Qual é o critério de anulação?

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Sustento faz tempo que o critério para a anulação das questões é um só: o da conveniência.

No exame 3/2008 tivemos um chororô danado em função do "recorde" de reprovações. Resolveram anular 6 questões.

Agora também tivemos um recorde de reprovações, e só anularam 3 questões. Qual o diferença entre um e outro exame? Nenhuma...

A circunstância em comum entre esse dois exames, aliás, entre todos os exames, é que sempre nós temos umas 10 a 15 questões completamente controversas. Quem acompanha o blog e nossa comunidade no orkut sabe que muitas questões são problemáticas, e que vários professores de vários cursinhos elaboram dezenas de recursos, o blog mesmo fez um recurso para a questão 64, que veio a lograr sucesso, mas, no fim, apenas umas poucas questões são anuladas.

A questão 64 foi pedra cantada desde o princípio em função do seu erro material. Se não fosse anulada certamente ensejaria uma chuva de mandados de segurança, porquanto a jurisprudência pacífica da Justiça Federal é no sentido da anulação de questões com vícios materiais. O Cespe e a OAB sabem disso e se anteciparam para evitar quaisquer problemas.

Quanto as demais questões questionadas...qualquer uma poderia ser anulada. Para mim a questão 51 tinha tudo para ser anulada também, assim como muitas outras. Infelizmente a jurisprudência da justiça federal é no sentido de que o critério de anulação pertence à discricionariedade da administração, não incumbido ao judiciário interferir para não vulnerar o princípio da separação dos poderes na medida em que não compete ao judiciário adentrar no mérito administrativo.

Raros mandados de segurança conseguem superar esse entendimento...

O momento é naturalmente de frustração, pois a grande maioria não conseguiu a pontuação após essas anulações.

O que todos esperam é que o exame seja concebido sem nenhum tipo de erro, pois isso não só evitaria uma enorme ansiedade para muitos bacharéis como também exporia menos a OAB e o Cespe. O exame de ordem é necessário na mesma medida em que é combatido. Quanto menos motivos derem para este ser atacado, melhor.

Parabéns aos aprovados!

E aqueles que não conseguiram a aprovação agora, não desistam! Da próxima vez certamente vocês triunfarão.

46 comentários:

Anônimo,  12 de junho de 2009 15:51  

Dr., como é que o Sr. sabe que a grande maioria não conseguiu a pontuação mínima para aprovação, existe alguma estatística? Minha curiosidade agora é por saber o resultado final da UNB, se ela vai conseguir, co as 3 anulações, encaixar 100% de abrovação, já que, se não me falha a memória, somente 2 bacharéis dela não haviam conseguido aprovação.

Anônimo,  12 de junho de 2009 16:01  

Eu não consegui. Aproveitei só uma e fiquei com 49 pontos. O blog é um termômetro excelente e como não estou vendo ninguém dizendo que conseguiu, a impressão que tenho é que o índice de aprovação após as anulações não vai aumentar mais que 5%.E se minha sensação se concretizar, vai aumentar ainda mais a minha desconfiança em relação à dupla CESPE/OAB. Vou ficar pensando que eles antes das anulações fizeram uma simulação para saber o percentual de aprovados se determinado número fosse anulado. E olhem, como tudo é automatizado e eles têm o banco de dados armazenados, esse cálculo é feito em questão de segundos, é só inserir um número no computador que o resultado em percentual para eles é mostrado de imediato.

Maurício Gieseler de Assis. 12 de junho de 2009 16:01  

Como eu sei? Isso é o óbvio. A margem de reprovação foi imensa, e nem todos aproveitam as três anuladas, e isso para quem conseguiu até 47 pontos.

Anônimo,  12 de junho de 2009 16:07  

Mas veja bem Dr.: a grande maioria não foi aprovada, só que o percentual dos que atingiram entre 46 e 49 pontos, segundo enquete publicada aqui mesmo no Blog, é muito grande (40%). Desse modo, mesmo que só a metade desses 40% consigam aproveitar as 3 questões, o percentual de aprovados vai dar um salto substancial, vai ficar,creio, pertinho dos percentuais de aprovação do exame passado.

Anônimo,  12 de junho de 2009 16:15  

Galera do Blog...
Quem não conseguiu, não desista!
É isso que a OAB quer, comecem a tratar essa prova como questão de honra na sua vida.
È meu 3º exame de ordem e o 2º que passo na primeira fase, não vou desistir, nem se ganhar na mega sena amanhã...Nunca irei dar esse gostinho pra eles.
Deixo aqui uma dica pra primeira fase, devore Ética e Tributário...são leis pequenas e o resto vem.
Não desanimem amigos e boa sorte a todos que estão na 2º fase.
Dr. Maurício o blog tá cada vez melhor, um sucesso. Não esquece dos seus discípulos da segunda fase de tributário. Estamos no aguardo Mestre.
Fernando

Anônimo,  12 de junho de 2009 16:34  

Após as anulações fica caracterizado que este exame de ordem é na verdade um concurso, com vagas ilimitadas,porém, com os limites de 35 a 40% na 1°fase e de 75 a 85% na 2°fase, com certeza são deteminados pela OAB, caracterizando cada vez mais o coorporativismo e restrição de mercado. Contar com as anulações é pura sorte idem para os recursos da 2° fase, infelizmente. Como diz o ditado popular: Do bumbum de uma criança e da cabeça de um examinador tudo é surpresa.
Considero falta de comprometimento e de respeito com as pessoas que estudaram durante 5 anos com sacrifício em busca de um diploma. É irresponsabilidade todos serem nivelados por baixo.

Anônimo,  12 de junho de 2009 18:18  

Isso é uma palhaçada mesmo, me faz acreditar que essa Cespe e OAB devem ser criteriosamente analisadas, e na passada anularam 6 porque tinha peixe grande com interesses que algum filhinho ou parente fosse aprovado

Anônimo,  12 de junho de 2009 18:25  

Fiz 47 e aproveitei somente duas questoes das anuladas, esse criterio do CESPE é um absurdo. Esse exame da OAB, esta indo sendo um horror, pois os alunos estudam 5 anos, e ainda são submetidos a fazer esse exame que nao mede conhecimento algum... isso é uma lavagem de dinheiro,arrecadaçao pura.

Estou triste, pois estudei muito e nao obtive o resultado desejado, nao sei o que fazer agora! Estou completamente desanimada.

Anônimo,  12 de junho de 2009 19:35  

Tb percebi q muitos estavam na margem entre 47 e 49 questões. Essas 3 anuladas significam muita gente dentro! Na passada, se só 3 tivessem sido anuladas, a lista continuaria pequena. É só calcularem agora qts folhas terão para localizar a 2a faze. Assim, por alto mesmo, calculei q no passado por volta de 450 entraram no RJ. Basta calcular qts folhas tem na 1a fase e na 2a fase. Ai teremos uma idéia da percetagem. Será q se manterá nos quase 50% dos inscritos? Aguardemos...

Anônimo,  12 de junho de 2009 19:47  

Até essa mesma fase em relação ao anterior / Rio de janeiro - q anularam 6: no 37 foram + inscritos e - aprovados na 1a fase. Este tiveram - inscritos e + uns 100 aprovados. Então vamos depois checar a realidade dos q vão para a 2a fase. Até agora faz sentido - matematicamente - terem menos anuladas.

Anônimo,  12 de junho de 2009 20:07  

BEM FEITO!!!!!
Enquanto estivermos assim, só reclamando e não agindo, a CESPE/OAB vai continuar ganhando nosso dinheiro.
Somos uns palhaços!
Ana Claudia

Anônimo,  12 de junho de 2009 20:10  

COLOQUE SEU NARIZ DE PALHAÇO. PORQUE NÓS SOMOS VERDADEIROS PALHAÇOS. PEGUEI MEU DIPLOMA ESSA SEMANA. TIVE VONTADE DE CHORAR! 5 ANOS DE ESTUDO PRA TER UM DIPLOMA INUTIL. NÃO POSSO SER ADVOGADA. SÓ CONIGO SER PALHAÇA!!!!
Ana Claudia

Alessandro 12 de junho de 2009 21:36  

Critério da "conveniência".
Esse é o quesito da OAB: tantas anuladas, para tantos "porcento" aprovados.

Realmente há um número limite de novos profissionais que são aprovados.

Ainda vou mais longe, isso pode ser evidenciado na 2ª fase, onde 1 palavra pode mudar o entendimento de peça cabível ou das partes passivas e ativas da peça.

E mais tantos são desaprovados no exame a livre critério PERCENTUAL da OAB.

Abraço a todos!

Anônimo,  12 de junho de 2009 21:46  

Vai ver que o critério é o que servir para completar os 100% de aprovação da UNB.CPI nessa urubuzada que está lá no Rio de Janeito comendo lagosta e camarão à custa dos bacharéis em direito.

Anônimo,  12 de junho de 2009 21:47  

Entendo que a OAB mente para sociedade,mostrando apenas a realidade que ela defende. Será que os seus conselheiros, digo, OAB já consultaram este blog ou outros para ver e ouvir a outra parte? Há uma falta de sensibilidade de respeito com quem quer trabalhar e é reprimido por este exame imoral. Até o próximo exame (agosto), desejando boa sorte aos que seguem. BOA SORTE

Anônimo,  12 de junho de 2009 21:49  

Fiz uma promessa hoje e espero cumpri-la: se eu passar no exame da OAB vou dedicar o resto da minha vida para descobrir a verdade sobre o exame. Vou tentar conseguir algum lugarzinho na Seccional São Paulo ou no Conselho Federal só para espionar e descobrir a verdade e denunciar a raça.

Anônimo,  12 de junho de 2009 22:04  

Se fosse só lavagem de dinheiro estava bom demais. O problema é que é uma fábrica de fazer loucos, é uma RASPAGEM cerebral (não é nem lavagem). Estou terminando de me documentar para ser o primeiro brasileiro a exigir na justiça e ganhar um indenização da OAB que repare todos os danos que venho sofrendo já há 2 anos e que vou sofrer para o resto da vida. Meu casamento acabou, estou broxa (não estou brincando), perdi todos os amigos, a família me jogou para escanteio, estou há dois anos tomando remédios e sendo chamado de maluco, gastei mais de R$ 70.000,00 com a faculdade (sem considerar os livros e materiais).Meu histório escolar e minha monografia (com nota 10) provam que não sou burro e que não sou analfabeto. Se na faculdade, durante os 5 anos, a menor nota que tenho é 8 (e assim mesmo só em 3 provas, o restante é 9 ou 10)como é que eu não tenho conhecimento suficiente para ser aprovado na primeira fase do exame da ordem? E tem mais uma coisa: se minha faculdade fosse ruim ela não teria sempre um alto indice de aprovação nos exames.

Anônimo,  12 de junho de 2009 23:20  

Eu cantei a bola em um dos comentários na semana passada que iriam anular umas 3 no máximo...eu aproveitei uma e fiz 48, a que dó...pior de tudo é amanhã as perguntinhas indelicadas....e aí passou dessa vez...e daí como foi...nossa que tédio, isso ja ta me cheirando dano moral, constrangimento ilegal que o cespe ta me fazendo passar...hehehehe

Anônimo,  12 de junho de 2009 23:23  

O que me chama mais a atenção é o tempo que eles levam para analisarem os recursos....se reunem e num piscar de olhos....lá estavam as 3 anuladas...caramba! num piscar de olhos...interessante, acham q a gente é retardamento mental.

Anônimo,  13 de junho de 2009 08:09  

Ao invés de ficar no msn, orkut, vão estudar! o segredo da oab é o estudo, somente com o estudo que vcs conseguiram atingir o objetivo.
abraços e bons estudos!

Anônimo,  13 de junho de 2009 08:21  

Reclamações... Só o que fazemos. esperamos alguém ( UM SER ESPIRITUAL TALVEZ) fazer o que NÂO FAZEMOS POR ACOMODAÇÂO> Perdi o sono essa noite. Pensei em boicotar o próximo exame e convencer todos os meus amigos que não passaram a fazer o mesmo. pensei em juntar 2 amigos e publicar em um OUTDOOR " O EXAME DE ORDEM É UMA VERGONHA PARA O NOSSO PAÍS. ATÈ QUANDO ?" Pensei que se em cada estado desse nosso Brasil, houvesse um outdoor desse, com frases que pudessem deixar bem claro a esses políticos que somos eleitores e que eles devem representar nossos intereeses, essa situação talvez tivesse mais visibilidade e mudasse enfim! ... Mas meus colegas bacharéis em Direito só se dão conta do prejuízo quando são reprovados e o que lhes resta é só chorar... ( é mais cômodo não é? Dá menos trabalho, não é? )... Ana Claudia

Anônimo,  13 de junho de 2009 08:49  

Dr. Me responde uma coisa.
Se é por conveniência, tem algo de muito errado e não podemos ficar só reclamando.
EU QUERO SABER OS MOTIVOS DO MEU RECURSO NÂO SEREM APRECIADOS E CONSIDERADOS> QUAL A FUNDAMENTAÇÂO DIANTE DAS EVIDÊNCIAS? Temos aqui no seu Blog diversos recursos, devidamente fundamentados. O que a CESPE fala a respeito. " Não vou aceitar e ponto final? É assim que fica? Porque se é assim, a CESPE vai cobrar a "cor da capa da CLT e dar a resposta que quiser, pq quem dita a regra é ela, a despeito de qualquer fundamentação juridica que tenhamos"... é uma vergonha isso! Ana Claudia

Anônimo,  13 de junho de 2009 09:40  

DR. MAURÍCIO, COMO AGORA É BOLA PARA FRENTE, O SR. SABE QUANDO SERÁ O PROXIMO EXAME?

Anônimo,  13 de junho de 2009 10:45  

seria interessante uma manifestação. No próximo exame irmos todos fazer a prova com um nariz de palhaço.

Anônimo,  13 de junho de 2009 10:48  

C P I nelesssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

Anônimo,  13 de junho de 2009 10:50  

MEU SONHO TAMBÉM É FAZER UMA INVESTIGAÇÃO SÉRIA COMO É ESSA PROVA DA OAB, EU TENHO CERTEZA QUE NÓS AQUI SOFREDORES COM ESSA PROVA, SOMOS MUUUITO MAS MUITO MELHORES QUE MUITOS DESSE CONSELHEIROS DE SECCIONAIS QUE ACHAM QUE PODEM ANULAR QUANTAS QUESTOES QUEREM, SEM AO MENOS ANALISAREM TODOS OS RECURSOS... VOCES ACHAM QUE ELES LERAM TODOS OS RECURSOS??????? E QUEM ELABOROU A PROVA? EU AINDA QUERO TER O PRAZER OU O DESGOSTO.. HAHA DE CONHECER ESSA PESSOA QUE ELABOROU ESSA PROVA, PARA RIR NA CARA DELE POR NAO TER CONHECIMENTOS SUFICIENTES NEM PARA ELABORAR UMA PROVA CONCISA

VAMOS AGORA CHOVER COM MANDADOS DE SEGURANÇA

POIS PESSOAL EU ESTAVA COM 49 E NAO APROVEITEI NENHUMA.. NENHUMA... OU SEJA, O MEU RECURSO QUE FIZ NÃO VALEU NADA

ABAIXO OAB, CESPE...

Anônimo,  13 de junho de 2009 11:29  

Els são espertísismos, escolheram anular justamente as que não acarretariam grandes impactos no indice de aprovação.

Anônimo,  13 de junho de 2009 11:29  

Esolheram a dedo as questões que deveriam ser anauladas.

Anônimo,  13 de junho de 2009 11:49  

o Sujeito que cométe um crime por motivo fútil, pode alegar em sua defesa que seu ato foi por CONVENIÊNCIA? A vítima olhou para minha namorada, daí, atirei na cabeça dele.
O CESP está fazendo justamente o que o criminoso fez, usando de CONVENIÊNCIA para encocobrir o seu erro.
E os cursinhos ? Que nem recursos sabem fazer! É brincadeira. Até o carnaval do Rio é mais sério que o exame de ordem.

Anônimo,  13 de junho de 2009 13:53  

Taí, excelente ideia essa de no próximo exame todos irem com um nariz de palhaço, é uma forma de os bacharéis dizerem para a OAB que ela está exagerando na dose. Se bem que sou capaz de apostar que os fiscais, que são uns tremendos puxas sacos, vão dizer que de nariz de palahço não Poooooooode. Se é proibido até respirar, imaginem se iriam deixar uar o nariz. Mas mesmo que não deixem usar no local da prova, na entrada do prédio ninguém pode impedir, por isso é uma belíssima ideia. Já pensaram a Rede Globo filmando todos os bacharéis com nariz de palhaço lá na entrada do prédio?Chamaria a atenção para algo que a OAB iniste em fingir não ser com ela, sem dúvida chamaria e seia uma ótima oportunidade para os bacharéis falarem um monte para a imprensa, apresentarem a sua versão sobre o que realmente está acontecendo, pois até hoje só os representantes da OAB é que estão tendo oportunidade de falar à imprensa, a versão soe o exame é tosca, é de um lado só.

Anônimo,  13 de junho de 2009 15:51  

Anônimo 22:04, vc me deixou comovido e preocupado. Por 2 vezes fiz o exame e, em ambas as ocasiões, fiz 45 pontos. No entanto,preocupa-me uma coisa:Desde então sinto que to ficando brocha,também. Será que esse exame, além de um monte de malvadezas que faz com a gente, nos deixa brocha?

Anônimo,  13 de junho de 2009 17:37  

Prof Mauricio

Tem alguma chance deles reverem ainda algumas questoes ou o assunto está encerrado? Quem ficou com 48 pontos mas tem justificativa sobre questoes elaboradas de forma errada deve entrar com um MS?

Desde ja agradeço a atençao
Karin Joao Pessoa PB

Anônimo,  13 de junho de 2009 18:26  

Karin, agora só um MS pode salvar. É o que estou fazendo.

Anônimo,  13 de junho de 2009 19:26  

Meus queridos e queridas, pelo que tenho lido nos comentários, se o indice de aprovação aumentar em 2% será muito, porque não vejo quase ninguém dizer que conseguiu aprovação, só vejo dizer, eu inclusive, que não conseguiu

Anônimo,  13 de junho de 2009 19:30  

Prestem atenção numa coisa: vamos ficar de olho no percentual de aprovação da Universidade de Brasília depois dos recursos. Se ela tingiu 100% de aprovação temos que dá um jeito de levantar, junto ao Senado e Câmara, a suspeita de favorecimento do CESPE que é pertencente à UNB. O percentual que já atingiu antes dos recursos (só 2 não foram aprovados)já é suficiente para a desconfiança e chegando a 100% aí a desconfiança aumenta também e muito.

Anônimo,  13 de junho de 2009 21:41  

Quem entrou está estudando... Imagino q seja terrível não passar. Qd fiz o último, passei logo de cara e nem precisei de recursos. Mas sofro com amigos q não conseguem e sei q podem tanto qt eu. Eu nem quero advogar... Fiz pq deve ser feito. Escutei 1 promotor vendo 1 questão e q concluiu q deveriam mesmo intervir nesse tipo de elaboração. Mas se a OAB tem certeza q está tudo certo... Eu acho incrível essa prova dar a sensação de ser feita por analfabetos do direito. Adorei o nariz de palhaço! Mas chamem a imprensa!!! Aliás, para não se arriscarem, poderiam ir os pais q pagam toda essa coisa e ficar a familia na porta dos locais com o nariz de palhaço! Assim não teriam como proibir a livre manifestação e de dar entrevistas :)

Anônimo,  14 de junho de 2009 00:47  

Gente...pelo amor de Deus...vamos fazer alguma coisa!!!! É e segunda vez que fico com 49 questoes...nao aguento mais....chorei onte e hoje o dia todo!!! em nome da minha saude e da saude da minha familia acho que vou fazer outra faculdade...nao aguento mais esse inferno na minha vida...me preparei e por conta de conveniencia da cespe e da oab nao consegui de novo...chega foi a oitava e ultima prova que prestei!!! chega!!

Anônimo,  14 de junho de 2009 10:44  

Você, anônimo que já fez 8 provas,entenda só uma coisa: a prova, principlamente a da primeira fase, é feita para reprovar mesmo. Au acho o cúmulo do absurdo uma prova do exame ter questões anuladas. Uma anulação já acho absurdo quanto mais 3. As anulações demonstram a intenção da OAB e CESPE em confundir radicalmente o bacharel. Pense só um detalhe: se eles que elaboram a prova têm todo o material do mundo às mãos (livros, legislação, professores, especialistas, etc.), e por isso têm a obrigação de elaborar uma prova perfeita, elaboram 3 questões erradas, você acha que um bacharel que faz a prova sob uma tremenda pressão psicológica de tempo (sem falar nas outras) e sem consultar absolutamente nada vai conseguir encontrar a resposta correta para a maioria das questões? Não encontra mesmo, é pura balela isso de dizer que quem passou é porque está preparado. Na verdade todo, repito, T O D O S, sem nenhuma exceção (usando um pleonasmo para reforçar), passam na base do chute. Vou repetir: nenhum bacharel, mas N E N H U M mesmo,é aprovado na primeira fase por conhecimento, mas sim por chute. É bem verdade que aqueles que se dizem "preparados", conseguem eliminar duas alternativas da questão e chutam somente em 2 e aí a probabilidade de erro diminui consideravelmente, mas não deixa de ser chute. E tanto é verdade o que digo, que a prova é feita para reprovar, que nunca vi na história do exame um bacharel acertar as 100 questões, eu nunca vi. Aliás, nunca vi ninguém acertar mais do que 85 questões. Oras, bolas, se muitos passam por conhecimento, muitos deveriam acertar as 100 questões. Anônimo, o grande problema é que o ser humano (todos nós) não vale as calças que veste, somos egoistas e prepotentes por natureza, sempre estamos querendo ser superior às outras pessoas, sempre nos faz bem massagear o nosso ego, e aí aqueles (quase todos) que são aprovados começam a dizer que passaram porque estudaram, porque conhecem o diureito, balela, lalela e balela e tal, não admitem que tiveram sorte nos chutes. É bem verdade que se não houver estudo não se passa mesmo, mas que não me venham dizer que a aprovação na primeira fase do exame da OAB é fruto só dos estudos, é fruto do conhecimento.E sabe qual é mais uma prova cabal de que ninguém passa na prova da primeira fase por conhecimento? Porque este é meu segundo exame e nos dois fui aprovado com mais de 71 acertos na prova objetiva e lhe asseguro, eu afirmo, eu garanto: FUI APROVADO NA BASE DO CHUTE, de todas as questões que eu acertei, eu não respondi conscientemente mais que 20, posso lhe assegurar. E é assim que funciona a coisa, meu caro anôniomo, é assim mesmo que funciona essa insanidade que na verdade é um consurso público disfarçado em forma de exame.

Anônimo,  14 de junho de 2009 11:27  

No dia em que surgir uma lei proibindo cursinhos PÓS faculdade, o exame acaba. O que acontece é que de forma VELADA quase todos os dirigentes da OAB, juizes e Professores (e quase todos os juizes são) das faculdades são donos desses cursinhos.O judiciário não acaba com o exame justamente porque sendo os juizes querem mais é que o sistema permaneça. Ora, se eles são os professores das faculdades (e todo dono de faculdade é dono de cursinho) e dos cursinhos, eles vão querer que a mamata acabe? Nunca.

Anônimo,  14 de junho de 2009 13:06  

Eu gostaria de saber se ja aconteceu em algum exame, de anularem questoes como foi agora (tres) e depois anularem mais algumas?

Anônimo,  14 de junho de 2009 15:42  

anulação depois? Jamerrrrrrr, nunca.

Anônimo,  14 de junho de 2009 21:48  

Sindicato dos concurseiros !
Alguém sabe como começar a encher o saco da OAB, através do sindicato mensionado? É hora de manifestação com responsabilidade. Tiramos um presidente do poder, conseguimos melhorias para os trabalhadores. Agora, a OAB E O CESP, ´não pode ser tão poderosa que nada possa abalar suas estruturas. Vamos procurar essas informações e postar nesse blog. União dos bacharéis, só assim conseguiremos alguma coisa. Um abraço a todos.

Anônimo,  15 de junho de 2009 02:20  

Galera, sou a favor do exame de ordem, no entanto, acho que o metodo de avaliação dos examinandos deve ser radicalmente alterado. Na minha modesta opinião, a prova objetiva deve ser abolida, devido a má formulação das questões, pois apenas são anuladas as que a OAB opinar pelo critério de oportunidade e conveniencia. Acho que a maneira de avaliação na minha singela e modesta opinião deveria ser a elaboração de peças pratico-profissionais, pois, afinal, o objetivo de um advogado é a elaboração de uma tese a favor dos interesses de seu cliente. Dessa forma, acho que seria interessante a elaboração de peças atinentes a 3disciplinas que o examinando escolher no ato da inscrição do exame. Por exemplo: um examinando escolhe as disciplinas Civil, Tributario e Penal, para elaborar uma peça dessas disciplinas, outro bacharel escolhe Trabalho, Constitucional e Administrativo, etc... Com consultas apenas a legislação e juriprudencia (sumulas e tals).
A meu ver seria um metodo mais avaliativo e justo, pois assim estamos sendo avaliados como deveremos exercer o nosso trabalho como advogados, e não respondendo questoes mal elaboradas, dúbias e enroladas.
É o meu 2º exame, passei com 51 pontos e farei Dir. Trabalho na 2ª fase, aos que não passaram não desistam, não deixe esses imbecis da OAB e da CESPE lhes vencerem.
E boa sorte aos que vão pra 2ª fase.
Dr. Maurício! Parabéns pelo blog!!

Que Deus ilumine a todos nós

Rita 15 de junho de 2009 11:46  

É impressão minha, ou ninguém aproveitou as anulações? Aquele método, tipo voto eletrônico que a gente faz para recorrer, acabada dando um levantamento das mais e menos recorridas...Assim, acredito que foi eletronicamente calculado quais as questões que "deveriam" ser anuladas para que não aumentasse o número de aprovados em grande escala...quem duvida que das tres questões houvesse uma que não foi recorrida? Olha, capcioso é a palavra para definir o método de avaliação...Um colega assima deu uma dica que achei válida: se dedicar em ética e tributário por ser menor a legislação...o problema é que a OAB e o CESPE, já mataram a charada, definitivamente, complicaram as questões de ética a ponte de ninguém acertar 100% das questões como ja vinha acontecendo...muitos foram salvos pelas questões de ética...mas desta vez não deu mesmo...Nossa impotência (em todos os sentidos) só faz aumentar, ou a gente toma uma atitude ou toma viagra!

Anônimo,  15 de junho de 2009 12:26  

Eu sempre defendi isso, anônimo 2:20. Eu sempre achei e acho que nada melhor para avaliar do que exigir a elaboração de uma peça (a prova objetiva, além de ser mal elaborada, não é capaz de avaliar ninguém nunca). Isso, inclusive, iria evitar que despreparados e desqualificados fossem aprovado. Hoje quase todos os aprovados são absolutamente desqualifcado para o exercíico da advocacia, mas conseguiram aprovção graças às 5 questões. Mas também, já alerto, de nada adiantaria a OAB acabar a prova objetiva e vir, no problema apresentado na peça, com as suas pegadinhas idiotas que beiram à covardia com objetivo único de reprovar o maior número possível; não pode o problema exigir exercício de adivinhação.

Anônimo,  29 de outubro de 2009 14:10  

eu vou prestar o exame 140 pela primeira vez, fiz em casa o exame 139 para ver ser passaria e aceretei 49 ai forao anuladas 2 questoes 1 que eu tinha acertado e uma que eu não tinha acertado ou seja ganhei uma e perdi uma continuei com 49 nesse caso eu não passaria será?

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP