Quem paga a conta da fraude?

terça-feira, 9 de março de 2010

De acordo com o colunista Luiz Carlos Azedo, do Jornal Correio Braziliense (edição impressa), a sindicância que está apurando a fraude vai apontar não só o responsável pelo vazamento como também quem arcará com o prejuízo.

O contrato firmado entre as seccionais e o Cespe estipula que o ônus da reaplicação da prova recai sobre quem lhe deu causa.

A segunda fase do exame 3.2009 custou R$ 1.300.000,00.

16 comentários:

RAFAEL 9 de março de 2010 17:57  

Aí é que está. Independente de quem arcará, vai certamente querer reduzir os custos pra não se descapitalizar, o que certamente dará mais margem para a falta de segurança. E aí, quem garante que os candidatos não verão novamente esta novela? Erro crasso a anulação em todo o país, sobretudo sem provas de que houve fraude fora dos limites de SP e além da prova de Penal.

_m4novehio_ 9 de março de 2010 18:07  

E quem vai arcar com meu carnaval perdido?? e com meu fim de semana perdido?? e com a angustia de mais um mes de espera?? e com a minha raiva de ter ido muito bem na prova e ter que fazer outra por culpa da OAB/CESPE, pois a culpa é delas e só delas... o espertão lá se aproveitou da oportunidade de ter dentro da OAB/CESPE um ou vários malandros!!! Mas pelo que vejo, nesta etapa, malandros são todos... sem exceção!! o que deve que ser anulado é o cargo dos presidentes da OAB federal e seccionais por terem tomado essa ridícula decisao!

Suzana 9 de março de 2010 18:36  

E quem paga as contas da minha casa por eu ser impedida de trabalhar?
E quem paga o meu tempo perdido?
Os compromissos que adiei por essa prova? E o meu estudo inutilizado?
Sou injustiçada mais uma vez pela OAB/CESPE (desde a fatídica 2009.2, em trabalho).
Só espero q eles não tentem resgatar esse prejuizo financeiro aplicando uma prova mal elaborada e violando a isonomia como forma de reprovar os examinandos para fazê-los pagar a inscrição da prova de 2010.1...

Suzana 9 de março de 2010 18:40  

Acho q quem anda pagando essa conta são os bachareis que fizeram uma boa prova e terão de fazer uma outra q sabe-se lá como será elaborada...
A corda sempre arrebenta para o lado mais fraco msm...

Rodrigo 9 de março de 2010 18:49  

Estou aguradando a publicação oficial do cancelamento da 2ª fase no site da CESPE. E da data da "3ª fase". Vai ficar de boca mesmo? Enquanto isso não começa a contar o prazo de 120 dias para o MS.

Ernani Netto 9 de março de 2010 18:50  

Os meus custos ninguém arca né?

Noites sem dormir, ansiedade, nervoso, mais tempo aguardando ser advogado para ter uma oportunidade profissional melhor...

Deveria existir uma outra maneira de se avaliar o bacharel e duas ou mais opções de associação profissional para se vincular!

Essa história já está beirando o ridículo... logo vão querer que os aprovados para a segunda fase paguem a conta da incompetência deles!

Donizete 9 de março de 2010 19:24  

Sinceramente, fico extremamente irritado com essas pessoas que aparecem com essa conversinha de quem vai pagar meu carnaval perdido, meu fim de semana perdido,etc., como se estudo fosse algo inútil. Essas pessoas deveriam era dar graças a Deus ter estudado, mesmo que de forma "forçada". Estudo é algo que nunca é demais e, então, nunca se perde nada por ter estudado. Que me desculpem a sinceridade, mas esse tipo de argumento só demonstra que o utiliza não tem a menor vocação para a advocacia, mas sim para o entretenimento, até porque o exercício da advocacia certamente vai tirar muitos carnavais e muitos finais de semana do advogado, principalmente daquele em início de carreira. Ora, se querem é festas e finais de semana, que desistam da advocacia e montem uma empresa de entretenimento ou coisa do gênero.

EDuardo august 9 de março de 2010 19:39  

Eh Procuradoria da República tão rasgando a Constituição na cara de vcs!

Vc não deveriam defender os insteresses socias indisponíveis dos cidadãos?!

A crise 9 de março de 2010 19:46  

Agora está claro!
Na reunião em Brasília a OAB, considerou essa cláusula do contrato.
A pergunta seria:
Como punir o CESPE pelo vazamento de informação? E por queimar nosso filme deles diante da sociedade, da imprensa e de milhares de bacharéis de todo o país.
Responderam os representantes das seccionais:
“In dúbio laviemos nocias mãozis” (lavamos nossas mãos), o CESPE nos ferrou, agora é a nossa vez, vamos anular toda 2ª fase, prejuízo financeiro e moral para esses filas da P...
Anular só a prova de penal e deixar esses filas da P... sem prejuízo, não dá mesmo.
Todos se rebelaram na sala.
Resultado.
Decisão quase unânime.

Rodrigo 9 de março de 2010 21:35  

1.300.000 ?? Isso é trocado pra dupla sertaneja OAB & CESPE. Ganharam muito dinheiro com esse show que deram.

texugo 9 de março de 2010 22:53  

Donizete voce viajou...

tempo com a família ou com os amigos não é tempo desperdiçado, claro que temos que estudar..mas só estudar??não é saudavel, se voce é assim, procure se tratar..

Diego Francisco Noleto Nunes 10 de março de 2010 08:33  

E até agora não ouve pedido de indenização?

_m4novehio_ 10 de março de 2010 10:03  

Caro Donizete! Não se trata de festas, fins de semana, apenas... O que todos querem expressar é que a OAB/CESPE deixam que recaia sobre os examinandos toda a carga a ser suportada por seus erros, que não são pequenos! Claro, óbvio que o estudo jamais é perdido! Muito pelo contrário! Estamos indignados é pelo motivo de que os nossos esforços não são levados em conta! Ou vai dizer que seus amigos e família nao viajaram e voce também nao se esforçou por vários e vários dias... é esta a indignação! Não leia apenas com os olhos, veja o sentido em que tudo foi escrito! Abraço!

João Pedro Cazerta Gabarra 10 de março de 2010 15:09  

Gente,

Alguém acredita que mesmo perdendo esse dinheiro todo ai houve prejuízo algum?

Não vou nem falar do prejuízo moral. Isso seria chover no molhado.

Mas pensem:
- quantos exames há no ano?
- quantos são anulados?
- quanto custa cada exame?

E mais, lembrem-se de que a OAB é uma autarquia "sui generis". E como tal é imune quanto ao seu patrimônio.

E mesmo que pague (diante da decisão do STF ADIn 3.026), considere os valores dos exames (R$ 180,00) + o valor das anuidades.

Prejuízo? Acho que não. Houve é uma diminuição do lucro.

E uma pergunta: será possível ingressar na justiça para pleitear que a OAB pague o cursinho daqueles que retornarção às salas de aula para se preparar com uma revisão?

Rosilda 12 de março de 2010 20:57  

Episódio triste, coitados de nós mortais, que apenas queremos continuar com uma vida digna, e vem uns e outros, e puxam nossos tapetes, será que é assim, o mocinho, nunca vence? Seremos engolidos por fraudes, e mais fraudes?
E a vida continua, ninguém quer saber, se vc tem família, quanto vc investiu, se investiu.
É lamentável, quem vai sofrer?

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP