei que não fosse o caso! Fiz RT, por ser uma petição mais genérica, foi a única que me pareceu possível dentro do enunciado tão obscuro. Não foi, garanto, por falta de conhecimento. 2 manifestos protocolados, jornais publicados, televisão e blog do senhor sobre o assunto... Até quando a OAB se manterá omissa e deixará o CESPE ditar as regras? Parece-me ter sido esta a intenção com o desenrolar da prova... Lamentável! O exame está completamente desvirtuado! E, ao anômimo das 23:56, a idéia da manifestação dos bachareis era demonostrar que independente do resultado a ser divulgado pela OAB, os examinandos entenderam que o a prova foi mal elaborada pelo examinador. Mesmo pessoas que fizeram acp concordaram que havia vícios na questão.
Abs.

Anônimo,  10 de novembro de 2009 01:11  

Entre uma Consignação e um Inquérito, dúvida essa tal qual aquela que atormentava Shakespeare em Macbeth("ser ou não ser"), me vem à mente, trajando um vestido vermelho, tal qual a jovem moça da Uniban, a carteira da OAB!!!

E logo me pergunto, quem expulsará a OAB por ter se colocado em tamanha saia justa juntamente com o CESPE?

Meu Deus, e a Ética? Onde andarás??

E como não tenho respostas, pois ao contrário da Uniban a OAB não se pronuncia sobre assuntos internos, fico aqui esperando em meu moderno pombo correio alguma notícia que chegue do desconhecido Olímpo onde repousam os Deuses da OAB e seus primos Gregos do CESPE!!!

Giorgia 10 de novembro de 2009 01:13  

"...os bacharéis colocaram o carro na frente dos bois"...N se trata disso. Relativamente ao momento adequado para manifestação,o de recursos,a julgar pelo que se constatou da 1ª fase, seria tarde demais, diante das questões absurdas passíveis de anulação (as mais recorridas)e que foram totalmente ignoradas pela banca examinadora.
Partindo disso, não consigo visualizar o referido desrespeito às regas, especificamente com relação à manifestação de indignação dos bachareis, possuidores de direitos, como qualquer cidadão que paga impostos (anuidades)e, diante do posicionamento (ou melhor, não posicionamento) da OAB, no que tange a 1ª fase, seria no mínimo presumível que não fosse diferente agora.
E PARABÉNS AO DR. MAURÍCIO!

Jonas,  10 de novembro de 2009 01:19  

Parabens Pelo texto Dr. Maurício, suas palavras expressão perfeitamente nosso sentimento!! parabéns.... Parabéns mesmo!!!!
...." quem cala, consente"... eles sabem a besteira que fizeram!!!

Rafael,  10 de novembro de 2009 01:29  

Dr Maurício, hoje o senhor ganhou um Fã!! obrigado por ser a voz de milhares de examinandos indignados com toda essa "palhaçada"!!! Durante todos estes dias de aflição e muita reflexão, a única conclusão que retirei disso tudo foi que o único objetivo da OAB é reprovar o maior número de cadidatos possíveis, e não verificar se o futuro profissional esta apto a desempenhar as funções da advocacia!!! PARABÉNS!!

Alexandre 10 de novembro de 2009 02:09  

A OAB saiu em defesa da garota de São Bernardo e não falou nada sobre os manifestos contra o seu exame. É essa a surpresa???

Desculpa, gente, mas acho que a OAB tem mais é que repudiar a atitude dessa faculdade que explulsou a garota só porque ela estava de minissaia. Isso é muito mais relevante que a interpretação de uma questão interna no seu exame de ordem de 2009.2. É um acontecimento de repercussão nacional que agride direitos fundamentais expressos na Constituição Federal.

Tá certo que estamos tensos à espera do posicionamento da OAB sobre a 2a. fase do exame 2009.2. Mas o resultado ainda nem saiu!!! Vamos ter calma.

PS: Cá pra nós, se fosse no Rio, essa garota seria paquerada e não expulsa pelos estudantes da faculdade. Paulistas, que papelão: "fala sério!!!"

Anônimo,  10 de novembro de 2009 02:27  

Qualquer um tem direito de reivindicar o que lhe achar cabível, e em questão, se trata de provas MAL elaboradas pelo CESPE que é CONTRATADA pela nossa querida OAB, ou seja, a OAB está de pleno acordo com o serviço prestado pelo maquiavélico CESPE.

A OAB tem meios para declarar quem pode e quem não pode advogar, previstos em seu próprio código de ética. Se essas provas cespianas realmente comprovassem quem está apto a exercer a advocacia, tais artigos não têm sentido de estarem ali. Não deveria ser dessa maneira covarde, sermos postos à prova. (questões dúbias; sem mesa para colocar os livros etc.)

Não é a primeira vez que essa revolta acontece, mas é a primeira vez que causa tanto rebuliço.

A OAB, por meio de seu silêncio, demonstra a sua falta de interesse em relação a tal problema.

Espero que a Ordem não nos decepcione ainda mais, jogando toda a culpa pra cima do CESPE e depois, novamente, se silenciando.

Podemos não lograr êxito nessa batalha com o CESPE/OAB,porém, mais cedo ou mais tarde estaremos lá de "igual para igual". Espero um dia encontrar pessoas dispostas, como aqui presenciei, para tirar algumas nádegas velhas de cima de certas cadeiras.

Obrigado professor, pela força.

Amaro Júnior 10 de novembro de 2009 02:29  

É um absurdo o que a OAB está fazendo com os bacharéis. Precisamos fazer algo e já! Ótimo texto.

nat,  10 de novembro de 2009 08:02  

Caro Dr. Maurício!!!

Quero lhe parabenizar pelo excelente trabalho realizado neste blog, você é sensacional!

Tathiana, parabéns a você também por ter exposto as palavras da nobre advogada carioca.

Pessoas assim como vocês são motivo de orgulho para o país.

Parabéns!!! Que Jesus abençoe ainda mais suas vidas!!!

Anônimo,  10 de novembro de 2009 08:28  

Dr. Maurício, este deve ser o seu caminho. Não desvie dele por nada. O Senhor conseguiu extrair vários dos sentimentos dos bacharéis neste seu texto. Não se curve por nada. Não existe meia democracia, meia justiça, meio ética... Vossa Excelência foi justo e digno de uma condecoração. Creio eu, na minha humilde situação de mais um bacharél que Dr. Sobral Pinto deve estar conversando neste momento com Santo Ivo para pedir a Deus que derrame bençãos sobre você. Amém e que Deus lhe pague.

FERNANDO (RECIFE),  10 de novembro de 2009 09:09  

A OAB FECHOU OS OLHOS PARA NOS BACHAREIS, A ÚNICA MANEIRA DE MECHER COM ELES É NO SUFRAGIO, VAMOS FEZER NOSSOS AMIGOS E PARENTE ADVOGADOS VOTAREM NA OPOSIÇÃO EM TODO O BRASIL SÓ ASSIM TIRAMOS ESTAS PESSOAS QUE ESTAO NO PODER POR OUTRAS NOVAS COM NOVOS IDEAIS. DANDO VALOR AO POVO E PRINCIPALMENTE AOS BACHAREIS. É AGORA OU UNCA... AS ELEIÇÕES SÃO AGORA. INDEPENDENTE DO RESULTADO DAS PROVAS VAMOS VIRAR OS CARAS PINTADAS EM TODO BRASIL...

Anônimo,  10 de novembro de 2009 09:14  

Emocionado e em lágrimas deixo aqui o meu mais sincero e humano agradecimento... Eu também sonho com o fim destas injustiças. Deus lhe pague em dobro pela coragem! Jesus e os anjos lhe proteja. Se lhe houver alguma perseguição ou ameaça. Denuncie. Ninguém deve ser perseguido ou ameaçado por causa da Justiça. Assim disse Jesus no Santo Evangelho.

Anônimo,  10 de novembro de 2009 09:21  

Engraçado que as manifestações pró ACP não apresentam fundamentos convincentes, apenas dizem que é, porque é, nos parece mais uma pressão para que sua peça seja aceita, reflitiram melhor, leram o texto fora do ambiente do Exame e com certeza, neste momento, se tivessem a oportunidade de refazer a peça, optariam pela RT. Mas, de qualquer forma torço para que o CESPE tenha bom senso e considere também a ACP, mas, IJ, gente aí já é demais. Abraços

Anônimo,  10 de novembro de 2009 09:23  

Uma pena, não tenha dúvida nenhuma que será sistematicamente perseguido pelo corporativismo da OAB e isto certamente lhe trará sérios prejuízos pessoais e profissionais... Aqui é o BRASIL Doutor !!!! porque centenas de Deputados e Dezenas de Senadores estão até o pescoço envolvidos com a Justiça... Senadores detêm 35% das concessões de Rádio e TV e Deputados detém 12%.. tem idéia do que é isto ???? 41% dos Deputados tem ocorrências na Justiça e Tribunais de contas, e 35% dos Senadores da República tem ocorrências na Justiça e nos Tribunais de Contas.. acha que estamos diante de que ????? conectou ? OAB -> CONGRESSO NACIONAL ???? se não conectou, conecte !!!!Acorda pra vida meu amigo, DEUS TE PROTEJA !!!!

Anônimo,  10 de novembro de 2009 09:27  

Como já disseram aqui no Blog. Só falta ir no Jô. Pois bem, eu acho que você merece dar vazão sim a este seu BRILHANTE e DIGNO Trabalho. Eu pedi no site do programa do Jô.

Anônimo,  10 de novembro de 2009 09:42  

DR. MAURÍCIO
PARABÉNS!!!!!
SEM PALAVRAS, O SR. É DEMAIS PRA NÃO DIZER O ÚNICO...

Anônimo,  10 de novembro de 2009 10:05  

NEM SEI SE VOU PASSAR!Muito bom Dr. Mauricio!Vê-se que é dai que decorrem as melhorias, as evoluções. Tudo isso tem um ponto positivo. A OAB poderia responder a essas questões para dá uma satisfação, ao menos. Todavia, não seria razoável tratarmos a questão ao extremo, uma vez que outros bens estão em análise; ademais não seria razoável criticar uma classe da qual queremos fazer parte! Razoável seria estarmos atentos ao que determina o manual, o que pede a questão e concatená-la com as possibilidades conhecidas no ordenamento jurídico. Manifestações são válidas, pois, estão inseridas no Estado democrático de direito. oportunidades para que se discuta erros nas questões são dadas, tem-se momento oportuno para tal; e se capacidade há, será esta demosntrada na ocasião dada. O inconformismo natural é inerente ao ser humano, porém, devemos reconhecer, por vezes, que o bem não deve ser somente o nosso, a nossa realização, mas a realização da humanidade. Necessidade de ganha-pão todos nós temos, mas são infinitas as formas de sobrevivência. Se não foi agora se persistirmos será!Basta que corrijamos os erros! Será que quando estivermos lá, no topo da Advocacia, iremos pensar revolucionariamente como hoje? Vale o protesto, porém na oportunidade e tempo certos!Saber esperar e fazer por merecer são virtudes!

Anônimo,  10 de novembro de 2009 11:21  

só uma palavra:

DECEPÇÃO!!!!

Carlos,  10 de novembro de 2009 11:33  

Dr. Maurício
simplismente brilhante.
Dr.ª Tatiana.
simplismente sensacional.
gostaria de parabeniza-los pelo excelente posicionamento a cerca deste "caprichado" exame de ordem !
Deus sabe o que faz!
Otimismo e persistência.
tudo vai dar certo.
grande abraço.

Anônimo,  10 de novembro de 2009 12:21  

Opa, vc está misturando as coisas.
O caso da UNIBAN é de gritante preconceito e discriminação.
O "caso" do Exame da Ordem é de gritante despreparo dos acadêmicos e cursinhos...

Anônimo,  10 de novembro de 2009 14:24  

O mediador mudou sua maneira de pensar, e mudou para melhor,parabéns

Anônimo,  10 de novembro de 2009 14:37  

Sabe, ótima exposição de opinião sobre o Exame de ordem 2009.2, Dr. Mauricio, principalmente quando faz as colocações " de carreiras, de expectativas abortadas, de investimentos pesados em educação, que comprometem até mesmo a qualidade de vida de uma família por meia década de faculdade", não contive as lagrimas pois sou pai, e meu filho se enquadra justamente neste referencial, com ele ha toda uma expectativa de uma Familia que luta o dia a dia para que um filho tenha melhor oportunidade atraves do estudo, e vem uma prova mal elaborada e com pegadinhas para de forma traicoeira por abaixo todos nossos esforços é uma irresponsabilidade e uma injustiça, pensem o que estão fazendo com nossos jovens, devemos trilhar o caminho correto e garantir sucesso aos que fazem por merecer ! Parabens Doutor Mauricio!!!

Felipe Alves,  10 de novembro de 2009 15:03  

Dr. Mauricio parabéns pelo brilhante comentário sobre o assunto... alias, parabéns por tudo, por nós ajudar quando mais precisamos e por ser essa pessoa do povo, preocupado com todos e não apenas olhando pro proprio umbigo.

Agora gostaria de falar algumas coisas. Achei muito bom o protesto pro inquerito, muito bom mesmo e fiquei feliz por ver que as pessoas ainda conseguem se unir e lutar pelo interesse de vários, porém façõ uma ressalta, intereses iguais é claro.

No caso do manifesto, observei que era um manifesto pro Inquerito, não tendo a adesão de todos que fizeram a prova de direito do trabalho porque ou fizeram acp ou rt (pessoas essas minoria), porém foi uma coisa muito bem feita pleiteando a aceitação da peça. Eu até fui na minha seccional para dar uma força aos meus amigos que fizeram inquerito, mesmo eu tento feito outra peça, no caso ACP.

A única coisa que me encomoda bastante é a questão de que algumas pessoas que fizeram inquerito não aceitam de maneira alguma a ACP, chegando à discutir com outras pessoas de como pode caber acp nisso... como o colega acima deixou bem claro a sua indignação pela ACP.

Creio eu que se todos se unissem ao invés de atacar a peça dos outros a adesão ao movimento seria bem maior... pq o movimento pro inquerito? poderia ser o movimento pro inquerito, acp e rt, porque não? Pois até onde sei, e olha que acompanho todo dia o blog e as notícias, a Cespe não deu gabarito oficial nenhum... professores dizem que a peça é ACP, mas como podemos ver em provas de primeira fase os gabaritos extra são diferentes do oficial... eu mesmo sou prova disso, tinha ficado com 52 pontos em um extra e quando saiu o oficial cai pra 48 e passei com recurso aproveitando as 2 questoes anuladas, que deveriam ter sido no minimo 5 ao meu ver. Ou seja, fiquei com 50, o necessário para a aprovação.

Sei que todo mundo tá tenso, eu nem consigo trabalhar, sou palestrante e tenho que estar sempre bem pra poder dar as palestras... minha namorada não me aguenta mais falando de OAB.

Então o que eu acho que certas pessoas deveriam fazer era ao invés de atacar a peça do amigo, dar aquele apoio na certeza de que todos seremos aprovados... o manifesto concerteza vai surtir efeito, pois foi bem organizado, porém se tivesse sido uma coisa unida seria bem mais...

é isso que penso.

Ah, não assino anomimo pq gosto de expressar a minha opnião e gosto de mostrar quem eu sou... pq tenho opnião e gostaria de ser ouvido também.

Sorte a todos e até a aprovação!

Felipe Alves,  10 de novembro de 2009 15:04  

Dr. Mauricio parabéns pelo brilhante comentário sobre o assunto... alias, parabéns por tudo, por nós ajudar quando mais precisamos e por ser essa pessoa do povo, preocupado com todos e não apenas olhando pro proprio umbigo.

Agora gostaria de falar algumas coisas. Achei muito bom o protesto pro inquerito, muito bom mesmo e fiquei feliz por ver que as pessoas ainda conseguem se unir e lutar pelo interesse de vários, porém façõ uma ressalta, intereses iguais é claro.

No caso do manifesto, observei que era um manifesto pro Inquerito, não tendo a adesão de todos que fizeram a prova de direito do trabalho porque ou fizeram acp ou rt (pessoas essas minoria), porém foi uma coisa muito bem feita pleiteando a aceitação da peça. Eu até fui na minha seccional para dar uma força aos meus amigos que fizeram inquerito, mesmo eu tento feito outra peça, no caso ACP.

A única coisa que me encomoda bastante é a questão de que algumas pessoas que fizeram inquerito não aceitam de maneira alguma a ACP, chegando à discutir com outras pessoas de como pode caber acp nisso... como o colega acima deixou bem claro a sua indignação pela ACP.

Creio eu que se todos se unissem ao invés de atacar a peça dos outros a adesão ao movimento seria bem maior... pq o movimento pro inquerito? poderia ser o movimento pro inquerito, acp e rt, porque não? Pois até onde sei, e olha que acompanho todo dia o blog e as notícias, a Cespe não deu gabarito oficial nenhum... professores dizem que a peça é ACP, mas como podemos ver em provas de primeira fase os gabaritos extra são diferentes do oficial... eu mesmo sou prova disso, tinha ficado com 52 pontos em um extra e quando saiu o oficial cai pra 48 e passei com recurso aproveitando as 2 questoes anuladas, que deveriam ter sido no minimo 5 ao meu ver. Ou seja, fiquei com 50, o necessário para a aprovação.

Sei que todo mundo tá tenso, eu nem consigo trabalhar, sou palestrante e tenho que estar sempre bem pra poder dar as palestras... minha namorada não me aguenta mais falando de OAB.

Então o que eu acho que certas pessoas deveriam fazer era ao invés de atacar a peça do amigo, dar aquele apoio na certeza de que todos seremos aprovados... o manifesto concerteza vai surtir efeito, pois foi bem organizado, porém se tivesse sido uma coisa unida seria bem mais...

é isso que penso.

Ah, não assino anomimo pq gosto de expressar a minha opnião e gosto de mostrar quem eu sou... pq tenho opnião e gostaria de ser ouvido também.

Sorte a todos e até a aprovação!

Anônimo,  10 de novembro de 2009 15:18  

Minha modesta opinião, mas importante, então vejamos:

A OAB pode ter praticado alguns favores obscuros, omissos etc com o CESPE, você sabe.

Só pode ser isso!
E agora não pode responder dignamente!
A OAB tem medo de que?
Parece que estamos no Brasil dos bananas.
Não vamos fazer papel de bananas, somos pessoas, queremos respeito, somente...JUSTIÇA

Anônimo,  10 de novembro de 2009 15:22  

Ei, vc, último "Anônimo",
vc fez a prova? Sabe ao menos o que houve? Creio que não.
Falar o que quer é fácil...
Ninguém precisa de um ignorante como vc!

Anônimo,  10 de novembro de 2009 15:25  

Ei, você, último "Anônimo",
chegou a fazer a prova? Sabe ao menos o que houve? Creio que não...
Procure fazer algo útil e não seja mais tão ignorante!
Você perdeu oportunidade de ficar quieto... :/

Anônimo,  10 de novembro de 2009 15:26  

a OAB está dando pitaco sem condições alguma, vá resolver seus problenas internos e deixe que o poder público resolva os seus.
A OAB quer é aparecer...não está preocupada com nada, só status...

Anônimo,  10 de novembro de 2009 15:29  

O MANIFESTO ESTÁ NA ÉPOCA PRÓPRIA, PORQUE A CESP É ESPERTALHONA, SÓ DÁ 3 DIAS PARA RECURSO.

Anônimo,  10 de novembro de 2009 15:43  

Meu amigo Anônimo...
Não cuspa para o alto que pode cair na testa... Crê mesmo que o gabarito oficial é ACP? Se sim, não se importe com a luta dos bacharéis, porque se vc está certo, nada te atingirá! Mas como sei que anda temeroso por ter certeza que a ACP não atende 100% aos pedidos dispostos no enunciado, realmente sei do que está falando.
Desejo a vc muito sucesso em sua carreira, e que ninguém te passe a perna um dia, vc não merece não é, tão cordial com o próximo, meu Deus.
Ao Dr. Maurício, meus sinceros agradecimentos por demonstrar sua grandiosidade como ser humano.

Anônimo,  10 de novembro de 2009 15:48  

Dr. Maurício, certamente por percebermos a clareza de seus raciocínios e notarmos sua coragem de abordar temas que muitos fazem questão de ocultar que somos seguidores contumazes desse blog.

Já nem espero mais retratações da OAB, apenas me contento por perceber que não foi por falta de capacidade que, quem sabe, deixei de passar no exame 2009.2

nanaia 10 de novembro de 2009 16:48  

nascer... crescerr... morrer... MAS JAMAIS PERDER A CAPACIDADE DE SE INDIGNAR DIANTE DE UMA INJUSTICA. Eis a diferença entre os homens! Ser igual, não soma-se a nada, marcante é ter personalidade crítica, inteligente, liberdade pessoal nas suas idéias. Dr. Maurício, PARABÉNS pela sua capacidade coerente de criticar o que está errado, de não se conformar em ser mais um hipócrita assustado com o mercado de jovens bacharéis que vem a cada exame, você mostra uma dignidade ímpar em colocar-se no lugar dos examinandos dessa indigna prova de trabalho. Entre àqueles que confiam em sua capacidade de justiça, estarão com certeza eles, seus futuros colegas advogados e advogadas que hoje lhe admiram e respeitam sua opinião, não apenas por lhe serem favorável, mas principalmente por ser independente e corajosa. SEU NOME SUA HISTÓRIA.

danilo 10 de novembro de 2009 19:28  

os advogados que temem a concorrência e não confiam no próprio taco querem mais é que a gente reprove quero ver qm tem coragem de apoiar, só os realmente competentes tem a coragem de nos apoiar, de resto ficam tentando e desejando mais e mais reprovações

Anônimo,  10 de novembro de 2009 19:48  

Por que só agora ela lança o novo provimento....
Para ABAFAR A POLÊMICA DA PROVA...
Não se enganem o intuito foi este...

Anônimo,  10 de novembro de 2009 21:19  

Amigo, quem não aceita absolutamente nenhuma opinião ou justifica fundamentando porque fez a ACP são os defensores da mesma, ou seja, aqueles que elaboraram essa peça. Causa muita estranheza a postura radical dos mesmo, agindo com pressão, obrigando-nos a ingerir goela abaixo sem apresentar amparo jurídico apenas sutentam a elaboração da mesma na palavra "em mora". Entretanto, percebe-se que estão esmorecendo e percebendo que irá ocorrer algo a mais do que a ACP, sabem porque a CESPE, queria raciocinio e conseguiu, porque a RT que eles queriam não é comum, ou seja, a mesma teria que partir do próprio empregador, e não uma ACP, peça ultrapassada, em desuso, ninguém acredita mais, agora mais calmos e conscientes admitem que o CESPE não iria pedir uma peça que faz coisa julgada apenas sobre o deferimento do valor depositado. Concordo que o empregador pode demitir o empregado por justa causa, mas o CESPE pediu uma peça para resolver a situação. E agora ??????

Anônimo,  10 de novembro de 2009 22:20  

A PEÇA CORRETA COM FUNDAMENTO ENCONTRA-SE NO ARTIGO 867 DO CPC, E AGORA JOSÉ? COMO FICA ESSA SITUAÇÃO?

Daniel,  10 de novembro de 2009 22:59  

TUDO NA VIDA TEM SEU PREÇO..., O CASO DA MOÇA COM TRAJES IMPRÓPRIOS PARA A OCASIÃO E O LOCAL É BEM PARECIDO COM O CASO DO CESPE FORMULANDO ENUNCIADOS PARA O EXAME DA OAB: AMBOS NÃO MERECEM SER LEVADOS A SÉRIO, POIS NÃO LEVAM A SÉRIO O QUE FAZEM..., NESSES DOIS CASOS FICOU EVIDENTE (A TODOS) A INTENÇÃO "MALICIOSA".
O CESPE ELABORANDO EXAME DA OAB É COMO A MOÇA INDO PRA FACULDADE VESTIDA SÓ DA CINTURA PRA CIMA...

Anônimo,  10 de novembro de 2009 23:00  

Dr. Maurício, parabéns por expressar tão bem os sentimentos de um bacharel. Nos sentimos amordaçados, passamos cinco anos estudando, nos formamos e nos deparamos com uma prova injusta, dependendo da aprovação da mesma para dar início em nossa vida profissional, adiando projetos, etc... E o que fazemos p mudar??

Anônimo,  11 de novembro de 2009 00:37  

Muito triste isso tudo... Sonhos adiados, expectativas frustradas, td por uma prova mal formulada!! Será que a OAB não vê isso? E o MPF poderia fazer algo por nós??
Agradeço as palavras que sintetizam a angustia do momento.
Sorte a todos!

Direito Em Um Só Lugar 11 de novembro de 2009 09:33  

Parabéns pelo texto, Maurício. A OAB realmente poderia se posicionar com mais intensidade sobre o assunto.

Abraços,
Luciano Mourilhe
http://direitoemumsolugar.blogspot.com

Anônimo,  11 de novembro de 2009 12:02  

Essa é boa, agora quem errou a peça quer que quem acertou engula abaixo qualquer outra peça...vão estudar pro próximo!

Vida simples 13 de novembro de 2009 15:45  

ACP, IAFG, RT ou qualquer outra não vem ao caso neste momento, porque o agravante do problema é a incompetência para formular questões para um certame de cunho nacional! Comenta-se na mídia que os alunos estão saindo despreparados das faculdades, mas o que se vê é um despreparo geral, inclusive daqueles que se dizem preparados para examinar esses "despreparados"!
Submetida aos critérios da ciência pedagógica Avaliação Educacional a prova de Trabalho seria considerada sofrível, mal elaborada, incompleta e com objetivos de eliminação e não de apuração de conhecimentos. A OAB necessita contratar Jussara Hoffman e Carlos Libâneo para instruir os examinadores do CESPE de como elaborar questões inteligentes, livres de falhas e verdadeiros instrumentos de avaliação educacional.
Pedagoga Marina Fernando Parreira

carlos 13 de novembro de 2009 23:14  

Importante salientar da questão subjetiva que no espelho de prova utilizou-se de um julgado de agosto de 2009.
A prova foi elaborada desde junho...como podem cobrar algo tão recente ???
Vamos anular a peça e a questão tb!

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP