OAB aborta fraude em exame de ordem

terça-feira, 30 de junho de 2009

Uma tentativa de fraude foi constatada durante a realização do Exame de Ordem da Seccional Alagoas da Ordem dos Advogados do Brasil, realizado no último domingo, em Arapiraca.

Um homem, que não teve o nome identificado, tentou fraudar o Exame de Ordem da OAB, portando a carteira de identidade com o nome de Amaury Ferreira Franco Júnior.

O fraudador tentou fazer a prova, apresentando uma segunda via da carteira de identidade usando a sua foto.

Ao perceber que a irregularidade havia sido descoberta, ele fugiu do local da prova, deixando outros documentos e alguns pertences.

Na manhã de hoje, o presidente da OAB/AL, Omar Coêlho de Mello, encaminhou o caso para a Polícia Federal.

A tentativa de fraude não prejudicou a aplicação do Exame de Ordem da OAB.

“Amaury Ferreira Franco Júnior se inscreveu para as provas com uma carteira de identidade. Mas, no domingo, no dia do exame, outra pessoa tentou fazer a prova em seu lugar. O fraudador apresentou a segunda via da carteira de identidade de Amaury Ferreira. Mas o documento estava com a fotografia do fraudador. A nossa fiscalização foi eficaz e conseguiu abortar a fraude”, disse Omar Coêlho de Mello.

“A direção da OAB Alagoas entregou, agora pela manhã, à Polícia Federal, uma denúncia contra o candidato [Amaury Ferreira Franco Júnior] que teria tentado fraudar o exame da Ordem, no último domingo, em Arapiraca”, explicou o presidente da OAB/AL.

“Nós estamos entregando tudo à Polícia Federal, para que os dois sejam identificados e respondam judicialmente pelos crimes cometidos", afirmou.

“O candidato que se apresentou para o exame, ao ser abordado, conseguiu fugir do local, mas deixou toda a documentação e o material que estavam com ele” contou.

“Um detalhe curioso chamou a atenção dos dirigentes da Ordem: a identidade apresentada no ato de inscrição do candidato, do Estado de Pernambuco, é datada de 2006, enquanto a que foi apreendida no domingo pela fiscalização - uma segunda via -, é de Alagoas e do ano de 2002”, ressaltou.

O presidente da OAB/AL acredita que a PF deve chegar facilmente às explicações sobre a fraude. “O importante é que conseguimos evitar a fraude”, finalizou Omar Coêlho.

Fonte: OAB AL

14 comentários:

fabio 30 de junho de 2009 18:24  

fora estelionatário, deve ser cassado e nunca mais poder prestar o exame da OAB!!!!!!!!!!

Anônimo,  30 de junho de 2009 18:47  

Dr. MAURÍCIO,

o Sr. sabe se as correções da segunda fase são feitas nas seccionais ou é em Brasilia pelo CESPE?

Anônimo,  30 de junho de 2009 18:47  

Dr. MAURÍCIO,

o Sr. sabe se as correções da segunda fase são feitas nas seccionais ou é em Brasilia pelo CESPE?

Maurício Gieseler de Assis. 30 de junho de 2009 19:08  

Acredito que seja em cada seccional.

Paulo,  30 de junho de 2009 21:10  

Ora, quem garante que esse mesmo cidadão não fez o mesmo na primeira fase, e conseguiu sua aprovação para a segunda fase?

Caso seja provado que ele praticou o mesmo o ato na primeira fase o Exame será anulado?

Anônimo,  1 de julho de 2009 00:47  

Podem esperar que no próximo exame outras medidas serão adotadas no sentido de identificar a pessoa. Tavlez impressão digital.

Anônimo,  1 de julho de 2009 00:57  

Eu sempre disse e continuo dizendo que é muito fácil alguém fazer as provas do exame se passando por outra pessoa. Esse de Alagoas não conseguiu porque provavelmente fez uma falsificação grosseira ao colocar sua foto no RG do outro; se tivesse feito uma falsificação cuidadosa ninguém iria desconfiar de nada. Conseguir um espelho de RG e assim fazer uma falsificação sem levantar suispeita é fácil demais. Aliás, dependendo dos traços fisionômicos da pessoa nem precisa colocar foto por cima não, até porque nordestino é tudo um parecido com o outro. Agora vou dizer uma coisa: deveria a OAB de Alagoas fazer um levantamento de pelo menos dos 5 últimos anos para saber se não tem advogado por lá que conseguiu aprovação utilizando o método tentado domingo passado.Tenho quase certeza que tem.

Anônimo,  1 de julho de 2009 08:17  

Pra falar a verdade...sempre fiquei pensando que devem existir muitos casos desses, sabe pq? onde eu costumo fazer o exame , nunca nem olham os documentos, somente passam pra gente assina a lista de presença e boa!!!!!duvido que não esteja acontecendo isso Brasil a fora...

Anônimo,  1 de julho de 2009 11:30  

Que vergonha....baixaria!!! Não tem capacidade de fazer exame, nao tem para advogar tmb!!! crapula

Anônimo,  1 de julho de 2009 14:05  

Boa tarde!!!
Dr. Mauricio, me de alguma informação sobre o final do exame da OAB???
Fico te aguardando valeu?
Lúcio Micheli Brito.

Maurício Gieseler de Assis. 1 de julho de 2009 16:16  

Final em que sentido? De que o exame vai acabar? Se for isso, nada de novo no horizonte...

Anônimo,  4 de julho de 2009 18:16  

Esse anônimo fez um comentário infeliz ao dizer q todo nordestino são parecidos, em q planeta esse ser vive!! Com certeza q com essa mente, esse vai ser reprovado pelo exame, se esse for o mesmo anônimo do outro blog, ele fez Apelação e com certeza vai ser reprovado!!!

Anônimo,  10 de julho de 2009 09:31  

kkkkkkkkkkk
Gostei do seu comentário!!! Concordo plenamente!!!

Anônimo,  13 de setembro de 2009 23:42  

Hoje prestei o exame da OAB 139 na cidade de Mogi das Cruzes/SP, FATO QUE ME CHAMOU ATENÇÃO!!!É Que ao examinador ABRIR o pacotes de provas dos cadernos de quetões, faltaram algumas prova de alunos onde imediatemente foram substituidas, e ainda, vc não sabe... fataram de uma à duas provas por sala.
Eu te pergunto não é estranho???

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP