O PLS 186/06 na Comissão de Educação do Senado

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Tomei conhecimento (Agência Senado) hoje que será avaliado na próxima terça-feira, na Comissão de Educação do Senado, o PLS 186/06 que trata do fim do Exame de Ordem.

O Senador Marconi Perillo, relator do projeto, modificou o conceito original proposto pelo Senador Gilvam Borges, optando por sugerir mudanças em sua forma de realização. Com o novo texto, o Exame continuaria com duas fases, sendo que a grande inovação residiria na possibilidade do candidato aprovado na 1ª fase, caso reprove na 2ª fase, poder fazer a 2ª fase dos exames subsequentes sem precisar novamente se submeter à 1ª fase pelo prazo de um ano.

Através de meus contatos apurei que a OAB está consultando as Comissões de todo o Brasil para saber qual posição será adotada face a esse projeto - Ou a Ordem apóia a mudança (e reduz a pressão sobre sua prova) ou mantém tudo como está, antagonizando o projeto.

De acordo com as informações, e, para a minha surpresa, não existe um consenso sobre qual a posição a ser adotada pela OAB. Boa parte das comissões entendem que tudo deve ficar como está mas o texto proposto pelo Senador Perillo possui adeptos...e não são poucos.

É provável que nada mude, mas não se surpreendam se a OAB encampar a idéia de uma nova alteração no Exame de Ordem.

Só fica um questionamento: Se o Exame mudar, em conformidade com a proposta do Senador Perillo, a 2ª fase ficará ainda mais difícil?

A mudança em si, numa abordagem inicial, parece ótima para os bacharéis, mas, na prática, será realmente tudo isso?

Esse é o grande problema...

Vamos ver o que acontece na terça.

4 comentários:

Donizete 19 de fevereiro de 2010 19:32  

Só sei de uma coisa: a OAB só ainda não radicalizou, porque o Projeto 186/2006 está tramitando, pois se já tivesse sido resolvida essa pendenga e não mais existisse risco para o exame, a coisa hoje estaria muito, mas muito mais complicada para os bacharéis. Quem quiser ser aprovado no exame sem maiores dificuldades que aproveite antes de ser o mencionado projeto de lei votado, porque depois a aprovação será para poucos.

Gustavo Botelho Silva 19 de fevereiro de 2010 19:38  

Gostei muito da postagem, é bom ficar informado, pois em breve terei que fazer a prova da Ordem, até criei um link dessa noticia no meu blog, como sou novo por aqui não sei fazer muita coisa ainda.

Eduardo 20 de fevereiro de 2010 13:50  

Acho que existe uma falha logica nessa ideia de dificultar 2ª etapa. Na verdade a ideia seria dificultar a 1º etapa, pois esta que seria dispensada futuramente. Muito mais logico e correto aumentar a dificultade do que não pode ser repetido do que da etapa pode ser repetida ate 3 vezes.

marcelo 22 de fevereiro de 2010 16:38  

O projeto pode ser até bom num primeiro momento, e é!!!
O problema hj é que não existe por parte das autoridades (MP e MPF), uma fiscalização árdua para rever as correções das provas, principalmente quanto a 2º fase. Ficar um examinando nas mãos de um examinador de mal humor é o fim. Essa subjetividade na correção já está na hora de acabar!!!

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP