Recursos

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

O Blog elaborará os recursos para as questões que apresentarem algum problema. No entanto, é mais prudente esperar primeiro pelo gabarito oficial, que sai hoje (em princípio). Já foi elaborado um recurso para a questão 1, pois nessa, ao meu ver, nenhuma assertiva está correta, prescindindo da publicação do gabarito do Cespe. 

Notem que há muita controvérsia entre todos os gabaritos extra-oficiais, o que é um indício que a prova não só foi problemática como provavelmente haverá margem para se elaborar, em princípio, vários recursos.

Aguardemos então o gabarito oficial.

Boa sorte!

6 comentários:

marco 20 de janeiro de 2009 13:37  

Prezado Maurício,

Primeiramente gostaria de parabenizá-lo da iniciativa de manter esse blog.

Em conversas na página do orkut surgiu dúvidas quanto a questão 22 sendo passível de anulação por conter duas assertivas verdadeiras.

Vcs do Blog poderiam dar uma analisada e ver se os fundamentos postos no orkut estão certos?

Grato pela atenção.

Anônimo,  20 de janeiro de 2009 14:52  

AMIGOS SO DE VCS ESTAR MANTENDO ESTE BLOG, JA É UMA GRANDE CONQUISTA. VAMOS FAZER TODO TIPO DE RECURSOS SE DER POIS ESTA PROVA ESTA MUITO CONFUSA E MUITO DIFICIL, NO GABARITO DO BLOG 47 NO FRAGA ACERTEI 50, ENTAO TO MAIS PERDIDO QUE CEGO EM TIROTEIO, NUNCA PRESTEI A PROVA, ENTAO NAO SEI FAZER O RECURSO MAS VAMOS AGUARDAR PRA VER MAIS A DIANTE PRA DEUS NOS ABENÇOAR. FICAM TODOS COM DEUS

Anônimo,  20 de janeiro de 2009 19:47  

A questão 78, letra "D" do caderno Beta, refere-se ao mês de novembro quando deveria referir-se ao mês de outubro. Isto é ´suficiente para anular esta questão?

Anônimo,  20 de janeiro de 2009 23:43  

Boa noite! Bom, gostaria de saber se as questoes 11, 25, 61, 62, 74, 78 sao passiveis de eventual recurso para anulação?
Em relação a questao 25 eles colocaram no gabarito oficial justamente a alternativa que a CESPE alterou na errta, pois antes da errata ela era certa, com a alteração da errata, passou a ser errada.
Alem disso, gostaria de saber como e feita a contagem dos pontos em caso de anulaçao, pois fiz 48 pontos e nao sei se preciso de 2 anuladas ou 4?

Obrigado pelo blog, ele e um bom instrumento de torca de informacoes para nos que estamos nervosos com a prova, acaba sendo um meio de nos informarmos.

Anônimo,  20 de janeiro de 2009 23:59  

Acabei de ver o gabarito oficial e fiz 49 questões!
No entanto, há uma questao que entendo ser perfeitamente passível de recurso, tanto q a maioria dos gabaritos extra-oficiais deu como correta a assertiva que eu marquei.
Pois bem, a questão 48 tem como resposta correta a letra "b".
Ocorre que a letra "c" tb é passível de ser considerada como válida, senão vejamos:

c) A comissão disciplinar deveria ter determinado, como medida mais prudente, a suspensão do processo administrativo, o que evitaria decisões conflitantes, como as da situação apresentada.

Nesse caso, a questão que gera controvérsia é a palavra "mais prudente".

Como bem se sabe, as esferas administrativas e criminais são independentes.

No entanto, seria mais "prudente", sob a minha ótica, a suspensão do processo, levando-se em conta que, caso o requerido fosse absolvido por negativa de autoria ou inexistência material do fato, o processo administrativo disciplinar teria que ser anulado, com a respectiva reintegração do servidor público ao cargo, sem prejuízo de uma indenização completa pelo ocorrido.

Bom, estou montando o recurso ainda, por isso não vou postar tudo, até pq se houverem recursos iguais eles não serão analisados.

Sei q existem jurisprudencias seguindo o norte adotado pela oab, mas elas afirmam tao somente que a existencia de processo criminal nao importa necessariamente na suspensao do processo.

Penso que eles poderiam trocar o termo "mais prudente" por "necessariamente" ou "obrigatoriamente", para não gerar controversias.

Caso alguem tenha algum posicionamento similar ou até mesmo diverso, favor postar aqui.

Saudações e boa sorte a todos.

Anônimo,  21 de janeiro de 2009 01:33  

Além disso, a resposta correta da questão 48 ignora o duplo grau de jurisdição, que também deve ser observado na esfera do poder executivo.

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP