1ª manifestação oficial do Cespe/OAB

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

COMUNICADO DA COORDENAÇÃO NACIONAL E DA COMISSÃO NACIONAL DE EXAME DE ORDEM – OAB FEDERAL – EXAME DE ORDEM 02/2009.

Relativamente ao Exame de Ordem 2/2009, vem a OAB Federal, por meio da Coordenação do Exame de Ordem Unificado e da Comissão Nacional de Exame de Ordem, prestar os seguintes esclarecimentos:

Diante de manifestações feitas por examinandos, acerca do mérito da prova prático-profissional, dirigidas inclusive às Seccionais da OAB, cabe esclarecer que o Exame possui seu regramento previsto no Provimento 109/2005 (e no próprio Edital do Exame), o qual dispõe que a avaliação se fará em duas (2) etapas: primeiramente, através da correção da prova, por meio da banca examinadora e, após, para os reprovados, cabe a interposição de recurso, os quais serão analisados pela banca recursal.

Atendendo ao regramento do Edital do Exame de Ordem da OAB 2009-2 e do Provimento 109/2005, a Coordenação do Exame de Ordem Unificado estará reunida no dia 04/12/2009, na cidade de Belo Horizonte/MG para a análise dos Recursos da Prova Prático-Profissional, inclusive dos pedidos de anulação da prova.

Fonte: Cespe

É um grande passo conquistado pelo movimento contrário à prova. Nunca na história do Exame a OAB seguer considerou a possibilidade de anular uma prova inteira, ou ao menos parte dela.

Agora a probabilidade de anulação parece realmente factível.

Aguardemos o dia 04/12/2009.

72 comentários:

Anônimo,  19 de novembro de 2009 11:56  

Esse povo ao inves de ficar tumultuando, deveria é fazer um belo recurso...mostrar que sua peça está ata para ser analisada....conseguir as coisas no choro é muito feio...

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:01  

Até parece!

Assim eles fizeram dizendo que iam aceitar a RT, isso é pra poeira baixar.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:07  

Dr. Mauricio, a janela onde constavam 05 tipos de peça para defender (inclusive IJ) foi deletada. Então os que fizeram conseguiram oprtar peloa peça que acredita... e os demais????? Algumas pessoas da comunidade ligaram na CESPE foi informado que foi retirado sim e não vão postar novamente. Cadê a isonomia?

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:09  

Eu espero de coração que esta prova não seja anulada ! Vou rezar todos os dias até o dia 4 para iluminarem a banca ! Não é justo com quem passou !!!! Não é justo !!!!

Dizem que estão lutando por seus direitos, mas e os direitos de quem já passou?? fica aonde? não importa??? depois chamam o pessoal aprovado e egoísta !!


Espero que a OAB mantenha a prova e mostre o poder da instituição !!! Meus Deus ajude os aprovados, não é justo a anulação da prova, de forma alguma.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:11  

Isso é o que vai e deve acontecer ! Tenho fé em Deus !!

"O coordenador nacional do Exame afirma que não há nada de errado com o exame. “Provavelmente, eles estavam esperando peças jurídicas triviais. De qualquer maneira, mesmo que a pessoa não tenha conseguido identificar a peça corretamente, vamos considerar os fundamentos.”


Outra questão levantada pelos candidatos seria o suposto vazamento do padrão de resposta dessa parte do direito do trabalho, publicado na internet na quarta-feira (11). No dia seguinte, o Cespe acabou divulgando em seu site todos os padrões de resposta. No entanto, a previsão é que fossem divulgados somente com a divulgação do resultado dos aprovados, nesta segunda (16).


Lima nega que a antecipação da divulgação tenha sido motivada por vazamento. “Esse não era um documento sigiloso. Logo depois da prova, os padrões de resposta foram enviados para as comissões locais e para a banca corretora. Então, quando um arquivo foi parar na internet, nada mais justo do publicar todos.”


Lima afirmou que no dia 4 de dezembro haverá uma reunião da Comissão do Exame de Ordem para analisar todos os pedidos de recursos. A interposição só pode ser feita pelo site www.oab.org.br. O resultado final está previsto para o dia 9 de dezembro."

AMIGO DE DEUS 19 de novembro de 2009 12:11  

eu tenho uma dúvida:

Se anularem a prova, teriamos que fazer outra? Mesmo aqueles que aprovaram?

ai ai ai

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:13  

Professor, com o irá ficar a situação daqueles que passaram????

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:13  

Eles fazem a besteira (merda mesmo), prejudicam muita gente (tempo, dinheiro, planejamentos etc), e agora continuam com lari lari.

Raquel,  19 de novembro de 2009 12:14  

Pois é... a intenção era a anulação da PEÇA, daí os nossos colegas pedem a anulação da prova (?) pelo suposto vazamento do padrão de correção...quando a gente questiona o movimento eles dizem: vocês são ignorantes, a peça vai ser anulada, todos vão tirar 5 na peça...
EIS A RESPOSTA DO CESPE MEUS QUERIDOS AMIGOS, VAI SER COLOCADO EM PAUTA A ANULAÇÃO DA PROVA, estaremos todos, em pleno Natal fazendo outra prova...duvido que esta segunda prova vai ser fácil, acho melhor vocês estudarem mais, duvido que a Cespe anulará a prova pela terceira vez...haja paciência!

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:14  

E quem passou? Se desespera, então?

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:14  

MUITO OBRIGADA Dr.MAURÍCIO POR SUAS INFORMAÇÕES TÃO IMPORTANTES E PRECISAS, NESTE MOMENTO DE TANTA AGUSTIA, PELA QUAL 90% DE NÓS QUE REALIZAMOS A PROVA PRÁTICO PROFISSIONAL DE DIREITO DO TRABALHO, FOMOS DELIBERADAMENTE REPROVADOS.

SÓ O FATO DE HAVER UM PERCENTUAL TÃO ELEVADO DE REPROVAÇÕES, JÁ DEMOSTRA QUE ALGO ESTÁ ERRADO, ISSO NUNCA FOINORMAL.

ESPERO QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA, POIS DIANTE DE TANTA CORRUPÇÃO EM NOSSO PAIS, UM ÓRGÃO QUE AINDA TEM TAMANHA CREDIBILIDADE COMO A OAB, NÃO PODE DEIXAR PASSAR EM BRANCO, TAMANHA INJUSTIÇA.

EU AINDA ACREDITO NA OAB, VAMOS VER O QUE SUCEDE APÓS ESTA REUNIÃO.

REBECA,  19 de novembro de 2009 12:15  

MEU DEUS, DR. MAURICIO A PRESSÃO É GRANDE E EU ACREDITO QUE AGORA VAMOS CONSEGUIR TER UMA AVALIAÇÃO MAIS DIGNA, SEM TANTA POLEMICA.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:22  

Meu Deusssssssssss !!! NÃO PELA ANULAÇÃO !!!

Preciso trabalhar já??? será que este povo que passou precisa trabalhar ou são filhinhos de papai??? é pq o pessoal que passou tem todo o mérito.

OABBBBBBBBBB não pela anulação!!

Mandy.nha 19 de novembro de 2009 12:23  

Rezo pela justiça. Se esta for a anulação da peça de Trabalho, que esta seja feita.

Só espero que as outras áreas não sejam afetadas, e que os que já passaram acabem atingidos!

Eis o meu maior medo, ter que prestar outra prova, se já obtive aprovação.

Nelson,  19 de novembro de 2009 12:31  

Caro Dr. Maurício,


caso venham a anular a prova ou mesmo, tão somente, a peça profissional contida na mesma, como ficarão aquelas pessoas que fizeram esta prova? Elas necessitarão refazê-la? Ou simplesmente ganharão nota máxima (5,0) no quesito "peça profissional"? Obrigado.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:39  

dr. Mauricio por favor faça um cometário de como fica a situação dos aprovados em trabalho no caso de uma possível anulação. Estamos apavorados.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:42  

Pessoal do manifesto que tiver condições para tal, CARAVANA PARA MG DIA 04/12.
Eles, inteligentemente, para esfriar o jogo, liberaram este comunicado e vão se reunir somente em 04/12.
Não podemos deixar a poeira abaixar.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:43  

Palhaçada!

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:44  

...Para aqueles que foram aprovados no exame que não seja direito do trabalho haverá algum impedimento para que possam se inscrever nos quadros da OAB??? É NECESSÁRIO ESPERAR O RESULTADO DA ANÁLISE DESSES RECURSOS??????? POR FAVOR DR. SE PUDER RESPONDER AGRADEÇO....

MARTA 19 de novembro de 2009 12:45  

E como ficam aqueles que passaram no Exame? Teremos que passar por todo esse suplício novamente, àqueles que esperam a decisão em recurso já devem estar se preparando para o próximo exame, mas e nós???? Não estamos tendo a chance de comemorar de verdade, assustados com o que pode acontecer. Eu apoio o movimento, mas se isso for pra eu ter que passar por tudo que passei para fazer nova prova, noites sem dormir, mais de 6 idas aos Pronto Socorro para me medicarem por causa da gastrite nervosa, os amigos que seguraram a minha barra, o que eu faço?

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:46  

Anular a prova? Ou adequar a correção ao enunciado dúbio? O mais correto seria a OAB admitir que a questão levou o examinando a fazer inquérito e corrigir a peça dos que assim procederam. [CJ]

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:47  

Isso ainda vai dar muito pano p manga.....

1a Hélio Marques 19 de novembro de 2009 12:50  

Com certeza os recursos vão colocar os examinadores em sinuca de bico.
Vai aparecer muitos argumentos convencentes de que a peça de Trabalho foi muito mal elaborada.
A maioria das seccionais da OAB não se manifestaram por causa das eleições.
Em São Paulo, por exemplo, existe a assistência judiciária gratuita em convênio com a PGE, onde a grande maioria dos advogados tira seus honorários. Se aumentar o número de advogados os veteranos se sentem ameaçados porque vai pulverizar os casos para mais profissionais e aí diminue os honorários.
Com isso o D'urso não era louco em comentar sobre essa manifestação. Ele perderia votos.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:52  

Dr.
Eu passei e terei que fazer nova prova ?Isso não é justo.
Gostaria de uma resposta.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:55  

Isso é ridículo... favorecer os que erraram a peça e prejudicar os que acertaram... realmente, é uma aberração!!!

Anônimo,  19 de novembro de 2009 12:56  

Pois é, mas a Cespe fala em ANULAÇÃO DA PROVA e não somente da peça. Ou seja, se anularem, todos terão que fazer o exame de novo...

GERSON JERONIMO,  19 de novembro de 2009 12:57  

Acredito que a pressão vem dando certo mas o proximo passo deveria ser o contato com emissoras de TV de expressão nacional tais como: REDE GLOBO - REDE RECORD - SBT, para que a midia informe a nação o descaso praticado pela CESP/OAB onde tenho plena convicção de que diante de noticias em meios de circulação nacional só nos trará beneficios. ANULAÇÃO JÁ DA PROVA TRABALHISTA POR QUESTÃO DE JUSTIÇA. Vamos continuar a luta pois nada ainda foi decidido mas a Fé em Deus nos levará a Vitoria definitiva e seremos todos aprovados. Todos juntos pela ANULALÇAO JÁ e que sejam atribuidos a pontuação a todos os examinandos. Não devemos baixar o tom de criticas nem descuidar da pressão pois só assim conseguiremos. Um abraço a todos. GERSON JERONIMO - NATAL/RN

Rodrigo L.,  19 de novembro de 2009 12:59  

A Anulação tem que ser da PEÇA e não da prova.

felipe 19 de novembro de 2009 12:59  

Ressalta-se que essa manifestação apenas ocorreu após da Decisão Liminar que suspendeu o exame.
Rogo a Deus que a Justiça decida pela anulação da prova ou tão somente da questão prático-profissional de Trabalho, de modo que seja atribuída a pontuação a todos os candidatos. Só assim, será efetivamente preservado o respeito aos bacharéis de Direito, e obrigará a OAB a implementar critérios claros e justos de avaliação de cohecimendo e não simplesmente adotar uma postura imperialista de controle mercadológico-profissional. ESSA ATITUDE NÃO TEM MAIS ESPAÇO NO CONTEXTO ATUAL EM QUE A INFORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DOS BACHAREIS TEM ALCANÇADO NÍVEIS SIGNIFICATIVOS DE CONHECIMENTO, MUITAS VEZES MAIS ELEVADO DO QUE O DESSA CASTA QUE SE JULGA DONA DA VERDADE ABSOLUTA.
SOMENTE O JUDICIÁRIO SERÁ CAPAZ DE QUEBRAR ESSA PREPOTÊNCIA E EU ACREDITO NA JUSTIÇA BRASILEIRA!

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:00  

Olá Dr.Mauricio,

Na eventual anulação da prova de trabalho, SERIA CABÍVEL ANULAÇÃO DAS OUTRAS PROVAS INCLUSIVE PENAL?

Obrigado!

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:06  

e quem passou eu nao farei a prova de novo estudei tirei 7 nao acho justo..........

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:13  

Agora sim eu acredito em milagres...rs

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:16  

e quem passou?? sairá prejudicado????

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:17  

Eu já acho que isso ai pode ser para esfriar o animos, mais uma tentativa, assim como a divulgação do "padrão de respostas", tentativas de esfriar o movimento, sendo assim, passa-se o tempo, chegam as novas inscrições...


Por que tanto tempo? diante de um problema tão grave?


Os recursos estão sendo entregues agora, mas o manifesto está ai faz tempo, os presidentes já se manifestaram, o CESPE tem que esperar?


Outra, esse raciocínio ta dando a entender que os recursos não são analisados um a um... e sim como na primeira prova, em uma reunião.

Thiago 19 de novembro de 2009 13:22  

Eu fui aprovado e estou realmente preocupado agora.
Se anularem? vou ter que fazer de novo? duvido que eles anulem e passem todo mundo, a OAB não ia deixar!

Ademais, quanto à decisão judicial proferida no MS, e se o Juiz conceder a Liminar, e suspender a homologação do resultado das provas por tempo indeterminado?
Como que ficam aqueles que passaram por tudo que passaram as pessoas do tal manifesto, e conseguiram a aprovação?

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:23  

Pessoal, não é justo nós que fomos aprovados nesse exame da ordem, agora ser-mos prejudicados com a possível anulação da prova.

Já existe um manifesto com mais de duzentas assinaturas colhidas, de bacharéis que foram aprovados e que pedem a NÃO ANULAÇÃO DA PROVA.

Eu estou entrando em contato com os organizadores desse manifesto pois fui aprovado e quero ter minha assinatura aposta no mesmo.

A Justiça não pode prejudicar nós (aprovados) detentores do direito.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:23  

dr. maurício...se anular como fica a situação daqueles que passaram? terão que fazer a prova novamente??

a celeuma está graaande lá na comunidade!

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:33  

Não tive a impressão de que vão anular nada...MAs que seguirão as normas dos provimentos Bom, mas nesta altura do campeonato a MANIFESTAÇAO DA CESPE JÁ É GRANE VITÓRIA. PARABÉNS A NOSSA UNIÃO!!

E como ficará para nós aprovados???
Pleaseeeeeeeeee não consigo e nem acho justo que tenhamos que fazer novamente a questãoo (VOCÊS NÃO QUEREM ANULAR A PROVA PRÁTICA INTEIRA CERTO?? Eu assinei o manifesto pro causa da PEÇA!!!!

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:36  

Isso é um absurdo. Eu passei por mérito próprio e agora terei que fazer outra prova?

RIDÍCULO.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:38  

POR FAVOR DR MAURICIO NOS RESPONDA NÓS APROVADOS TEREMOS QUE FAZER TODA PROVA NOVAMENTE?? ISSO SIM É INJUSTO. O que estava confuso era a PEÇA!! Agora tem gente querendo entrar no "barco" tirando 3/4 isso naõ É JUSTOOOO!!

Thiago Souza,  19 de novembro de 2009 13:41  

Pelos comentários dá pra separar quem realmente se sentiu prejudicado (o que é diferente de efetivamente ter sido) das pessoas (pra não falar outro nome) que não passaram e agora querem tumultuar.

Aos que se sentiram prejudicados, torço pra que a justiça seja feita (que é a mudança dos critérios de correção).

Mas aos aproveitadores eu exponho o meu desejo de pena. Com certeza são pessoas de alma pequena, de nenhum carater. Esses aproveitadores nem sabe porque está havendo essa discussão e pedem a anulação sem sabe o porque.

Eu realmente quase fui levado pelo engano, mas graças a Deus eu tive a percepçao de que eles queriam que a gente fizesse um IJ pra gente errar. Isso foi apenas um pega.

Ai fica uma pergunta: Será que é proibido por pega na prova? ainda mais sendo ela com consulta. se fosse sem consulta até ia, mas tava todo mundo munido de livro e códigos, não tinha desculpas.

Engraçado que até agora ninguem apresentou uma fundamentação consistente, apenas afirmam ter interpretado de maneira diversa (errônea).

Lamentável

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:43  

NÃO PELA ANULAÇÃO!!! AQUELES QUE REPROVARAM QUE ESTUDEM MAIS DA PRÓXIMA VEZ, A QUESTÃO ERA CLARA, NO SENTIDO DA PREOCUPAÇÃO COM A MORA!!! O EMPREGADO NÃO TINHA ESTABILIDADDE, ENTÃO SÓ PODERIA SER AÇÃO DE CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO!!!!! E AINDA E ESTÁ PREVISTO NO EDITAL!!! AQUELES QUE ESTUDARAM, SE ESFORÇARAM E PASSARAM NÃO PODEM SER PREJUDICADOS!!!

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:45  

E a isonomia desse exame, mto se fala da prova de direito do trabalho, e a prova de tributário? que tinha um cabimento mto extranho... e nao permitiram nenhuma outra peça, zeraram todo mundo... reprovação em massa... Isto é justo?

SAMURAI,  19 de novembro de 2009 13:48  

Muitos que optaram por ACP, também ficaram na dúvida. Passaram mediante loteria. E advocacia (prova prática profissional) não é loteria! Eu vi a prova de um amigo meu que passou, ridícula! Ele mesmo falou - Passei na cagada. Optei por ACP, faltando pouco tempo para terminar o tempo...Tem que anular sim, e atribuir 5 pontos para todo mundo. Ou na pior das hipóteses - fazer outra prova, livrando todos os aprovados...

Antônio 19 de novembro de 2009 13:49  

Gente... O que se pede é anulação da PEÇAAAAAA e não da prova!!!

Vocês fizeram direito!!!

Pelo amor de Deus!!! Parem de pensar que serão prejudicados com isso!!! Isso só aumentará a nota de vocês e fará com que seus amigos também passem.

Não sejamos egoístas nesse momento.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 13:52  

Anonimo de: 19 de Novembro de 2009 13:23

Onde está esya lista...quero assiná-la

Anônimo,  19 de novembro de 2009 14:01  

Aos que passaram e estão com medo de ter que fazer uma nova prova, realmente vcs naum merecem passar pois não conseguem nem ler a porcaria do Edital, demonstrado está mais uma vez que este Exame não mede conhecimento nenhum.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 14:07  

Pessoal,já e passível que a questao foi mal elaborada, aqui em Sergipe já estamos tomando medidas urgentes para que nao ocorra injustiças,como ocorreram nos casos de correçao da peça de inquerito de uns e outros nao.Ainda ocorreu a correçao da peça RT de algums ate com nota 4.5 e outras consideradas inépta nao foram nem corrigidas entao nao e justo que por uma peça mal elaborada venha a prejudicar várias pessoas.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 14:07  

Pessoal, meu nome é AÉCIO DE CASTRO BARBOSA, e muito antes de ser aprovado nesse exame de ordem, já defendia a idéia da NÃO ANULAÇÃO da prova, por ser uma questão de justiça.

Realmente, sempre acreditei na imagem da OAB, e não será desta vez que ela irá praticar uma injustiça no sentido de prejudicar quem foi aprovado no exame.

O espírito da Justiça irá iluminá-los e eles terão uma decisão justa, sem prejudicar àqueles que foram aprovados. Podem confiar, a OAB é uma instituição séria e respeitada, jamais iria prejudicar os verdadeiros detentores do direito em razão da aprovação.

GERSON JERONIMO,  19 de novembro de 2009 14:15  

Acredito que a pressão vem dando certo mas o proximo passo deveria ser o contato com emissoras de TV de expressão nacional tais como: REDE GLOBO - REDE RECORD - SBT, para que a midia informe a nação o descaso praticado pela CESP/OAB onde tenho plena convicção de que diante de noticias em meios de circulação nacional só nos trará beneficios. ANULAÇÃO JÁ DA PEÇA TRABALHISTA POR QUESTÃO DE JUSTIÇA. Vamos continuar a luta pois nada ainda foi decidido mas a Fé em Deus nos levará a Vitoria definitiva e seremos todos aprovados. Todos juntos pela ANULALÇAO JÁ e que sejam atribuidos a pontuação a todos os examinandos. Não devemos baixar o tom de criticas nem descuidar da pressão pois só assim conseguiremos. Um abraço a todos. GERSON JERONIMO - NATAL/RN

OSB; ANULAÇÃO DA PEÇA TRABALHISTA

Anônimo,  19 de novembro de 2009 14:16  

Saibam que não é impossível o CESPE anular a peça praticoprofissional e aprovar todos. Lembrem-se que isso já ocorreu uma vez na história do exame (embora não tenha sido com o CESPE). Não recordo qual foi o exame, mas há muito tempo a OAB de São Paulo cancelou uma peça práticoprofissional (se não me falha a memória de Guarulhos) e aprovovou todos os canditados, sob a justificativa de dubiedade de interpetações.O lamentável é que quem não tem nada a ver com isso pode eventualmente ser prejudicado no futuro. E porque no futuro muitos poderão ser prejudicados? Ora, o exame da Ordem tem uma nítida conotação de reserva de mercado, não tenho dúvida disso,significando dizer que percentual de aprovação muito alto é péssimo para os interesses da Ordem (que quer controlar a quantidade de advogados no mercado)e, assim sendo, se a peça vir a ser anulada aprovando todos o percentual de aprovados vai ser alto demais (para os interesses da OAB) e para contrabalançar, ela, OAB, vai elaborar provas dificílimas nos próximos exames até que a quantidade de advogados jogadas no mercado seja equilibrada. Por causa dessa reserva de mercado é que eu, embora já sendo advogado, sempre fui e vou ser contra o exame. O que a Ordem tem que fazer é acabar com o exame e passar a controlar o número de vagas e ingresso dos estudantes nos cursos de direito. Aliás, fazendo esse controle a OAB iria "matar dois colehos com uma cajadada": haveria naturalmente uma melhor qualificação dos bacharéis, pois iria haver uma seleção rigorosa para o ingresso na faculdade (todo mundo sabe que qualquer analfabeto hoje conclui o curso de direito), e ao mesmo tempo reduziria o número de advogados que todos os anos são jogados no exercício da advocacia.Lógicamente que a tentativa de controle por parte da ordem iria afetar diretamente os interesses das faculdades particulares, mas não vejo melhor saida que esta.

Sandra 19 de novembro de 2009 14:23  

MELHOR COMENTÁRIO, FAÇO MINHA ESSAS PALAVRAS! PARABÉNS.

E OS ENCAGAÇADOS QUE JÁ PASSARAM PAREM DE DAR PITI, E ENTENDAM, QUE, A PEÇA FOI REALMENTE INADEQUADA, NÃO HÁ RESPOSTA CERTA PARA PERGUNTA ERRADA, EU PASSEI, MAS SEI QUE A CESPE ERROU, E QUEM ERROU TEM QUE PAGAR E PONTO FINAL.

Ressalta-se que essa manifestação apenas ocorreu após da Decisão Liminar que suspendeu o exame.
Rogo a Deus que a Justiça decida pela anulação da prova ou tão somente da questão prático-profissional de Trabalho, de modo que seja atribuída a pontuação a todos os candidatos. Só assim, será efetivamente preservado o respeito aos bacharéis de Direito, e obrigará a OAB a implementar critérios claros e justos de avaliação de cohecimendo e não simplesmente adotar uma postura imperialista de controle mercadológico-profissional. ESSA ATITUDE NÃO TEM MAIS ESPAÇO NO CONTEXTO ATUAL EM QUE A INFORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DOS BACHAREIS TEM ALCANÇADO NÍVEIS SIGNIFICATIVOS DE CONHECIMENTO, MUITAS VEZES MAIS ELEVADO DO QUE O DESSA CASTA QUE SE JULGA DONA DA VERDADE ABSOLUTA.
SOMENTE O JUDICIÁRIO SERÁ CAPAZ DE QUEBRAR ESSA PREPOTÊNCIA E EU ACREDITO NA JUSTIÇA BRASILEIRA!

Anônimo,  19 de novembro de 2009 14:25  

É sua única cnahece, não é mesmo Gerson Jeronimo (12:57). Que vergonha, heim? Só que tem um detalhe que você está esquecendo: no exercício da advocacia não vai ter como se revoltar não, se não souber advogar vai para a fila dos advogados que ganham salário mínimo por mês. E tenha certeza que o exercício da advocacia é centezas de vezes mais difícil que aprovação no exame.E pode crer numa coisa: aquele que for aprovado em razão da eventual anulação desta prova vai ser um eterno frustrado, jamais vai ter paz na consciência ao atender um cliente (se tiver algum, claro).Já pensou nem sua família lhe procurar como advogado, justamente por não confiar no profissional que não foi aprovado num simples exame da ordem? Terrivel isso, terrivel, as consequências psicológicas poderão ser devastadoras.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 14:28  

MEUS CAROS E MINHAS CARAS, SAIBAM TODOS VOCÊS QUE MINHA ORIENTAÇÃO PARA A POPULAÇÃO EM GERAL É VERIFICAR SE ADVOGADO FOI APROVADO NESTE EXAME

Anônimo,  19 de novembro de 2009 14:29  

GENTEEEEEEEEEEEE !!!!! não leram o edital ???? 5.7 No caso de anulação de questão integrante da prova objetiva ou de qualquer questão da prova prático-profissional, a pontuação correspondente será atribuída a todos os examinandos, inclusive aos que não tenham interposto recurso.
QUANTA MALDADE DE VOCES QUE PASSARAM MUITOS NA SORTE OU NO CHUTE !!!

ana_c_cubas 19 de novembro de 2009 14:33  

Os que foram aprovados não serão prejudicados....isso é óbvio....

Anônimo,  19 de novembro de 2009 14:49  

QUE CELEUMA ???? BASTA LER O EDITAL: 5.7 No caso de anulação de questão integrante da prova objetiva ou de qualquer questão da prova prático-profissional, a pontuação correspondente será atribuída a todos os examinandos, inclusive aos que não tenham interposto recurso. OS APROVADOS, ESTÃO APROVADOS E PRONTO, NÃO PRECISAM FICAR COM O PÉ "EM CIMA DA MARMITA" DOS OUTROS... QUE É ISTO GENTE ???

Anônimo,  19 de novembro de 2009 15:50  

Ou seja, o CESPE diz claramente que o meio correto para quem se sentir prejudicado é o Recurso. E de fato é o recurso o meio correto de combater eventual reprovação e só depois disso, se for realmente o caso, é que deve ser acionad o judiciário. Por isso que a liminar que o juiz do MS concedeu vai ser facilmente cassada, uma vez que os bachareís estão colocando o carro na frente dos bois, numa claríssima intenção de serem aprovados a qualquer custo, sem terem qualificação suficiente para tal.Não sou contra manifestação e nem sou contra que as pessoas busquem seus direitos, mas não concordo com as manifestações até aqui deflagradas, uma vez que existe a previsão do bacharel se manifestar por meio do recurso, isto é, estãos bacharéis querendo apenas se aproveitar duma situação criada propositalmente com segundas intenções (tumulto gerado) para obterem a aprovação que não têm direito (pelo menos por enquanto).

Anônimo,  19 de novembro de 2009 16:00  

SE A OAB RESOLVER ANULAR A PROVA E PASSAR TODO MUNDO, ESTARÁ ATESTANDO INCOMPETÊNCIA E DECLARANDO O FIM DO EXAME DE ORDEM EM VIRTUDE DOS PRECEDENTES QUE ISSO CAUSARÁ. O QUE FALTOU À REFERIDA INSTITUIÇÃO FOI UMA ASSESSORIA ADEQUADA QUE SE POSICIONASSE DESDE O INÍCIO E NÃO DEIXASSE A COISA CHEGAR AONDE CHEGOU. A OAB DEVE SE MANTER FIRME EM NÃO ANULAR. DEVERÁ CORRIGIR OS RECURSOS E SOMENTE PASSAR AQUELES QUE TEM CHANCE. O RESTANTE, PACIÊNCIA: ESTUDAR E PASSAR NA PRÓXIMA.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 16:12  

Por favor quero assinar o manifesto pela não anulação da prova,se for só da peça tudo bem!mas pq nossos colegas querem anulação DA PROVA?erraram tudo?
Como faço para assinar o manifesto pela não anulação?

Anônimo,  19 de novembro de 2009 16:14  

Gente, que ignorância!

O edital é claro. Se a prova for anulada vocês que passaram serão beneficiados! Ganharão 5 na peça! Acordem!

CLAUDIO JOSÉ 19 de novembro de 2009 16:14  

Eu não sei como certas pessoas conseguiram passar! É, realmente essa prova gera dúvidas e o seu resultado é contraditório ao que a gente lê aqui. Digo isso, pois vejo que alguns examinandos (que conseguiram lograr êxito) estão temerosos quanto a anulação da peça. Gente, quem passou não ficará prejudicado, pois poderá ficar com a nota maior, já que ganhará os 5 pontos da questão. E quem rodou(passará). Eu ainda não sei se essa medida é de cunho nacional ou só referente ao estado do MS. O que realmente me preocupa é se anularem a prova. Daí eu não sei se vão passar todos que fizeram trabalho ou teremos que fazer uma nova prova. Olhando as postagens do Blog vejo como é absurdo esse êxame, pois as correções não possuem o mesmo critério, o que gera uma total insegurança (jurídica tb)para quem presta essa avaliação.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 16:33  

Por favor aprovados, não me envergonhem! Já estudaram direito adquirido? é óbvio que quem passou NÃO será prejudicado.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 16:43  

Ô cambada de egoístas, prestem atenção! A anulação da peça trabalhista não busca atender o pleito de bacharéis que não estudaram o suficiente e não conseguiram ser aprovados. É fato amplo e notório que o enunciado da questão foi mal redigido, diga-se, MUITO mal redigido, isso não sou eu, pobre mortal, quem diz, mas doutrinadores, juízes, professores, especialistas em Direito do Trabalho. Portanto, deixem o egoísmo de lado e apóiem a anulação da peça !! Para os que conseguiram êxito, meus parabens. Mas não deixem nunca o egoísmo fazer com que um fato seja colocado de lado. Do contrário, teremos ainda mais corrupção em nosso país, já que a grande maioria vota em fulano porque conhece ciclano que pode conseguir um emprego, ou até por uma cesta básica, para aqueles mais baratos !! Pensem nisso, como pessoas, como cidadãos, e como advogados !

Anônimo,  19 de novembro de 2009 16:46  

Eu tb acho que a prova deveria ser anulada.
Mias ainda que a Cespe nao deveria mais elaborar o exame de ordem , Com devido respeito, se os examinandos sabem pouco, quem elabora a prova sabe de nada.
Onde é que já se viu no direito do trabalho aceitar reclamaçao trabalhista do empregador em face do empregado . Eu nunca ouvi falar nisso na minha vida.
É por isso que ninguem acerta as questões pq eles colocam algo que nao existe...
Outra coisa deveria ser feito dois manifestos o primeiro para cespe nao elaborar as provas
Caso persistam nessa palhaçada que os nobre examinadores antes de elaborar a prova façam cursinho pratico e teorico de direito do trabalho e processo do trabalho
Pq eles como já falei nao sabem nem o que tão pedindo imagina o que estão corrigindo.
Nao entendo qual motivo a prova nao é elaborada por advogados da respectiva area.
p.s desculpa por qualquer erro de portugues hj nao to a fim de escrever formalmente.

Anônimo,  19 de novembro de 2009 16:50  

PELO AMOR DE DEUS!!!!
NÃO SABEM QUE SE A PROVA FOR ANULADA QUEM PASSOU PASSOU!!!
VAI TER O SEU DIREITO ADQUIRIDO RESPEITADO!!!
PARABÉNS AOS APROVADOS E SUCESSO NA PROFISSÃO!!!
AGORA QUEM NÃO PASSOU TEM O DIREITO DE LUTAR PELA ANULAÇÃO SIM, SE AS PESSOAS SE SENTEM PREJUDICADAS DE ALGUMA FORMA, ELAS DEVEM IR EM BUSCA DA JUSTIÇA!!!
MAIS UMA VEZ QUERIDOS NÃO SOMOS A FAVOR DE PREJUDICAR OS APROVADOS NADA DISSO!!!
AGORS SE ESTAMOS ORGANIZADOS E CONSEGUIMOS COISAS A NOSSO FAVOR PACIÊNCIA!!!

GJO 19 de novembro de 2009 17:37  

Caso haja a anulação que é o mais provÁvel,atingirá apenas a peça,pois está no edital na primeira como na segunda fase podem ter questões passiveis de anulação.não acredito que a oab fará nova prova, vejamos:a)caso haja nova prova os que passaram e os que não foram aprovados vão para justiça reinvindicar os seus direitos,b)a oab irá ter que arcar com todas as despesas relativas a um novo exame,c)neste momento de crise mundial todos querem cortar gastos.então acredito que a JUSTIÇA!!!será feita e o certo é 5,00 para todos.o que não representa aprovação geral pois conheço pessoas que erraram as 5 questões.Dr Mauricio os meus amigos e amigas bachareis de Natal te desejam muita saude,paz,felicidades,continue lutando,estamos com vc....

Anônimo,  19 de novembro de 2009 17:38  

Tem uma bacharel que diz: ...FOMOS DELIBERADAMENTE REPROVADOS.
SÓ O FATO DE HAVER UM PERCENTUAL TÃO ELEVADO DE REPROVAÇÕES, JÁ DEMOSTRA QUE ALGO ESTÁ ERRADO, ISSO NUNCA FOINORMAL.
ESPERO QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA, POIS DIANTE DE TANTA CORRUPÇÃO EM NOSSO PAIS, UM ÓRGÃO QUE AINDA TEM TAMANHA CREDIBILIDADE COMO A OAB, NÃO PODE DEIXAR PASSAR EM BRANCO, TAMANHA INJUSTIÇA."
tem muita coisa errada sim, a preparação dos candiDatos, o dominio da materia, só porque colou grau, acha que é dona da verdade, se acha injustiçado.
corrupção, o que quer dizer, que quem se preparou escolheu a OPÇÃO DERTA DEU A resposta certa corrompeu alguem?? estar melhor preparado agora é crime que precise ser acabado? o que tem que se acabar é essa mania de se achar o Deus que tudo sabe e tudo pode.... VAI ESTUDAR UEÉ MELHOR....

Antonio Jardim Rosa,  20 de novembro de 2009 09:34  

CASO ANULEM A PROVA, VAMOS ENTRAR COM AÇÃO DE REPARAÇÃO DE DANOS CONTRA AS INSTITUIÇÕES ENVOLVIDAS NESSA PALHAÇADA TODA!!!!!

Anônimo,  20 de novembro de 2009 11:30  

Os estudantes no Tocantins estão torcendo para a ANULAÇÃO da prova...Até que enfim o CESPE se posicionou de alguma forma...Sabemos que qualquer decisão que for tomada já tem inúmeros prejudicados, seja qual for o lado. Mas, medidas como essas precisam acontecer para que cada vez mais, a prova seja respeitada e a instituição CESPE, pois não é fácil estudarmos tanto e no fim virar só PIZZA...

Anônimo,  20 de novembro de 2009 12:15  

Olha já anularam 10 questões de administrativo em um concurso para Procurador da República. Impossível não é.

Anônimo,  21 de novembro de 2009 14:47  

Queremos LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE.

Queremos LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE.

Queremos LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE.

Liberdade de poder gritar, reinvindicar, reclamar com razão ou sem razão, não abro mão do meu país democrático.
O CESPE E OAB não pode tirar essa liberdade;

Igualdade, a prova trabalhista não teve esse critério, pelo contrário, confusa, obscura, não avaliou nada, não podemos sair prejudicado pelos erros do CESPE/OAB

Fraternidade, é o que falta na OAB.
Que os homens de bem da OAB se levantem contra essa injustiça que pode dissiminar perante uma prova que era apenas para avaliar, o que não fez...

JUSTIÇA JÁ

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP