Primeiras impressões

domingo, 1 de março de 2009

Dentro de instantes eu colocarei minhas impressões sobre a prova trabalhista. Aguardem!!!

50 comentários:

Anônimo,  1 de março de 2009 20:45  

Não se esqueça do Tributário

Anônimo,  1 de março de 2009 20:48  

Nem de Penal..

Fernanda,  1 de março de 2009 20:48  

Não se esqueça da prova penal também, por favor!!!!!!!!!
Tenho acompanhado sempre seu Blog e gostaria de parabenizá-lo pela iniciativa e dedicação. Este Blog foi o meu melhor amigo na 1ª fase e tenho certeza que também o será agora. Obrigada por tudo e, mais uma vez, parabéns!

Anônimo,  1 de março de 2009 20:55  

e não se esqueça da prova de civil tb...

Anônimo,  1 de março de 2009 20:57  

por favor, me digam qual peça caiu em penal??

Suzynha 1 de março de 2009 20:58  

Oi Maurício, enviei um e-mail pra vc com as questões da prova de Civil. Obrigada pelo blog! Bjs

Paulo Rogerio 1 de março de 2009 21:12  

sem valor da causa anula a peça inteira?

Anônimo,  1 de março de 2009 21:15  

Quem são os corajosos que não escolherem Trabalho ?

Anônimo,  1 de março de 2009 21:16  

coloque a de civil! o mais rápido que puder!
obrigada.

Luciana dos Santos Batista 1 de março de 2009 21:18  

eu!! escolhi tributário.. ODEIO direito do trabalho

Cy.,  1 de março de 2009 21:24  

n esqueça de administrativo, por gentileza.

Sandro,  1 de março de 2009 21:26  

Luciana: Também escolhi tributário. A minha peça foi anulatória com tutela antecipada.

Louise 1 de março de 2009 21:26  

Quantas nulidades haviam na defesa prévia de penal?

Alexandre 1 de março de 2009 21:29  
Este comentário foi removido pelo autor.
Alexandre 1 de março de 2009 21:30  

Na inicial coloquei - Maria ..., "qualificação de Maria", por seu advogado...
pode????

Sandro,  1 de março de 2009 21:31  

Luciana: Na sua resposta o coitado do Amaro foi o responsável pelo débito? Coloquei que sim pela teoria da responsabilidade objetiva.

Luciana dos Santos Batista 1 de março de 2009 21:32  

coloquei nao, por força do artigo 137, I, do CTN.

Anônimo,  1 de março de 2009 21:32  

Em penal era DEFESA PRÉVIA, OU RESPOSTA PRELIMINAR, art. 396 do CPP

Anônimo,  1 de março de 2009 21:33  

Mauricio me der sua opiniao: Na peça de trabalho fiz logico uma rt mas coloquei com pedido de rescisao indireta fundamentando no art. 373-A da CLT! na minha cabeça rescisao indireta era a mesma coisa de reversao da justa causa! Logo será que nao recebo nenhum ponto na minha fundamentacao pois coloquei o nome rescisao indireta e nao reversao da justa causa? sei que as verbas sao as mesmas!! Ai ai tou aflita demais! As questoes me dei bem mas queria alguns pontinhos da peça

Sandro,  1 de março de 2009 21:35  

Luciana: Coloquei este artigo també, com o argumento doutrinário da teoria da rsponsabilidade objetiva.
Na Madeira Boa, coloquei a jurisprudência do STF, onde a condição continuada impede a exclusão do benefífio da isenção fiscal.

Anônimo,  1 de março de 2009 21:37  

estou aguardando anciosamente os comentarios da prova de trabalho.

Anônimo,  1 de março de 2009 21:37  

estou aguardando anciosamente os comentarios da prova de trabalho.

Anônimo,  1 de março de 2009 21:37  

sandro e luciana...
O imovel nao foi transferido, pelo fato da suspensao do pagamento. Coloquei mandado de segurança com liminar.
Pq nao vi o ato a ser anulado, o que vi foi um direito liquido e certo sendo ferido, uma inscriçao em DA sem que o imovel esteja em seu nome, a liminar para a expediçai de CND.

alex,  1 de março de 2009 21:38  

será que, na reclamação trabalhista, indicar R$ 20.000,00 como valor da causa por ser considerado identificação de prova e, consequentemente, ser causa de anulação?

Sandro,  1 de março de 2009 21:40  

Também cabe MS na prova de tributário. Voce está certo.

Cissa,  1 de março de 2009 21:41  

ALGUEM SABE QUANDO SAI O RESULTADO? ESQUECI DE VER... OBRIGADA

Anônimo,  1 de março de 2009 21:43  

dia 24 às 14 horas (data provavel)

Anônimo,  1 de março de 2009 21:44  

Na peça nao pleiteiei a reversao da justa causa. No pedido, requeri todas as verbas rescisorias devidas em caso de demissao sem justa causa. ALÉM DE REQUERER INDENIZAÇAO A TÍTULO DE DANOS MORAIS. Alguem fez assim?

Perdi muito tempo tentanto achar resposta da primeira e segunda questao. Resultado, deixei duas em branco!!

Anônimo,  1 de março de 2009 21:48  

Alguém sabe alguma resposta da prova de civil??
Obrigada..

Arnaldo,  1 de março de 2009 21:51  

Qual foi a peça da prova de Administrativo ? Fiz um Recurso Ordinário ao STF, com fundamento no at. 102, II, a da CF/88 !

Anônimo,  1 de março de 2009 21:52  

Fiz a prova de trabalho e na peça pedi rescisao indireta ao inves da reversao da justa causa, apesar de ter pedido todos as verbas contratuais que sao as mesmas que pedimos na reversao! Será que perco todos os meus pontos da fundamentacao?

Rodrigo 1 de março de 2009 21:52  

Por favor, preciso de uma orientação!!!!!
Eu sublinhei algumas palavras na primeira folha (na descrição do caso), assim como fiz alguns símbolos (gaivotas) nas palavras.
Perguntei para o fiscal da OAB se aquilo seria considerado marca de identificação, ao que ele respondeu que não.
Mesno assim, estou muito preocupada. Será que posso ser eliminada em razão de identificação?! Não sublinhei qualquer palavras nas folhas com as questões ou mesmo nas folhas referentes à peça.
O que acham?
Muito obrigada!!

Anônimo,  1 de março de 2009 21:53  

Vcs acham que mesmo sem requerer a conversao da justa causa e a consequente readmissao da empregada, mas apenas falando sobre os danos morais e demais verbas...dá pra tirar 3 na peça?
Obrigada.

Anônimo,  1 de março de 2009 21:53  

resultado dia 23 de março!!

em trabalho coloquei reversÃo da justa causa pra sem justa causa e danos morais..
mas ouvi dizer que danos morais não cabia na peça...
e agora?! será q vão anular minha peça?! ai jesuis

Anônimo,  1 de março de 2009 21:54  

Penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal,penal.

André,  1 de março de 2009 21:58  

penal é DEFESA PRÉVIA, quero saber o que foi atacado? Nulidades, decadência? qual foi a tese defendida

André,  1 de março de 2009 21:59  

e as questões de penal alguém sabe quais eram as respostas?

thiago 1 de março de 2009 22:03  

olha, penal a minha tese foi a seguinte:
Nulidade, por ilegitimidade de parte do MP;
Nulidade por denúnica genérica;
Nulidade por ausência de exame de corpo de delito;
No mérito aticidade da conduta.
Esqueci de colocar o mais importante, incompetência do juizo, pois pelo que me lembro o acusado era menor na data do ocorrido.

Inaiara 1 de março de 2009 22:04  

Não entendi por quê algumas pessoas estabeleceram o valor de R$20.000,00 para a reclamação!! Coloquei somente "Atribui-se à causa o valor de ..."
Também não pleiteei a reversão da justa causa. Requeri a reintegração, multa do 401 da CLT, danos morais e, subsidiariamente, caso não fosse entendido, que prevalecesse a rescisão sem justa causa, com o consequente pagamento de todas as verbas rescisórias!

André,  1 de março de 2009 22:07  

Thiago, na minha peça eu argui ilegitimidade da parte; atipicidade da conduta e inimputabilidade do agente já que ele era menor de idade ha epoca dos fatos. Não falei nada sobre o laudo, porque no enunciado da questão falava do laudo, inclusive que foi constatado a gravidez da Geisa. Acho que estamos no caminho certo, mas eu queria saber o que vc respondeu nas questões?

thiago 1 de março de 2009 22:09  

vc tem msn? é ruim escreve por aki.
Escreva ae, depois apaga.

André,  1 de março de 2009 22:11  

andre.romero2006@hotmail.com

Anônimo,  1 de março de 2009 22:16  

À moça que postou com o nome de Rodrigo,
Eu fiz a mesma coisa. Sublinhei algumas palavras do enunciado. No entanto, não acho que deva haver motivo para preocupação por ter feito isso (pelo menos em exame de ordem, já em concursos públicos eu não sei...).
Muita gente deve ter feito a mesma coisa. É algo que a gente faz quase que automaticamente...
Vamos relaxar e aguardar o resultado. Na hipótese (que acredito ser remota) de anularem nossa prova, podemos buscar nossos direitos junto ao judiciário, com grande chance de êxito.

Anônimo,  1 de março de 2009 22:23  

Gente e as questões de trabalho o que vocês colocaram?


Questões:
1) Falava que o credor em execução trabalhista deixou por mais de 3 anos de proceder com a liquidação dos seus direitos. O Juiz decretou a prescrição da pretenção do credor, acertou o juiz ao determinar a prescrição?

2)Mariana, que soube do teor de acordão interpos recurso de revista antes de publicado o acórdão. Pergunta-se esse recurso é tempestivo?

3)Policial militar trabalha para empresa privada é demitido e entra com RT. A reclamada alega que não deve ser reconhecido o vinculo empregaticio por haver proibição de exercicio de qualquer outra atividadeno Estatuto do millitar. VC como advogado do Policial, como deve ddefender o direito do seu cliente?

4) Fulano é motorista em certo aeroporto, exercendo a função de pegar os passageiros e levar até os aviões. Em certa data ele é demitido. Fulano procura você dizendo que ficava no local onde ocorria o abastecimento das aeronaves, o que é nocivo a sua saúde. Pergunta-se: Fulano tem direito a algum adicional, qual, e qual o percentual?

5)Os empregados da empresa X pleitearam que fosse incorporado o tempo despendido por eles para chegar ao local de trabalho, incorporando-se a jornada de trabalho. Considere que a empresa está situada em um sitio de dificil acessoe e que o transporte público é deficitário.
Vc como advogado da empresa X, como deve responder ao pedido dos empregados?

Anônimo,  1 de março de 2009 23:23  

Lucina, tbem fiz tributário e na questão 5 fiz igual a sua. Não,a rt. 137-I. E na Peça MS com liminar

Rejane 1 de março de 2009 23:27  

Pessoal q fez tributário comente aqui quais foram as sua respostas, por favor estou ansiosa, pra ver se bateu com as minhas. A 5 já, a peça tbem.

Anônimo,  2 de março de 2009 08:27  

Alggu,em tem todas as questôes de Administrativo?

Claudia Moraes 2 de março de 2009 12:25  

Na peça de trabalho, eu pedi o afastamento da justa causa, a conversão em rescisão indireta e, caso o juiz não entendesse que haveria fundamento para a rescisão indireta, que pelo menos a demissão fosse sem justa causa, com o pagamento das verbas rescisórias. Pedi, também, os danos morais.
Também estou preocupada com uma possível anulação da minha prova, porque escrevi "inicial" na parte em branco abaixo da questão, que só depois de escrever nela é que percebi que estava escrito "não pode conter texto de forma alguma". Na pressa e nervosismo, me distraí e pensei que era rascunho.

Anônimo,  2 de março de 2009 22:11  

Olá! Fiquei preocupada, na paça de penal me recordo que ele tinha 22 anos na data do fato. Além dos que se manifestaram entedeu diferente?

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP