Reflexão

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Você quer ser advogado para que mesmo?


Se vai ignorar a miséria humana.
(O autor dessa foto, Kevin Carter, suicidou-se três meses após tirá-la (Sudão/1994), devido a uma violenta depressão)


Se vai ficar inerte diante do absurdo.
(Foto do cão que morreu de fome em uma exposição "artística" na Costa Rica)


Se o espírito da indignação não o compele a agir.


Pense bem...procure escolher melhor as causas que você abraça.


Antes que não existam mais causas para defender.


E você perca a sua razão de ser.

Vocês já refletiram sobre o que pretendem fazer quando tiverem a carteira da OAB em mãos?

Lembrem-se que a advocacia é um meio e não um fim em si mesmo, e a carteira da Ordem dos Advogados do Brasil pode fazer do bacharel de Direito um agente de transformações, um curador da ordem pública e do interesse coletivo, e não apenas um profissional ansioso por honorários.

Lembrem-se que há um mundo aí fora, um mundo conturbado e dividido, e vocês podem e devem fazer a diferença em prol do que é bom, justo e correto.

Se nunca refletiram sobre o assunto, não tem problema, mas de agora em diante tenham também como meta objetivos que vão muito além de suas próprias pretensões pessoais. Certamente vocês serão profissionais muito melhores.

Assumam uma causa, qualquer simples causa, que vá além de simples aspirações de âmbito pessoal. O mundo certamente vai agradecer. E retribuir também!

11 comentários:

aerosmith 3 de fevereiro de 2010 10:59  

Serve para motivação !!

“As Regras da vida – 100 principios
universais para aprender a arte de
viver bem “ – Richard Templar
REGRA 10


ESFORCE-SE PARA SUPERAR AS ADVERSIDADES

A vida é difícil, e a regra é agradecer a Deus por isso. Se a vida fosse um mar de rosas, nós nunca seriamos testados ou desafiados. Não poderíamos crescer, aprender, mudar ou ter uma chance de nos tornarmos melhores do que somos. Se a vida fosse uma seqüência ininterrupta de dias agradáveis, logo ficaríamos aborrecidos com ela. Se não houvesse chuva, ninguém experimentaria aquele sentimento de alegria quando ela finalmente pára e podemos ir à praia. Se tudo fosse fácil, não teríamos como nos fortalecer.
Seja grato por ter de lutar pelo que quer em certos periodos da vida, pois isso demonstra que você não desistiu dos seus sonhos. Em alguns momentos você vai se sentir como se estivesse nadando contra a corrente e enfrentando todo o tipo de obstáculo. Mas não há escolha. Se não continuar se esforçando, você será tragado pelas águas. Por outro lado, cada impulso de sua cauda, cada movimento de suas barbatanas deixa você mais forte, mais preparado e mais feliz..
Alguns estudos sugerem que, para um grande numero de homens a aposentadoria é uma péssima decisão. Muitos deles morrem num espaço de tempo relativamente curto após encerrarem suas atividades profissionais (não sei se isso afeta as mulheres da mesma forma). Ou seja, são arrastados pela corrente quando param de nadar. Por isso, continue nadando, peixinho, continue nadando!
Tente encarar cada fracasso como uma oportunidade de melhorar. As dificuldades o tornam mais forte, e não mais fraco. Dizem que nunca receberemos um fardo maior do que podemos carregar – embora, em certas ocasiões, ele pareça muito maior e mais pesado do que temos condições de levar. E é claro que a luta nunca tem fim, mas há fases mais tranqüilas de tempos em tempos, quando a corrente é mais fraca e podemos descansar e aproveitar o momento antes de enfrentar o próximo obstáculo. A vida é assim, essa é a natureza dela: uma série de tempestades intercaladas com períodos de calmaria. E qualquer que seja a situação em que você se encontra atualmente, ela vai mudar. Que fase você esta vivendo agora? Esforço ou repouso? Chuva ou sol? Aprendizado ou diversão?

“ A VIDA É ASSIM, ESSA É A NATUREZA DELA: UMA SÉRIE DE TEMPESTADES INTERCALADAS
COM PERIODOS DE CALMARIA”

eliete 3 de fevereiro de 2010 11:52  
Este comentário foi removido pelo autor.
eliete 3 de fevereiro de 2010 12:02  

Dr. Maurício, sabe o porquê fiz o curso de direito, que sempre foi o meu sonho???? Pois bem, foi exatamente para atender às causas desse povo sem condições, porque já existem muitos advogados para aqueles que tem dinheiro.
Obrigada por fazer-nos meditar, infelizmente através da miséria humana e dos miseraveis humanos. Abraços.

Emerson 3 de fevereiro de 2010 14:25  

Interessante Dr. Maurício, é bom meditarmos na vida tirando um pouco o foco de nossos próprios problemas. E, consequetemente vivemos melhor, pois entedemos que a maoir realização estará no próximo e não em nós.
Parabéns por seu blog, está sendo de grande valia. Continue sendo humano.

Boa semana. Abraços...

Cintia 3 de fevereiro de 2010 15:50  

Dr Mauricio,
Honestamente não esperava ver essas fotos aqui. Apesar de já ter passado continuo frequentanto o seu blog pois ele me ajudou muito durante o exame.
Me sinto envergonhada e, ao mesmo tempo,impotente diante dessa realidade tão cruel. Adoraria ajudar os que necessitam de uma maneira mais efetiva .Sei que doar roupas e dinheiro é uma forma de ajuda mas considero muito pouco.Me sinto de mãos atadas por não saber onde começar.Parabéns pela sua inicitava.Acho muito importante sacudir as pessoas de vez em quando .

Augusto 3 de fevereiro de 2010 20:08  

Boa noite, Professor!


Concordo com o texto, mas, algumas das imagens, um tanto fortes, não?

Claro, não devemos ignorar o mundo em nossa volta, mas a reprise daquela imagem do guri com uma ave carniceira à sua espreita é - paciência! - violenta.

E aquela dos cadáveres levados por um trator, salvo engano, tirada em algum campo de concentração nazista? Apavorante, mas já passou, correto?

Posso parecer antipático, mas a reprise desses espetáculos é um tanto quanto grotesca.

Seja como for, apelar à consiciência dos acadêmicos de Direito - conforme deixa claro o texto -, sem problemas, é correto.

Cordialmente,

Augusto
(Salvador/BA - 4ª-feira, 03 FEV 2010 - 19:06).

Rosiele Guimarães 3 de fevereiro de 2010 22:26  

Essa mensagem de reflexão nós mostra que devemos advogar para as pessoas que realemnte precisam,muitos precisam da ajuda um dos outros, advogados também tem coração e ajudar as pessoas é uma bem não precisa olhar a quem.

Lalinspiração 4 de fevereiro de 2010 13:35  

Meu sonho, ao entrar no curso de Direito, foi sempre o de utilizar meus conhecimentos para auxiliar quem procura a justiça para resolver seus problemas e ansiedades. Nunca tive a pretensão de ficar rica com o meu trabalho.
Estudei muito (e continuo estudando), pois a instituição que estudei exigia o conhecimento das matérias. Mas, a OAB a cada ano me impede de realizar o meu sonho. Por enquanto, tenho um diploma que não me serve pra nada e luto para administrar a frustração a cada tentativa sem sucesso.
Tenho o conhecimento, a vontade e amo o Direito, mas é só...
Não sei se os examinadores imaginam o que sentimos quando, após tanto tempo dedicado ao estudo, ouvindo de familiares e amigos piadinhas sobre essa dedicação,(mas com esperança na aprovação) deparamo-nos com mais uma reprovação e tudo vai para o espaço.

Lalinspiração 4 de fevereiro de 2010 13:36  
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP