CE discute projeto que extingue Exame de Ordem

quarta-feira, 8 de julho de 2009

O presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), senador Flávio Arns (PT-RR), abriu há pouco a audiência pública que vai discutir projeto que determina o fim do exame necessário à inscrição como advogado na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O projeto (PLS 186/06) é de autoria do senador Gilvam Borges (PMDB-AP) e será relatado na CE pelo senador Marconi Perillo (PSDB-GO). A proposta já teve parecer aprovado na CCJ e, após decisão da CE, voltará àquela comissão para novo parecer. A audiência pública foi proposta por Perillo e pelos senadores Marisa Serrano (PSDB-MS) e Alvaro Dias (PSDB-PR).

Participam do debate o coordenador de Supervisão da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação, Frederico Normanha Ribeiro de Almeida; o vice-presidente da Comissão Nacional de Exame de Ordem do Conselho Federal da OAB, Carlos Nina*; e o Vice-presidente da Comissão Nacional de Exame de Ordem do Conselho Federal da OAB, Dílson José de Oliveira Lima, que é também o coordenador de Exame de Ordem Unificado da OAB.

A reunião se realiza na sala 15 da Ala Senador Alexandre Costa.


* O Sr. Carlos Nina na realidade é Presidente de Honra do MNBD e Presidente do MNBD-MA, e não vice-presidente da Comissão Nacional de Exame de Ordem do Conselho Federal da OAB, tal como erroneamente informou a Agência Senado.

15 comentários:

Lívia Carvalho 8 de julho de 2009 17:16  

Há previsão de quando será realizado o próximo Exame de Ordem?

Lívia Carvalho

Anônimo,  8 de julho de 2009 17:17  

Esse exame tem que acabar de uma vez por todas, uma vez que uma prova não significa muita coisa. além do que só resistem ao mercado aqueles profissionais que forem bom e se destaquem, ou seja, não prtecisa de uma prova para dizer se o profissional é bom ou não e sim basta a prática, a experiência, o dia dia é que vão dizer se esse profissional fica ou não no mercado de trabalho! Por isso fim ao exame de ordem que só serve para enrriquecer o bolso dos donos de cursinho, é uma máfia!

Odilon Castro,  8 de julho de 2009 17:55  

Algum resultado da audiência professor?
E agora, qual será o próximo passo?

Anônimo,  8 de julho de 2009 20:58  

Nao houve consenso, conforme site do senado. http://www.senado.gov.br/agencia/verNoticia.aspx?codNoticia=93240&codAplicativo=2&codEditoria=3

Anônimo,  8 de julho de 2009 21:15  

Ué! E os bachareis não participam? São eles os maiores interessados....

Anônimo,  8 de julho de 2009 21:16  

Caro amigo das 17:17, os cursinhos vão chorar muito se acontecer o esperado, o que mais me deixa chateado com todos os cursinhos é que após seus recursos serem indeferidos, acontece um fato inusitado, a omissão é enorme, eles ficam só preparando o comercial pro próximo exame. Acabando com essa pouca vergonha, quero ver aonde eles vão arranjar dinheiro facil como os arrecadados dos bacharéis.

Anônimo,  8 de julho de 2009 21:28  

Vejam quem vai debater na audiência pública: só quem tem interesse na manutenção do exame. Todo mundo reclama do exame, mas cadê algum "representante" dos bacharéis, ou algum desses que criticam e querem que o exame acabe? Sem chance de extinção, não há a mínima chance.

Anônimo,  8 de julho de 2009 21:30  

Vejam quem vai debater na audiência pública: só quem tem interesse na manutenção do exame. Todo mundo reclama do exame, mas cadê algum "representante" dos bacharéis, ou algum desses que criticam e querem que o exame acabe? Sem chance de extinção, não há a mínima chance.

Anônimo,  8 de julho de 2009 21:36  

rapaz que falta de vergonha uma reuniao sem nenhum estudante de direito a parte mais interassada parece que vai continuar essa pouca vergonha do exame de oredem e viva as seccionais que vao encher a pança de dinheiro e os cursinhos tambem VAMOS ACORDAR BAIXAREIS E CRUZAR OS BRAÇOS PARA ESSA POUCA VERGONHA.

Rosinha 8 de julho de 2009 23:03  

Seria a glória o fim desse Exame! Quais as chances disso realmente acontecer?

Poxa, se fosse uma prova honesta e gratuíta ou com o preço mais em conta, eu seria a favor do Exame.
Uma prova, que em média ocorre mais de 10 questões para recurso, e que se consegue 2 anulações. É injusta! Apenas um comércio!

Anônimo,  9 de julho de 2009 07:44  

Não sou contra o fim do exame da Ordem, mas poderia ser mais coerente com o examinando. Deveria ser elaborado com questões simples com respostas compatível com o aprendizado. O que se estuda nos bancos acadêmicos é a resposta sem rodeios. Imaginem se aprova do Detran para carteita de motorista fosse do tipo Ordem..... acho que teríamos as ruas desertas de motoristas!!!!
Essa é a questão, ter prova mas dentro de uma simplicidade....digo por mim que já vou para 4a.

Anônimo,  9 de julho de 2009 10:16  

Vão estudar, ao inves de reclamar do exame!!!!!! - o exame testa conhecimentos basilares, e não é esse bixo de sete cabeças.

emerson 13 de julho de 2009 14:28  

ERRATA: A MATÉRIA ESTÁ ERRADA!!!!

OS BACHARÉIS FORAM REPRESENTADOS PELO MNBD (MOVIMENTO NACIONAL DOS BACHARÉIS DE DIREITO), PARTIPARAM DA AUDIÊNCIA, O PRESIDENTE NACIONAL DO MNBD E DEMAIS PRESIDENTES ESTADUAIS DO MNBD.

ERRATA:
" Dr. CARLOS NINA REPRESENTOU O MNBD, POIS O MESMO É PRESIDENTE DE HONRA DO MNBD E PRESIDENTE DO MNBD-MA, E NÃO A OAB COMO ESTÁ DIVULGADO"

FAVOR CORRIGIR A NOTICIA!!!!!!!!!!

ATT
Emerson Rodrigues
Presidente Nacinal do MNBD

Anônimo,  13 de julho de 2009 15:12  

E aí qual foi o entendimento da Comissão, vão mander a prova ou vão acabar com a galinha dos ovos de ouro da OAB e dos cursinhos?

Daniele Furtado 13 de julho de 2009 22:32  

Oi Pessoal,
Gostaria de saber se alguém tem maiores informações sobre a votação
que acontecerá no plenário sobre a extinção do exame da ordem? Já tem alguma data específica?

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP