Nível da prova

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Nossa enquete sobre o grau de dificuldade da prova mostra que os bacharéis não gostaram nem um pouco dela. Vejamos os números parciais:

Grau de nº de votos percentual
dificuldade

Fácil 21 (2%)

Mediana 47 (6%)

Difícil 269 (38%)

Muito difícil 367 (52%)


Votos até o momento: 704

A impressão do bacharéis que fizeram o exame unificado foi que a prova do Exame de São Paulo, que foi aplicada uma semana antes, é mais fácil (apesar de ser o Cespe a organizadora). O percentual de aprovação na 1ª fase paulista foi de 40%.

Vamos ver se o exame unificado tem o condão de reprovar mais. Já foi percebido que o grau de dificuldade do exame unificado aumentou um pouco, a partir do exame 01/2008, comparados com os exames anteriores do Cespe.

O resultado está previsto para sair hoje (20/01) às 19:00h.

Participem da enquete!

10 comentários:

Anônimo,  20 de janeiro de 2009 18:53  

O Horário de divulgação é o de Brasilia?? Caso seja, aqui no Ceará,será divulgado ás 18.

Anônimo,  20 de janeiro de 2009 19:24  

Saiuu o gabarito oab-ba!!!
Boa Sorte!!

Anônimo,  20 de janeiro de 2009 21:34  

pessoal questão dadinha para recurso. Me ajudem e vejam se tem sentido. Vejam na integra:Suponha que Paulo, contratado para trabalhar em uma usina, em
18/7/2004, exerça suas atividades em sistema elétrico, tendo
contato com sistema de alta potência duas vezes por semana, em
média, durante uma hora em cada uma dessas vezes. Considerando
essa situação hipotética, assinale a opção correta.
A Em decorrência do contato com sistema de alta potência,
Paulo tem direito à percepção do adicional de insalubridade.
B O adicional de periculosidade a que Paulo faz jus não pode,
ante o princípio da proteção, ser fixado em percentual inferior
ao legalmente estabelecido nem ser calculado
proporcionalmente ao tempo de exposição do empregado ao
risco, ainda que por meio de convenção coletiva de trabalho
ou acordo coletivo de trabalho.
C O cálculo do adicional de periculosidade devido a Paulo deve
ser efetuado sobre a totalidade das parcelas de natureza
salarial por ele recebidas.
D O adicional de periculosidade a que Paulo faz jus deve incidir
apenas sobre o seu salário básico, e não sobre este acrescido
de outros adicionais.

NA PROVA ALFA A CERTA É LETRA C
mas a súmula 191 do TST diz que:
TST Enunciado nº 191 - Res. 13/1983, DJ 09.11.1983 - Nova redação - Res. 121/2003, DJ 21.11.2003

Adicional de Periculosidade - Incidência
O adicional de periculosidade incide apenas sobre o SALÁRIO BÁSICO e não sobre este acrescido de outros adicionais. Em relação aos eletricitários, o cálculo do adicional de periculosidade deverá ser efetuado sobre a totalidade das parcelas de natureza salarial.

E AÍ PESSOAL DÁ OU NÃO PRA IR ADIENTE COM ESTA QUESTÃO OU SEJA QUESTÃO CORRETA LETRA D??

Daiana 20 de janeiro de 2009 21:54  

sabem se há possibilidade de outras questões serem anuladas????eu achei que a 11 está errada!!

Anônimo,  20 de janeiro de 2009 22:57  

parana ainda não saiu....

Anônimo,  20 de janeiro de 2009 23:20  

Essa prova foi simplesmente fora dos parâmetros.

Anônimo,  20 de janeiro de 2009 23:38  

O lance da questão 77 é que o verbete 191 do TST tem duas redações. Assim, qualquer pretenção de recurso caiu por terra (infelizmente)!

Nº 191 ADICIONAL. PERICULOSIDADE. INCIDÊNCIA (nova redação) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003
O adicional de periculosidade incide apenas sobre o salário básico e não sobre este acrescido de outros adicionais. Em relação aos eletricitários, o cálculo do adicional de periculosidade deverá ser efetuado sobre a totalidade das parcelas de natureza salarial.


Histórico:
Redação original - Res. 13/1983, DJ 09.11.1983
Nº 191 O adicional de periculosidade incide, apenas, sobre o salário básico, e não sobre este acrescido de outros adicionais.

Fonte: Site do TST.

Anônimo,  21 de janeiro de 2009 10:39  

Verdade, mas conveniamos: há uma altura daquelas temos de saber se ele é eletricitário?? Puxa aí é demais!!! Porque não afirma logo: ELETRICITÁRIO

Diego 22 de janeiro de 2009 00:07  

essa questao eu tambem marquei errado e depois de pesquisar decobri q a cespe esta certa, ´pois a respota da 77 alfa é letra c, segundo OJ 279 da SDI-I do TST

Anônimo,  28 de janeiro de 2009 00:54  

A questão fala que Paulo foi contratado para trabalhar na usina e que exercia sua atividade era eletricista e que não trabalhava diretamente na parte elétrica somente duas vezes por semana em média, então podemos considerar que ele não era eletricitário e sim eletricista. nesta vertente a resposta certa certa e letra C.
um abç. e boa sorte.

Postar um comentário

  © Blogger template The Professional Template II by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP