O que estudar na reta final?

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Essa é a pergunta que está na cabeça dos bacharéis agora, e o Blog vai dar a dica:

1 - É hora de fazer as últimas provas, principalmente as 6 últimas provas (mas faça mais do que isso, por favor!). Sua meta é conseguir mais de 50% em todas elas. Se conseguir, é quase certo que você passará na primeira fase.

2 - Hummm, não conseguiu? Em quais matérias você não foi bem como achou que iria? São elas que você deverá priorizar agora!

3 - Acertou 90% das questões de ética, em todas as provas? Não? Então pode ler bastante o estatuto, o código e o regulamento geral. Acertar tudo de ética é vital, pois suas 10 questões representam 20% do necessário para a aprovação na primeira fase...e 20% é muita coisa.

4 - Você necessariamente tem de dominar um dos 3 grande grupos da prova: trabalhista, penal ou civil. Cada uma dessas matérias abrangem 15 questões (aproximadamente). Ao menos em uma delas você tem de ser bom, muito bom mesmo.

5 - Se você não é bom em direito e processo civil, nem mais pense neles. O conteúdo dessas disciplinas é muito abrangente e vai lhe tomar um tempo que agora você não tem mais. Priorize outras matérias.

5 - Constitucional, administrativo e tributário. Ao menos duas dessas você tem de ser bom. Eu aconselharia as duas primeiras (gosto pessoal meu). Mas, quanto ao direito tributário, dê enfoque à CF, pois o Cespe adora criar questões de tributário de olho na Carta Magna.

6 - O ideal é ler a lei seca: esse é o caminho! Reforce com um bom resumo jurídico voltado para o exame de ordem. E, somado aos exercício previamente feitos, você terá uma boa chance de conseguir a aprovação.

7 - Não crie tremendas expectativas quanto ao exame e seu nível de dificuldade. Reforce o seu lado emocional, pois isso é fundamental. Não passar de 1ª na prova não é nenhuma vergonha. Aliás, nem mesmo não ser aprovado na 3ª tentativa representa alguma vergonha. Convença-se disso e desonere o seu espírito...tudo vem no tempo certo.

Bons estudos!!!!!

5 comentários:

Estudante,  2 de setembro de 2009 11:34  

Excepcional postagem Doctor!
Isso sim impulsiona!
Dissipa a angústia!
Tira a cor baça que impede avistar o horizonte!

Obrigado.

Itiberê 2 de setembro de 2009 15:12  

Caríssimos futuros colegas.

Permitam-me ajudar com alguns conselhos.
Além daquilo do que está postado no tópico do Dr. Maurício existe uma extrajurídica de se preparar, com ressaltado na parte final. O que lhes digo é uma experiência vivida por mim na vez em que fiz a prova prática. Trata-se de como agir no dia da prova, nas horas precedentes. Está foi a minha rotina, é o seguinte:

Acordei cedo, em torno das 8hs, e tomei um café reforçado, para o corpo estar em perfeitas condições, ao menos de nutrição, para o longo dia que viria. Fui dar uma corrida à beira da Lagoa da Conceição, em Florianópolis, onde resido. Corri por 20 minutos.

Voltei para casa, após o banho me recolhi à minha sala de estudos. Confiem em mim, essa coisa de não estudar em dia de prova não procede, trace alguns pontos-chave para serem reforçados pouco antes da prova, ainda mais para a objetiva. Só estudei o estatuto, para garantir nota máxima.

Perto das 11hs, almocei, 11h40m já fui para o local da prova, onde cheguei 15 minutos depois. Chegando por lá, como a prova só teria início às 14hs, fiquei no carro lendo o estatuto, e o que eu achei por bem ler mais perto, como por exemplo, os artigos mais importantes da constituição.

Quando os portões se abriram, fui para a sala, sentei e só lia o estatuto, até a fiscal mandar eu guardar, pois a prova estava para começar.

Tracei a seguinte ordem estratégica para a resolução das questões: 1º o estatuto; 2º penal e proc. penal; 3º administrativo; 4° tributário; 5° constitucional; 6° civi e proc. civil; 7º trabalhista e demais.

Muito importante é, antes de começar a resolver a prova de determinada disciplina é parar e tentar lembrar da matéria, ou seja, preparar o cérebro para a matéria, termos técnicos relacionados, possíveis pegadinhas, alterações na legislação etc. Só depois comece a resolução, com a mente totalmente direcionada à disciplina.

Ou seja, com isso, já fui logo para as questões que mais tinha confiança. Note-se que, adoro matéria criminal, pois só foi precedida pelo estatuto, pois objetivei acertar mais da disciplina mais concisa em termos de conteúdo, além do que, se nota que detesto a área trabalhista, por isso deixei por último.

Com essa estratégia, acertando mais questões no começo, pois dominava os assuntos, criei uma confiança para resolver toda a prova, de maneira tranquila. Assim, o psicológico está garantido.

Como o objetivo é garantir o domínio psicológico, o corpo também precisa de cuidados. Para isso, optei por manter o nível de açucar no sangue e a hidratação sempre no níveis adequados. Assim, levei duas garrafas de Gatorade e dois Halls Vita C. Coma as balas direto, não deixe muito tempo sem uma na boca. Tomei o líquido de forma a durar todo o tempo da prova. O objetivo disso é manter o cérebro focado na prova e não em problemas como, sede, ansiedade e fome (as balas enganam a fome, e, sabe-se que a fome prejudica a concentração).

Outro ponto é o descanso, eu fazia uma pausa de uns dois minutinhos toda vez que a fiscal retirava uma das etiquetas de 0:30m. E no meio da prova, fui ao banheiro, me espreguicei, me alonguei, e, com isso, voltei zerado para a resolução das questões restantes.

Essa foi a minha rotina. Resultado: fui aprovado na primeira fase, sei que isso fez a diferença para a minha aprovação, eu estava tranquilo, com a saúde mental e corporal em perfeita sintonia. Acreditem, é muito importante estar bem fisicamente.

Criem suas próprias estratégias, isso ajuda no condicionamento para o dia da prova.

Abraço doutos amigos.

gesse bento,  2 de setembro de 2009 16:39  

dr mauricio, por falta de motivaçao nao vou fazer esse exame, irei tentar o proximo.A pergunta que fica e que se o exame de 2009.3 já teremos essas mudanças, pois quero imprimir essas provas antigas e estudar por elas tb, mas pelo que soube, as objetivas não serão mais visando a lei (fria) direto do codigo. é verdade?
ps: caso a forma das questoes objeitvas nao mudem, teria como me passar novamente aquele livro com varias questoes da oab que vc postou aqui no blog outrora?


ogrigado

gesse bento

Anônimo,  2 de setembro de 2009 17:19  

Inacreditável, parece vestibular. A que ponto chegamos, é algo deprimente.

Anônimo,  2 de setembro de 2009 18:42  

Não adianta, quem não saiu da faculdade com uma boa base (eu não disse sabendo tudo, mas sim boa BASE), vai se lascar como se lascou a maioria no exame passado. Anotem: o exame tá cada vez mais difícil e o próximo vai se mais difícil que o passado. E tem mais: quem não passar neste exame tem uma grande chance de nunca mais passar, pois em 2010 vai ser reprovação em massa mesmo, sem dó e sem piedade por parte da OAB/CESPE.

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP