Gabarito extra-oficial do Curso Iuris

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

O Curso Iuris disponibilizou seu gabarito na internet. Confiram:


10 comentários:

Anônimo,  15 de setembro de 2008 21:35  

Será que tem como alguém me passar a prova Terra scaneada por e-mail, pois não a levei e estou em nervos sem poder conferir... silcampanelli@hotmail.com

Anônimo,  15 de setembro de 2008 22:49  

Atenção a todos nas questões de tributario desta instituição, posso estar enganado, mas algumas questoes que eles citam como certa, olhando a própria fundamentação q eles colocam para sustentar a veracidade do item contradiz a indicação deles como o item correto.
exemplo: Questão 58) D - ART. 145, II E ART.77 DO CTN, segundo este gabarito, a resposta correta eh que a Taxa tem como requisitos a utilização efetiva ou potencial do serviço, ja o artigo citado como fundamento afirma "II - taxas, em razão do exercício do poder de polícia ou pela utilização, efetiva ou potencial, de serviços públicos específicos e divisíveis, prestados ao contribuinte ou postos a sua disposição;"

PS. anonimo, o gabarito da Idamasio (link no blog) está com todas as perguntas como se fosse a prova scaneada, mas infelizmente não eh a Terra...

RENATA RODRIGUES 16 de setembro de 2008 00:34  

Poxa acho que consegui de 60 até 63 pontos!! Que bom, segunda fase outra vez!! Pra cima deles!!!!!!!!

Jovem Católico 16 de setembro de 2008 01:52  

Maurício, parabéns pela iniciativa do blog, e a todos que ajudam. Parabéns aos que passaram. Aos que ainda não passaram não desistam. E vamos nos ajudar nos recursos para sempre ajudar o próximo. Amanhã 16.09 deve sair o gabarito oficial. Boa sorte e todos e não desanimem nunca. Que Deus nos abençoe.

Anônimo,  16 de setembro de 2008 08:37  

Alguem tem ideia de quais questões irão recorrer?

eu, particularmente, estou com 49 questões (no gabarito extraoficial Damasio e Iuris), no gabarito Fraga eu passei com 51...

(se alguem souber qual o mais confiavel)

eu pretendo recorrer das questões:
24 (PASSÍVEL DE ANULAÇÃO POR MENCIONAR O Nº DA LEI ERRADO SEGUNDO O BLOG)

65 (ACREDITO QUE HÁ 2 RESPOSTAS CERTAS, "O RESPONSAVEL" E "O SUJEITO PASSIVO")

11 (ACREDITO HAVER 2 RESPOSTAS CERTAS, "O ESTADO PROMOVE..." E "O ESTADO PODE ESTABELECER"

93 (ACREDITO HAVER 2 RESPOSTAS CORRETAS, "CARTAS PARTICULARES ENCONTRADAS..." E "CASO MANOEL PERMITA QUE.."

- SE ALGUEM + TIVER QUESTÕES QUE ACREDITAM SER PASSIVEIS DE ANULAÇÃO, AVISEM, POIS QUANTO + GENTE RECORRER + CHANCE DELES ANULAREM PQ TEREMOS + E + FUNDAMENTOS.

- A MEDIA DE QUESTÕES ANULADAS EM EXAMES DA ORDEM (LEVANDO EM CONTA 2008.1 (3), 2007.3 (3), 2007.2 (4)) É DE 3 QUESTÕES.... BOA SORTE A TODOS

Anônimo,  16 de setembro de 2008 09:08  

Quer mais questões para ver se está certo teu gabarito? Me ajude a analisar esta questão

Leia este trecho abaixo:
Na minha prova fogo na questão nº 62 eu marquei como errada a letra d (IPTU) por já ter lido este trecho como sendo inconstitucional. E agora é ou não progressivo?
Me dê uma luz!!!
DESTA VEZ EU DESTAQUEI O QUE REALAMENTE INTERESSA. OBRIGADA

RE 153771 / MG - MINAS GERAIS
RECURSO EXTRAORDINÁRIO
Relator(a): Min. MOREIRA ALVES
Julgamento: 05/09/1997
Órgão Julgador: Tribunal Pleno
Publicação: DJ DATA-05-09-1997 PP-41892 EMENT VOL-01881-03 PP-00496 RTJ VOL-00162-02 PP-00726
Ementa
EMENTA: - IPTU. Progressividade. - No sistema tributário nacional é o IPTU inequivocamente um imposto real. - Sob o império da atual Constituição, não é admitida a progressividade fiscal do IPTU, quer com base exclusivamente no seu artigo 145, § 1º, porque esse imposto tem caráter real que é incompatível com a progressividade decorrente da capacidade econômica do contribuinte, quer com arrimo na conjugação desse dispositivo constitucional (genérico) com o artigo 156, § 1º (específico). - A interpretação sistemática da Constituição conduz inequivocamente à conclusão de que o IPTU com finalidade extrafiscal a que alude o inciso II do § 4º do artigo 182 é a explicitação especificada, inclusive com limitação temporal, do IPTU com finalidade extrafiscal aludido no artigo 156, I, § 1º. - PORTANTO, É INCONSTITUCIONAL QUALQUER PROGRESSIVIDADE, EM SE TRATANDO DE IPTU, que não atenda exclusivamente ao disposto no artigo 156, § 1º, aplicado com as limitações expressamente constantes dos §§ 2º e 4º do artigo 182, ambos da Constituição Federal. RECURSO EXTRAORDINÁRIO CONHECIDO E PROVIDO, DECLARANDO-SE INCONSTITUCIONAL o sub-item 2.2.3 do setor II da Tabela III da Lei 5.641, de 22.12.89, no município de Belo Horizonte

Anônimo,  16 de setembro de 2008 10:15  

Veja isso, tambem errei esta questão, mas infelizmente... O Supremo Tribunal Federal publicou em data de 09/10/03 as súmulas 656 e 668 que tratam respectivamente da inconstitucionalidade das alíquotas progressivas para o ITBI e sobre a inconstitucionalidade do estabelecimento da progressividade para o IPTU antes da edição da emenda constitucional 29/2000, com a seguinte redação, in verbis:

- Súmula 656 do STF:
É inconstitucional a lei que estabelece alíquotas progressivas para o imposto de transmissão inter vivos de bens imóveis - ITBI com base no valor venal do imóvel.

- Súmula 668 do STF:
É inconstitucional a lei municipal que tenha estabelecido, antes da Emenda Constitucional 29/2000, alíquotas progressivas para o IPTU, salvo se destinada a assegurar o cumprimento da função social da propriedade urbana.

Anônimo,  16 de setembro de 2008 10:16  

Complementando, o que poderia ser arguido é que a questão não especificou que é depois da EC 29/2000...

Anônimo,  16 de setembro de 2008 12:01  

Obrigada pela informação prestada à respeito do IPTU. Valeu mesmo!

Anônimo,  16 de setembro de 2008 14:02  

Que medo... conferi 4 gabaritos, Damasio e Jurídica fiz 50, Fraga fiz 53 e Iuris só fiz 49!!!!!! Que medo.

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP