Percentual de aprovação no exame de ordem

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Apenas as seccionais do Distrito Federal e de Goiás divulgaram os dados sobre quantos candidatos foram aprovados no exame. Vamos aos números:

Distrito Federal

Exame de Ordem tem aprovação de 32,46% no DF

O 3° Exame de Ordem de 2008 da OAB/DF teve um índice de aprovação geral de 32,46%. O resultado pós interposição de recursos foi divulgado na tarde desta quinta-feira (23) pelo Centro de Seleções e Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), responsável pela organização e aplicação da prova. A primeira e a segunda etapa ocorreram em 18 de janeiro e 1° de março, respectivamente.

Dos 3.022 estudantes que participaram da primeira fase, 1.273 fizeram as provas prático-profissionais e 981 conseguiram aprovação na etapa final.

Goiás

Sai lista de aprovados da edição 2008.3 do certame

O resultado final do Exame de Ordem 2008.3 registrou índice de aprovação de 24,40%. Participaram do certame 2.889 candidatos, dos quais 998 foram aprovados na primeira fase (prova objetiva). Na segunda fase (prova prático-profissional), 639 obtiveram êxito. Porém, com a análise dos recursos interpostos, 66 examinandos foram beneficiados, elevando o número de aprovados para 705.

10 comentários:

Anônimo,  24 de abril de 2009 21:38  

É assim: ganhar na mega sena o apostador tem uma chance em não sei quantos milhões de combinações, mas tem. Um dia, se a Caixa Econômica quiser ela pode facilitar e permitir que as chances aumentem e aí alguns ganharão todas as semanas e não só um de vez em quando, mas logicamente jamais ela facilitará, pois justamente a dificuldade é que faz ela arrecadar e enriquecer facilmente à custas da ilusão dos outros cada vez mais, só que ela diz sempre e sempre (e até faz propaganda) que um dia a sorte chega e o jogador ganhará....e o jogador, coitado, não deixa morrer a sua ilusão de ganhar e todos as semanas entrega à Caixa Econômica seu suado dinheirinho. Semanas se passam, meses correm, anos se vão e o pobre apostador um dia morre sem realizar o seu grande sonho de ser um ganhador. Alguns muitos até desistem das apostas quando percebem que o jogo não fará sentido em suas vidas, descobrem, logo cedo, que a ilusão é real.Outros muitos insistem, passam vezes e vezes pela esperança de ganhar, mera ilusão, mera ilusão.
É assim: aproximadamente 30% de aprovação é a chance estabelecida pela OAB via prova, ela há anaos e anos mantém este grau de dificuldade, não permite que o percentual de aprovação seja muito diferente de 30%. Se a OAB quiser ela pode fazer com que o percentual seja maior, mas a dificuldade é que mantém a astronômica arrecadação e gera cada vez mais enriquecimento da entidade. Muitos deistem logo que percebem que as cartas estão marcadas (no sentido de não permitir aprovação muito distante de 30%), percebem que a ilusão é real e a sacanagem presente, mas outros fazem 2, 3, 5, 13...vezes e permanecem com a ilusão de um dia ganharem. Bacharéis, saiam do estado de adormecimento, acordem e percebam o quando estão contribuindo para que a cada dia a OAB se torne uma muralha intrasponível, com sua prepotência e sua arrogância inabaláveis. Acordem, párem TODOS. Simplesmente PÁREM, simplesmente não façam mais o exame, esvaziem cofrer da OAB que ela irá desse modo querer que todos sejam advogados, pois sem anuidade e sem arrecadação ela não conseguirá manter a sua pose de "dona do mundo". Já vi estatística apontando que do exame nacional participal aproximadamente 70.000 bacharéis. Há aqueles que são covardes e jamais deixarão de fazer o exame, mas garanto que se 40 a 50% deixassem de fazer já seria mais que suficiente para a OAB respeitar a Constituição Federal e permitir que todos aqueles que queiram e concluam o curso de direito façam o seu registro na Ordem. Bacharéis, boicotem o exame de ordem. Onde está uma associação que já li que defende os interesse dos bacharéis? Que atuação tem tal associação que até o MST que é um movimento ilegal tem mais força e faça com que mudanças aconteçam, ainda que na base da "paulada"? Nem precisa os bacharéis utilizarem "pauladas", eles tem um potentíssimo poder nas mãos que é simplemente boicotarem o exame da OAB e bastava isso por 2 ou 3 exames para a OAB colocar o rabinho entre as pernas diminuir a sua prepotência, fazer com que seu rolo compressor seja mais leva.
EU NÃO SOU ADVOGADO, NÃO CURSEI FACULDADE DE DIREITO, mas tenho amigos e parentes que sofrem com esta barbaridade chamada exame da OAB.

Anônimo,  25 de abril de 2009 00:28  

Isto do meu amigo anônimo às 21;38 não é mensagem, é poesia. Poesia trite mas é poesia. E é a mais pura realidade, pode crer.Tô entro.

Anônimo,  25 de abril de 2009 10:33  

Concordo em parte com o comentario do amigo que não é Advogado.Fiquei reprovado no 37º exame na primeira fase, errei questões que sinceramente, dava pra acertar. Vou fazer o próximo exame, é o sistema! Vou ter que ter atenção dobrada pra matar as 50 questões e fazer uma boa prova discursiva. Boa sorte a todos.

Anônimo,  25 de abril de 2009 20:30  

Discordo do primeiro comentário. O exame de ordem não é um jogo de sorte e sim de amplo conhecimento de uma ciência. Considero o exame uma prova como outra qualquer, percebi que é bem mais fácil que uma prova de concurso, não tem concorrência e exige apenas uma nota mínima. Fui aprovado na terceira tentativa, meu nível melhorou à medida que estudava, obtive em minha aprovação uma ótima nota. Hoje reconheço a necessidade do exame e apesar de minha aprovação, entendo que ainda tenho muito a estudar, compreendendo que diante da concorrência de mercado e dos bons concursos o exame de ordem foi pra mim apenas um pequeno obstáculo.

Anônimo,  25 de abril de 2009 23:25  

É incrível como quem é contra o exame passa a defende-lo logo que é aprovado. É, SIM, MERO CAPRICHO DA SORTE a aprovação. Não seria sorte se a prova exigisse racuiocínio jurídico lógico e não "decoreba". Como é decoreba, se na sua prova as questões forem mais ou menos aquilo que deu para decorar ocorre a aprovação, do contrário é reprovação certa. Meu amigo, não me venha querer encutir na minha cabeça que um ser humano, mesmo que seja ele o maior gênio do direito (ou seja lá do que for), consegue armazenar em sua mente quase 1.000.000 (UM MILHÃO) de dispositivos de lei (em sentido amplo: leis, constituição, portarias, jurisprudências, súmulas, etc.)e infelizemente o modelo de prova preza pela decoreba e não pelo aprendizado, pelo raciocínio jurídico lógico. Eu não estou defendendo que a prova seja facilitada não, não é isso, uma prova que exija o raciocínio jurídico pode ser muito difícil, mas certamente será fácil para quem aprendeu, para quem não se preocupou só em aprender métodos para ser aprovado no exame e no dia seguinte não sabe mais uma vígula do que decorou. E aí, se fosse assim o modelo de prova, tenho certeza que o indice de reprovação seria até maior, mas com um enorme diferença: só passariam aqueles que realmente conhecem o direito e a sua aplicação, porque hoje a maioria que é aprovada não conhece absolutamente nada e a maioria que é reprovada conhece muito, mas não é aprovada porque aprenderam e não decoraram.Captou o raciocínio e concluiu que é sorte? Se quiser enxergar isto conseguirá facilmente, mas não creio que você irá enxergar, afinal já passou no exame. Se um dia, esteja eu aprovado ou não, mudarem o formato das provas posso mudar de ideia, por enquanto fico mesmo tendo a certeza que a aprovação é questão única e exclusivamente de SORTE.

Anônimo,  26 de abril de 2009 16:33  

Eu sempre fui a favor e passei de 1a. Encaro os desafios, não fico só reclamando!
Dr MAuricio, O RJ NUNCA solta estatísticas em tempo regular? Aliás, soltarão algum dia?
Obrigada,
Seu blog nos ajuda muito a encarar essa situação na qual, só nós, entendemos pelo o q passamos :)

Maurício Gieseler de Assis. 26 de abril de 2009 19:04  

O RJ sempre está atrás quando o assunto é liberar dados e estatísticas.

As melhores seccionais são a do DF e de Goiás.

Anônimo,  27 de abril de 2009 00:55  

Gente... para para estudar dois meses da vida... que passa! As provas não estão mais tão decoreba!
Tenho certeza que todos irão passar! ESTUDEM E TENHAM FÉ! Abraço a todos!

Anônimo,  1 de maio de 2009 13:03  

Gente, por favor..A OAB não acabará com o exame da ordem caso 30, 40, 50% dos que irão fazer a prova novamente não a façam..quem tem a perder é a própria pessoa que não obteve o certificado para advogar...COVARDIA? Aonde está a covardia em se prestar 2, 10, 13 exames da Ordem? Há persistência, coragem...então deveríamos chamar Thomas Edison de Covarde? Ele só criou a lâmpada na 1.000 tentativa..isso mesmo..ele tentou mais de 1000 vezes criar a lâmpada..E certa vez um jornalista perguntou a ele se ele, desanimado por todos os seus fracassos, não pensou em desistir. E ele respondeu: “Aqueles foram passos do caminho. Em cada tentativa, eu encontrava um modo de não criar a lâmpada elétrica. Eu estava sempre disposto a aprender, mesmo através dos meus erros”... Aonde está a covardia dele?..Por favor pessoas...Covardia é se ferrar por 5 anos prá se ter somente um diploma de bacharel em direito...Todos somos capazes...E não existe pessoa burra ou prova difícil..Na vida há adversidades, obstáculos, mas se fraquejarmos aos primeiros que vierem realmente não seremos dignos de galgar grandes conquistas..Abraham Lincoln era advogado, filho de lavradores, desde cedo teve que trabalhar..aos 7 anos perdeu a mãe - ele já trabalhava na lavoura..como não tinha dinheiro pra comprar livros, depois do trabalho pedia livros emprestados aos vizinhos e amigos..Em 1836 se tornou advogado.. antes de ser presidente dos EUA em 1832 entrou na guerra como capitão e terminou como soldado..No mesmo ano se candidatou e foi derrotado para o Congresso de Illinois e no mesmo ano comprou uma loja com um sócio que meses depois veio a falir..Quanto tentou ingressar na política em 1854 como candidato ao Senado foi derrotado e em 1858 também..mas em 1860 se candidatou como presidente dos EUA e ganhou...realmente..foi um COVARDE..tentou tantas vezes a política e nunca conseguiu nada né...pois é..só se tornou o 16° presidente dos EUA..A maioria das pessoas quando passam por dificuldades simplesmente desistem...Parece que ele (Lincoln) sabia o segredo de usar o fracasso prá se obter o sucesso...Agora cabe à nós escolhermos, sermos alguns poucos covardes de sucesso ou corajosos fracassados..BOA SORTE À TODOS NÓS QUE IREMOS PRESTAR O 2, 3, 4...15, 32° exame da ORDEM...eu não sei bem o que quero, mas sei o que não quero...

Anônimo,  18 de maio de 2009 10:12  

Estou pensando em chamar a impresa no dia do exame!
Vou me matar com um tiro na cabeça!
Talvés essa seja a única maneira de mudar o pensamento de pessoas tão gananciosas, que só pensam em encher os bolsos com dinheiro tão sacrificado!
Cansei de dar meu dinheiro a esses filhas.....
Desculpe, mas não existe outra solução, nunca vão mudar!
É só verificar que quanto mais bachareis reclamam, mais fica dificil os exames!!
E, eles riem de todossss os idiotas que tem que prestar essa merda de exame, enquanto a maioria deles tem a carteira de advogado, sem terem prestado o exame, já outros usaram.......
Fiquem com Deus

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP