Gabarito extra-oficial da 1ª fase do 3º exame de ordem de 2008

sábado, 17 de janeiro de 2009

Amanhã teremos a primeira fase, e o Blog convida os bacharéis para acompanhar a publicação do nosso gabarito extra-oficial, que será divulgado ainda na noite de domingo.

E o gabarito do Blog é confiável? É tanto quanto os gabaritos de quaisquer cursos jurídicos. Todos erram. Aliás, nunca vi um gabarito extra-oficial que fosse 100% igual ao gabarito do Cespe (leiam texto abaixo), e o Blog acerta (ou erra) tanto quanto os demais sites que publicam gabaritos extra-oficiais, com a diferença que o Blog ao menos fundamenta sucintamente suas respostas.

Fica então o convite! E quem quiser debater a prova poderá fazê-lo na nossa comunidade no Orkut - http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=47200877 - e no nosso grupo de discussão - http://groups.google.com.br/group/blogexamedeordem - em que além de se debater o exame, os participantes podem trocar entre si vários arquivos (há vários deles que já podem ser livremente baixados).

Boa sorte a todos!

13 comentários:

Anônimo,  18 de janeiro de 2009 20:05  

vou conferir

Anônimo,  18 de janeiro de 2009 21:31  

Mauricio,irei conferir o gabarito. Voce poderia me dizer se o exame de ordem é legal? uma vez que para o exercicio de qualquer profissão desde que a pessoa esteja capacitada para tal é direito liquido e certo? porque só a OAB adota este criterio de Exame? Corporativismo? seleção de candidatos desde que tenha referencias no meio? Ou máfia? É constrangedor graduar,acreditar na Justiça e no Direito e após 5 anos de curso e 2 de Pós graduação, ainda assim ser impedido de exercer a profissão? O que fazer?

Anônimo,  18 de janeiro de 2009 22:46  

voce é um burro se estuda 5 anos em direito e não é aprovado no exame

Anônimo,  19 de janeiro de 2009 00:04  

Você estuda 5 anos e faz 2 pós e não passa no exame... Concordo com a postagem do meu colega... vc é burro!

Anônimo,  19 de janeiro de 2009 14:31  

Gostaria de saber pra que tanta agressividade???

Anônimo,  19 de janeiro de 2009 15:08  

Se eu for burra, 90% dos Bachareis tambem são, há graduados que estao na 6ª tentativa e ainda nao passaram, não é atestado de burrice é corporativismo mesmo, quem passa na primeira fase amarga na segunda, e ainda estao articulando a inserção da 3ª fase,prova oral. Não é agressividade é indignação com este critério que impede muitas pessoas de exercerem a profissão e Bacharel em Direito não é nada sem a bendita OAB.

Anônimo,  19 de janeiro de 2009 15:15  

Gente!!! burro não estuda, não gradua e nem faz Pós..O dificil é perceber tanta gente inteligente que veda os olhos para a realidade só porque teve mais chance e oportunidade que outros. Acorda!!!

Vicente 20 de janeiro de 2009 16:59  

Não acho que a prova da OAB seja um corporativismo, nem tão pouco tem a finalidade de impedir q nós possamos exerceer nossa profissão.

Na minha opinião todo e qualquer curso deveria seguir os mesmos critérios, na verdade, fico indignado por só nós termos que passar por esse tipo de exame, enquanto outros se formam muitas vezes já empregados e trabalhando normalmente.

Em relação ao comentário postado de que quem nao passa é burro, então se assim fosse, teríamos que afirmar que cerca de 85% dos bacharéis em direito de todo o país sao burros, até porque a média deve chegar perto desse valor, portanto vamos evitar postar comentários de qualidade tão baixa qto as desse tipo...


Vicente Ferreira

Anônimo,  20 de janeiro de 2009 20:13  

Caro Vicente, Concordo com vc, porém percebo que vc entrou em contradição, ao mesmo passo que vc acha correto o exame, vc se diz indignado com tal critério que nos impede de exercer a profissão. Eu sinceramente me sinto indignada e impotente diante deste critério excludente e seletista. Faça os calculos da quantidade de dinheiro que a OAB Arrecada a cada exame aplicado e tire suas conclusões, por outro lado, porque a OAB unificou o exame em todos os estados do Brasil? isso não é corporativismo? Parabéns, Seu comentário faz jus à seu nivel cultural, ao contrario dos colegas que postaram tão baixamente. Abraço

Vicente 20 de janeiro de 2009 23:25  

obrigado caro colega, afinal estamos aqui para expor nossas ideologias, e não para ofender os demais colegas...

com o resultado do gabarito oficial eu consegui apenas 49 acertos (maldição). Eu não revisei nenhuma matéria, mas tenho fé que vou conseguir passar, até porque muitas questões estão mal elaboradas e possivelmente sofrerão anulação, o que ajudará alguns dos colegas. Torço por todos!!

Vicente Ferreira

Anônimo,  18 de maio de 2009 08:18  

Aos que preferem agredir os que questionam o exame "da" OAB, respondam as seguintes indagações: qual é a conceituação técnico-jurídica desse exame prevista na Constituição Federal ou mesmo em qualquer Lei? Sendo competência privativa do Presidente da República regulamentar leis (art. 84, IV, CF/88), como pode a OAB através de um provimento (ato administrativo que não é lei - vide art. 5º, II, CF/88), dispor a respeito desse exame? Ainda há mais: a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9394/96) disciplina que os graduados em cursos superiores estão aptos a serem inseridos no mercado profissional por força da qualificação obtida, em conformidade com o inciso XIII, art. 5º CF/88). Por que para ser advogado essa qualificação é ignorada e mesmo desrespeitada? Lembro a todos que o exame de ordem não é qualificação profissional já que não é aplicado por instituição de ensino superior do Direito. Frente ao exposto, chamar os que não são aprovados no exame de ordem de "burros" sem, todavia, responder os questionamentos acima, é, no mínimo, fugir do debate através de argumentos injuriosos, nunca jurídicos, sobre a reserva de mercado imposta pela OAB. Fosse esse exame aplicado exclusivamente pelo Ministério da Educação, nada poderia ser questionado, entretanto, quando aplicado pela entidade de classe dos advogados, a quem incumbe fomentar a profissão, vale dizer, melhorar as oportunidades de trabalho dos atuais advogados, verifica-se que o rigor das provas demonstra a reserva de mercado que é feita, afinal, como já são mais de 4 milhões de Bacharéis em Direito, esse exame impede a divisão do mercado de trabalho. Isso já está mudando com várias ações propostas perante o Poder Judiciário. Lembrem-se que para postular judicialmente, só através de advogados. Assim, os Bacharéis que questionam esse exame não estão sozinhos, mas ao lado de muitos advogados que, percebendo os abusos praticados pela OAB, denunciam judicialmente essa conduta. Verifiquem essas ações no site do Prof. Fernando Lima: www.profpito.com. José Guimarães

Anônimo,  13 de setembro de 2009 12:14  

Se a fórmula mágica de consertar este País é "tirar o sofá da sala", os advogados estão dando sua contribuição. Porquê os Podêres Executivos e o Legislativos não seguem o exemplo?

Anônimo,  14 de setembro de 2009 13:24  

Primeiramente gostaria de afirmar que SOU PLENAMENTE A FAVOR DE UM DEBATE NÃO INJURIOSO, e que por isso mesmo, tento explicar o meu ponto de vista que é a favor do Exame de Ordem.

Como o prezado colega mesmo disse, o Exame é aplicado pela entidade de classe dos advogados, a quem incumbe fomentar a profissão e melhorar as oportunidades de trabalho dos atuais advogados, SABEMOS TODOS QUE SÃO MUITOS OS ADVOGADOS E POUCAS AS OPORTUNIDADES! Isso por si só já configuraria um bom motivo, como o colega disse, uma reserva de mercado!

Outro motivo, são os mais de 4 milhões de Bacharéis em Direito. Existem hoje no Brasil 1.066 cursos de direito, de acordo com o Ministério da Educação. Em 2004, o número de cursos de direito era de 420. Portanto, a cada ano torna-se mais e mais necessário o rigor na mencionada reserva de mercado.

Além disso, infelizmente, a qualidade destes 1.066 cursos jurídicos nem sempre condiz com a dificuldade e a responsabilidade da profissão do advogado, muitos bacharéis, infelizmente, não foram bem preparados para exercer uma profissão que coloca em risco a liberdade, o patrimônio, e até o próprio alimento das pessoas, se não for bem exercida!

Na minha opião, esse é o ponto mais importante, acredito que deveria haver um exame de classe também para os médicos, como há para bombeiros e advogados, pela importâncias dos bens jurídicos que essas profissões resguardam, a vida, a liberdade e os bens das pessoas...

Mas sabemos que, infelizmente, não é esse o pensamento que vigora, hoje o mundo gira em torno do mercado, o motivo é sempre econômico, os médicos não precisam de um exame de ordem porque são poucas as faculdades de medicina (um curso de direito tem um custo muito mais baixo do que um curso de medicina), e principalmente mesmo os médicos despreparados conseguem oportunidades, então o mercado deles está bom pra todo mundo (menos para o púplico) e ninguém precisa de reserva!

Tenho certeza que as 3 milhões e 400 mil pessoas que ainda não passaram no exame de ordem NÃO SÃO BURRAS, mas, infelizmente, acho que são sim, despreparadas, pois não fizeram uma boa faculdade.

Eu fiz o Exame ontem pela primeira vez, segundo um gabarito extra-ofical, acertei 63, achei a prova muito tranquila, assim como muitas outras pessoas que fizeram a mesma faculdade que eu também acharam, assim como, conheço também muitas pessoas que fizeram outras faculdades e acharam a prova muito difícil...

O certo é que se o MEC tivesse mais rigor na aprovação dos cursos jurídicos, a OAB poderia ter menos rigor no Exame de Ordem!!

É certo também que muitos outros problemas do Brasil só têm solução com a EDUCAÇÃO!!

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP